Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Sete formas de celebrar o Santo António em Lisboa
Sardinha vencedora
©Cristiano Vieira Um dos trabalhos vencedores do Concurso Sardinhas 2021

Sete formas de celebrar o Santo António em Lisboa

Cheios de saudades de bailaricos e manjericos, reunimos uma agenda para quem não quer perder o espírito das festas.

Por Renata Lima Lobo
Publicidade

Os arraiais, tal como os conhecemos, não estão autorizados em Lisboa, mas a alma dos Santos Populares continua viva nos alfacinhas. Não são "os Santos", mas quase, quase... (pausa para conter a lágrima). Lisboa este ano volta a não virar um arraial só, mas o espírito das festas vai dando notícias aqui e ali. Entre jantares, música, exposições ou passeios, e seguindo as recomendações da DGS, conheça algumas formas de celebrar o Santo António e tê-lo mais perto de si. Mesmo que tenha de guardar para 2022 aquela festa mais rija.

Recomendado: As melhores coisas grátis para fazer em Lisboa esta semana

hotel em alfama
hotel em alfama
©Memmo Alfama

Santos Populares à la memmo

Restaurantes Português Memmo Alfama, Alfama

Este ano os santos populares ainda não vão ser o que eram, mas vai haver um cheirinho a festa no terraço do Memmo Alfama, um boutique hotel de ambiente informal que tem como ex-libris a vista sobre Alfama e o Tejo. É mesmo nas alturas deste edifício do século XIX que durante o mês de Junho se pode juntar ao arraial “Santos Populares à la memmo” preparado em parceria com os chefs do colectivo New Kids On The Block que todos os sábados, a partir das 18.00, vão pegar nos tachos. O hotel garante que os arraiais vão decorrer com todas as normas de segurança exigidas e por isso a lotação estará limitada a 60 pessoas. Para não lhe ser barrada a entrada terá de se inscrever e os chefs de serviço serão diferentes todos os sábados. Saiba mais aqui.

EGEAC
EGEAC
EGEAC

Sardinhas vencedoras das Festas de Lisboa

Notícias Vida urbana

Estão escolhidos os vencedores do Concurso Sardinhas Festas de Lisboa, um dos braços (barbatanas?) dos santos populares alfacinhas que não perdeu o fôlego com a pandemia. O mote é "10 anos, 10 sardinhas", numa edição em que não houve menções honrosas, mas sim uma dezena de sardinhas vencedoras por igual. Foram mais de 2600 os peixes que nadaram até aos jurados (Carolina Deslandes, Filipe Melo, Luís Royal e Joana Astolfi), oriundos de 42 países. Venceram sete sardinhas portuguesas, uma brasileira, uma bielorrussa e uma francesa. E a partir de 12 de Junho pode visitá-las no Atelier-Museu Júlio Pomar, Museu da Marioneta, Museu do Aljube – Resistência e Liberdade, Museu do Fado, Museu de Lisboa – Palácio Pimenta, Museu de Lisboa – Santo António, Museu de Lisboa – Teatro Romano, Casa Fernando Pessoa, Museu Bordalo Pinheiro e LU.CA – Teatro Luís de Camões. Como não há Santo António como antigamente, os lisboetas recebem um belo prémio de consolação: todos estes espaços terão entrada livre de 10 a 13 de Junho.

Publicidade
Tronos Santo Antonio
Tronos Santo Antonio
©José Frade/ EGEAC

Tronos de Santo António

É ao ar livre, é de visita também livre e é uma tradição mais do que centenária. Todos os anos a EGEAC – Cultura na Rua e o Museu de Lisboa – Santo António desafiam os lisboetas a decorar portas, janelas ou varandas com tronos dedicados ao Santo António, um hábito que remonta ao século XVIII e que foi recuperado em 2015. Muita coisa mudou em 2021, mas esta não: a exposição colectiva arrancou a 5 de Junho, no âmbito da (parca) programação das Festas de Lisboa. O roteiro está disponível em culturanarua.pt, mas pode ir directamente a este mapa, o ponto de partida para encher as suas redes sociais de “santantónios”. Além da morada, o mapa indica o nome dos autores de cada trono, que pode colocar (e deve!) na legenda da sua partilha.

