Os 20 melhores hotéis boutique em Lisboa

Damos-lhe duas dezenas de pretextos para fugir à rotina e passar uma noite num dos melhores hotéis boutique em Lisboa
Memmo Príncipe Real
Fotografia: Manuel Manso Memmo Príncipe Real
Por Ágata Xavier |
Publicidade

Lembra-se de quando a sua avó dizia que ia à boutique? Na altura, em tempos que a fast-fashion não dominava o mundo, uma ida a uma loja de roupa era um evento com direito a um francesismo. Algumas décadas depois, o requinte do termo alargou-se à hotelaria, passando a nomear pequenos hotéis de luxo, quase sempre discretos e com uma arquitectura de autor ou de matriz histórica. Os hotéis boutique distinguem-se também pelo ambiente acolhedor e pela descontracção que leva os hóspedes a sentirem-se em casa (mesmo estando a dividir um T15 com pessoas que não conhecem). Espreite a nossa lista com os 20 melhores boutique-hotéis de Lisboa. 

Recomendado: Os 14 melhores hotéis com piscina em Lisboa

Durma num hotel boutique

the lumiares
©Filipe Farinha
Hotéis

The Lumiares Luxury Hotel & Spa

icon-location-pin Bairro Alto

Em pleno Bairro Alto, o luxuoso mas descontraído The Lumiares é um oásis de tranquilidade. Os quartos, divididos entre loft-studios, T1s, T2s e penthouses com vista, são espaçosos e contam com uma cozinha completamente equipada. No rooftop com vista para o rio e o castelo servem-se pequenos-almoços de manhã e cocktails ao fim-do dia. É também no último piso que mora o restaurante Lumni, do chef Miguel Castro e Silva. Passe ainda pelo spa: não é exclusivo para hóspedes e tem tratamentos de aromaterapia de ir aos céus. 

Hotéis

The Lift - Boutique Hotel

icon-location-pin Chiado

Chama-se The Lift em homenagem ao Elevador de Santa Justa, ali mesmo ao lado. Com uma decoração simples e minimalista, sempre com alusões ao Elevador, este hotel tem apenas 27 quartos, alguns com varandas que deixam espreitar para o Rossio ou para o Castelo de São Jorge. 

Publicidade
D.R.
Hotéis, Hotéis de charme

Memmo Príncipe Real

icon-location-pin Avenida da Liberdade/Príncipe Real

Depois da invasão de Sagres, em 2007, e de Alfama, seis anos mais tarde, fazia sentido apostar numa das zonas mais nobres da cidade, aquela que, apesar do frenesim turístico, ainda se pode considerar a “Lisboa dos lisboetas”, cool como só ela e cosmopolita como nenhuma outra, e onde, estranhamente, escasseia a oferta de alojamento. Mais uma cadeia hoteleira à conquista da capital, perguntará o leitor mais atento? Nada disso.

hotel da estrela
©Booking
Hotéis

Hotel da Estrela

icon-location-pin Lisboa

O Hotel da Estrela, instalado no antigo palácio dos Condes de Paraty, é um pequeno hotel de luxo com jardins e espaços exteriores que poucos hotéis de cidade têm a sorte de ter. Com apenas 19 quartos e suítes, não fazia sentido perpetuar a ideia de que luxo é sinónimo de formalidade. Por aqui, o serviço é atencioso sem ser invasivo e as raras falhas no atendimento são compensadas com a simpatia e disponibilidade do pessoal – na grande maioria gente nova, acabada de sair da Escola de Hotelaria.

Publicidade
Hotéis

Alma Lusa Baixa/Chiado

icon-location-pin Santa Maria Maior

O boutique hotel inaugurado em Março de 2016 ocupa um edifício pombalino do século XVIII, um dos muitos projectados a mando de D. José I depois do terramoto de 1755, mas desengane-se quem acha que isto quer dizer que entrar no número 20 da Praça do Município é recuar ao passado. O Alma Lusa fez-se moderno e descontraído para responder à procura do público mais jovem. 

