Os melhores sítios para comer panquecas em Lisboa

Redondas, fofas, leves ou densas, suplicam por mel, açúcar, doce ou chocolate. Eis os melhores sítios para comer panquecas em Lisboa
Nicolau Lisboa - Panquecas
Fotografia: Manuel Manso Panquecas do Nicolau Lisboa
Por Inês Garcia |
Publicidade

Acha que a sua receita de panquecas é a melhor do mundo? Dê folga à frigideira lá de casa, rume a um destes cafés especialistas em pequenos-almoços e brunches e fique a conhecer boas panquecas, redondas, fofas, leves ou densas, mais altas ou mais baixas, das doces e carregadinhas de chocolate às novas versões fit, feitas com aveia e com muita fruta. Para um grande pequeno-almoço (olá brunch), um almoço diferente (que estas torres de panquecas são bom alimento para o resto do dia e existem até em versões salgadas) ou um lanche como deve ser. 

Recomendado: Os melhores cafés em Lisboa

Sítios para comer panquecas em Lisboa

nicolau lisboa
Fotografia: Manuel Manso
Restaurantes, Cafés

Nicolau Lisboa

icon-location-pin Baixa Pombalina

Altas, fofas e muito leves. Ou gulosas, viciantes e perfeitas. São assim as panquecas do Nicolau Lisboa, o café que toda a gente quer instagramar. Na verdade vem apenas um prato com uma panqueca mas não é uma panqueca qualquer: é alta e bem generosa, resultado de vários testes. Há sem glúten, há simples com mel, Nutella ou doce, mas as mais incríveis são as Nicolau, com frutos vermelhos, mel e queijo mascarpone (a partir de 4,50€).


Restaurantes

Gourmet da Maria

icon-location-pin Sintra

Se vivesse no centro de Lisboa, o Gourmet da Maria seria daqueles sítios com intermináveis filas à porta. Mas não vive. Tem de ir até Sintra conhecer este oásis da panqueca, que as serve em oito variedades. Além das tradicionais, com maple syrup ou mel, natas, canela e manteiga (3,85€), tem panquecas de limão, de pêssego e natas, de chocolate, com compota ou de banana e noz.

Publicidade
Tartine Chiado
Fotografia: Manuel Manso
Restaurantes

Tartine

icon-location-pin Chiado

Para comer as panquecas da Tartine só tem de saber uma coisa: não as servem à hora de almoço, entre as 12.30 e as 15.30. E vai querer comer as panquecas da Tartine. Altas, densas, sempre em dose dupla, bem regadas com aquilo que quiser. Há maple syrup, Nutella, doce, mel ou açúcar e manteiga (6€).

Comoba
Manuel Manso
Restaurantes

Comoba

icon-location-pin Cais do Sodré

O Comoba, no Cais do Sodré, serve panquecas de matcha, smoothie bowls ou burritos, sem distinções horárias. E é tudo orgânico. As panquecas são feitas com uji matcha, importada do Japão e utilizada também para lattes ou cheesecake, e servidas numa torre com mirtilos ou framboesas biológicas, creme de caju caseiro, umas quantas flores comestíveis e xarope de ácer.

+ Sítios para comer panquecas de matcha

Publicidade
fauna e flora
Fotografia: Arlindo Camacho
Restaurantes, Português

Fauna & Flora

icon-location-pin Estrela/Lapa/Santos

Serve pequenos-almoços, almoços e brunches a la carte e é grande apologista do brinner (o pequeno-almoço ao jantar). O Fauna&Flora abriu em Dezembro de 2017 e desde então está no top dos cafés mais instagramáveis da cidade. As panquecas são as grandes estrelas da carta (que tem também uma variedade grande de bowls e tostas): são altas e fofas, há desde as de aveia e banana com iogurte grego e compota caseira da época (6€) às de frutos vermelhos com doce de leite (6,5€), com manteiga de amendoim, banana, frutos secos torrados e chocolate quente (6,50€) ou de matcha com lemon curd (6,50€). Há também uma versão salgada, com bacon crocante, ovo estrelado, maple syrup e cebola caramelizada (6€).

Dear Breakfast, brunch, pequeno almoço
©Francisco Santos
Restaurantes

Dear Breakfast

O grande objectivo do Dear Breakfast é prolongar (e melhorar) as manhãs, com ovos de todas as maneiras e feitios, tostas e sumos naturais. Há panquecas com topping de chocolate caseiro e fruta ou uma versão salgada, com bacon, ovos fritos e maple syrup (7€). 

Publicidade
Heim Café
Fotografia: Arlindo Camacho
Restaurantes, Cafés

Heim Café

icon-location-pin Santos

O Heim Café, ali na fronteira de Santos com a Madragoa, veio dar vida (e quatro menus de brunch) a um bairro que na altura ainda precisava de alguma movida diurna. As panquecas estão disponíveis a qualquer hora do dia e são servidas com creme de café e frutas (6€).

maria limão
Fotografia: Francisco Santos
Restaurantes, Cafeteria

Maria Limão

icon-location-pin São Vicente 

Mónica Santos, a Maria Limão, começou por ter um carrinho com as suas limonadas caseiras e crepes estacionado no Miradouro da Senhora do Monte, na Graça. O negócio cresceu e no Verão de 2017 ganhou um poiso fixo no bairro, com mais oferta. Tem brunch todos os dias, com uma versão nocturna. Existem quatro versões de panquecas doces: as vegan, com aveia, banana e mel, as com mel, doce, nutella ou maple syrup (3€), as panquecas com fruta do dia e maple syrup (3,50€) ou as recheadas com mirtulos, iogurte e mel (4€).

