Óscares 2018: conheça os nomeados na categoria de Melhor Filme

E pronto, já está, os candidatos a Óscar foram anunciados e, entre a análise e a especulação, a corrida começou. Agora, é esperar até 4 de Março. E ver os filmes s.f.f. Principalmente os que estão nomeados na categoria de Melhor Filme.
The Shape of Water
A Forma da Água lidera as nomeações aos Óscares 2018
Por Rui Monteiro |
Publicidade

Vendo as nomeações de maneira aritmético-desportiva, A Forma da Água segue à frente
e Três Cartazes à Beira da Estrada está na sua peugada. O que pode muito bem não
querer dizer nada. Surpresas podem acontecer, pelo que nada é garantido. Excepto
serem estas as nove películas nomeadas para Óscar de Melhor Filme.

Óscares 2018: Nomeações dão o tiro de partida

Camera

Chama-me Pelo Teu Nome

A lista das nomeações para Melhor Filme abre com a sensualidade de um inesperado romance de Verão como este filmado por Luca Guadagnino, que ainda acumula indicações para as categorias Melhor Actor, Timothée Chalamet, e Melhor Argumento Adaptado, este assinado pelo veterano James Ivory. Embora a inclusão desta obra possa ser interpretada como parte da política de maior inclusão e diversidade para a qual a nova direcção da Academia tenta sensibilizar os seus membros, tal não aconteceria sem a direcção sensitiva e delicada imprimida por Guadagnino, assente num sólido argumento e, sem dúvida bem interpretado.

Camera

A Hora Mais Negra

Gary Oldman está a fazer o seu caminho. Depois dos Globos de Ouro e dos prémios da responsabilidade das organizações de produtores e actores, esse caminho para o Óscar de Melhor Actor parece mais facilitado. A sua interpretação de Winston Churchill, em momento particularmente difícil da vida da Europa no século XX, confirma a confiança nele depositada pelo realizador, Joe Wright, o qual, embora não nomeado na sua categoria, vê a película entrar na lista de Melhor Filme e ainda seleccionada para Melhor Fotografia (Bruno Delbonnel).

Publicidade
Camera

Dunkirk

Confirmando uma certa inclinação dos eleitores por filmes históricos, de preferência sobre acontecimentos da II Guerra Mundial, Christopher Nolan vê o seu nome indicado para a Melhor Realização, depois de nomeado entre os melhores filmes, e o seu director de fotografia, Hoyte van Hoytema, referido na respectiva categoria, com este drama sobre a Batalha de Dunquerque, eloquentemente filmado.

Camera

Foge

Não uma, mas quatro nomeações, recebeu este policial-social, que entrou na corrida, como se costuma dizer, por fora, mas foi ganhando peso, graças à profundidade e solidez quer da realização, quer do argumento. Além do Melhor Filme, a obra foi nomeado nas categorias Melhor Realização e Melhor Argumento, para Jordan Peele, Melhor Actor, para Daniel Kaluuya (já vencedor no prémio do Sindicato dos Actores), de certo modo confirmando a importância que Hollywood, pelo menos em ocasiões como esta, aprecia dar a produções no fio da navalha sobre assuntos humanos.  

Publicidade
Camera

Lady Bird

Assuntos humanos, já que falamos nisso, é a especialidade do cinema alternativo norte-americano. No caso de Lady Bird é, aliás, a sua razão de ser, muito subtilmente camuflada no tom de vulgar película sobre a transição da adolescência para a idade adulta, ou corriqueira história de relações entre mães e filhas. Alinhado para Melhor Filme, mas também Melhor Realização e Melhor Argumento Original, ambos nomeando Greta Gerwig (já agora, a única realizadora entre os nomeados), a solidez inspirada das interpretações de Saoirse Ronan e Laurie Metcalf garantiram também, respectivamente, as nomeações para Melhor Actriz e Melhor Actriz Secundária.

Camera

Linha Fantasma

Paul Thomas Anderson é, a bem dizer, sempre potencial candidato a uma indicação para Melhor Realização. E, mais uma vez, nesta película, que surge como um objecto um pouco estranho no conjunto das nomeações para Melhor Filme, o seu nome está lá. Assim como o de Daniel Day-Lewis (que anunciou abandonar o cinema já a seguir) na lista dos candidatos a Melhor Actor, prémio igualmente recebido pelo seu desempenho em Haverá Sangue, igualmente dirigido por Anderson, e que abre a possibilidade do actor inglês receber o seu quarto Óscar. Lesley Manville, indicada na lista de Melhor Actriz Secundária completa o ramalhete.