ARRAIAL
ARRAIAL
©Nuno Agostinho

Petiscadas populares

Notícias Vida urbana
Com excepção de 2020, o Arraial da Voz do Operário acontece todos os anos. O espaço ao ar livre que costuma receber os adeptos da folia dos santos populares não tem estado vazio: desde 28 de Maio que o espaço exterior está aberto para jantares, num ambiente agradável e seguro que faz lembrar os bons velhos tempos. A segurança começa na reserva obrigatória, uma forma de controlar a ocupação, e há seis menus disponíveis que pode escolher de antemão, todos eles tradicionais (bom, quase, quase todos) e com cheirinho a arraial (mesmo não sendo). O preço de cada menu inclui entradas, prato, sobremesas, café e bebidas. Se o objectivo for mesmo matar saudades do Santo António, atire-se ao menu Brasa, o mais indicado para a ocasião, com linguiça assada e caldo verde de entrada, bifanas, sardinhas e salada nos pratos principais e, para sobremesa, o típico arroz doce. Conheça melhor todos os menus no Facebook da Voz do Operário. As reservas podem ser feitas por telefone (91 217 6895 ) ou email.

Aproveite o bom tempo

Piquenique Miolo
©Inês Félix

Seis sítios para ir buscar a papinha toda feita para o piquenique

Coisas para fazer Caminhadas e passeios

Sabemos (e já lhe dissémos) quais são os melhores sítios para fazer piqueniques em Lisboa. Mas, se é daqueles que não gosta ou não tem tempo para a logística de preparar o cestinho de verga recheado de iguarias, pode sempre optar por ir buscar a papinha toda feita. A pensar em si, seleccionámos quatro ofertas de piqueniques na cidade que vão desde os piqueniques tradicionais a um exemplar de luxo, para começar o desconfinamento com calma e ao ar livre. Junte a família mais próxima que já não vê há meses, os melhores amigos ou simplesmente faça uma pequena escapadinha a dois para o meio do verde. Sempre com boa comida. Assim, é só pegar no cesto, estender a toalha e praticar o ócio deitado na relva e ao sol, sem ter de se preocupar com o farnel.

Paredão do estoril
Fotografia: Manuel Manso

Ponha-se à fresca: experimente treinar ao ar livre em Lisboa

Coisas para fazer

O treino ao ar livre e em grupo deixou ser uma moda para passar a ser parte do cenário lisboeta. Depois de ler as nossas propostas, se vir uma grupeta à beira-rio ou gente a subir e descer bancos de jardim, já sabe de onde vêm. Praticar exercício físico fora de quatro paredes pode ser a solução perfeita para tempos estranhos como estes que vivemos. À beira-mar ou tirando partido dos altos e baixos de Lisboa (e de outras geografias da Área Metropolitana), conheça estes grupos para treinar ao ar livre em Lisboa, para suar sozinho ou em grupo (grupos controlados, atenção).

Publicidade
A Rua é Sua - Arroios
Gabriell Vieira

As novas obras de arte urbana em Lisboa

Arte Arte ao ar livre

São muitos os artistas urbanos que têm encontrado na cidade de Lisboa as telas perfeitas para exprimir a sua arte. Uma arte cada vez mais apoiada não só pela Câmara Municipal de Lisboa (através da Galeria de Arte Urbana) e juntas de freguesia, mas também por vários negócios locais. A cidade ganha todos os meses novas e grandes peças de arte urbana, graças aos muitos os talentos que saem à rua para dar novas cores à cidade, tendo por base os mais variados temas. Seguimos o cheiro da tinta e propomos um roteiro fresquinho para descobrir com as novas obras de arte urbana em Lisboa.

Recomendado

    Também poderá gostar

      Publicidade