A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Sala de Corte - Carpaccio de Lombo de Novilho
Fotografia: Manuel MansoSala de Corte

Onde comer carpaccio em Lisboa

Podem ser de carne, de peixe, de moluscos, de vegetais e até de fruta. Eles andam aí, armados em finos. Descubra onde comer carpaccio em Lisboa

Escrito por
Mariana Morais Pinheiro
Publicidade

Fomos à procura dos restaurantes onde comer carpaccio, o prato criado para uma condessa italiana que nos anos 50 ficou anémica e precisou de arranjar uma forma de comer carne discretamente. Viva a condessa. E viva o carpaccio. 

Onde comer carpaccio em Lisboa

  • Restaurantes
  • Português
  • Bairro Alto
Se houvesse um prémio para o carpaccio mais arrojado, o Carpato vencia. O pato é laminado e fumado com tomilho seco e por cima é colocado um copo de balão para conservar o fumo. Lá dentro vai ainda uma compota de pêra rocha com vinho do Porto, um ravióli de laranja e rebentos de rabanete. O show não acaba aqui: pousado sobre o pé do copo está um frasquinho com um cocktail de Bourbon, xarope de maçã Granny Smith e lima.

Preço: 12€.
  • Restaurantes
  • Cascais
Dizem com orgulho que foram os primeiros a instaurar o conceito em Portugal e que têm uma carta com carpaccios tão apetitosos que se torna difícil escolher um só. Entre a espada e a parede, escolhemos o de polvo tradicional, que se desfaz na boca. “Lembra uma salada de polvo. Mas o nosso polvo não é como pastilha elástica, é molinho, como se fosse manteiga”, descreve Alessandra Miranda, a dona, que também fez a carta do restaurante Ao Pé da Sé e La Mensa. Leva uma salada com cebola roxa, pimento, coentros e molho de limão e vem acompanhado por fatias fininhas de pão. “Carpaccio de pão”, ri a dona.

Preço: 12€.
Publicidade
  • Restaurantes
  • Italiano
  • Chiado
É o mais doce dos carpaccios e, segundo Giorgio Damasio, o chef, leva uma calda tão boa que é capaz de tornar um abacaxi assim-assim num “belíssimo abacaxi”. Primeiro junta-se “xarope de açúcar, vinho branco, Limoncello, pimenta vermelha, vagem de baunilha, canela, cravinho, cardamomo, anis estrelado, casca de laranja e de limão”, enumera o chef. Ferve-se a calda e deixa-se arrefecer. O abacaxi é cortado em fatias muito finas e deixado de molho de um dia para o outro na mistura. “Se juntarmos uma bola de gelado de baunilha fica perfeito para o Verão”.

Preço: 3,70€.
  • 4/5 estrelas
  • Restaurantes
  • Steakhouse
  • Cais do Sodré
  • preço 3 de 4
Neste lugar, a vaca é sagrada. Chega em peças completas, vinda de várias partes do mundo, e é limpa e fatiada na hora para não oxidar. Da Irlanda, chegam peças da vazia Black Angus, de Espanha vêm a entrecôte e o chuletón, que se cozinham apenas com flor de sal. Já a picanha, o Chateaubriand e o lombo, que também fazem parte da carta, são Aberdeen Angus e voam do Uruguai. É com esta última peça que se fazem os carpaccios de novilho que aterram nas mesas com azeite de trufa, pistáchios, salada de rúcula e queijo parmesão.

Preço: 12€.
Publicidade
  • Restaurantes
  • Chiado
O sucesso deste prato no Sushic de Almada foi tão grande que Hugo Ribeiro, o dono, fê-lo cruzar as águas do Tejo para vir maravilhar os alfacinhas. O atum e o peixe branco são cortados em fatias finíssimas e servidos no novo restaurante do Palácio Chiado com trufa preta picada. “Este prato leva ainda um molho ponzu feito à nossa maneira, com limão, lima e toranja, que lhe dá um toque muito fresco, óptimo para o Verão”, diz o empresário. A rematar há ovas de peixe voador e cebolinho picado.

Preço: 15,50€.
  • Restaurantes
  • Avenidas Novas
Não é gralha. O nome deste restaurante, que cozinha sobretudo peixe e carne dos Açores (80% dos ingredientes vêm de lá), é o nome de uma aldeia na ilha de São Miguel e lê-se assim mesmo, com sotaque micaelense. A cozinha é de autor, e para a nova carta de Verão decidiram dar nova vida a este carpaccio, já muito requisitado. A curgete é agora temperada com azeite e um citrino dos Açores, o limão galego, e é deixada nesta marinada durante, pelo menos, quatro horas. Já a cavala é fumada com alecrim e vai acompanhada de batata doce.

Preço: 6€.

Itália em Lisboa

  • Restaurantes
  • Pizza

É um assunto sensível, sobretudo numa cidade onde há cada vez mais restaurantes de pizzas de qualidade. Mas a escolha teve de ser feita. Escrutinámos uma lista de mais de 20 pizzarias, pensámos nas melhores pizzas trincadas nos últimos anos e chegámos a um veredicto final. Este é o nosso top 10 de pizzarias em Lisboa.

Publicidade
  • Restaurantes
  • Italiano

Depois dos restaurantes Come Prima, nas Janelas Verdes, e o Forno d'Oro, na Artilharia 1, o chef nepalês Tanka Sapkote, especialista em comida italiana, abriu o Il Mercato.  Leia tudo sobre o novo espaço na revista desta semana e saiba já o que levar para casa quando entrar na mercearia à entrada do Il Mercato.

Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade