Especial frio: actividades para crianças em Lisboa dentro de portas

Se não os pode largar num parque por causa das constipações e se o tempo não está para mergulhos e castelos na areia, temos muitas sugestões de actividades para crianças em espaços fechados e quentinhos

@Abílio Leitão

Vamos andar de bicicleta? Não, que o chão está todo molhado. Que tal um piquenique no parque? Dão chuva para a tarde inteira. E se formos todos à praia? Mergulhos, com este frio – nem pensar!

Se entreter os miúdos é um desafio nos meses quentes, no Inverno então pode ser um pesadelo. Mas só para quem não se quiser inspirar na nossa lista de atracções indoor em Lisboa, com actividades para crianças em espaços fechados e quentinhos. 

Recomendado: Os melhores restaurantes para ir com os miúdos.

Oceanário de Lisboa

Obrigatório para todas as idades, o Oceanário é especialmente irresistível para os mais novos, com aqueles janelões gigantes para o aquário (com cinco milhões de litros de água salgada), peixes iguais aos d'A Pequena Sereia ou do Nemo, e actividades para crianças como o Concerto para Bebés e o programa Dormir com os Tubarões. Calma pais galinha: eles não dormem literalmente com os predadores, mas podem passar uma noite acampados à frente do tanque que mais parece um oceano.

Até aos 3 anos, as crianças não pagam. Se têm entre 4 e 12 anos, os bilhetes custam entre 9€ e 11€ 

Parque das Nações

Museu do Dinheiro

O museu dedica-se ao dinheiro, mas não lhe pede nem um cêntimo para entrar. Começou por ser a Igreja de São Julião (em finais do século XVIII) e depois caixa forte e estacionamento do Banco de Portugal. Até que em 2007 se decide devover-lhe alguma dignidade. Inaugurado em 2016 e com uma forte aposta na interactividade, aqui é possível percorrer a história do dinheiro e a sua relação com a sociedade e ainda aceder ao Núcleo de Interpretação da Muralha D. Dinis, contruída no século XIII. Pode também cunhar uma moeda à sua imagem e tocar numa barra de ouro de 12kg. Não faltam actividades para os miúdos se entreterem e aos fins-de-semanahá vários programas especiais para este. Neste sábado, por exemplo, o Carnaval não ficou de fora.

Baixa Pombalina
Publicidade

Kidzania

"O que queres ser quando fores grande?" Se o miúdo nunca sabe o que responder, leve-o a este parque temático, onde ele poderá brincar aos crescidos. Há mais de 60 profissões por onde escolher numa cidade em ponto pequeno, mas com tudo a que eles têm direito: aeroporto, fábricas, teatro, lojas, esquadra da polícia, bombeiros e até estádio de futebol.

Miúdos de 3 e 4 anos pagam 14€, dos 5 aos 15 o preço sobe para 19,50€

Grande Lisboa
Publicidade

Cinemateca Júnior

Nada como combater o frio e a chuva com uma bela sessão de cinema. Se querem fugir das enchentes dos centros comerciais, dos baldes de pipocas e dos refrigerantes cheios de picos – e ainda querem descobrir clássicos da animação, corram para a Cinemateca. Aqui, o ecrã é grande mas vive para os mais pequenos e além de filmes, há ateliers e visitas guiadas ao Museu do Cinema.

1,10€ até aos 16 anos

Santa Maria Maior

Planetário Calouste Gulbenkian

Mesmo quando não há estrelas no céu, porque estão escondidas atrás das nuvens, há estrelas no Planetário. Na cúpula de 23 metros é possível ver constelações, luas, planetas, nebulosas, galáxias e outras coisas do infinito. E há mais actividades para crianças em Belém, caso queiram passar um dia em família muito cultural: o vizinho Museu Berardo, por exemplo, organiza muitos workshops e oficinas para artistas em potência.

Grátis para crianças até aos 3 anos; entre os 4 e 12 anos o bilhete custa 2,50€

Belém
Publicidade

Museu Nacional de História Natural e da Ciência

É uma recomendação clássica mas conquistou este título por mérito próprio. É, habitualmente, uma aposta segura. Qual é o miúdo que não gosta de ir ao Museu Nacional de História Natural e da Ciência? Eles até podem não ir convencidos, mas vêm com vontade de voltar.

Princípe Real

Vertigo Climbing Center

Se a ideia de ficar trancado em casa com os miúdos o faz trepar paredes, então mais vale ir directo para o Vertigo Climbing Center – e levá-los a reboque, claro. O primeiro rocódromo de Lisboa dedica-se à prática de escalada indoor e tem uma área escalável de 300 m2. Se prefere manter-se à distância das alturas, ponha o arnés às crianças e instale-se no café ou na esplanada com vista para o rio. 

As crianças até aos 12 anos pagam 6€ 

Marvila
Publicidade

Bounce

"Tudo a saltar! Tudo a saltar!" Não, não estamos no Estádio a Luz a meio de um jogo do Benfica, mas aqui o grito de guerra é o mesmo, ou não estivessemos a falar de um espaço fechado com mais de 100 trampolins. O Mini-Bounce é a zona reservada aos mais novos, um cantinho cheio de actividades para crianças em que vale tudo – até saltos mortais.

Reservado a maiores de 3 anos. 10€ (primeira sessão), 8€ (segunda consecutiva)

Grande Lisboa

Pavilhão do Conhecimento

Por um dia, esqueça lá o "Não se mexe aí" ou o "Ver é com os olhos e não com as mãos". O Pavilhão do Conhecimento é um dos museus preferidos das crianças por um motivo: elas podem tocar em tudo (ou quase). Mas há mais: pilotar um foguetão, conduzir um carro de rodas quadradas, tocar num tornado e deitar-se numa cama de pregos estão entre as actividades para crianças em cartaz. Junte-lhes um laboratório que se transforma em cozinha e etsá resolvido aquele dia de Inverno em que não sabiam o que fazer. 

As crianças até 2 anos não pagam; para as que têm entre 3 e 6 o bilhete custa 5€; já os adolescentes dos 7 aos 17 pagam 6€

Parque das Nações
Publicidade
Mostrar mais

Lisboa de uma ponta à outra

Parque infantil, bicicleta à beira-rio e toca a voltar para casa que já está na hora do banho. A Time Out quer acabar com os velhos hábitos, ajudá-lo a quebrar rotinas e levar os miúdos a descobrir Lisboa. Sempre em diferentes meios de transporte. Sim, até de helicóptero!

Por Editores da Time Out Lisboa

Leve-os ao campo sem sair da cidade

Entre os arranha-céus e a poucos quilómetros das avenidas cheias de trânsito, há espaços verdes com animais do campo, hortas biológicas e actividades rurais, como a lavoura ou fazer pão em forno de lenha. Se os seus filhos pensam que o leite nasce no pacote e que a fruta vem do supermercado, leve-os a estas quintas pedagógicas. No fim, difícil vai ser "regressar" à cidade. 

Por Vera Moura
Publicidade

Os melhores filmes para (re)ver em família

Estes filmes não são para crianças. São para famílias inteiras. Pequenas ou numerosas, jovens ou envelhecidas. Dez clássicos obrigatórios para filhos, pais e até avós. 

Por Vera Moura

Comentários

0 comments