Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Dez sítios para visitar através do Google Street View

Atenção, continuamos a tentar dar-lhe a informação mais actualizada. Mas os tempos são instáveis, por isso confirme sempre antes de sair de casa.

Sintra
Fotografia: Chris Barbalis/ Unsplash Palácio da Pena em Sintra

Dez sítios para visitar através do Google Street View

A tecnologia pode ser a nossa melhor amiga, desde que a saibamos usar. Agora que não podemos sair de casa, podemos viajar pelo mundo através do Google Street View

Por Sebastião Almeida
Publicidade

O Google Maps apareceu em 2005 e veio mudar a forma como nos deslocamos no mundo. Já passou mais de uma década desde então e agora tornou-se apenas mais uma ferramenta no nosso dia-a-dia. Em 2007, a empresa adicionou a funcionalidade de Street View apenas nos Estados Unidos, mas em 2008 ficou disponível em todo o mundo. Actualmente, é possível percorrer o globo, rua a rua, esquina a esquina. Além disso, visitar museus, atracções turísticas, paisagens distantes ou parques naturais são outras das suas utilidades. Agora que as movimentações estão limitadas, sugerimos-lhe uma viagem virtual por alguns dos destinos mais bonitos do mundo. Aqui, não há fusos horários que interfiram nos planos.

Recomendado: Filmes para ver em tempo de ficar em casa

Sítios para visitar através do Google Street View

Grand Canyon National Park
Grand Canyon National Park
Google Maps

Grand Canyon National Park

Atracções Parques e jardins

Tem 4926 km2 de área e estima-se que se tenha formado há cerca de cinco ou seis milhões de anos, onde em tempos passou o rio Colorado. Há vários miradouros conhecidos ao longo do parque natural, mas sugerimos-lhe uma vista melhor, de baixo para cima, no interior do desfiladeiro.

Aceda aqui ao Google Maps

Coliseu de Roma
Coliseu de Roma
Google Maps

Coliseu de Roma

Atracções Monumentos e memoriais

É um monumento clássico, construído entre 68 e 79 d.C. Foi casa de batalhas sangrentas, para gáudio dos milhares que ali acorriam na Roma antiga, e até de cenários de filmes. Através da Street View é possível ver o interior da arena, onde toda a acção ocorria.

Aceda aqui ao Google Maps

Publicidade
Palácio da Pena
Palácio da Pena
Google Maps

Parque e Palácio Nacional da Pena

Atracções Edifícios e locais históricos Sintra

Foi construído em 1836, na vila de Sintra. O estilo arquitectónico é o neomanuelino e foi projectado pelos arquitectos Wilhelm Ludwig von Eschwege e Nicolau Pires. Se aproximar a imagem através do site, conseguirá contemplar a vista esplêndida que se tem deste ponto no cimo da Serra de Sintra.

Aceda aqui ao Google Maps

Stonehenge
Stonehenge
Google Maps

Stonehenge

Atracções Monumentos e memoriais

Está nesta planície de Salisbury, no Sul do Reino Unido, desde 3100 a.C. O monumento passou, digamos assim, por três períodos distintos. Nos primeiros tempos, não era mais do que uma vala onde os restos mortais eram dispostos. No segundo período (2150 a.C.) ergueu-se um santuário de madeira, e no último, entre 1500 a.C. e 1100 a.C., ganhou a configuração que conhecemos hoje.

Aceda aqui ao Google Maps

Publicidade
Palácio de Versalhes
Palácio de Versalhes
Google Maps

Palácio de Versalhes

Atracções Monumentos e memoriais

A sua construção iniciou-se em 1631, por ordem de D. Luís XIII, mas foi o seu sucessor, Luís XIV que demonstrou mais interesse pela obra. Em 1669 foi iniciada a renovação do palácio, mas foi em 1641 que o futuro rei visitou o palácio pela primeira vez. Só em 1661 é que foram empreendidas obras maciças. Através do Street View consegue percorrer várias partes do palácio.

