A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Polly no metro
Fotografia: Ana Luzia

Lisboa pet friendly: aqui os animais são sempre bem recebidos

Esplanadas, lojas, cabeleireiros, cafés, restaurantes: eis um roteiro pet friendly de Lisboa, uma cidade cada vez mais felpuda

Escrito por
Renata Lima Lobo
e
Vera Moura
Publicidade

Há cada vez mais lugares na cidade onde não há cão nem gato que não seja bem-vindo. Não são humanos, mas são família muitas vezes sonegada e amarrada ao poste, enquanto o tutor vai, por exemplo, a correr ao supermercado comprar provisões. Momentos de stress que só quem partilha o lar com seres patudos e na sua maioria felpuldos (porque também existem os American Hairless Terrier) sabe o que dói. Para não ter de se afastar um segundo do seu amigo, siga com atenção esta lista recheada de sugestões pet friendly por esta cidade fora. Nestes sítios em Lisboa os animais são sempre bem recebidos.

Recomendado: Caixas de subscrição para animais (e para os seus donos)

Lisboa pet friendly: aqui os animais são sempre bem recebidos

  • Restaurantes

Seria injusto escolher apenas um ou dois restaurantes pet friendly, até porque é longa a lista, desde que entrou em vigor a lei que permite a entrada dos nossos melhores amigos de quatro patas em restaurantes e cafés. Claro que os jardins, esplanadas e quiosques continuam a ser uma boa opção (especialmente para os dias de sol), mas estes são restaurantes pet friendly à séria, o que significa que pode entrar para dentro do estabelecimento sem medos (mas com trela e juízo). Em muitos há até bebedouros com água, para que não lhe falte mesmo nada.

  • Atracções
  • Praias
  • Mafra/Ericeira

Há regras para o cão pôr a pata na areia. Nas praias concessionadas só o pode fazer fora da época balnear e nas não-concessionadas pode fazê-lo durante todo o ano, a não ser que haja sinalética que restrinja o acesso a animais. De norte a sul do país encontra praias pet-friendly, mas há uma novidade. A Praia dos Pescadores, em Paço de Arcos (também conhecida como Praia Velha) está preparada para cães veraneantes desde 27 de Junho. A iniciativa partiu da Câmara Municipal de Oeiras (CMO), que a esta permissão acrescentou um conjunto de regras e condições de higiene, que estão expostas num painel informativo à entrada da praia. Uma dela passa pela utilização de uma área limitada, destinada a pessoas que se façam acompanhar de animais. Aqui entre nós, não se esqueça do chapéu de sol, de água fresca e dos saquinhos para aqueles momentos mal cheirosos do dia.

Publicidade
  • Coisas para fazer
  • Grande Lisboa

O Alegro Alfragide é um centro comercial dog friendly e tem tudo preparado para receber os amigos peludos. Os cães caloiros nestas andanças têm de fazer um registo inicial no Balcão de Informações, onde é emitido o Passaporte Cãopanheiro Alegro, o documento de acesso que deve ser religiosamente guardado pelo dono. Depois de registados, têm acesso a um WC exclusivo e podem estar em qualquer loja que ostente a placa "Bem-vindos Cãopanheiros", como a Tiger, Benetton ou Rituals, entre outras. Leia o regulamento em alegro.pt.

  • Compras
  • Tatuagens e piercings
  • Bairro Alto
  • preço 2 de 4

Todos os cães podem entrar na loja de tatuagens e até recebem tacinhas de água para se refrescarem enquanto os donos enfeitam o corpo. “Gosto mais de animais do que de pessoas. As pessoas ofendem-nos, enquanto os animais só mordem quando lhes fazem mal”, diz a colorida Natacha, que não compreende por que alguns clientes ficam incomodados na presença dos cães. Os animais não estão autorizados a entrar nas salas de trabalho por questões de higiene e segurança, mas não faltam pessoas a sair de lá de dentro com eles. Em tatuagem, claro.

Publicidade
  • Compras
  • Princípe Real

Se tem cães, de certeza que já passou pela situação frustrante de, a meio de um passeio com eles, querer parar para fazer umas compras e das duas, uma: ou não se desgraça e segue caminho, ou não tem outro remédio senão prendê-los a um poste na rua. A Embaixada resolve esse problema – e mesmo ali, à beirinha do jardim do Príncipe Real.

