As melhores lojas de chá e café em Lisboa

Grão a grão, ervinha a ervinha, gulodice a gulodice. Siga o roteiro de casas de chá e café à antiga, entre sugestões históricas e espaços mais recentes que dão vida à tradição
casa pereira
Fotografia: Manuel Manso
Por Mariana Correia de Barros |
Publicidade

Quando terminar este texto a balança pode acusar uns quilos extra. É que as misturas de chá e café não seriam as mesmas sem a companhia de bolachas, rebuçados, amêndoas, frutas caramelizadas, doces regionais e outros deliciosos demónios para a linha. Esqueça as preocupações, porque estas casas merecem mesmo uma visita. 

As melhores lojas de chá e café em Lisboa

Casa Macário
Fotografia: Manuel Manso
Compras, Chocolates e doces

Casa Macário

icon-location-pin Baixa Pombalina

Nos parapeitos das janelas desta casa centenária da Rua Augusta ainda se podem ler as palavras “chá” e “café”, gravadas em placas de bronze. Lá dentro, em cima dos armários, estão sinais luminosos que anunciam “biscoitos” e “chocolates”. Faltam apenas as palavras “vinhos” e “guloseimas”
para completar o leque de produtos que aqui se vendem. Conhecidos pelos chás e cafés, tiveram durante vários anos uma torrefacção própria, altura em que recebiam o café em verde, vindo do mundo inteiro, mas continuam a comercializar os lotes da casa, a par de uma aposta em vinhos do Porto, dos séculos XIX e XX, de rebuçados, chocolates e outros doces.

Pérola do Chaimite
©DR
Compras

Pérola do Chaimite

icon-location-pin Avenidas Novas

A idade avançada não impediu a Pérola do Chaimite de continuar a apostar na divulgação e venda de produtos à moda dos tempos de hoje. Tem um delicioso site – e por delicioso entenda-se uma montra das dezenas de produtos gulosos que vende – e continua a trazer ao centro da cidade uma série de marcas, como os famosos bolos da Casa Gregório, em Sintra, o vinho de Carcavelos, os caramelos El Casario ou os rebuçados Diamante. Isto sem entrar na extensa lista de cafés de São Tomé e Príncipe, Colômbia ou Nicarágua e dos chás e tisanas que lhe deram fama ao longo dos anos e, pela popularidade do sítio, continuam a dar.

Publicidade
a mariazinha
©DR
Coisas para fazer

A Mariazinha

icon-location-pin Alvalade

A par do nome, é tudo
 apetitoso nesta casa de chás e cafés de Alvalade. A fachada azul turquesa, os placards informativos com a idade da loja ainda pendurados, as caixas que se enchem de boas amêndoas na Páscoa e até o facto de avisarem, via vídeo no Faceboook, que já estão a preparar o Natal de 2017. Vá lá comprar guloseimas, frutos secos, chás ou o famoso lote Extra de café da casa, 60% arábica, 40% robusta.

Pérola do Rossio
Fotografia: Ana Luzia
Coisas para fazer

Pérola do Rossio

icon-location-pin Santa Maria Maior

O letreiro luminoso é um dos sobreviventes de um Rossio em néons que o tempo já não traz de volta, assim como as máquinas 
de moagem de café, para onde entram os grãos torrados do Lote Pérola do Rossio e do Ultramarino, este último feito apenas com cafés vindos de ex-colónias portuguesas. Há chás vendidos a quilo, de misturas pré-feitas ou de sabores escolhidos pelos clientes, há chocolates portugueses e suíços e muitos biscoitos, como os esses de Alcobaça.

Publicidade
Casa Pereira da Conceição
Fotografia: Manuel Manso
Compras, Chocolates e doces

Casa Pereira da Conceição

icon-location-pin Baixa Pombalina

A loja enche o olho mal se passa da porta, graças à incrível madeira de casquinha dos móveis, estilo Luís XVI. Depois enche as narinas com o aroma a café acabado de moer (o lote da casa é aposta certa) e, se quiser ficar para
 ouvir a história, contada por Margarida Pereira da Conceição, terceira geração na loja, também enche o ouvido. E ela lhe falará sobre os tempos em que o seu avô importava loiça da China, depois de Alcobaça e só mais tarde outras peças portuguesas, como as da Vista Alegre; ou como o lugar ocupado pelos leques de pau-santo e pintados à mão, teve em tempos exemplares de madrepérola ou tartaruga. Resumindo, é imperdível.