Publicidade
Frutaria
©Manuel Manso
Restaurantes, Mercearias finas

Frutaria

icon-location-pin Baixa Pombalina

Não é a mais tradicional das frutarias. Esta tem o chão em mármore axadrezado polido, paredes em madeira, uma horta vertical, mesas e um quadro em ardósia preto carregadinho de sugestões para comer e beber, dos sumos naturais às smoothie bowls. Há panquecas simples (4,60€), de frutos vermelhos com iogurte de coco, xarope de ácer, mirtilos e morangos (7€) ou com lemon curd, manga, framboesas e gelado de gengibre (5,50€).

Wish Slow Coffee House
© Ana Luzia
Restaurantes, Cafés

Wish Slow Coffee House

icon-location-pin Alcântara

Margarida Eusébio abriu a Wish em 2013, uma concept store com cadernos, caixas e prints de inspiração minimalista. Depois veio a cafetaria de inspiração nórdica. Além da oferta de cafetaria – o café de saco aqui é preparado com todos os cuidados, torrado semanalmente e passado com paciência – há as poffertjes, umas panquecas holandesas. Comem-se bem quentes e cobertas de açúcar em pó. 

Publicidade
Choupana Caffe
© Ana Luzia
Restaurantes, Cafés

Choupana Caffe

icon-location-pin Avenidas Novas

O Choupana é uma padaria e pastelaria, com fabrico próprio – um sítio com brunch e onde também se pode almoçar. As panquecas estão disponíveis todos os dias e há com Nutella, com mel, mais básicas com açúcar em pó e canela, com frutos vermelhos ou outra fruta do dia. 

Aloha Café
Fotografia: Manuel Manso
Restaurantes, Vegetariano

Aloha Café

icon-location-pin Princípe Real

O  Aloha Café, no Príncipe Real, tem uma cozinha com bases macrobióticas, produtos biológicos e 100% vegetariana. Além de bons menus do dia, tem umas panquecas com topping à escolha e fruta (5€) para começar o dia como deve ser. 

Publicidade
Amélia Lisboa
©Arlindo Camacho
Restaurantes, Cafés

Amélia Lisboa

icon-location-pin Campo de Ourique

A namorada do Nicolau Lisboa chama-se Amélia e é uma dama da alta sociedade que decidiu ter o seu próprio negócio, na mesma linha do namorado, na Baixa, conhecido pelo brunch todos os dias e pelas panquecas. O café da Amélia fica em Campo de Ourique. A carta é semelhante à do primeiro espaço, portanto conte com boas panquecas e generosas. Peça a red velvet, para variar.

crepe do chef nino
©DR
Restaurantes

Chef Nino

icon-location-pin Alcântara

É café e restaurante, serve refeições ligeiras durante a semana (com menus a preços simpáticos que podem incluir ora pratos do dia oura bagels com salada e crepes) e aos sábados e domingos aposta no brunch. Há panquecas de açúcar e limão, chocolate quente, com compota, mel e nozes, Nutella ou com uma bola de gelado (a partir de 4,20€).

Publicidade
Restaurantes

The Paleo Kitchen

icon-location-pin São Sebastião

Aqui não há glúten, não há lactose, não há açúcares refinados – só mel, açúcar de coco e agave –, não há conservantes, os ingredientes são biológicos, o peixe vem de pesca sustentável. As panquecas estão inseridas num dos três menus de brunch (a partir de 17€) ou podem ser pedidas à parte. São feitas com batata doce e especiarias e têm topping de uma versão saudável do leite condensado.

Brunch e pequeno-almoço em Lisboa

The Paleo Kitchen
Jorge Simão
Restaurantes

Brunch em Lisboa todos os dias da semana

Não há alfacinha que, fim-de-semana sim, fim-de-semana não, não procure um sítio para brunch. Mesas fartas, refeição demorada. Mas a verdade é que o brunch deixou de ser exclusivo do fim-de-semana. Antes de ir trabalhar ou em jeito de almoço, escolha um destes sítios para comer bem, e muito, e ainda ganhar energia para a semana.

Brunches em Lisboa, Boulangerie
Fotografia: Arlindo Camacho
Restaurantes

Os melhores brunches em Lisboa

O baralho do brunch são 52 as cartas de brunch que distribuimos pelas próximas páginas. Uma soma de mãos valiosas com os reis de ovos e os ases das panquecas, para jogar aos fins-de-semana, e não só, ali entre o meio-dia e as três da tarde. Vamos a jogo?

Publicidade
Ovos benedict da Tartine
Fotografia: Ana Luzia
Restaurantes

Os melhores sítios para comer ovos Benedict em Lisboa

Ovos são a estrela de qualquer brunch ou mesa de pequeno-almoço farta, sejam eles na versão estrelada, mexida ou escalfada. Os ovos Benedict, escalfados e banhados depois com molho holandês, vieram dos Estados Unidos e instalaram-se nos menus de uma série de restaurantes e cafés em Lisboa. Há dúvidas acerca da origem deste prato, mas a primeira receita que existe destes ovos é de 1894. Há uma data de variações dos ovos Benedict: os Florentine são com espinafres ao invés do tradicional fiambre, os Royal são com salmão fumado. São servidos em pão brioche (ou noutro tipo de pão, como o bolo do caco) e podem ser uma refeição completa. 

Publicidade
Esta página foi migrada de forma automatizada para o nosso novo visual. Informe-nos caso algo aparente estar errado através do endereço feedback@timeout.com