Os melhores quiosques em Lisboa

Não há melhor sítio para se desforrar da clausura do Inverno que o meio de uma praça. Estas têm os melhores quiosques em Lisboa

Fotografia: Arlindo Camacho

Não há frio que nos afaste da rua. Os quiosques não exigem mesa marcada com três dias de antecedência e estão sempre de braços abertos para nos acolher no final de um dia de trabalho, quando a luz ainda não escasseia, seja para uma cerveja fresca ou uma bebida quente ou um petisco. Estes são os melhores quiosques em Lisboa. É só escolher.

Os melhores quiosques em Lisboa

Quiosque Cais do Sodré

O menu e as opções para beber e comer dão a volta à estrutura. Além dos produtos obrigatórios de cafetaria, pastelaria e bar (há ginjinha, moscatel e vinho do Porto, pão de ló e pastel de nata, só para destacar alguns produtos nacionais), há cocktails com e sem álcool, salgadinhos como croquetes e empanadas, pizzas, chapatas, chouriço assado, tábuas de presunto e tostas. E comida saudável, das sopas e saladas às muito populares taças de açaí.

Ler mais
Cais do Sodré

Quiosque do Cais

Chama-se Quiosque do Cais mas toda a gente o conhece como “aquele quiosque vermelho”. Está no jardim da Praça D. Luís I mesmo ao lado do Time Out Market e de um parque infantil. Já foi Soundwich, já foi Maria Wurst e de há uns meses para cá concorre para ser um dos mais agitados quiosques lisboetas. Tem espreguiçadeiras, mais lugares sentados e um menu diferente onde se destacam as tostas aparadas (sem côdea) e waffles. Para beber há sangrias e os cocktails obrigatórios: caipirinhas e mojitos.

Ler mais
Cais do Sodré
Publicidade

Quiosque das Amoreiras

O Quiosque das Amoreiras é um bom compromisso entre a proximidade com a cidade e a miragem do verde, entre a luminosidade e a sombra das árvores em volta. E de vez em quando há música. Uma imperial custa 1,20€.

Ler mais
Avenida da Liberdade/Príncipe Real

Hamburgaria da Parada

Os alfacinhas gostam tanto de comer hambúrgueres como de esplanadar nos quiosques espalhados pela cidade. Este, bem no meio do Jardim Teófilo de Braga, mais conhecido como Jardim da Parada, está pronto para lhe satisfazer as vontades. Sente-se e peça um hambúrguer com requeijão e pesto, com queijo da Ilha ou com bacon e mostarda Dijón. E acompanhe com gins e cocktails. Ou uma imperial, que dizem que são mesmo boas é ao lusco-fusco.

+ Descubra outros hambúrgueres em Lisboa

Ler mais
Campo de Ourique
Publicidade

Esplanada O Adamastor

Uma instituição do final do dia lisboeta, o Adamastor (nome oficial: Miradouro de Santa Catarina) vai estar na moda enquanto o astro-rei estiver nos céus e desaparecer naquele horizonte. A esplanada é pequena mas o chão e os muros  prolongam-na por ali fora. É muito frequentado por artistas circenses de méritos questionáveis. 

Ler mais
Chiado/Cais do Sodré
Publicidade

Clara Clara Café

4 /5 estrelas

O Clara Clara, no Jardim de Botto Machado (ou jardim do Campo de Santa Clara ou da Feira da Ladra, é como lhe quiser chamar) é bom para beber um copo e simplesmente sentar-se a apreciar as vistas para o Panteão Nacional, cidade e rio. A ementa tem, além de vinhos e cervejas, petiscos.

Ler mais
São Vicente 

Bambu - Feed Your Spirit

Um pouco do Vietname em plena Avenida da Liberdade. O Bambu diz que quer "alimentar a alma" de quem lá vai (chama-se Bambu - Feed your spirit), por isso foi buscar as sandes vietnamitas bánh mi (entre os 6 e os 6,50€ e acompanham com tortilhas de milho) e as saladas de noodles. Se preferir passar lá ao pequeno-almoço, antes de ir para o trabalho, tem iogurtes com fruta e granola caseira (3,50€) e tostas mistas. 

Ler mais
Avenida da Liberdade
Publicidade

Banana Café

Vão-se multiplicando pelas praças lisboetas quase à velocidade de cogumelos. Se calhar é exagero, mas a marca Banana Café conta já com quatro quiosques (na Avenida da Liberdade, Jardim do Torel, Praça do Município e Praça de Londres), um elétrico estacionado ao lado do Mosteiro dos Jerónimos, em Belém, e um pequeno bar sobre rodas que vai parando ora no Parque Eduardo VII, ora nas Amoreiras, e por aí fora. A receita para isto não é complicada: sumos naturais e tostas, saladas e empadas. À noite, quase pode dar-ser um pezinho de dança com a música nos quiosques.

Ler mais
Santa Maria Maior

Quiosque das Portas do Sol

Ok, está cheio de turistas; sim, tem o zumbido dos tuk tuks como música de fundo; e sim, um selfie stick de um turista distraído pode vazar-lhe uma vista. Mas pesámos os prós e os contras e concluímos que a companhia de forasteiros que usam meias com chinelos é compensada com a vista desta esplanada num miradouro, uma das melhores da cidade. O Quiosque das Portas do Sol é bom para assistir ao nascer do sol, ao pôr-do-sol e a tudo o que acontece nos entretantos. O menu tem tudo o que precisa para sobreviver à canícula: sangria, cerveja, cocktails e garrafas de água. Sim, vamos destacar as garrafas de água porque somos responsáveis e não queremos que ninguém se desidrate. 

+ Explore os melhores miradouros em Lisboa

Ler mais
Castelo de São Jorge
Publicidade

Esplanada da Graça

4 /5 estrelas

A Esplanada da Graça cumpre 25 primaveras e está como nova. O quiosque está agora num canto do adro da igreja e deixou de haver trânsito à porta. São dois contentores forrados com ripas de madeira. Está assim "meio oriental", diz João Garção, o dono. E nem os tapumes que lá andam estragam as fotografias do pôr-do-sol. Em breve até vai ter mais mudanças, tudo por causa das obras do funicular que vai ligar a Mouraria à Graça.

Ler mais
São Vicente 

Está-se bem ao ar livre

Actividades para crianças em Lisboa dentro de portas

Vamos andar de bicicleta? Não, que o chão está todo molhado. Que tal um piquenique no parque? Dão chuva para a tarde inteira. E se formos todos à praia? Mergulhos, com este frio – nem pensar! Se entreter os miúdos é um desafio nos meses quentes, no Inverno então pode ser um pesadelo. Mas só para quem não se quiser inspirar na nossa lista de atracções indoor em Lisboa, com actividades para crianças em espaços fechados e quentinhos.  Recomendado: Os melhores restaurantes para ir com os miúdos.

Ler mais
Por Vera Moura

O que fazer quando o Inverno aperta

Esplanada, com este frio? Enquanto não chover, somos a favor de esplanadas, e as cinco que lhe sugerimos já a seguir são aquecidas e até providenciam mantas. Mais quentes são as lareiras que descobrimos e onde vale a pena recuperar a temperatura corporal (os pratos e os cocktails também ajudam, pode confiar). Damos-lhe ainda sete planos de coisas para fazer. Vá aonde for, importante é estar equipado a rigor. O frio é que não pode servir de desculpa para não ter o que fazer.  Recomendado: Uma lista de cocktails para o Inverno

Ler mais
Por Editores da Time Out Lisboa
Publicidade

Comentários

0 comments