A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Tcharan, Pavilhão do Conhecimento
DR

Ideias para tirar os miúdos de casa (sem os constipar)

Em Lisboa, não faltam coisas para fazer com os miúdos nos dias mais frios. Deixamos-lhe dez sugestões

Cláudia Lima Carvalho
Raquel Dias da Silva
Escrito por
Cláudia Lima Carvalho
e
Raquel Dias da Silva
Publicidade

Não há motivos para ter saudades do Verão, quando qualquer praia ou parque preenche os tempos livres dos mais novos. Surprenda-se com a quantidade de programas infantis que existem em Lisboa no Inverno. Luvas, cachecol, gorro e um blusão bem quente é quanto precisa para os tirar de casa. Vale tudo menos ficar com as crianças fechadas o Inverno inteiro. Vá por nós, não há frio ou chuva que destrua os planos que reunimos para ocupar os miúdos nos próximos tempos. Afinal o Outono/Inverno em Lisboa não tem de ser um inferno para os pais.

Recomendado: As melhores coisas para fazer com crianças este mês em Lisboa

Ideias para tirar os miúdos de casa (sem os constipar)

  • 4/5 estrelas
  • Restaurantes
  • Chiado/Cais do Sodré
  • Recomendado

Sair com os miúdos para comer fora pode ser uma grande dor de cabeça. Normalmente é assim: “Senta-te à mesa”, “pára quieto”, “fala baixo”, “cuidado com o copo”, “toma lá o tablet e fica sossegado”. Isto é especialmente verdade quandos os dias estão frios ou chuvosos. Mas podemos condená-los por ainda não terem descoberto o prazer de nos prolongarmos à mesa? Lá chegarão. Até lá, valha-nos os restaurantes como o Monte Mar Lisboa que, em parceria com a FUNtoche, tem um espaço gratuito só para os miúdos com dois insufláveis, uma piscina de bolas e dois monitores cheios de ideias e actividades para entreter até a criança mais irrequieta. Na hora de se sentar pode até escolher entre ficar ali em cima dos miúdos ou do outro lado do vidro (numa distância suficiente para não os ouvir). Na hora de comer, há o menu infantil (15€) com os famosos filetes de pescada fresca, além da sopa, sobremesa e bebida. A vista para o rio e o peixe e o marisco nunca lhe souberam tão bem.

Animação infantil só aos almoços de sábado e domingo.

  • Hotéis
  • Campolide
  • preço 3 de 4

Não comece já a revirar os olhos a dizer qualquer coisa como “lá estão estes”. Vá por nós: poucas coisas sabem melhor que uma massagem relaxante – é daqueles casos em que o nome não engana. Habitualmente spa e crianças não combinam, mas este, no Corinthia, é especialmente pensado para elas. Com um menu de tratamentos para miúdos dos quatro aos 12 anos, há toda uma variedade de rituais, como as massagens para super-heróis (aos pés, 25 minutos/35€) ou para guerreiros (às costas, 25 minutos/45€), tratamentos faciais (25 minutos/45€) e manicure (25 minutos/30€). Mas a nossa aposta vai para a experiência Pais e Filhos, que inclui um banho de espuma, onde não faltam os patinhos de borracha, duas massagens às costas e duas minifaciais (70 minutos/190€). Uma estatística caseira revela que são raros os casos em que os pequenos não acabam por adormecer, até os mais despertos.

Publicidade
  • Bares
  • Cafés/bares
  • Benfica/Monsanto

Dificilmente haverá conjugação mais perfeita do que esta para quem tem filhos e quer sair de casa. Os pais ficam no Green House a beber um copo, enquanto os miúdos nem sabem para que lado se hão-de virar no Hello Park – há mais coisas do que o espaço que temos para escrever sobre elas, de insufláveis a paredes de escalada, carros de pedais, pinturas ou arvorismo (7€/hora). E que o frio não sirva de desculpa para ficar em casa. Nem a chuva, já agora. No Green House, de Dave Palethorpe, do bar CINCO Lounge, há vinho quente (4€) e mantas. No Hello Park, o Outono/Inverno passa-se numa tenda com 300 m2. À noite, até vão dormir melhor. Miúdos e graúdos.

Plantar árvores
  • Atracções
  • Parques e jardins
  • Campolide

Isto é a sério e entra já nas contas da vida: aos miúdos ficar-lhes-á a faltar apenas o livro e o filho. Brincadeiras à parte, não é todos os dias que se consegue plantar uma árvore em Lisboa. É por isso que não deve perder de vista este programa da Câmara de Lisboa. Para fazer parte da iniciativa só tem de se inscrever, mas não perca muito tempo porque o número de participantes é limitado. A 16 de Novembro, poderá deixar a sua marca no Parque Urbano da Bela Flor, no Corredor Verde do Vale de Alcântara, entre as 09.00 e as 12.00. Mas atenção: prepare-se porque as plantações decorrem independentemente das condições meteorológicas.