casa pereira
Fotografia: Manuel Manso
Compras, Chocolates e doces

Casa Pereira

icon-location-pin Chiado

Há as bolachas da Paupério, expostas em pratos individuais atrás de uma vitrine; há os gulosos chocolates com laranja; há o inconfundível cheiro a
café acabado de moer, sempre dos lotes da casa; há os vários chás que dão para meia hora de conversa até escolher um; há as gavetas cheias de rebuçados; e há os vários colaboradores – “Diga, menina, o que vai ser?” – sempre vestidos de fato cinzento. Aqui a antiguidade é a palavra de ordem.

A Time Out diz
Publicidade
a carioca
©Sergio Calleja
Compras, Alimentos especializados

A Carioca

icon-location-pin Bairro Alto

Experimente passar dez minutos encostado ao balcão desta pequenina e histórica 
loja de cafés e chás do Chiado
 e veja quantos turistas
 entram encantados com as preciosidades da montra, abrem a boca de espanto com as máquinas de moagem de café e saem com sacos cheios de,
lá está, cafés, chás, bolachas, rebuçados e até cafeteiras manuais. Os cafés são torrados numa torrefacção própria nos Anjos (Negrita Cafés), os chás vêm da Índia, Japão, China e Açores (Gorreana), mas aqui também já piscam o olho à modernidade: há lotes da casa vendidos em cápsulas para as máquinas Nespresso – e são bem bons.

A Time Out diz
cafélia
Fotografia: Ana Luzia
Compras, Chocolates e doces

Cafélia

icon-location-pin Campo Grande/Entrecampos/Alvalade

À esquerda, estão as bolachas 
da Paupério, dentro de caixas
 de tampa transparente para venda a peso; à direita, ficam os vários rebuçados, dos Penhas
 aos Caramelos; à frente, estão
os recipientes com frutos secos, muitos e variados; no balcão atrás guardam-se os cafés, como o lote Marquês de Pombal, o Bar ou o Cafélia, a cevada e a chicória; na cave, infelizmente não há metros quadrados à vista para tudo, ficam as ervas aromáticas. Dizer que não há espaço para mais uma agulha é mentira, porque na época de Páscoa a loja enche-se de amêndoas de todas as cores e sabores, de chocolates e ovos. Posto isto, só podemos desejar longa vida à Cafélia.

Publicidade
Camera
Compras

Moinho de São Bento

icon-location-pin Chiado/Cais do Sodré

Num trio de ruas onde abrem negócios novos todos os meses, é bonito ver que nesta loja/ restaurante ainda se vendem lotes de café à moda antiga, misturados aqui mesmo, 
e rebuçados a peso. O sítio passou a ser mais visitado para beber café e comer qualquer coisa rápida, mas ainda é possível apanhar umas fotos
 de armários antigos para usar um #lisboavintage e levar uns docinhos para a criançada da casa.

Mais chá e café em Lisboa

The Mill
Fotografia: Manuel Manso
Restaurantes

Os melhores sítios para tomar café em Lisboa

O que era simples tornou-se complexo. As novas cafetarias moem o café na hora e filtram-no através de processos delicados. Foram dias de insónias, mas aqui está a lista dos melhores sítios para tomar café em Lisboa.

Publicidade
Ladurée macarons
Photograph: Ladurée
Restaurantes

Ladurée em Lisboa: vai abrir um novo salão de chá

Os macarons da Ladurée vêm de Paris para Lisboa, com amor. A casa parisiense vai abrir uma loja em Lisboa, na Avenida da Liberdade. Não houve anúncio oficial mas a novidade caiu que nem uma bomba de açúcar, assim que uma fotografia da fachada verde água com macarons pintados foi fotografada e partilhada nas redes sociais. A casa parisiense confirmou-nos, por e-mail: “Vamos abrir um salon de thé que poderá receber mais ou menos 41 pessoas no interior e 25 no terraço.” 

Publicidade
Esta página foi migrada de forma automatizada para o nosso novo visual. Informe-nos caso algo aparente estar errado através do endereço feedback@timeout.com