Aceda aqui ao Google Maps

Monte Evereste
Monte Evereste
Google Maps

Monte Evereste

Uma coisa é certa, a maior parte de nós nunca irá subir ao Evereste. Os seus 8848 metros de altitude impõem respeito. O nome em inglês foi atribuído em 1865 pela Royal Geographical Society, como homenagem a George Everest, director do Survey of India, a entidade oficial de cartografia e geografia do império britânico na Índia. Através do Google Maps é possível ter acesso a alguma das rotas utilizadas para chegar ao topo.

Aceda aqui ao Google Maps 

Publicidade
Ilhas Wilson
Ilhas Wilson
Google Maps

Ilha Wilson

É uma das sete maravilhas do mundo e o maior recife de coral do mundo. A Grande Barreira de Coral alberga mais de três mil espécies de recifes e corais, estando rodeada de ilhas tropicais.

Aceda aqui ao Google Maps

Ruínas de Mira
Ruínas de Mira
Google Maps

Ruínas de Mira

Esta antiga cidade turca, foi a capital da província romana de Lícia, no século IV a.C. A cidade continuou a desenvolver-se ao longo do tempo, mas as invasões muçulmanas na Anatólia e desastres naturais contribuíram para que ficasse abandonada. São Nicolau, bispo da cidade no século IV, ficou conhecido por curar doenças e realizar milagres, e a sua figura serviu de inspiração à ideia actual que temos do Pai Natal.

Aceda aqui ao Google Maps

Publicidade
Prypiat
Prypiat
Google Maps

Pripyat

Perto da fronteira com a Bielorússia, tornou-se uma cidade fantasma depois do acidente nuclear de Chernobyl, em 1986. Foi criada em 1970 para receber os trabalhadores da central nuclear e à  altura em que foi evacuada contava já com perto 50.000 habitantes. Actualmente, é uma atracção turística com muitos visitantes. 

Aceda aqui ao Google Maps

Ilha de Devon
Ilha de Devon
Google Maps

Ilha Devon

É a maior ilha desabitada do planeta, com 55.247 km2 de superfície. Está localizada no Ártico canadiano e é o local que apresenta a paisagem e clima mais parecidos com Marte. É possível visitar a ilha no StreetView graças a uma parceria entre a Google e a NASA.

Aceda aqui ao Google Maps

Mais coisas para fazer em casa

Red Dead Redemption 2
©DR

Dez jogos longos para perder horas a fio

Coisas para fazer

A indústria dos jogos de vídeo é uma óptima bitola para o desenvolvimento tecnológico da humanidade. Passámos de ver literalmente quadrados para termos, nos ecrãs e nas televisões, obras que mais se assemelham a filmes do que a jogos no espaço de poucas décadas. Isto fez com que as histórias que percorremos de comando na mão sejam cada vez melhores, mais duradouras ou mais imersivas, e já se torna difícil imaginar o mundo sem elas. 

museu calouste gulbenkian
©DR

Visitas aos museus de Lisboa dentro de casa

Coisas para fazer

Nietzsche disse uma vez que “temos a arte para não morrer da verdade”. O filósofo alemão tinha razão – que o digamos nós, agora que vivemos numa espécie de um filme de tarde de domingo, com o qual nos cruzámos há tempos. As ruas começam a ficar vazias, os restaurantes encerram, os cafés estão desertos e os museus e espaços culturais da cidade e do mundo resguardam-se nestes tempos de pandemia, fechando portas. Apesar de tudo o que nos assola, podemos continuar a alimentar a mente e a inspirarmo-nos em visitas aos museus a partir de casa. 

Publicidade
exercício
Kelly Sikkema/Unslapsh

Mexa-se: 11 apps para ficar em forma

Coisas para fazer

Uma boa forma de começar a ficar em forma pode ser através de uma aplicação que o vai obrigando a fazer certos exercícios, até porque o telemóvel já quase que se tornou numa extensão do nosso próprio corpo. E não, não precisa de sair de casa para ser um aluno exemplar. 

Recomendado

    Também poderá gostar

      Publicidade