Hotéis

Brown's Central Hotel

icon-location-pin Baixa Pombalina

O Brown’s Central é tudo menos aborrecido. Está no centro da Baixa Pombalina, num edifício de traça antiga, mas não quer ser mais um que se apoiou na história da cidade para se fazer valer. Em vez disso, corta com o estigma do hotel à porta fechada para ser um espaço aberto ao convívio e ao encontro das artes, o que talvez explique o facto de o bar e o restaurante serem poiso frequente de artistas e galeristas. O ambiente põe-se a jeito, com uma onda revivalista que recria os cafés das tertúlias de início do século XX numa combinação invejável de mobiliário vintage com peças de arte contemporânea, paredes de cores fortes, chão de mosaico e um balcão de inspiração Art Déco que dão um toque intimista e ao mesmo tempo familiar às salas.

A Time Out diz
Publicidade
Hotéis

Valverde Hotel

icon-location-pin Avenida da Liberdade

Conhecer e sentir a Lisboa típica não significa necessariamente ter de se alojar numa rua estreita e escorregadia do centro histórico – há alternativas mais convenientes e igualmente sedutoras que permitem privar com a dinâmica alfacinha sem ter de se enfiar no meio da azáfama turística. O Valverde Hotel, na Av. da Liberdade é, nesse caso, a escolha certa. Atrás da fachada do século XIX esconde-se um boutique hotel que se distingue dos demais pela veia artística e serviço irrepreensível. Mas vamos por partes. Logo à entrada percebe-se que o restauro do edifício foi um assunto levado muito a sério, tão a sério que no momento de dar vida ao hotel não houve dúvidas em arriscar numa estética arrojada que fizesse sobressair ainda mais a traça antiga.  

Booking.com
Hotéis

Marino Lisboa - Boutique Hotel

icon-location-pin Avenida da Liberdade/Príncipe Real

O Marino Lisboa - Boutique Hotel fica no bairro de Santo António, em Lisboa, a 500 metros da Avenida da Liberdade. Com quartos climatizados e de acesso Wi-Fi gratuito em toda a propriedade, os superiores contam com uma generosa banheira de hidromassagem. Muito central, tem o Rossio a 600 metros, enquanto o Chiado está a 800. Por sua vez, o Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, encontra-se a 6 quilómetros da propriedade.

Publicidade
Hotéis

Torel Palace

icon-location-pin Lisboa

No Torel Palace, um hotel de charme instalado em dois antigos palácios, encontra o melhor de dois mundos: o ritmo acelerado que se espera de uma capital e a paz e sossego típicos do ambiente rural. Lisboa não é o campo, é certo, mas ainda conserva alguns recantos onde impera o silêncio. A decoração rococó com dourados e floridos é só um dos elementos diferenciadores deste hotel que, sem espinhas, é o justíssimo vencedor do campeonato das panorâmicas mais instagramáveis da cidade.

©Booking
Hotéis

The Independente Hostel & Suites

icon-location-pin Bairro Alto

Admitimos que muitos não saibam que para além dos restaurantes The Decadente e Insólito (que também funcionam como bar) exista um hotel tão original quanto provocador, um dos poucos na cidade a conseguir juntar debaixo do mesmo tecto duas vertentes tão distintas de alojamento: uma mais económica, com camaratas com beliches triplos, e outra de luxo, com suítes duplas com terraço com vista para o Miradouro de São Pedro de Alcântara e para a colina do Castelo.

Publicidade
Hotéis

Portugal Boutique Hotel

icon-location-pin Santa Maria Maior

Tem 53 quartos de estilo contemporâneo, sem grandes luxos mas muitíssimo confortáveis. O hotel fica numa zona privilegiada da capital, perto do Rossio e do Chiado, e oferece-lhe do melhor que Lisboa tem sem ter de sair à rua — a começar pelo Deck, um típico pátio alfacinha transformado num agradável café-bar. É de louvar a quantidade de alternativas oferecidas: não meteu o Rossio na Rua da Betesga mas permite aos seus hóspedes acesso ao bar e a dois restaurantes do Hotel Mundial, entre eles o Varanda de Lisboa, que serve comida tradicional portuguesa e oferece uma vista panorâmica sobre a cidade e o rio.

Hotéis

As Janelas Verdes

icon-location-pin Santos

O ambiente desta casa com 29 quartos é caseiro, ideal para parzinhos apaixonados à procura da Lisboa clássica dos romances. O interior procura ser igual ao que era quando Eça de Queiroz ali viveu e se sentou na velha secretária de madeira virada para o Tejo, a escrever Os Maias, com os mesmos cadeirões, as mesmas esculturas, as mesmas pinturas a óleo, as cortinas pesadas e a lindíssima escadaria em pedra e ferro que leva à biblioteca com terraço no último piso.

Publicidade
Memmo Alfama Hotel
Fotografia: Ana Luzia
Hotéis

Memmo Alfama

icon-location-pin Alfama

Não é um hotel de luxo nem quer ser. Afinal, a ideia é que o Memmo seja uma segunda casa fora de casa, e isso só se consegue com o ambiente informal que dificilmente encaixaria na definição de um cinco estrelas. Tem 42 quartos com diversas tipologias: alguns têm terraço com vista, outros compensam em espaço a falta de panorâmica, e os mais sossegados dão para o pátio interior. Não se espante quando perceber que a maior parte do staff trocou os sapatos por ténis: todos os dias partem do hotel visitas guiadas para conhecer as lojas tradicionais, as tascas, as casas de fado e os bares de Alfama.

©Booking
Hotéis

Inspira Santa Marta Hotel

icon-location-pin Avenida da Liberdade/Príncipe Real

Apareceu em 2010, discreto, ao lado do Palácio dos Condes de Redondo. À primeira vista parece um prédio igual aos outros. Mas é uma espécie de Kinder Surpresa, discreto por fora e inesperado por dentro. Assim que pomos um pé no lobby percebemos imediatamente que se trata de uma aposta muito mais ambiciosa do que julgávamos. Não espere paredes banhadas a ouro, antes um hotel utilitário que se conseguiu destacar pelo bom gosto da decoração e serviço simpático – é um dos favoritos entre a comunidade LGBT.

Publicidade
Hotéis

Palacio Ramalhete

icon-location-pin Santos

Situado na Rua das Janelas Verdes, perto do Museu Nacional de Arte Antiga, é muito mais do que um hotel com uma fachada bonita. Entre os nove quartos e sete suítes, não há dois iguais. Alguns têm vista para o Tejo, outros estão virados para o pátio interior, mas todos se mantêm fiéis à arquitectura original, com chão em tábua corrida, grandes janelas e tectos trabalhados. O momento “uau” acontece quando se abre a porta da suíte que era a antiga cozinha da casa, com uma lareira enorme e espaço até dizer chega.

Hotéis

Internacional Design Hotel

icon-location-pin Baixa Pombalina

O International Design Hotel tem uma localização que vale 10 pontos em 10, na esquina da Rua da Betesga com a Rua Augusta, em pleno Rossio, e só não é monumento nacional por mero formalismo, menção que lhe seria justamente atribuída por ter uma das fachadas mais antigas de Lisboa. Os 55 quartos são pequenos, mas valem pela decoração temática inspirada em quatro cenários: Urban, Feeling, Zen e Pop, cada qual com um aroma a condizer.

Publicidade
Hotéis

Lx Boutique Hotel

icon-location-pin Cais do Sodré

Jovem e requintado q.b., este boutique hotel com 45 quartos, no eixo entre o Chiado e a renovada Ribeira das Naus (a “praia” à beira-rio da capital), quer ser o amigalhaço da malta nova que vem a Lisboa e consegue-o sem grande esforço com um ambiente simultaneamente artístico e descontraído. Por um lado, não esquece a identidade da cidade e conta a sua história em cinco pisos temáticos, por outro, muito por causa do facto de estar no centro da movida, é um belíssimo representante da Lisboa que figura no top dos destinos mais cool do mundo.

©Booking
Hotéis

York House Hotel Lisboa

icon-location-pin Santos

Escondido num antigo convento do século XVII, numa colina da Lapa virada para o Tejo, este pequeno hotel boutique está de portas abertas há mais de 100 anos. Onde outrora circulavam carmelitas, hoje passeiam turistas à procura de uma clausura moderada. Os 32 quartos ainda mantêm algo de monástico nas linhas austeras e peças de antiquário mas só em jeito de pequena homenagem à antiga actividade do edifício. Hoje, espere quartos espaçosos com grandes camas de dossel, cabeceiras feitas a partir de portas antigas, mobiliário moderno e tons claros que os tornam ainda mais soalheiros.

Publicidade
Booking.com
Hotéis

Santiago de Alfama

icon-location-pin Castelo de São Jorge

O Santiago de Alfama deve o charme ao arquitecto Luís Rebelo de Andrade, que fez questão de manter a traça do edifício do século XV e de recuperar os vestígios romanos encontrados durante a remodelação. Os 19 quartos são todos diferentes em tipologia, e mesmo os mais económicos incluem uma série de mimos que não é costume encontrar num boutique hotel: espaço, cama grande, closet e casa de banho com banheira, que, em alguns quartos, pode ser uma banheira antiga de pés.

Booking.com
Hotéis

Lisboa Carmo Hotel

icon-location-pin Chiado

Contemporâneo, requintado e informal, com um serviço simpático e ambiente quase familiar, recebe como se estivéssemos em casa de amigos. Os 48 quartos, como o resto do hotel, seguem a premissa do mais é menos, com mobiliário clássico e cores neutras que podem ter um apontamento de brilho, como um espelho dourado, uma poltrona colorida, papel de parede de padrão campestre ou cadeirões de pele. Só os do último piso é que têm banheira antiga de pés ao fundo da cama e vista rasgada para o Tejo – e são estes que deve ter debaixo de olho.

Escapadinhas românticas

Booking.com
Hotéis, Pensão com pequeno-almoço

Le Consulat

icon-location-pin Chiado

As más línguas dizem que é fácil adormecer em museus e que as galerias de arte contemporânea dão sono. No Largo Camões, o hotel Le Consulat vai mais longe e dá-lhe sofás e camas onde se pode estirar confortavelmente enquanto olha para obras de arte. É um hotel de 12 quartos – no futuro serão 16, depois de terminadas as obras que ainda decorrem – e pensar-se que é um hotel pequeno é uma reacção legítima. Mas olhemos melhor para a sua configuração: a suíte mais pequena tem 36 metros quadrados e a maior, a Suite Ambassadeur, tem 145 e dois quartos com camas king  size, uma cozinha e uma sala de estar.

Hotéis

The Lumiares Luxury Hotel & Spa

icon-location-pin Bairro Alto

Em pleno Bairro Alto, o luxuoso mas descontraído The Lumiares é um oásis de tranquilidade. Os quartos, divididos entre loft-studios, T1s, T2s e penthouses com vista, são espaçosos e contam com uma cozinha completamente equipada, onde não falta máquina de café Nespresso, torradeira e fervedor de água SMEG, serviço de pratos e máquina de lavar a loiça. No rooftop com vista para o rio e o castelo servem-se pequenos-almoços de manhã e cocktails ao fim-do dia. É também no último piso que mora o restaurante Lumni, do chef Miguel Castro e Silva. Passe ainda pelo spa: não é exclusivo para hóspedes e tem tratamentos de aromaterapia de ir aos céus. 

Publicidade
Hotéis

The Lift - Boutique Hotel

icon-location-pin Chiado

Chama-se The Lift em homenagem ao Elevador de Santa Justa, ali mesmo ao lado. Com uma decoração simples e minimalista, sempre com alusões ao Elevador, este hotel tem apenas 27 quartos, alguns com varandas que deixam espreitar para o Rossio ou para o Castelo de São Jorge. 

LuisAraujo
Hotéis

Raw Culture Bairro Alto

icon-location-pin Bairro Alto

Tudo começou há três anos, quando José Oliveira andava à procura de casa e se deparou com uma antiga tipografia na Rua das Gáveas, ao Bairro Alto. O útil, que é como quem diz os seis armazéns atolados com a sua colecção privada, juntou-se ao agradável: a possibilidade de adquirir um edifício descaracterizado e a precisar de vida. E assim nasceu o Raw Culture Bairro Alto, um aparthotel que vive pela arte que o recheia, dos quadros ao mobiliário, tudo parte do acervo de José, que decidiu praticar o desapego e pôr ao usufruto público algo tão pessoal como a sua colecção. Cada quarto é personalizado com peças da colecção do empresário, desde quadros de artistas como Wasted Rita ou Pedrita, ao mobiliário de autor. 

Publicidade
Hotéis

Verride Palácio Santa Catarina

icon-location-pin Chiado/Cais do Sodré

Dormir num palácio é sempre uma experiência romântica, mas se esse palácio tem uma vista privilegiada sobre Lisboa, o romantismo sobe logo de nível. E ainda nem lhe falámos dos azulejos azuis da fotogénica casa de banho da suíte Queen. No total são 14 suítes e quatro quartos que garantem uma experiência exclusiva e luxuosa. Em comum têm os janelões por onde entra a badalada luz de Lisboa, espelhos enormes, camas com espaço para uma família inteira (com lençóis com 600 fios de algodão egípcio e almofadas para todos os gostos – há todo um menu), e casas de banho em mármore que acolhem toalhões compridos, confortáveis e fofos.

