O melhor rosbife em Lisboa

Esta peça de vaca mal passada está a dominar as cartas dos restaurantes e a transformar os alfacinhas em homens das cavernas. Descubra o melhor rosbife em Lisboa

Fotografia: Arlindo CamachoRosbife à Inglesa do Gambrinus

No prato, entre duas fatias de pão ou a animar uma salada: o melhor rosbife em Lisboa adopta diferentes formas para satisfazer os desejos carnívoros dos alfacinhas. 

O melhor rosbife em Lisboa

Rosbife à Inglesa com Pudim de Legumes – Gambrinus

4 /5 estrelas

É um prato clássico que nunca passa de moda. Vem para a mesa quente, como manda a receita britânica, tipicamente servida em almoços de família de fim-de-semana. A carne de vaca portuguesa é cozinhada no sauté entre 15 e 20 minutos pelo chef Carlos Oliveira. A acompanhar, traz batatas Ponte Nova, cortadas aos palitos grossos e fritas, e ainda um Yorkshire pudding, um primo do inglês, com um recheio de legumes. “É uma espécie de macedónia salteada em azeite e alho, que leva presunto e pimento”, diz o chef. Se preferir, há ainda rosbife dentro de uma sandes com molho tártaro (na foto), que pode ser comida ao balcão, sem grandes cerimónias.

Preço: 24€

Ler mais
Santa Maria Maior

Rood – Red

Bem-vindo à meca do rosbife. No Red, tudo gira em torno destas suculentas peças de carne mal passada. Paulo e Miguel, os donos, têm dois contentores-restaurantes: um em Campo de Ourique e outro em Santos, onde servem seis tipos de sandes. Sempre diferentes, sempre com rosbife e sempre acompanhadas por batatas fritas. Umas levam molho de tomate, agrião e mascarpone, outras queijo da Serra e cogumelos. Esta, além do rosbife, tem bacon, queijo cheddar e confit de malaguetas.

Preço: 7,90€

Ler mais
Campo de Ourique
Publicidade

Meatlover – To.B

É um dos pratos mais recentes na ementa desta hamburgueria do Chiado, a par do queijo camembert panado (3,50€) e da salada de legumes assados com cebola caramelizada, rúcula, rebentos de soja, amêndoas e molho de gengibre e mel (9,50€). Esta sanduíche vem para a mesa com rosbife cortado na hora, agrião e mostarda, dentro de um pão de brioche caseiro e fofo, com sementes de sésamo por cima. Acompanhe-o com as batatas fritas da casa, sejam elas rústicas com casca, aos palitos, chips com molho de alho e ervas ou de batata doce.

Preço: 9€

Ler mais
Chiado

Salada de Rosbife – Sala de Corte

Há saladas assim-assim, há saladas boas e depois há senhoras saladas, como esta que, num dos restaurantes de carne mais bem cotados do Cais do Sodré, é servida como entrada. O rosbife é cozinhado no Josper, o forno-grelhador que funciona a carvão vegetal, nunca mais do que cinco minutos, “só para a carne caramelizar”, dizem-nos. É servido com uma salada do estilo Caesar, com alface, queijo da Ilha, presunto ibérico caña de lomo 5J, parmesão e croûtons caseiros. 

Preço: 12,50€

Ler mais
Cais do Sodré
Publicidade

Focaccia Vitelo – Focca

É uma das melhores focaccias da cidade, leve, de fermentação lenta e sem aditivos. Filipe Seguro, o portuense que testou mais de uma centena de farinhas até chegar à receita ideal deste pão italiano, serve-a com fatias fininhas de rosbife, mozarela, maionese, tomate e alface. Pode pedir ainda com presunto de Parma ou pernil assado.

Preço: 5,45€

Ler mais
São Sebastião

Carnívoros da cidade: uni-vos

Os melhores restaurantes de carne em Lisboa

A salivar por um bom bife? Já tínhamos desmistificado a carne maturada e mostrado os melhores sítios para a comer, mas estava a faltar uma lista essencial dos melhores restaurantes de carne em Lisboa. Carnívoros da cidade: este roteiro é para vocês.  Recomendado: os melhores hambúrgueres em Lisboa

Ler mais
Por Mariana Correia de Barros

Os melhores sítios para comer carne maturada em Lisboa

“Carne maturada é carne desidratada em ambiente controlado. A temperatura e a humidade são factores essenciais. A primeira não deve ultrapassar os dois ou três graus, enquanto a humidade deve ser zero”, explica Luís Miguel Barradas, director I&D do Sea Me Group. Assim sendo, através do processo de dry age, ou envelhecimento a seco, a carne é preservada, evitando a proliferação de bactérias, mas promovendo o desenvolvimento de enzimas. Serão estas enzimas que vão quebrar as fibras da carne, tornando-a mais tenra. As várias carnes podem ser maturadas por períodos que podem ir dos 15 dias aos quatro meses. “Podemos maturar qualquer parte da vaca, mas o acém, por exemplo, é mais fácil de maturar e mais saboroso do que a vazia porque tem mais gordura. Já o lombo só faz sentido maturar se tiver muita gordura à volta”, remata.

Ler mais
Por Editores da Time Out Lisboa
Publicidade

Os melhores hambúrgueres de Lisboa

Os críticos de restaurantes da Time Out e o editor das secções de Música e Noite, Luís Filipe Rodrigues (um dos maiores especialistas mundiais em fast food), elegeram os dez melhores hambúrgueres de Lisboa

Ler mais
Por Editores da Time Out Lisboa

Comentários

0 comments