Publicidade
Camera

The Post

Quem não pode faltar numa lista de nomeações, seja para que categoria for, seja porque filme for, é Meryl Streep, que, com esta para Melhor Actriz soma a sua 21ª nomeação em categoria na qual já recolheu duas estatuetas, mais outra como Melhor Actriz Secundária, num total de 167 vitórias em prémios cinematográficos internacionais, resultado de 352 nomeações. Posto isto, o filme de Steven Spielberg sobre a revelação dos Documentos do Pentágono pelo The Washington Post, um dos grandes momentos do jornalismo norte-americano, chegou à lista dos nove candidatos a Melhor Filme, deixando o realizador de fora, mas, desta vez, decerto mais chocante, igualmente excluídos foram os argumentistas Liz Hannah e Josh Singer.

+ 10 filmes sobre jornais e jornalistas

Camera

A Forma da Água

Com 13 nomeações, e numa perspectiva meramente aritmética e vagamente desportiva, o filme de Guillermo del Toro está à frente na linha de partida, confirmando o percurso que vem fazendo em festivais, carinho crítico, ou outros prémios (como o par de Globos de Ouro). Além das categorias técnicas, esta fábula fantástica e humanista do realizador mexicano, acumula nomeações em praticamente todos as categorias importantes. A saber: Melhor Filme, Melhor Realização, Melhor Argumento Original (Guillermo del Toro, Vanessa Taylo), Melhor Actriz (Sally Hawkins), Melhor Actor Secundário (Richard Jenkins), Melhor Actriz Secundária (Octavia Spencer) e Melhor Fotografia (Dan Laustsen).

Publicidade
Camera

Três Cartazes à Beira da Estrada

O eloquente discurso de Frances McDormand na aceitação do prémio de interpretação do Sindicato dos Actores, depois do Globo de Ouro, foi um dos grandes momentos político-emocionais daquela cerimónia, e, talvez, dado o clima vivido em Hollywood, uma influência suplementar na inclinação de voto dos membros da Academia. Porém, é a sua vívida interpretação de mãe em busca da verdade em Três Cartazes à Beira da Estrada a razão deste acumular de popularidade em torno de uma actriz há muito das mais excepcionais do cinema norte-americano, premiada com Óscar pela sua outra brilhante interpretação em Fargo e pela quarta vez nomeada. Os méritos da película não vão todos para a actriz, claro, e a sua nomeação para Melhor Filme, mas também como Melhor Argumento Original, para o realizador desta quase comédia negra, e argumentista, o irlandês Martin McDonagh, assim como a escolha de Woody Harrelson e Sam Rockwell na lista de candidatos ao Óscar de Melhor Actor Secundário, demonstram isso mesmo.

Mais estatuetas douradas

The Post
Niko Tavernise
Filmes

Os filmes mais esperados até aos Óscares

Estreiam nos meses de Janeiro e Fevereiro em Portugal e estão apontados para ser nomeados para os Óscares no próximo dia 23, e ganhar estatuetas na cerimónia de entrega, a 4 de Março. Os 10 filmes mais esperados até aos Óscares já de seguida.  

Filmes

Os filmes que ganharam mais Óscares

No dia em que foram anunciadas as nomeações para a cerimónia de 2018, dizemos-lhe quais os filmes com o maior número de estatuetas no currículo. Titanic, Ben-Hur, a terceira parte da trilogia O Senhor dos Anéis ou West Side Story-Amor sem Barreiras estão entre os filmes recordistas de Óscares na história do cinema. 

Publicidade
Filmes, Animação

Filmes de animação que ganharam um Óscar

Tem até ao dia 4 de Março, data da 90ª cerimónia dos Óscares, para sentar a família toda no sofá e fazer uma maratona pelos filmes de animação que ganharam a estatueta dourada nos últimos 16 anos. Comédia, suspense, drama, musical, western – vale tudo, desde que meta desenhos animados.

Publicidade
Esta página foi migrada de forma automatizada para o nosso novo visual. Informe-nos caso algo aparente estar errado através do endereço feedback@timeout.com