Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Três sítios para comer pho

Três sítios para comer pho

Aqueça-se com este caldinho típico do Vietname nestes três restaurantes em Lisboa e saia com o estômago reconfortado.

Mint House - Pho
©Inês Félix Pho do Mint House
Publicidade

Não vamos confundir pho, a sopa de massa de arroz mais célebre do Vietname, com o ramen. O pho há dúvidas acerca da melhor maneira de o dizer, nós vamos para algo como fô – é um caldo complexo, com muitas receitas diferentes, mas que numa versão mais clássico leva cerca de 24 ingredientes. A taça vem com massa de arroz, mergulhada num caldo de carne claro, sempre a fumegar, com pedaços finos e crus de carne de bovino. Há outras variações, feitas com almôndegas, tripas ou frango. É um prato que tem uma boa dose de DIY quando chega até si, com os ingredientes frescos como a malagueta, o manjericão, os rebentos de soja e a lima a sere, colocados no momento e na dose que considerar mais adequada para si.

Recomendado: Os melhores sítios para comer ramen em Lisboa

Três sítios para comer pho

Mercado Oriental Martim Moniz
©Inês Félix
Restaurantes, Asiático contemporâneo

Mint House

icon-location-pin Santa Maria Maior

O vietnamita Mint House, dentro do novo Mercado Oriental do Martim Moniz (por cima do supermercado Amanhecer), tem malgas grandes de pho, com um caldo de vaca, talharim de arroz, cebola, fatias finas de carne de vaca e rebentos de feijão mungo. Tudo aromatizado com folhas de hortelã, manjericão vietnamita e malagueta vermelha, que vai acrescentando por sua conta e risco.

Preço: 6€.

Pho Phu - Sala
Fotografia: Ana Luzia
Restaurantes, Vietnamita

Pho-Pu

icon-location-pin Martim Moniz

Foi um dos primeiros sítios a servir em Lisboa um dos pratos vietnamitas mais icónicos. É feita como manda a regra: a base de um caldo complexo de ossos de vaca, especiarias, ervas, alho e cebola. Só no fim, depois de tudo filtrado várias vezes, são acrescentadas ervas aromáticas. Este pho leva ainda bolas de carne e a massa dearroz.

Preço: 6€

Publicidade
Soão
©Manuel Manso
Restaurantes, Asiático contemporâneo

Soão

icon-location-pin Alvalade

A taberna asiática mais conhecida de Alvalade faz uma viagem por vários países. Uma das paragens é o Vietname, com o reconfortante pho.Aqui, a sopa de massa de arroz e rabo de boi é aromatizada com lima e especiarias vietnamitas.

Preço: 13,50€

Lisboa Oriental

Chamuças
Fotografia: Arlindo Camacho
Restaurantes, Indiano

As melhores chamuças em Lisboa

De todos os pastéis que o mundo inventou, nenhum viajou tão bem como a chamuça. Esta especialidade indiana chegou a Portugal através da culinária indo-portuguesa de Goa, Damão e Diu, outrora parte do Estado Português da Índia. Em Lisboa, a variedade é grande: não se atreva a aproximar-se dos triângulos amolecidos e oleosos de snack bar (que, bem sabemos, podem safar em alturas de grande larica). Procure pelas boas versões de carne picada (sobretudo de bovino e suíno), vegetarianas, frango e (não encontrámos mas pode ser que tenha mais sorte) aloo. Estas últimas são as chamuças mais tradicionais na Índia, com recheio de batata, ervilhas, cominhos, coentros e assafétida, uma planta muito utilizada não só na culinária indiana, como na afegã, paquistanesa e iraniana. Se encontrar, mande a morada. 

Ramen Afuri
©Mariana Valle Lima
Restaurantes, Japonês

Sete regras para comer ramen como um japonês

A sopa japonesa ramen, cujo segredo máximo está no caldo e nas suas horas de preparação, está na moda em Lisboa. É reconfortante quando cai no estômago mas não é assim tão fácil comê-la em público, correndo o perigo de respingar por todo o lado, roupinha lavada incluída. E come-se primeiro a massa toda e outros sólidos (proteína e legumes) ou sorve-se o caldo todo primeiro? Para que é que vêm pauzinhos e colher se isto escorrega tudo? Enquanto nascem e não nascem mais sítios para provar as diferentes variedades de ramen (ou achava que era só uma canjinha com massa lá para dentro?) e para comer confortavelmente o calduço, deixamos-lhe aqui sete regras para comer ramen como um japonês.  

Publicidade
Dim sum do Estoril Mandarim
Fotografia: Ana Luzia
Restaurantes, Chinês

Os melhores restaurantes chineses em Lisboa

Os Golden Visa não melhoraram só o panorama do imobiliário da cidade. Depois de um período de crise, a cidade tem hoje dos melhores restaurantes chineses da Europa. A procura de comida chinesa autêntica e regional aumentou a olhos vistos e já não é tudo acompanhado com arroz chau chau, com rebentos de soja lá pelo meio e com a banana fá si de sobremesa. Desde o Martim Moniz até ao Estoril, consegue-se comer de tudo um pouco, mesmo que por vezes tenhamos de entrar em apartamentos alheios. Estes são os melhores restaurantes chineses em Lisboa para todas as carteiras (sim, que esta lista também contempla o fine dining chinês). 

Publicidade