Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Os melhores sítios para comer panquecas em Lisboa

Os melhores sítios para comer panquecas em Lisboa

Redondas, fofas, leves ou densas, suplicam por mel, açúcar, doce ou chocolate. Eis os melhores sítios para comer panquecas em Lisboa.

Publicidade
Panquecas do Stanislav
Duarte Drago

Acha que a sua receita de panquecas é a melhor do mundo? Dê folga à frigideira lá de casa, rume a um destes cafés especialistas em pequenos-almoços e brunches e fique a conhecer boas panquecas, redondas, fofas, leves ou densas, mais altas ou mais baixas, das doces e carregadinhas de chocolate às novas versões fit, feitas com aveia e com muita fruta. Para um grande pequeno-almoço (olá brunch), um almoço diferente (que estas torres de panquecas são bom alimento para o resto do dia e existem até em versões salgadas) ou um lanche como deve ser. 

Recomendado: Os melhores cafés em Lisboa

Sítios para comer panquecas em Lisboa

Seagull Method Cafe
©Inês Félix
Restaurantes, Europeu

Seagull Method Cafe

icon-location-pin Chiado/Cais do Sodré

O janelão enorme, com uma mesinha e umas quantas flores, denuncia o Seagull Method Café, no Príncipe Real, o projecto mais recente dos donos do minimalista Heim, de Santos. Mantém-se a decoração simples, com paredes em pedra e umas quantas ilustrações com gaivotas para honrar o nome, mas o conceito muda ligeiramente. No menu de pequeno-almoço, entre ovos e opçoes como o iogurte com granola, estão umas mini panquecas típicas ucranianas, feitas com queijo cottage, com caramelo caseiro e frutas (5,90€).

Hygge Café
©Inês Félix
Restaurantes, Dinamarquês

Hygge Kaffe

icon-location-pin São Sebastião

Não dá para traduzir o nome deste café numa só palavra nem sequer pronunciá-lo bem à primeira – é hue-gah. Fica em Picoas e os donos quiseram trazer para Lisboa o conceito nórdico de bem-estar, felicidade e partilha com os outros. A ementa apresenta algumas especialidades nórdicas, como as pandekager, as mini panquecas dinamarquesas. Há com compota caseira e mel (4€), com frutos vermelhos, chantilly de baunilha ou bola de gelado (6€) ou cobertas com ganache de chocolate e avelã e chantilly de baunilha (6€). Há outras duas versões, com a massa das panquecas feita com matcha (6,50€) ou em red velvet (6,50€).

Publicidade
Local Avenida
Duarte Drago
Restaurantes

Local-Your Healthy Kitchen Avenida

icon-location-pin Avenida da Liberdade/Príncipe Real

A cozinha saudável do Local tem vindo a marcar terreno em Lisboa – estrearam-se no Mercado da Vila, em Cascais, e daí vieram à conquista do centro de Lisboa. Neste Local, perto do Marquês, há uma carta de pequenos-almoços todos os dias até às 11.30, onde estão três opções de panquecas: as simples (5€), as de cacau, servidas com banana, nutella caseira e mel (7,50€) ou as cor-de-rosa, com frutos silvestres, doce de amoras e manteiga de amêndoa (7,50€).

Charlie
©Inês Félix
Restaurantes

Charlie Bistro

icon-location-pin Grande Lisboa

Onde antes estava a loja de moda Com Cor, nasceu o Charlie, um restaurante, café e pastelaria com uma vertente saudável e opções para pequeno-almoço, almoço, lanche e brunch aos sábados. Não usam processados, a maior parte dos produtos são biológicos, é tudo o mais natural possível e feito no momento. Há quatro panquecas diferentes: com iogurte natural, mirtilos e mel (6,50€), com manteiga de amendoim, banana e pepitas de chocolate (6,50€), com puré de maçã, canela e nozes (6,50€) ou com nutella, frutos vermelhos e gelado de banana artesanal (6,50€). 

Publicidade
Ela Canela
©DR
Restaurantes, Português

Ela Canela

icon-location-pin Campo de Ourique

O Ela Canela, em Campo de Ourique, usa produtos biológicos e sazonais, nao há alimentos processados e o método de cozinha
 saudável resulta em pratos verdadeiramente gulosos. Há duas opções de panquecas, na categoria das "gulodices, mas das boas, daquelas sem açúcares refinados": a ban'queca, uma panqueca de banana e quinoa com manteiga de avelã, agave e canela (5€) ou uma versão com a mesma base mas com toppings freestyle, onde pode deixar-se levar pela inspiração do momento (6€).

Avocado House
©Manuel Manso
Restaurantes

Avocado House

icon-location-pin Estrela/Lapa/Santos

Na Avocado House, todos os pratos levam abacate, dos doces aos salgados. Há três panquecas à escolha, disponíveis das 09.00 às 18.00: a avocado pancake, com geleia de abacate, bacon crocante, ovo frito e flores comestíveis (6,60€), a yummy avo, com manteiga de amendoim, banana, abacate, nozes, sementes de abóbora e ganache (6,70€) ou as happy farm, uma panqueca de trigo sarraceno com aveia e matcha, frutos vermelhos, abacate, banana, requeijão, maple syrup e flores (6,80€).

Publicidade
Cotidiano
©Manuel Manso
Restaurantes, Cafés

Cotidiano

icon-location-pin Grande Lisboa

No Cotidiano, no Chiado, há all day food, comida que se come a toda a hora, independentemente de ser um prato de ovos, uma torre de panquecas, em versões vegan ou normais, sem esquecer opções sem glúten. Neste capítulo panquecas, daquelas altas e bem empilhadas, há de tudo – das sugar mummy, com manteiga e xarope de ácer (6€), às monster chocolate, com molho de chocolate e caramelo, banana caramelizada e grué de cacau (7€) ou as badass, uma versão salgada com bacon, ovo estrelado e maple syrup (7€). Depois há as vegan, como as sugar daddy, com maple syrup e banana caramelizada em açúcar de coco (7,50€) ou as rebel, com manteiga de amendoim caseira, banana caramelizada, granola e flocos de coco (8€). Não estranhe se as panquecas vegan demorarem mais a sair – a massa destas é feita no momento para se manterem bem fofas.

Panquecas do Stanislav
Duarte Drago
Restaurantes

Stanislav Café

icon-location-pin Avenida da Liberdade/Príncipe Real

O Stanislav mudou e tornou-se um café com muitas opções de pequeno-almoço – ora veja estas panquecas pornográficas, aqui numa dose dupla em vez das três habituais, com doce de leite, banana e frutos vermelhos (6€).

Publicidade
Panquecas do Solo Café
©Manuel Manso
Restaurantes, Cafés

Solo Café

icon-location-pin Grande Lisboa

O Solo é um café de bairro em frente ao jardim de Paço de Arcos com bebidas de café, opções de pequeno-almoço, brunch e almoços. A carta é curta mas cabem lá as panquecas, insufladas e saborosas, servidas em torres de três, com mel e xarope de ácer numa versão mais simples (4€), com fruta da época (5€), banana e nutella (5€) ou frutos vermelhos, chocolate e chantilly (6€).

nicolau lisboa
Fotografia: Manuel Manso
Restaurantes, Cafés

Nicolau Lisboa

icon-location-pin Baixa Pombalina

Altas, fofas e muito leves. Ou gulosas, viciantes e perfeitas. São assim as panquecas do Nicolau Lisboa, o café que toda a gente quer instagramar. Na verdade vem apenas um prato com uma panqueca mas não é uma panqueca qualquer: é alta e bem generosa, resultado de vários testes. Há sem glúten, há simples com mel, Nutella ou doce, mas as mais incríveis são as Nicolau, com frutos vermelhos, mel e queijo mascarpone (a partir de 4,50€).


Publicidade
Restaurantes

Gourmet da Maria

icon-location-pin Sintra

Se vivesse no centro de Lisboa, o Gourmet da Maria seria daqueles sítios com intermináveis filas à porta. Mas não vive. Tem de ir até Sintra conhecer este oásis da panqueca, que as serve em oito variedades. Além das tradicionais, com maple syrup ou mel, natas, canela e manteiga (3,85€), tem panquecas de limão, de pêssego e natas, de chocolate, com compota ou de banana e noz.

Tartine Chiado
Fotografia: Manuel Manso
Restaurantes

Tartine

icon-location-pin Chiado

Para comer as panquecas da Tartine só tem de saber uma coisa: não as servem à hora de almoço, entre as 12.30 e as 15.30. E vai querer comer as panquecas da Tartine. Altas, densas, sempre em dose dupla, bem regadas com aquilo que quiser. Há maple syrup, Nutella, doce, mel ou açúcar e manteiga (6€).

Publicidade
Comoba
Manuel Manso
Restaurantes

Comoba

icon-location-pin Cais do Sodré

O Comoba, no Cais do Sodré, serve panquecas de matcha, smoothie bowls ou burritos, sem distinções horárias. E é tudo orgânico. As panquecas são feitas com uji matcha, importada do Japão e utilizada também para lattes ou cheesecake, e servidas numa torre com mirtilos ou framboesas biológicas, creme de caju caseiro, umas quantas flores comestíveis e xarope de ácer.

fauna e flora
Fotografia: Arlindo Camacho
Restaurantes, Português

Fauna & Flora

icon-location-pin Estrela/Lapa/Santos

Serve pequenos-almoços, almoços e brunches a la carte e é grande apologista do brinner (o pequeno-almoço ao jantar). O Fauna&Flora abriu em Dezembro de 2017 e desde então está no top dos cafés mais instagramáveis da cidade. As panquecas são as grandes estrelas da carta (que tem também uma variedade grande de bowls e tostas): são altas e fofas, há desde as de aveia e banana com iogurte grego e compota caseira da época (6€) às de frutos vermelhos com doce de leite (6,5€), com manteiga de amendoim, banana, frutos secos torrados e chocolate quente (6,50€) ou de matcha com lemon curd (6,50€). Há também uma versão salgada, com bacon crocante, ovo estrelado, maple syrup e cebola caramelizada (6€).