O formulário de inscrição está no site da câmara. Fique atento porque é por aqui que vão sendo anunciadas as novas datas. O programa estende-se até Março de 2020.

Publicidade
  • Coisas para fazer
  • Aulas e workshops
  • Cais do Sodré

Uma escola de cozinha dentro de um mercado? É verdade: a Academia Time Out é um espaço para aprender, aperfeiçoar e partilhar o amor pela comida. Desde “não sei estrelar nem um ovo” ao “sou um Chef estrela Michelin”, há programas para todos, incluindo workshops para miúdos. Por isso, se tem um mini-chef em casa, inscreva-o num dos cursos Masterkids, onde poderá aprender a fazer cupcakes, tartes de Outono e até pratos vegetarianos. A experiência vai aguçar-lhes o palato e pode ser que passem a ser bons garfos, em vez de pedirem bifes com batatas fritas a toda a hora.

  • Atracções
  • Parque das Nações

Obrigatório para todas as idades, o Oceanário é especialmente irresistível para os mais novos, com aqueles janelões gigantes para o aquário (com cinco milhões de litros de água salgada), peixes iguais aos d'A Pequena Sereia e do Nemo e actividades para crianças como o programa Dormir com os Tubarões. Calma pais galinha: eles não dormem literalmente com os predadores, mas podem passar uma noite acampados à frente do tanque que mais parece um oceano. Já para não falar das sardinhas da costa portuguesa, para dar a conhecer esta espécie e sensibilizar para a importância das escolhas conscientes no que respeita ao consumo de pescado.

Publicidade
  • Miúdos
  • Eventos cinematográficos
  • Santa Maria Maior

Nada como combater o frio e a chuva com uma bela sessão de cinema. Se querem fugir das enchentes dos centros comerciais, dos baldes de pipocas e dos refrigerantes cheios de picos – e ainda querem descobrir clássicos da animação, corram para a Cinemateca. O ecrã pode não ser muito grande mas vive para os mais pequenos e, além de filmes, há ateliers e visitas guiadas ao Museu do Cinema. Também já há programação para os sábados em família em Outubro de 2019, que inclui sessões de cinema, mas também uma oficina para crianças dos quatro aos oito anos.

  • Coisas para fazer
  • Sintra

Parques de trampolins nunca são de mais e este é um dos maiores da Europa. O parque divide-se em três estações distintas, cada uma delas com níveis de dificuldade adaptados à experiência (ou à falta dela) de cada um. À entrada somos bombardeados com um arco-íris transformado em 20 paredes de escalada com nove metros de altura. A prata da casa são, claro, os trampolins, que ocupam a maior área do parque, contando com um campo de basquetebol e outro de dodge ball, uma torre de saltos, para os mais corajosos, e um percurso ninja, com saltos, equilibrismo, corrida, suspensão, a fazer lembrar os Jogos Sem Fronteiras, que fazem parte da memória coletiva sobre as décadas de 80 e 90. Ao fundo do parque, está a zona mais radical com um half-pipe para quem quiser mostrar os dotes em cima do skate, e ao lado está um air bag gigante em forma de rampa para aterrar depois de uma manobra sobre rodas. Quanto aos preços, as actividades são pagas à hora: os trampolins, a escalada e o skate custam 10€ durante a semana e 12€ ao fim-de-semana.

Publicidade
  • Atracções
  • Belém

Mesmo quando não há estrelas no céu, há estrelas no Planetário. Sob a cúpula de 23 metros é possível observar constelações, luas, planetas, nebulosas, galáxias e milhares de estrelas. O Planetário surgiu há mais de meio século, graças ao empenho de um comandante da Marinha e professor de navegação astronómica, e desde então tem tido como objetivo promover a cultura científica e tecnológica e o interesse pela astronomia. Apresenta sessões temáticas para diversas idades, observações astronómicas, programas Ciência Viva no Verão, noites com um astrofísico no último sábado de cada mês, para além de outros Encontros com o Cientista, várias atividades educativas para grupos escolares, comemorações de eventos e efemérides. Visite o website oficial para conhecer toda a programação, atividades e horários de cada uma destas viagens pelo céu.  

  • Museus
  • Baixa Pombalina

O museu dedica-se ao dinheiro, mas não lhe pede nem um cêntimo para entrar. Começou por ser a Igreja de São Julião (em finais do século XVIII) e depois caixa forte e estacionamento do Banco de Portugal. Até que em 2007 se decide devover-lhe alguma dignidade. Inaugurado em 2016 e com uma forte aposta na interactividade, aqui é possível percorrer a história do dinheiro e a sua relação com a sociedade. Aproveite  e faça os miúdos sentirem-se como reis ao cunhar uma moeda à sua imagem, pegue numa barra de ouro de 12 kg e visite as exposições temporárias que vão estando patentes, além de todas as actividades para famílias que o museu desenvolve aos sábados. 

Colecção Outono/Inverno em Lisboa

Publicidade
Recomendado
    Também poderá gostar
    Também poderá gostar
    Publicidade