0 Gostar
Guardar

Dia do Animal: dez sítios onde ele é sempre bem recebido

Esplanadas, lojas, cabeleireiros e transportes públicos: eis um roteiro pet-friendly de Lisboa

Fotografia: Ana Luzia

Há cada vez mais lugares na cidade onde não há cão nem gato que não seja bem-vindo.

Dia do Animal: dez sítios onde ele é sempre bem recebido

Marie à Lisbonne

Marie à Lisbonne

Diz-se que ninguém corta cabelos em Lisboa como Marie Sabatier, razão pela qual conseguir marcar um corte no seu cabeleireiro – ou melhor, no pequeno apartamento perto da Praça das Flores que a francesa transformou em salão – pode demorar semanas. Corie e Mac são uns privilegiados: passam os dias com a cabeleireira da moda. A cadela de Marie (uma pastora australiana) e o cão do vizinho de cima (um cão de crista chinês) acompanham lavagens e tesouradas de perto e gostam de travar amizade com outros da sua espécie. Desde que sejam comportados e não mandem pentes, escovas e secador pelos ares. Há uma cliente habitual que leva o seu animal de estimação para todas as mudanças de visual. Ele chama-se Fúria, mas é mansinho, mansinho.

Rua Marcos Portugal, 17 (Praça das Flores). 14.00-21.30. Encerra à Qua. 91 206 2145. www.mariealisbonne.pt.

Bad Bones

Bad Bones

O Jacinto, a Augusta, o Xixi, o Bubu e o Zequinha não têm tatuagens ou piercings, mas desde que são pequeninos que frequentam a Bad Bones no Bairro Alto. O buldogue francês, a buldogue inglesa, o podengo, o lulu da Pomerânia e o rafeiro de Natacha e Fontinha, proprietários do espaço, não meteram nenhuma cunha: todos os cães podem entrar na loja de tatuagens e até recebem tacinhas de água para se refrescarem enquanto os donos enfeitam o corpo. “Gosto mais de animais do que de pessoas. As pessoas ofendem-nos, enquanto os animais só mordem quando lhes fazem mal”, diz a colorida Natacha, que não compreende por que alguns clientes ficam incomodados na presença dos cães. Os animais não estão autorizados a entrar nas salas de trabalho por questões de higiene e segurança (a nossa Polly bem tentou espreitar o tatuador Fontinha em acção, mas foi amavelmente levada de volta à recepção), mas não faltam pessoas a sair de lá de dentro com eles. Em tatuagem, claro.

Rua do Norte, 85 (Bairro Alto). Seg 11.00-22.00, Ter-Sáb 11.00-23.00 e Dom 14.00-19.00. 21 346 0888. 
www.bad-bones.com.

Embaixada + Entre Tanto

Embaixada + Entre Tanto

Se tem cães, de certeza que já passou pela situação frustrante de, a meio de um passeio com eles, querer parar para fazer umas compras e das duas, uma: ou não se desgraça e segue caminho, ou não tem outro remédio senão prendê-los a um poste na rua. A Embaixada e o Entre Tanto resolvem esse problema – e mesmo ali, à beirinha do jardim do Príncipe Real. “Nós gostamos de animais e achámos que fazia todo o sentido ter uma política pet-friendly. Por que não eles visitarem as lojas com os donos?”, pergunta Rita Viegas, directora de marketing dos indoor markets. No Entre Tanto, uma gravura à frente da Liquid informa que os cães podem entrar, mas é à Embaixada que eles mais gostam de ir – mais especificamente à loja Temporary Brands, no primeiro andar, onde, entre outras marcas, está a Niu Niu Pets. “Já temos clientes caninos habituais. As pessoas adoram vir às compras para elas e para o animal. A Niu Niu trabalha muito essa relação do dono com o cão, fazendo uma interligação de estilos”, explica Susana Torroais, responsável pela marca e dona de Noa e Kaya, as duas pugs que passam os dias a ressonar no Palácio Ribeiro da Cunha, que se transformou numa mega-concept store.

Embaixada, Praça do Príncipe Real, 26. www.embaixadalx.pt. Entre Tanto, Rua da Escola Politécnica, 42. www.entretanto.pt. Todos os dias 12.00-20.00.

Duna da Cresmina

Duna da Cresmina

É o ponto de partida (ou de chegada) perfeito para um passeio à beira-mar pela ciclovia do Guincho. Com vista panorâmica para a praia e para a Serra de Sintra, a esplanada do Centro de Interpretação da Duna da Cresmina serve mojitos, caipirinhas, sumos, saladas, crepes, tostas e petiscos a pessoas. Os cães têm direito a um cantinho especial no deck de madeira, o “Dog’s Café”, onde há bebedouros com água fresca e um parque de estacionamento reservado para os mais excitados, que não conseguem andar por ali sem trela, à solta, sem mandar umas lambidelas a meros desconhecidos.

Rua da Areia, Cascais. Seg-Dom 09.00-pôr-do-sol. 91 884 7421. www.dunadacresmina.com

Noobai

Quando falamos de esplanadas, a do Noobai é quase imbatível. Mesmo ao lado do Miradouro de Santa Catarina (mais conhecido como Adamastor), com vistas de tirar o fôlego, fica este café-restaurante cheio de estilo. Não tem um, mas dois terraços, e em ambos é permitida a permanência bem comportada de acompanhantes de quatro patas. Claro que têm sempre de respeitar as regras de boa conduta, mas foi-nos assegurado que nunca foi necessário pedir a um cão para sair. Aqui só há espaço para mimos, mesmo que o dono seja um cabeça no ar. Se a taça da água do Bobby ficou em casa, o staff do Noobai não nega um recipiente (normalmente usado para take-away) com água até acima. Entre as saladas, tostas, quiches, crepes e sumos, já que está com o seu amigo, beba um Gin Bulldog (8,5€) com lâminas de casca de laranja.