Corpo Santo Hotel
©DR
Hotéis

Corpo Santo Lisbon Historical Hotel

icon-location-pin Cais do Sodré

Os toldos vermelhos, a lembrar as praças parisienses, não passam despercebidos no movimentado Cais do Sodré. No Corpo Santo Hotel, escondem-se quartos de fazer esquecer a cidade. São cinco pisos despidos de excessos e vestidos de contrastes entre os tons claros de paredes e têxteis e as madeiras escuras e maciças. As casas de banho de todos os quartos estão equipadas com sistema de cromoterapia, uma especialidade terapêutica que usa as propriedades das cores para alcançar o equilíbrio entre corpo e mente. Melhor: cada luz tem uma melodia diferente associada. Fica dado o mote para a noite – mais romântico é difícil. 

Publicidade
Memmo Principe Real
©Time Out Lisboa
Hotéis, Hotéis de charme

Memmo Príncipe Real

icon-location-pin Avenida da Liberdade/Príncipe Real
É provável que demore a aparecer concorrência à altura do Memmo no Príncipe Real, até porque é difícil (senão impossível) competir com a vista do terraço do bar e restaurante, onde também está a piscina virada para o Castelo de São Jorge – igualmente avistável da maioria das varandas dos quartos. O Café Colonial é o novíssimo restaurante onde o chef Vasco Lello se compromete a reinterpretar os sabores exóticos das ex-colónias em pratos modernos, pensados para partilhar.
Pousada de lisboa
Fotografia:Diana Tinoco
Hotéis

Pousada de Lisboa

icon-location-pin Santa Maria Maior
Os quartos e suítes são espaçosos e confortáveis, e embora não sejam declaradamente românticos – também há quartos familiares –, têm um ambiente muito favorável aos assuntos do coração: duche relaxante de mármore para dois, “aquela” luz do Tejo e camas extraordinárias que nos obrigaram a rever a definição de cama ao ponto de concluirmos que a da nossa casa afinal não é a melhor do mundo. Ao pequeno-almoço tem duas opções: ou se junta ao buffet no pátio interior, ignora o facto de ainda ser de manhã e acede à flute de champanhe incluída no menu, ou fica na cama, em sossego, à espera da bandeja. 
 
Publicidade
Pestana Palace Lisboa
Fotografia: Matilde Cunha Vaz
Hotéis

Pestana Palace Lisboa

icon-location-pin Alcântara
A suíte D. Carlos é a maior do Pestana Palace, em homenagem ao penúltimo monarca português, e tem exatamente aquilo que se espera de um aposento real: luxuosa, elegante, espaçosa e confortável, com um terraço de 33 metros quadrados com vista para o Tejo e para a piscina e jardins tropicais do hotel, duas salas de estar, sala de jantar, casa de banho com banheira de pés e cama king size, como tinha de ser. Para relaxar a sério com a cara metade, o Magic Spa é o destino óbvio. Vencedor do prémio World Luxury Spa, é o pretexto certo para um daqueles dias em que não apetece despir o roupão.
 
Altis Avenida Hotel
©DR
Hotéis

Altis Avenida Hotel

icon-location-pin Santa Maria Maior

Os 70 quartos e suítes distribuídos por seis pisos têm uma onda simultaneamente kitsch e futurista com referências de Arte Déco. Os 16 quartos Deluxe têm varanda e partilham com os restantes as casas de banho em mármore e a roupa de cama em algodão egípcio – o quarto 206, fica a sugestão, é o único com varanda na casa de banho. Mas para sentir mesmo a sério a personalidade retro-chic do Altis, as suítes (apenas duas) são a escolha certa, não só pela dimensão, com salas de estar e casa de banho com duche e banheira, mas sobretudo pela vista sobre Lisboa.

Mostrar mais
Publicidade
Esta página foi migrada de forma automatizada para o nosso novo visual. Informe-nos caso algo aparente estar errado através do endereço feedback@timeout.com