Especial Mundial 2018: restaurantes marroquinos, iranianos e espanhóis

Somos pelo fair play por isso fomos comer aos restaurantes dos nossos adversários da fase de grupos do Mundial: espanhóis, marroquinos e iranianos
©Manuel Manso Tajine de borrego com ameixa caramelizada
Publicidade

Portugal calhou no grupo B do Mundial de Futebol 2018 e saiu-lhe na rifa Espanha, Marrocos e Irão. Nós cá não somos de intrigas mas a verdade é que até papamos grupos: ora veja-se, Lisboa está cheia de restaurantes com cozinhas do mundo inteiro. Os nuestros hermanos estão mais do que bem representados e com ovos rotos à altura, o calor de Marrocos está em tajines e há kooftehs iranianos escondidos em pequenos restaurantes com muito valor. Como somos pelo fair play, fomos sentar-nos às mesas destes inimigos e saímos de barriga cheia.

Mais Mundial? Descubra os melhores sítios para ver a bola em Lisboa, os melhores restaurantes e os melhores sítios ao ar livre para viver o Mundial em grande. 

Recomendado: Os melhores restaurantes do mundo em Lisboa

Restaurantes marroquinos, iranianos e espanhóis em Lisboa

café Tehran
Fotografia: Manuel Manso
Restaurantes, Iraniano

Irão: Cafeh Tehran

icon-location-pin Chiado/Cais do Sodré

Este pequeno restaurante na Praça das Flores tem mostrado que a comida típica iraniana tem muitas especiarias e ervas aromáticas. Não se deixe intimidar pelos nomes difíceis de pronunciar,  Pooneh Niakian está lá para o ajudar. Comece pelo couvert, uns frutos secos torrados caramelizados com canela e pão barbari, uma espécie de focaccia. Depois há fritatta de ervas aromáticas (5,30€), um peito de frango servido em naan (8,50€) ou umas espetadas condimentadas de carne de vaca e borrego (10,90€). 

A Time Out diz
Restaurantes, Iraniano

Irão: 1001 Nights

icon-location-pin Areeiro/Alameda

Fica meio escondido num edifício de um ginásio ali para os lados de Roma-Areeiro e passa bem por um snack-bar português. É, antes, um restaurante com especialidades iranianas servidas em doses grandes. Tem espetadas com uma mistura de carne de vitela e cordeiro (as koobideh kabab) ou um refogado de pernil de cordeiro que acompanha com favas e aneto (baghali polo ba mahicheh). Nas sobremesas há um gelado persa, bastani sonati, feito com leite, ovos, açúcar, água de rosas, açafrão, baunilha e pistácio.

Publicidade
tapisco, ovos rotos
Fotografia: Manuel Manso
Restaurantes, Petiscos

Espanha: Tapisco

icon-location-pin Chiado/Cais do Sodré

O casamento entre tapas espanholas e petiscos portugueses é harmonioso neste restaurante com cunho de Henrique Sá Pessoa. Comece por pedir um vermute, a bebida da casa, antes de explodir a bomba-croquete, misturar os ovos rotos ou ir picando umas batatas bravas. Há pratadas de paella, presa de porco ibérico ou o mais português tachinho de ervilhas com chouriço de porco alentejano. Nas sobremesas faça um pijaminha com toucinho do céu, mousse de torrão de Alicante e crema catalana.

A Time Out diz
méson andaluz
Fotografia: Ana Luzia
Restaurantes, Espanhol

Espanha: Méson Andaluz

icon-location-pin Chiado/Cais do Sodré

É a verdadeira mesón espanhola para tapear em Lisboa. A ementa faz-se essencialmente de pratos para partilhar. Comece pelo jamón antes de se atirar aos clássicos ovos rotos, aqui com azeite de trufa (7,50€), às batatas bravas, numa versão mais requintada em rolinho e bem picantes, ou aos pimentos Padrón (6,50€). Vale a pena guardar espaço para pratos como o cochinillo assado no forno com batata doce ou a perna de cabrito, que chega à mesa com alecrim a fumegar.

Publicidade
Restaurantes

Espanha: Casa Galega

icon-location-pin Oeiras

Esta discreta casa na zona histórica de Paço de Arcos serve bons pratos de inspiração galega, basca e de outras regiões espanholas. A paella valenciana é a especialidade da casa (22€) e só por si já vale a visita, mas antes disso prove o polvo (9,50€)  ou a orelha de porco à galega (4,50€), pique uns mexilhões à espanhola (4,50€) ou as setas al ajillo (4,50€). Nos pratos de carne há perdiz estufada com vinagre balsâmico e alecrim e costeletas de cordeiro. 

A flor da laranja
©Manuel Manso
Restaurantes

Marrocos: Flor da Laranja

icon-location-pin Bairro Alto

Rabia Esserghini garante que o Flor da Laranja, restaurante que abriu no Bairro Alto em 2004, é o único restaurante verdadeiramente marroquino  no centro de Lisboa, especialmente depois do fecho do Pedro das Arábias e do Ali-a-Papa. Continua a servir bons pratos do país, sem nunca ter introduzido outro tipo de comidas para agradar a turistas. Há tajines de borrego com ameixas caramelizadas, que acompanham com batata doce, sultanas, mel e canela, favas com azeite e azeitonas, espinafres com limão ou beringela com tomate, ou cuscuz tradicional. Só abre para jantares, por isso não vai dar para ir lá à hora do jogo com Portugal (dia 20, às 13.00), mas pode ser que lhe abra o apetite.

A Time Out diz
Publicidade
Kech
©DR
Restaurantes, Marroquino

Marrocos: Kech

icon-location-pin Cascais

A decoração deste Kech em Cascais é simples mas a ementa é muito completa e garante a viagem até Marrocos. Nas entradas há hummus, saladas frias de cuscuz ou quente com beringela amassada e tomate, servida com pão ou o folhado pastilla, uma massa fina recheada com frango, amêndoas e canela. Há nove tajines diferentes, das de carne com ameixa às de salmão e legumes, e para finalizar gelado de menta ou três variedades de doces marroquinos, sempre com amêndoas e mel.

Cozinhas do mundo em Lisboa

pistola y corazon, desanuio
Fotografia: Arlindo Camacho
Restaurantes, Mexicano

Os melhores restaurantes mexicanos em Lisboa

O melhor é pedir uma marguerita ou um cocktail com mezcal assim que chegar um destes restaurantes mexicanos em Lisboa – afinal a cozinha mexicana é conhecida pelo seu nível de picante (e aqui convém ter atenção às malaguetas assinaladas nas cartas, que não estão lá para enganar ninguém). 

ceviche puro da cevicheria
Fotografia: Arlindo Camacho
Restaurantes, Peruano

Os melhores restaurantes peruanos em Lisboa

A cozinha peruana é uma das que mais curiosidade desperta na cidade: o Qosqo foi pioneiro desta gastronomia ali para os lados da Sé e o chef Kiko com A Cevicheria criou o buzz máximo em torno dos pratos do Peru. 

Publicidade
Chutnify
Fotografia: Francisco Santos
Restaurantes, Indiano

Os restaurantes indianos mais picantes da cidade

Nos restaurantes desta lista não faltam chamuças, caris ou pães naan quentinhos. Cada um com as suas especialidades e um deles moderno e perito em fazer dosas, uns crepes gigante. Prepare as papilas gustativas para ver se aguentam esta viagem pelos melhores restaurantes indianos em Lisboa. 

Publicidade
Esta página foi migrada de forma automatizada para o nosso novo visual. Informe-nos caso algo aparente estar errado através do endereço feedback@timeout.com