Publicidade
Dear Breakfast, brunch, pequeno almoço
©Francisco Santos
Restaurantes

Dear Breakfast

O grande objectivo do Dear Breakfast é prolongar (e melhorar) as manhãs, com ovos de todas as maneiras e feitios, tostas e sumos naturais. Há panquecas com topping de chocolate caseiro e fruta ou uma versão salgada, com bacon, ovos fritos e maple syrup (7€). 

Heim Café
Fotografia: Arlindo Camacho
Restaurantes, Cafés

Heim Café

icon-location-pin Santos

O Heim Café, ali na fronteira de Santos com a Madragoa, veio dar vida (e quatro menus de brunch) a um bairro que na altura ainda precisava de alguma movida diurna. As panquecas estão disponíveis a qualquer hora do dia e são servidas com creme de café e frutas (6€).

Publicidade
maria limão
Fotografia: Francisco Santos
Restaurantes, Cafeteria

Maria Limão

icon-location-pin São Vicente 

Mónica Santos, a Maria Limão, começou por ter um carrinho com as suas limonadas caseiras e crepes estacionado no Miradouro da Senhora do Monte, na Graça. O negócio cresceu e no Verão de 2017 ganhou um poiso fixo no bairro, com mais oferta. Tem brunch todos os dias, com uma versão nocturna. Existem quatro versões de panquecas doces: as vegan, com aveia, banana e mel, as com mel, doce, nutella ou maple syrup (3€), as panquecas com fruta do dia e maple syrup (3,50€) ou as recheadas com mirtulos, iogurte e mel (4€).

Frutaria
©Manuel Manso
Restaurantes, Mercearias finas

Frutaria

icon-location-pin Baixa Pombalina

Não é a mais tradicional das frutarias. Esta tem o chão em mármore axadrezado polido, paredes em madeira, uma horta vertical, mesas e um quadro em ardósia preto carregadinho de sugestões para comer e beber, dos sumos naturais às smoothie bowls. Há panquecas simples (4,60€), de frutos vermelhos com iogurte de coco, xarope de ácer, mirtilos e morangos (7€) ou com lemon curd, manga, framboesas e gelado de gengibre (5,50€).

Publicidade
Wish Slow Coffee House
© Ana Luzia
Restaurantes, Cafés

Wish Slow Coffee House

icon-location-pin Alcântara

Margarida Eusébio abriu a Wish em 2013, uma concept store com cadernos, caixas e prints de inspiração minimalista. Depois veio a cafetaria de inspiração nórdica. Além da oferta de cafetaria – o café de saco aqui é preparado com todos os cuidados, torrado semanalmente e passado com paciência – há as poffertjes, umas panquecas holandesas. Comem-se bem quentes e cobertas de açúcar em pó. 

Choupana Caffe
© Ana Luzia
Restaurantes, Cafés

Choupana Caffe

icon-location-pin Avenidas Novas

O Choupana é uma padaria e pastelaria, com fabrico próprio – um sítio com brunch e onde também se pode almoçar. As panquecas estão disponíveis todos os dias e há com Nutella, com mel, mais básicas com açúcar em pó e canela, com frutos vermelhos ou outra fruta do dia. 

Publicidade
Amélia Lisboa
©Arlindo Camacho
Restaurantes, Cafés

Amélia Lisboa

icon-location-pin Campo de Ourique

A namorada do Nicolau Lisboa chama-se Amélia e é uma dama da alta sociedade que decidiu ter o seu próprio negócio, na mesma linha do namorado, na Baixa, conhecido pelo brunch todos os dias e pelas panquecas. O café da Amélia fica em Campo de Ourique. A carta é semelhante à do primeiro espaço, portanto conte com boas panquecas e generosas. Peça a red velvet, para variar.

crepe do chef nino
©DR
Restaurantes

Chef Nino

icon-location-pin Alcântara

É café e restaurante, serve refeições ligeiras durante a semana (com menus a preços simpáticos que podem incluir ora pratos do dia oura bagels com salada e crepes) e aos sábados e domingos aposta no brunch. Há panquecas de açúcar e limão, chocolate quente, com compota, mel e nozes, Nutella ou com uma bola de gelado (a partir de 4,20€).

Publicidade
Restaurantes

The Paleo Kitchen

icon-location-pin São Sebastião

Aqui não há glúten, não há lactose, não há açúcares refinados – só mel, açúcar de coco e agave –, não há conservantes, os ingredientes são biológicos, o peixe vem de pesca sustentável. As panquecas estão inseridas num dos três menus de brunch (a partir de 17€) ou podem ser pedidas à parte. São feitas com batata doce e especiarias e têm topping de uma versão saudável do leite condensado.

Brunch e pequeno-almoço em Lisboa

Publicidade
Publicidade