Rua de Santa Catarina. Ter-Quinta 12.00-22.00, Sex e Sáb 12.00-00.00, Dom 12.00-20.00. 21 346 5014. www.noobaicafe.com

Ler mais
Chiado/Cais do Sodré

Maison Nuno Gama

A Maria Gama é uma estrela. Com um clube de fãs “gigante”, garantia do dono babado Nuno Gama, a galgo wippet foi durante muito tempo a maior atracção da loja do Príncipe Real. “Havia pessoas que apareciam só para ver a Maria e não para comprar roupa”, conta o estilista. Razão mais do que suficiente para as portas da Maison estarem abertas a todos os animais. “Tenho cães e para mim são como membros da família, por isso claro que podem entrar na minha loja”, explica, acrescentando que nunca teve qualquer problema com isso. O designer de moda sente-se limitado quando sai com os seus cães. “Para ir a um restaurante, por exemplo, é um problema.” Mas acredita que a sociedade está cada vez mais receptiva a isso. A Maria é que tem aparecido menos, mas é só porque está grávida.

Rua de O Século, 171 (Príncipe Real). Seg-Sáb 10.00-20.00. 21 347 9068.
www.facebook.com/maisonnunogama

Ler mais
Princípe Real
Jardim Fernando Pessa

Jardim Fernando Pessa

Fomos ao jardim onde o jornalista português costumava passear e andar de bicicleta. Só que não fomos em busca de paz e sossego, o que também é possível encontrar por aqui. O que procurávamos era o bebedouro para cães do Quiosque Avenida de Roma que sacia a sede das matilhas, acompanhadas pelos respectivos guardiões humanos, que diariamente acorrem ao jardim. E se o seu cão for um socialão inveterado, a melhor hora para fazer amigos é mesmo ao final do dia. A gerência ainda achou que seria boa ideia ter biscoitos para cães (e nós também), mas ao que parece a Higiene e Segurança no Trabalho não deixa.

Avenida de Roma/ Rua Cervantes. Seg-Dom 11.00-22.00. 92 737 6619. 

Figaro's Barber Shop

Figaro's Barber Shop

Indignações inflamadas, reclamações virtuais em Caps Lock, manifestações e até uma invasão. A política desta barbearia a meio caminho entre o Camões e o Cais do Sodré tem levado muitas mulheres (e homens solidários) aos arames. Os proprietários da Figaro’s não mordem mas continuam a ladrar: homens e cães entram, mulheres não. Se o feminismo não é a sua cena, se gosta da barbinha feita à antiga, com uma toalha quente, se os cortes de cabelo vintage americano dos anos 50 são a sua onda – e se tem um cão – rume à Figaro’s e espere sentado para ser atendido. Além de mulheres, aqui não se aceitam marcações.

Rua do Alecrim 43. Ter-Qui 11.00-18.30, Sex e Sáb 12.00-20.30. 21 347 0199. www.facebook.com/figaroslisboa

Café na Fábrica

Café na Fábrica

O Café e o Galão não são os bestsellers do Café na Fábrica. São as mascotes da esplanada que fica mesmo à entrada do Lx Factory. Os golden retrievers brancos da proprietária Carolina Henke passam os dias por ali, a fazer amizade com os clientes que chegam para beber um refresco – e também com os seus cães. “Já toda a gente os conhece, são os cães da Lx Factory. Bem-comportados, calminhos e muito amistosos”, resume Rita Estanislau, sócia de Carolina, que só não leva o seu podengo Ramicha para o trabalho porque ele insiste em fugir. “Se o deixasse, dizia-me ‘tchau’ e nunca mais voltava.” Muitos trabalhadores da fábrica criativa levam os seus animais para o escritório – e, na pausa para o café ou para o cigarro, instalam-se na esplanada do Café da Fábrica. “Sinto que as pessoas estão cada vez mais à-vontade para sair de casa com os seus animais, porque sabem que existem lugares onde eles são bem-vindos”, diz Rita. Ali são. Sempre bem-vindos.

Lx Factory, Rua Rodrigues de Faria 103 Edifício E Piso 0, Alcântara. Seg-Sex 09.30-20.00, Sáb 12.00-19.00 e Dom 10.30-19.00. 21 401 1807.

Metropolitano de Lisboa

Metropolitano de Lisboa

O metro é amigo dos animais e permite que nos acompanhem, desde que não sejam considerados perigosos (com excepção dos que tiverem de serviço, como cães de assistência ou ao serviço das forças policiais) e estejam saudáveis e limpos. E há regras: trela curta e açaime, uma regra aplicada à rua que poucos cumprem, especialmente quem tem um amigo pequeno, meigo e fofo. Já os donos devem fazer-se acompanhar de boletim de vacinas e licença municipal. Do cão, claro.

Comentários

2 comments
Antonio M
Antonio M

Quiosque do Jardim da cerca da Graça

Diana B
Diana B

Adoro!.

Assae respeita ou ataca?