A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Loja quer
©DRLoja Quer

O melhor do Príncipe Real para as crianças

O melhor do Príncipe Real para as crianças inclui jardins, museus, lojas e restaurantes. Leve os miúdos a descobrir o bairro mais cool da cidade.

Raquel Dias da Silva
Escrito por
Vera Moura
e
Raquel Dias da Silva
Publicidade

Por ocasião dos 50 anos da Time Out, os editores de todo o mundo elegeram os 50 bairros mais cool. O nosso Príncipe Real ficou em 5.º lugar. Os restaurantes e lojas com mais pinta da cidade sucedem-se – e todos os dias parecem nascer novidades. Neste oásis para alfacinhas e turistas, cujo epicentro é o Jardim do Príncipe Real, os mais novos não foram esquecidos. Para eles também há várias paragens obrigatórias, seja para brincar, comer ou comprar. Junte a família e parta à descoberta deste bairro. 

Recomendado: O melhor do Príncipe Real

O melhor do Príncipe Real para as crianças

  • Atracções
  • Parques e jardins
  • Princípe Real

No centro de um dos bairros mais badalados de Lisboa, este jardim oferece uma panóplia de atracções, incluindo um parque infantil todo cercado, para enfiar as crianças lá dentro e poder ficar a beber um copo tranquilamente do lado de fora. Existem várias esplanadas, um espectacular exemplar de um cedro-do-buçaco (que é afinal uma cipreste) e o Reservatório da Patriarcal construído no subsolo (que podemos visitar de Segunda a Sábado das 10.00 às 18.00).

  • Museus
  • História natural
  • Princípe Real

Um museu pode muito bem viver para lá das suas paredes. Um bom exemplo é o MUHNAC que gosta de levar os miúdos para a rua e pô-los à procura de fósseis ou a desvendar histórias associadas à rede de distribuição de água que envolve o Jardim Botânico de Lisboa. Lá dentro também não faltam actividades para dar asas à criatividade. Por falar em asas: no borboletário são mais que mil.

Publicidade
  • Restaurantes
  • Princípe Real
  • preço 2 de 4

Duas palavrinhas mágicas: frango frito. Perfeito para sujar as mãos e lamber os dedos no final, pode ser servido no meio de um waffle salgado (waffle, outra coisa que eles costumam adorar) ou em cones de gelado com molho à escolha. Qual acha que será preferido dos miúdos? Estamos certos de que são ambas combinações arriscadas, mas vencedoras. Pais a tentar manter a forma: para vocês há uma salada com peito de frango e a sua pele frita ou tempura de vegetais.

  • Compras
  • Princípe Real

A Embaixada está aberta a todas as famílias, incluindo as que têm membros de quatro patas. Uma das portas do centro comercial mais distinto da cidade (afinal fica num palacete do século XIX) é a da marca infantil 100% portuguesa D.O.T, com muitas golas, folhos e padrões fofinhos. Gosta de vestir os irmãos (e primos!) todos de igual? As peças 100% algodão, práticas e confortáveis, vão dos zero meses aos dez anos.

Publicidade
  • Restaurantes
  • Geladarias
  • Princípe Real

A primeira cremeria italiana em Portugal fica mesmo ao lado do Jardim do Príncipe Real, para lambidelas gulosas entre passeios. Stracciatella e morango são dos sabores mais pedidos, mas a carta é variada e muda com regularidade. Para além dos gelados, o estabelecimento vende outras opções igualmente tentadoras, como o chocolate quente a partir de uma receita original da marca (4,50€) ou granitas e milkshakes feitos na hora (5€).

  • Compras
  • Princípe Real

Fraldas reutilizáveis, porta-bebés em materiais orgânicos, roupa de algodão biológico, camisolas em lã merino, brinquedos ecológicos fabricados com tintas vegetais à base de água, carrinhos de plástico reciclado, champôs, óleos e cremes sem químicos ou parabenos: bem-vindo à primeira loja portuguesa bio para gente de palmo e meio. “Temos tudo para o enxoval dos bebés e das crianças dos zero aos cinco anos”, garante Filipa Belo, directora da Organii. E parece haver mesmo tudo: até chuchas e pastas dos dentes feitas com materiais amigos do planeta.

Publicidade
  • Restaurantes
  • Italiano
  • Princípe Real
  • preço 2 de 4

Jamie Oliver tem cinco filhos e há muito que é conhecida a sua preocupação com a alimentação dos mais pequenos. Não é de estranhar por isso o atendimento especial dado às crianças no restaurante que o chef britânico abriu no Príncipe Real. O menu dos miúdos é uma folha com um desenho, que vem acompanhada por uma pequena caixa de lápis de cera, tal como acontece em todos os seus restaurantes. Se eles não sabem ler, não se preocupe: é dar-lhes para a mão o visualizador de imagens 3D e deixá-los escolher o prato pelas fotografias – é certo que se vão divertir.

