Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Quatro séries a não perder em Fevereiro

Quatro séries a não perder em Fevereiro

O mês é mais pequeno e as televisões parecem guardar muitas das suas apostas. Apontamos as séries que vai valer a pena ver.

Boneca Russa
Netflix
Publicidade

Num ano televisivo que se vive em contagem decrescente para o grande final de A Guerra dos Tronos, Fevereiro não é o mês mais forte ou excitante, com os canais e as produtoras a guardarem algumas das suas apostas para a Primavera. Mesmo assim, há boas promessas. Falamos de três estreias que podem vir a dar que falar como Boneca Russa, da Netflix, e um regresso esperado há meses, Como Defender Um Assassino, cuja quinta temporada está a passar há meses nos Estados Unidos mas por cá só chega no final do mês (AXN). Aí vão quatro séries a não perder em Fevereiro.

Recomendado: Vamos querer devorar estas dez séries em 2019

Quatro séries a não perder em Fevereiro

Boneca Russa

Saída das mentes de Amy Poehler, Natasha Lyonne e Leslye Headland, Boneca Russa é uma odisseia em loop tal qual O Feitiço do Tempo (1993), com Bill Murray. A protagonista é Natasha Lyonne, a Nicky Nichols de Orange Is The New Black, que aqui dá vida a Nadia com a mesma força e humor a que já nos habituou. Nadia celebra 36 anos, mas por alguma razão está sempre a morrer e a reviver o mesmo momento quando está na casa de banho pronta para sair para a festa do seu aniversário em casa de uma amiga. As primeiras críticas à série de oito episódios são unânimes: Boneca Russa tem tanto de divertido como de assustador, sem nunca perder a qualidade.

Netflix. 1 de Fevereiro (estreia).

Das Boot (O Submarino)

Um sucesso na Alemanha, esta série continua a história de A Odisseia do Submarino 96 (Das Boot, no original alemão) de Wolfgang Petersen, só que a acção agora decorre em 1942, nove meses depois do fim do filme, e divide- -se entre o interior do submarino alemão do título e a terra, onde acompanhamos os membros da resistência francesa. O elenco é maioritariamente europeu, mas inclui um par de actores americanos conhecidos como Vincent Kartheiser (Mad Men) e Lizzy Caplan (Masters of Sex).

AMC. 10 de Fevereiro (estreia).

Publicidade

The Umbrella Academy

Apesar de não ser propriamente um autor prolífico (antes pelo contrário), Gerard Way, o ex-vocalista da banda emo-pop My Chemical Romance, é um dos mais interessantes e inspirados escritores de comics de super-heróis dos Estados Unidos. E The Umbrella Academy, com ilustrações do brasileiro Gabriel Bá, foi o primeiro título em que mostrou o que valia. Agora, esta história de uma família disfuncional de super-heróis vai ser adaptada pela Netflix. Ellen Page é o principal nome do elenco.

Netflix. 15 de Fevereiro (estreia).

Como Defender Um Assassino

Apesar de nos Estados Unidos esta quinta temporada já se ter estreado há uns meses, por cá vai ser preciso esperar até ao final do mês para voltarmos a ficar nervosos com a advogada e professora Annalise Keating (Viola Davis, que já conquistou um Emmy com este papel) e os seus fiéis seguidores. Como sempre, o primeiro episódio dá-nos a história – ou devemos dizer o crime? –, mas sem levantar demasiado o véu. O cenário mudou, mas a história nem por isso, o que não significa que os novos episódios sejam mais do mesmo. Connor (Jack Falahee) e Oliver (Conrad Ricamora) casam-se, mas Frank (Charlie Weber) sabe de alguma coisa que abala Keating durante a festa. “Por que é que estás com ar de que alguém morreu?” Ele não responde, mas leva um estalo e lá fora, na neve, alguém sangra.

AXN. 28 de Fevereiro (T5)

Mais para ver

Dave Chappelle
©IMDB
Filmes

Espectáculos de stand-up na Netflix que vale a pena a ver

Às vezes rir é mesmo o melhor remédio para suportar todos os males do mundo e os comediantes são uma espécie de novos pregadores dos tempos modernos. Nomes como Ricky Gervais, Daniel Sloss, Sarah Silverman ou Dave Chappelle são incontornáveis na comédia, cada um com a sua especialidade, e o material que trazem a palco continua a esgotar salas. Eis os espectáculos de stand-up na Netflix que vale a pena a ver.

Brad Pitt
©IMDB
Filmes

Os melhores filmes de Brad Pitt

Falar de William Bradley Pitt é falar de pedaços cinematográficos como Snatch – Porcos e DiamantesSete Pecados Mortais ou Clube de Combate. É, também, falar do Óscar que nunca recebeu, e de toda a injustiça que nesse tópico possa caber. Mas isso não o impediu de continuar a dar vida a histórias icónicas. Tarantino, os irmãos Coen, Soderbergh, Ridley Scott ou Fincher fizeram-nos chegar clássicos onde as prestações do oklahoman se imortalizaram. E esta é a lista que o mostra, com os melhores filmes de Brad Pitt.

Publicidade