  • Coisas para fazer
  • Chiado/Cais do Sodré
  • preço 2 de 4

Nesta barbearia de inspiração e ambiente clássicos, os cães são sempre bem-vindos. Se gosta da barbinha feita à antiga, com uma toalha quente, se os cortes de cabelo vintage americano dos anos 50 são a sua onda – e se tem um cão – rume à Figaro's e espere sentado para ser atendido. Além de mulheres, aqui não se aceitam marcações.

Publicidade
Pousada de Lisboa
  • Hotéis
  • Santa Maria Maior
  • preço 3 de 4

Há Pousadas de Portugal onde é possível hospedar-se com seu o cãopanheiro, desde que este não ultrapasse os 15 quilos. É o caso da Pousada Lisboa, em plena Praça do Comércio. Um hotel de luxo construído num edifício pombalino do Terreiro do Paço, sob a alçada do Arco da Rua Augusta. Se quiser recomendar ou passar uma noite aqui com o seu melhor amigo, a reserva tem um custo adicional, mas inclui um kit animal: cama, comedouro/bebedouro, base de chão, sacos higiénicos e embalagem de alimentação.

  • Saúde e beleza
  • Chiado/Cais do Sodré

A vassoura está sempre em acção nos cabeleireiros, por isso mais pelo, menos pelo não faz diferença. O Wip é amigo dos patudos que aqui se sentem em casa. Só não lhes corta o pelo. Já os clientes encontram aqui o salão mais criativo da cidade. Claro que ninguém leva a mal se aparecer para algo menos arrojado, mas vá por nós: dizer algo como "é só para aparar as pontas" é quase sacrilégio.

Publicidade
  • Saúde e beleza
  • Lisboa

Chamar cabeleireiro a este Creative Hair Studio é meio limitativo. É que as paredes acomodam a intervenção artística de Tamara Alves, escovas modernaças, entre todos os detalhes que gritam futuro. O projecto tem a assinatura de Olga Ferreira-Hilário, a art-director do estaminé, que permite escolher com quem quer tratar do cabelo, seja com ela, com os stylist ou senior stylist (o preço varia, claro). O espaço tem-se tornado cada vez mais sustentável, tanto através das marcas que utiliza como dos procedimentos, eliminando quase na totalidade os produtos descartáveis. O que nunca descartam é a presença de animais.

Metropolitano de Lisboa
Fotografia: Ana Luzia

Metropolitano de Lisboa

O metro é amigo dos animais e permite que nos acompanhem, desde que não sejam considerados perigosos (com excepção dos que estiverem de serviço, como cães de assistência ou ao serviço das forças policiais) e estejam saudáveis e limpos. E há regras: trela curta e açaime, uma regra aplicada à rua que poucos cumprem, especialmente quem tem um amigo pequeno, meigo e fofo. Já os donos devem fazer-se acompanhar de boletim de vacinas e licença municipal. Do cão, claro.

Mais Lisboa amiga dos animais

  • Coisas para fazer

Nem todos têm espaço em casa para atirar a bola um bocado mais além da mesa da sala de jantar. Mas Lisboa está bem servida de espaços verdes e em alguns começam a nascer pequenos núcleos totalmente dedicados aos nossos melhores amigos, que agora podem ser um bocadinho mais felizes na cidade. Equipamentos para treino, água para saciar a sede e até casas de banho para cães. Descubra (ou relembre) estes parques caninos em Lisboa onde pode levar o seu animal de estimação e delicie-se a vê-lo fazer novos amigos.

Recomendado: Caixas de subscrição para animais (e para os seus donos)

Hotéis para animais em Lisboa: onde deixar o seu melhor amigo
  • Hotéis

Nem sempre é possível levar o patudo ou o bichano de férias e nessas alturas é bom saber que deixa o seu amigo em boas mãos. Assim, sempre ameniza aquele choque de emoções, entre o ir finalmente descansar e ficar com o coração nas mãos de tantas saudades. E há espaços para todos, numa altura em que começam a proliferar hotéis para cães. Esta lista inclui gatos e, surpreendentemente, há pelo menos um hotel que lhe fica com as aves, com os roedores e com os répteis do agregado familiar. Conheça estes hotéis para animais em Lisboa.

Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade