Os melhores restaurantes de comfort food em Lisboa

Quando está frio e chuva, só apetece mesmo comida confortante. Quando as temperaturas sobem... também. Estes são os melhores restaurantes de comfort food em Lisboa

Fotografia: Ana LuziaGroundburger

Há dias em que não há salada, prato com nome francês ou comidinha da avó que nos valha. Deprimido, ressacado ou só a precisar de repor os níveis de gordura no organismo? Então dispense as grandes redes de restaurntes de fast food e rume a um destes três restaurantes de comfort food para devorar hambúrgueres, salsichas e batatas fritas. No final da refeição, o mundo vai parecer-lhe um lugar muito melhor. 

Os melhores restaurantes de comfort food

Ground Burger

5 /5 estrelas
Escolha dos críticos

Quando os lisboetas achavam que estava tudo visto em matéria de hamburguerias em Lisboa, apareceu o Ground Burger e deu uma lição a toda a gente. O que se passa no laboratório do restaurante, à vista dos clientes é pura magia: 150 gramas de carne Black Angus, dentro de um pão de brioche feito ali mesmo, tostadinho por dentro, combinado com ingredientes de qualidade e acompanhado de onion rings. Qualquer um da ementa é bom, e casa bem tanto com os milkshakes XL (yes) como com as cervejas artesanais.

Perfeito para: ir aos Estados Unidos sem sair de Lisboa (nem estar sujeito a Trumpices).

Obrigatório provar: o Ground Burger, com cheddar, alface, tomate, cebola roxa e molho GB.



Mais:
- O Ground Burger é bom, o Chillicheese idem, o Philly Burger também.
- Pasme-se: até o Veggie Burger é de perder a cabeça.
- Tem sempre um hambúrguer do mês, ou seja, 12 novos para provar em 2017.

São Sebastião

Hansi

Os habitués do Kaffeehaus já sabiam que havia vida para além dos bifes panados e costumavam pedir as salsichas artesanais com batatas wedges à refeição. Os donos do café do Chiado, atentos ao ar de satisfação dos clientes cada vez que saía uma dose, lembraram-se de abrir uma salsicharia exclusiva com produtos de Viena, onde o pai de um deles tem um talho. Sim, há nove especialidades que vêm da Áustria só para vocês as poder trincar no Cais do Sodré. Todas elas com carnes, temperos e sabores diferentes.

Perfeito para: provar verdadeiras salsichas artesanais de selo austríaco.

Obrigatório provar: a lammbratwurst, salsicha de borrego e carne de vaca.

Cais do Sodré
Publicidade

Kaffeehaus

5 /5 estrelas

Abriu no Chiado quando os cafés modernos ainda eram uma miragem em Lisboa e foi, aos poucos conquistando o seu lugar no firmamento dos grandes restaurantes da cidade. Sim, restaurantes. Primeiro com o brunch, depois com os bifes panados, os bolos, o hambúrguer, as salsichas até chegar onde está hoje, com uma ementa cheia de pratos austríacos de nomes impronunciáveis e qualidade garantida. Sim, é bom ir lá beber o café de manhã e comer um dos croissants. Mas e jantar? Essa é a golden hour do Kaffeehaus, acredite.

Perfeito para: almoçar, tomar o pequeno-almoço ou lanchar a ler o jornal.

Obrigatório provar: Weinerschnitzel vom Huhn mit Erdäepfelsalat. Sim, o bife panado de frango.

Chiado

Comer sem culpa em Lisboa

As melhores pizzarias em Lisboa

É um assunto sensível, sobretudo numa cidade onde há cada vez mais restaurantes de pizzas de qualidade. Mas a escolha teve de ser feita. Escrutinámos uma lista de dezenas de pizzarias, pensámos nas melhores pizzas trincadas nos últimos anos e chegámos a um veredicto final. Estas são as melhores pizzarias em Lisboa

Por Mariana Correia de Barros

Os melhores hambúrgueres de Lisboa

Os críticos de restaurantes da Time Out e o editor das secções de Música e Noite, Luís Filipe Rodrigues (um dos maiores especialistas mundiais em fast food), elegeram os dez melhores hambúrgueres de Lisboa.

Por Editores da Time Out Lisboa
Publicidade

Três sítios para comer kebabs

Desengane-se quem apenas pensa em kebabs no fim da noite ou para curar a ressaca. Há cada vez mais sítios onde comer kebabs em Lisboa e entre a Baixa, Martim Moniz e Santos encontram-se pelo menos três que valem a visita e não pesam na carteira. Um conselho: carregue no picante.

Por Luís Filipe Rodrigues

Comentários

0 comments