  • Compras
  • Princípe Real

Dá a sensação de que está a entrar numa casinha de bonecas, com as paredes em madeira virgem, o chão forrado a juta e bandeirinhas de festa coloridas a decorarem esta que é a segunda loja da marca Pecegueiro & F.os, do casal Sara Lamúrias e Pedro Noronha-Feio, depois de abrirem portas no bairro de Campo de Ourique. A marca aposta nos básicos de qualidade e a estrela da casa são as jardineiras de todas as cores, para o menino e para a menina. Tudo com tecidos portugueses e produção nacional.

Publicidade
Loja Dada for Kids
  • Compras
  • Avenida da Liberdade/Príncipe Real

Bobo Shoes, Play Up, Mini Rodini ou Wolf & Rita são algumas das marcas que desfilam por este showroom de moda independente, uma extensão da loja online de onde terá dificuldades em sair de mãos a abanar. Os padrões únicos e acessórios como o candeeiro ananás farão suspirar junto à Igreja de São Mamede. Mas há muito para descobrir na Dada, que privilegia produtos feitos com algodão orgânico, de projectos sustentáveis, amigos do ambiente e dos direitos dos trabalhadores.

  • Coisas para fazer
  • Princípe Real

“Os livros são objetos transcendentes”: é Caetano Veloso que canta, Rui Campos repete e faz do verso mote de negócio. Rui é o fundador da famosa carioca Livraria da Travessa que se instalou no Príncipe Real, integrada na Casa Pau-Brasil. É o primeiro espaço fora do Brasil, onde já existem oito, e traz o mesmo conceito que por lá vinga há 44 anos – uma livraria de bairro com uma curadoria literária única e programação cultural a condizer. Além de uma secção infantil, inclui um pequeno cantinho com cadeiras para leituras miudinhas, que é como quem diz, para os gaiatos se entreterem enquanto os mais velhos se perdem noutros mares literários.

Publicidade
  • Restaurantes
  • Princípe Real

É raro haver quem nunca tenha ouvido falar de O Melhor Pão de Ló do Universo. Descoberto por Miguel Júdice na aldeia de Folgoso, na margem esquerda do rio Douro, o pão-de-ló da família Oliveira faz crescer água na boca só de se olhar para ele. E no salão de chá e bolos da marca somos convidados a juntar às fatias (3,50€) diferentes extras (1,50€-4€) como fios de ovos, calda de chocolate, caramelo salgado, frutos vermelhos, lemon curd ou gelado de pão-de-ló com ovos moles e praliné de amêndoas. Se os miúdos forem gulosos, está na hora de marcar um lanchinho em família.

Lisboa dos pequenitos: bairro a bairro

Alvalade
  • Miúdos

Não é o bairro mais óbvio quando falamos do melhor da cidade, mas Alvalade tem conquistado cada vez mais famílias, que não passam sem uma voltinha na movimentada Avenida da Igreja, não resistem aos melhores pratos dos melhores restaurantes, já sabem os nomes dos senhores das bancas do Mercado de Alvalade de cor e vão assistindo ao nascimento de muitas novidades. Então e as crianças? As crianças não foram esquecidas e encontram no bairro atracções à sua medida.

Belém
  • Miúdos

Os meninos andam a estudar os Descobrimentos? Feche-lhes o livro de História e leve-os a Belém. Alguns dos monumentos mais emblemáticos do bairro histórico à beira rio são do tempo em que os portugueses partiram à descoberta do mundo. Mas há muito mais para fazer em família além de visitar o Mosteiro dos Jerónimos, a Torre de Belém ou o Padrão dos Descobrimentos. 

Publicidade
  • Miúdos

Por ocasião dos 50 anos da Time Out, os editores de todo o mundo elegeram os 50 bairros mais cool do momento. O Príncipe Real ficou em 5.º lugar. Os restaurantes e lojas com mais pinta da cidade sucedem-se – e todos os dias parecem nascer novidades. Neste oásis para alfacinhas e turistas, cujo epicentro é o Jardim do Príncipe Real, os mais novos não foram esquecidos. 

  • Miúdos

O quarto dos brinquedos virado do avesso, os miúdos à bulha, a televisão aos gritos. O cenário é-lhe familiar? A solução é arrancá-los de casa. No pulmão verde da cidade, não faltam lugares para entreter os mais novos e deixá-los tão cansados, tão cansados, que no regresso a casa nem têm energia para desarrumações ou discussões.

Publicidade
  • Miúdos

A zona oriental de Lisboa estava completamente adormecida até 1998, quando a EXPO fez nascer o grandioso Parque das Nações. "EXPO? O que é isso?", perguntam aos pais os filhos dos anos 2000. Se não lhe apetece fazer uma longa viagem pelo corredor da memória, o melhor é enfiá-los no carro e partir à descoberta do bairro à beira Tejo, onde não faltam atracções para as crianças. 

Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade