Ritz Bar
Ritz Bar

Os melhores bares de hotel em Lisboa

Siga as nossas sugestões de bares de hotel para descobrir em Lisboa

Publicidade

De Alfama a Belém, há boas razões para explorar os hotéis que se seguem sem ter de fazer check-in. Bem recatados ou com uma vista fantástica sobre a cidade. Ideais para experimentar um cocktail ou para ser fiel a uma simples cerveja. E já sabe que se beber um copo a mais, tem sempre a opção de ficar a dormir, isto, claro, se ainda estiver capaz de fazer um check-in em condições. Quase todos têm uma bela vista e ficam nas alturas. Mas também há os mais rasteiros, interiores e que não deixam de ter uma vasta carta de cocktails mais petiscos para que não caia em fraqueza. Estes são os melhores bares de hotel em Lisboa.

Recomendado: 15 restaurantes para jantar e beber um copo sem sair de lá

Os melhores bares de hotel em Lisboa

  • Hotéis
  • São Sebastião
  • preço 4 de 4

Para a revista Forbes, este é um dos melhores bares de hotel do mundo, tendo sido incluído na lista The World's 44 Best Hotel BarsSobressai a ambiência discreta e as bebidas que se inspiram nas ligações locais. É o local ideal para desfrutar de uma refeição ou bebida de acordo com os mais elevados padrões de qualidade. Prove o 18 3838, com vodka e cor ultravioleta que homenageia os jacarandás da cidade, ou o Gorreana Ice Tea 1883, em tributo à mais antiga plantação de chá da Europa nos Açores, são referidos como alguns dos cocktails a provar.

  • Hotéis
  • Intendente

De portas abertas para o Largo do Intendente, o Hotel 1908 tem muito mais do que quartos de charme. O Infame, o seu restaurante, não se livra de boa fama, e o bar, logo à entrada, do lado direito, é a desculpa que faltava para um café ou um copo. Com bom tempo, monta-se a esplanada. Lá dentro, há uma intervenção de Bordalo II. Outra das boas notícias é que os preços não assustam ninguém.

Publicidade
  • Hotéis
  • Baixa Pombalina
  • preço 3 de 4

Nem só de refeições suculentas vive o Bastardo, filho legítimo de um dos hotéis mais bem localizados na Baixa, o International Design, na Rua da Betesga. O bar é especializado na oferta de vinhos e cocktails, para combinar com a oferta de refeições ligeiras. Desfrute da vista e esteja atento aos workshops de cocktails e enologia. Tudo isto no Rossio e a cinco minutos do Chiado. 


  • Santa Maria Maior

Se quer ir ver um sunset a um rooftop, beber um long drink afterwork num sítio chill e esticar-se num lounge, o nono andar do Hotel Mundial é para si. Se prefere assistir a um pôr-do-sol, beber um copo num sítio descontraído e esticar-se num sofá, pode fazer o mesmo. Com ou sem anglicismos, a vista bate a de muitos miradouros e o serviço é mais descontraído do que na maioria dos bares de hotel. E há croquetes (meat croquette, em inglês).

Publicidade
  • Hotéis
  • Chiado/Cais do Sodré

O Verride Palácio Santa Catarina abriu em pleno miradouro de Santa Catarina, mais conhecido como Adamastor. O edifício de 1750 foi totalmente recuperado e deve o nome ao conde mais emblemático que por lá passou, mantendo a traça antiga. No último piso, com acesso através do restaurante, há um terraço com um bar que funciona de forma independente (tem snacks e cocktails), que tem uma vista 360º sobre Lisboa. 

  • Hotéis
  • Hotéis de charme
  • Lisboa
  • preço 3 de 4

No renovado Saldanha, o Evolution foi pensado para facilitar a vida a hóspedes independentes e a pessoas impacientes que não gostam de esperar por nada. Mas também foi pensado para quem vive na cidade e quer um sítio diferente para beber um copo ou picar qualquer coisa. A partir de uma hora mais avançada, o bar do hotel passa a pista de dança, com a música e jogo de luzes do DJ residente, mas pode aparecer mais cedo, logo depois de sair do trabalho.

Publicidade
  • São Sebastião

Já é um clássico da cidade. E antes que se agarre à carteira com nervoso miudinho depois de saber que uma cerveja pode custar 7 euros, bote bem o olho nesta vista. Sabe, é que a felicidade tem um preço, e ele pode não ser sempre muito acessível. Neste caso, há que subir a bom subir para apreciar a cidade. Mas vale a pena. Gin e sushi todos os dias? É favor entrar.

  • Hotéis
  • Hotéis de charme
  • Avenida da Liberdade/Príncipe Real
  • preço 3 de 4

É no piso zero do Memmo, que se prova a boa cozinha do chef Vasco Lello no restaurante Café Príncipe Real (antes Café Colonial), onde fica também o cocktail bar, com bebidas de assinatura, e o terraço com piscina, que no Verão ganha carta de snacks própria e muita animação.

Publicidade
  • Avenida da Liberdade

A vista de rio é altamente valorizada (até na hora de comprar casa), mas não devemos menosprezar outros pontos de vista. Afinal, ver o movimento da Avenida da Liberdade pode ser bem mais interessante do que ver navios. O Sky Bar, bar no último piso do Tivoli Hotel, é um óptimo sítio para beber um copo ao fim do dia.

  • Português
  • Bairro Alto

É um dos hotéis mais cool da cidade e deve-o não só à decoração arrojada, que mistura peças de antiquário e televisões velhas com mobiliário de design, mas também ao próprio charme do edifício centenário, com o chão em tábua corrida, tectos trabalhados e grandes janelas rasgadas, e que serviu, em tempos, de residência oficial ao embaixador da Suíça. No último piso de um prédio antigo, encontra o The Insólito, com um terraço e uma vista única sobre Lisboa.

Mais bares em Lisboa

  • Noite
  • Cafés/bares

Não estamos aqui para enganar ninguém: se tem dificuldades em lidar com turistas e telefones em riste para tirar selfies, o Chiado pode ser um desafio. Mas não se deixe assustar e muito menos deixe de visitar esta zona da cidade. Afinal, o Chiado é muito mais do que isso e tem tanto para ser descoberto e aproveitado. Há lojas que valem a pena e restaurantes com grandes mesas. E há bares, claro, que, seguramente, lhe vão animar as noites. A lista que se segue junta os melhores bares no Chiado. Toca a beber. 

O conceito surgiu durante a Lei Seca nos Estados Unidos, pouco depois da produção, transporte e comércio de bebidas alcoólicas terem sido proibidas no país, como estipulou a 18.ª emenda da Constituição americana. Os estabelecimentos que vendiam álcool ilegalmente nessa época eram conhecidos como speakeasies, porque era necessário falar (speak) com cuidado (easy). Eventualmente, a lei foi revogada, mas o ambiente encontrado nos speakeasies já tinha ganho adeptos. Em Lisboa, o Red Frog, o bar de cocktails da Rua do Salitre, tem tudo o que um speakeasy precisa, mas há mais sítios na cidade onde o secretismo é a palavra de ordem. Não acredita? Ora conheça estes bares speakeasy em Lisboa.

Recomendado
    Também poderá gostar
    Também poderá gostar
    Publicidade