A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Crack Kids
© Duarte DragoCrack Kids

Lojas e galerias em Lisboa para comprar ilustrações

Uma obra de arte não tem de custar os olhos da cara. Saiba quais as lojas e galerias onde pode investir em ilustração.

Escrito por
Editores da Time Out Lisboa
Publicidade

Quem disse que a ilustração é o parente pobre da arte? Em Lisboa, conseguimos encontrar lojas e galerias que provam o contrário, com o melhor que anda a ser feito nas áreas da ilustração e da serigrafia. Dos jovens artistas que ainda agora começaram a dar os primeiros passos aos nomes sonantes, dos autores portugueses aos génios criativos internacionais, esta arte é para todas as carteiras, dos 10€ aos 100€. Dos pequenos formatos, que ficam bem até na mesa de cabeceira, às ilustrações maiores para decorar a sala ou o quarto. Transforme a casa e dê-lhe mais cor e autor.  

Recomendado: Galerias de arte em Lisboa: um roteiro alternativo

Lojas e galerias para comprar ilustrações

  • Arte
  • Desenho e ilustração
  • Chiado
  • preço 2 de 4

Se já viu Abysmo em lombadas, é porque a Abysmo editora, de João Paulo Cotrim, e a Abysmo Galeria são uma só. Nesta casa bem perto do Chiado aberta ao público em 2013, vai ter muito com que se entreter na hora de procurar uma ilustração nova lá para casa. Os nomes em catálogo vão soar-lhe familiares, sempre com um par de características em comum: o humor e a ironia.

  • Compras
  • Chiado/Cais do Sodré
  • preço 2 de 4

Isto de ter sido dos primeiros a chegar é, hoje, com o andamento que o bairro leva, motivo de orgulho. Cláudia Cordeiro abrui as portas da sua loja-galeria em 2012, quando ainda eram poucos os turistas que passavam por aqui. Trouxe às costas o design contemporâneo português, sem galos de Barcelos nem sardinhas, mas com ideias suficientes para montar uma loja de souvenirs com pinta. “Esta zona era uma espécie de ilha esquecida, por explorar”, conta. No mesmo espaço, sobram umas quantas paredes pera exposições. Vão rodando de mês a mês e mostram sempre o trabalho de artistas emergentes.

Publicidade
  • Compras
  • Arte, artesanato e passatempos
  • Chiado/Cais do Sodré
  • preço 3 de 4

A ilustração e a serigrafia são um dos pratos fortes deste sótão de ar encantador no Príncipe Real. Em dias de exposições individuais, a escolha fica mais limitada, mas se quiser preparar uma visita, pode sempre dar uma vista de olhos no Facebook, onde o Art Room vai partilhando as últimas novidades.

  • Compras
  • Arte, artesanato e passatempos
  • Estrela/Lapa/Santos
  • preço 3 de 4

Apesar do nome, nem só de serigrafia vive este Centro Português de Serigrafia, que também facilita o acesso dos colecionadores de arte a gravuras, xilogravuras, litografias, fotografias e arte digital, dos grandes mestres aos artistas emergentes. Cruzeiro Seixas, Ana Pérez-Quiroga, Paula Rego, Tiago Pimentel, Isabel Mourão e Ramiro Osório são apenas alguns dos artistas do extenso catálogo. O mais difícil vai ser mesmo escolher.

Publicidade
  • Compras
  • Cais do Sodré

O que para muitos pode ser só uma loja dedicada à cultura urbana, para quem faz parte dela é um ponto de encontro de artistas, músicos, designers e fotógrafos que, com o passar dos anos, formaram uma comunidade dentro de Lisboa. Além dos produtos para graffiti, uma linha de roupa e serigrafias, o espaço serve ainda de galeria para expor o trabalho de artistas emergentes. Na parte de trás, virado para o rio, funciona o Ordinário, um restaurante e bar que junta hambúrgueres, tacos, waffles e outros aconchegos para o estômago, seja ao almoço, ao brunch ou ao jantar.

  • Arte
  • Marvila

Nascida em 2010 num armazém colossal do Braço de Prata, por aí passam alguns dos mais mediáticos artistas da actualidade. Dantes, o grande corpo artístico que é a Underdogs vivia com um pé em Marvila e outro no Cais do Sodré, mas os pés juntaram-se para caberem todos dentro do armazém na Rua Fernando Palha. Se antes havia duas casas a albergar obras de arte, agora passa a haver só uma – a Underdogs Art Store está agora instalada em Marvila, junto da galeria que sempre esteve por ali.

Publicidade
  • Compras
  • Chiado
  • preço 2 de 4

Eis a prova de que uma concept store não se mede aos palmos. A Icon pode ser pequena, mas além de central, está bem apetrechada de tudo o que é produto nacional. A cerâmica, a arte e a ilustração são só o cartão-de-visita. A moda está bem representada e há uma selecção apetecível de joalharia portuguesa contemporânea. Afinal, esta não é só mais uma loja para inglês ver. Há muito bom lisboeta que lhe devia fazer uma visita.

  • Compras
  • Beato

A arquitectura, a cerâmica e a ilustração vivem debaixo do mesmo tecto desta loja-ateliê perto da Alameda. A montra envidraçada da Lusco Fusco deixa à vista a pequena aldeia de artes gráficas que por ali nasceu para dar palco a artistas portugueses com ilustrações, livros, posters, postais e até peças de cerâmica. A loja, com apenas 15 , é o pequeno mundo encantado da ilustração que por ali se apresenta em vários formatos: serigrafias, risografias, prints, postais, livros e t-shirts. Mas a ilustração rapidamente se entrelaça com as cerâmicas da LAU, a marca própria de Cláudia Fidalgo, a arquitecta dos sete ofícios à frente do espaço, que dão vida à grande montra para a rua que é o chamariz da casa. Há quadros na parede já emoldurados e mais uma infinidade de formatos e tamanhos expostos e prontos a colorirem a parede de outra casa. Nos bastidores há espaço para workshops para quem gosta de pôr as mãos na massa e no papel.

Publicidade
  • Compras
  • Arte, artesanato e passatempos
  • Chiado
  • preço 2 de 4

Abriu portas já a pensar numa nova vaga de autores cheios de jeito para o desenho, mas não se esqueceu dos nomes consagrados. A Malapata é um espaço exclusivamente dedicado à ilustração, onde brilham artistas como João Fidalgo, Tânia Ferrão, Clara Não, Vanessa Teodoro, Cara Trancada ou Margarida Fleming. O formato, esse, é ao gosto do freguês. A galeria tem um gosto especial por coisas pequenas, do clássico A4 aos sacos de lona e pins, para quem gosta de trazer a arte ao peito.

  • Compras
  • Areeiro/Alameda

É num antigo quiosque de jornais na Avenida de Roma que os leitores dizem estar o melhor espaço cultural de Lisboa, provando que o tamanho não importa. Uma pequena galeria de arte que desde Março de 2020 (sim, aquele mês) promove o espírito comunitário e democratiza o acesso ao mundo da arte, entre serigrafias, litografias, stencil, fotografias, cerâmicas, óleos, acrílico ou colagens 3D, dos prints aos originais. São cerca de 70 os artistas representados nesta pequena galeria, uma ideia de Marina Borba e Manuel Mendonça de Oliveira, que querem divulgar bons artistas, nacionais e estrangeiros, que ainda não tenham encontrado o seu lugar ao sol. Desde Agosto de 2021 que abriram um segundo espaço num quiosque cor-de-rosa no Saldanha, em frente ao Monumental, e têm ainda uma loja online para quem preferir comprar à distância. Mas avisamos já que a simpatia deste casal não tem preço.

Publicidade
  • Compras
  • Lisboa

Além de hub criativo para residentes, que ajudam a compor a divisão da casa, esta Sala é uma oficina de serigrafia, uma galeria de arte, palco para workshops, eventos e ainda há espaço para promover novas marcas – na popup store, cujas datas vão sendo anunciadas no Facebook.

  • Coisas para fazer
  • Campo Grande/Entrecampos/Alvalade

A Stolen Books é uma editora independente mas funciona como uma espécie de laboratório, algures entre uma oficina gráfica, galeria e ateliê, tudo escondido numa garagem em Alvalade. Trabalham com grandes nomes (Bráulio Amado soa-lhe a familiar?) mas também com nomes emergentes e futuros talentos. São especialistas em projectos visuais, onde estão incluídos trabalhos de ilustração, por exemplo, sempre de edições limitadas. Antes de visitar, confirme que vai lá bater à porta e deite o olhos à oferta na Print Shop.

Mais compras em Lisboa

  • Compras

Reunimos as novas lojas que abriram nos últimos meses para que não perca o fio à meada na hora de renovar o armário, de repensar a decoração da sala ou até mesmo de pensar numa mudança de visual. Há espaços que dão nova vida aos bairros e outras que vão buscar inspiração ao outro lado do mundo ou a outras épocas. Mesmo para aqueles que se preocupam com a sustentabilidade, há sítios à espera de visita. As lojas abriram e nós registámos. Agora é só definir o orçamento e fazer a lista de compras, ou simplesmente deixar-se levar por este roteiro de novidades.

  • Compras

É o coração de Lisboa e, apesar das subidas e descidas serem as maiores inimigas de quem passeia cheio de sacos, o Chiado continua a ser o grande centro comercial ao ar livre da cidade. Paredes meias com casas centenárias, há marcas todas moderninhas, peças de designers, cadeias internacionais e boutiques cheias de charme e circunstância. Dos sapatos às carteiras, das roupas aos óculos, passando pela decoração, esta é a nossa escolha das melhores lojas no Chiado. Trocado por miúdos, sítios onde é muito tentador abrir a carteira e passar o cartão.

Recomendado: As melhores lojas do Príncipe Real

Publicidade
  • Compras

Preparado para se livrar de vários centímetros de cabelo? É hoje que faz aquela madeixa azul ou aquele corte radical? Mesmo que tenha respondido não às questões anteriores, recomendamos alguns dos melhores cabeleireiros em Lisboa para que se possa entregar aos cuidados de quem percebe do assunto. Encontrar um bom cabeleireiro pode ser uma aventura, mas nada tema. Fizemos uma lista com mais de 20 sugestões – há nomes de referência na cidade (dos mestres do corte aos ases da cor), espaços dignos de Instagram, catálogos com produtos naturais e orgânicos e conceitos originais.

Recomendado: Orgânicos e vegan: conheça estes cabeleireiros sustentáveis em Lisboa

Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade