Novos petiscos em Lisboa para o Verão

Fim da tarde ou noite dentro? O petisco não tem hora, passamos dias nisto de picar. Fizemos-lhe um pijaminha dos acepipes que apareceram em Lisboa desde o Verão passado

Fotografia: Arlindo Camacho

Uma mesa portuguesa está sempre cheia. Do princípio ao fim da refeição. O pão do couvert pode ainda servir para afogar num molho, o resto da entrada que sobra vai casar bem com o acompanhamento do prato principal e, face à pergunta “quer que tire?”, vai-se respondendo “não, deixe estar”. Isso criou em nós o hábito do petisco, sem nunca estranharmos a quantidade de sabores experimentados em simultâneo. Umas amêijoas intercaladas com ovos mexidos, precedidos por umas gambas com maionese e, logo, a seguir uns croquetes. É destes petiscos de alma portuguesa, de que tanto gostamos e são novos nas ementas da cidade, que falamos. Uma selecção rigorosa e variada, ideal para explorar na estação mais quente do ano.

Novos petiscos em Lisboa para o Verão

Croquetes de Alheira – Topo Chiado

É dar mais uns mesitos a estes terraços do Carmo, e vão
 ser um ex-líbris da cidade. Se é que não se tornaram um clássico instantâneo com a abertura do Topo Chiado, 
no final do Verão passado. Aqui pode petiscar a vários níveis, e não só porque há esplanadas em três patamares diferentes. A entrar de mansinho, estes croquetes de alheira com maionese de alho e coentros e depois é rasgar tudo com um carpaccio de novilho (10€) ou umas favinhas com barriga de porco (12€).

Preço: 7€.

Ler mais
Chiado

Camarão Grelhado com Citrinos – Lisboa Rio

Tem tudo o que o bom instagrammer quer: boa vista, ou não fosse na frente ribeirinha,
e boa e bonita comida. Estes camarões grelhados com citrinos e sal marinho são uma das sugestões para dividir. Há ainda as mais clássicas, mas sempre com twist, amêijoas em tomate e limão (13,50€) ou um tachinho de porco preto (7,50€). Como nem petisco nem sunset se faz sem um copo na mão, tem cocktails de autor a acompanhar tudo. Se quiser ir mais além, e comer à séria, de faca e garfo, sem ter de partilhar com ninguém, escolha o salmão com risoto à Bulhão Pato (16,50€) ou as bochechas em vinha de alhos com castanhas e legumes (17,50€).

Preço: 13,50€.

Ler mais
Cais do Sodré
Publicidade

Ostras ao Natural – Sea by Local

O irmão mais novo do Local – Your Healthy Kitchen é bem fresco: além da salada havaiana com base de arroz e peixe cru (a famosa poké bowl) tem ostras carnudas da Ria Formosa. São vendidas à unidade (2,40€) ou às meias dúzias, ao natural ou, coisa nova, em copos de shot com quatro molhos distintos (entre 3,10€ e 3,50€): su, ponzu, virgin (ao estilo Bloody Mary mas sem álcool) ou thai (com molho de manga e malagueta).

Preço: 13€ (meia dúzia).

Ler mais
Grande Lisboa

Traineira de Marisco – Luminosa By Furnas

3 /5 estrelas

Na cervejaria Luminosa, uma das mais antigas da Almirante Reis mas desde Março com curadoria dos experts da Esplanada Furnas da Ericeira, há sempre olhinhos com emojis de corações quando saem da cozinha estas traineiras carregadinhas. O marisco que as preenche pode ser escolhido a seu bel-prazer (é ao quilo), por isso é dar largas
 à imaginação. Se for mais de refeições encorpadas, tome nota: à terça-feira servem muamba de galinha.

Preço: 55-75€.

Ler mais
Lisboa
Publicidade

Peixinhos da Horta – Páteo do Guincho

Um feijão verde envolto em polme é aquele petisco básico (que de básico não tem nada, porque se a fritura não estiver perfeita, não há feijão verde que o salve) que funciona sempre bem quer como entrada, quer como prato principal. O Páteo do Guincho, o quarto espaço do grupo Páteo do Petisco, que tem mais grelhados no carvão e uma esplanada com uma cobertura para abrigar dos ventos do Guincho, serve
o clássico petisco. Os peixinhos da horta vêm com um pote de maionese e é para os mergulhar de cabeça ou comer ao natural. Depois, siga para mais petisco, como o estufadinho de rabo de boi (6€) ou as lulinhas à Guilho (6,50€). 

Preço: 4,50€.

Ler mais
Cascais

Escabeche de Perdiz – Terraço do Memmo Príncipe Real

4 /5 estrelas

Escabeche with a view – e não estamos a falar de um escarcéu com boa vista. Este escabeche de perdiz com compota de maçã verde traz vista sobre o Príncipe Real. Com a abertura do terraço do hotel Memmo no início do
mês, alguns dos pratos da sala, da ementa de Vasco Lello, transformaram-se em doses mais pequenas na esplanada. Foi o que aconteceu com este escabeche, que já era uma delícia lá dentro: fresco, vem num potezinho para tirar e comer com tostas de pão finas e estaladiças e um pouco do puré de maçã, servido à parte. Um acidozinho para acordar.

Preço: 13€.

Ver preços Ler mais
Avenida da Liberdade/Príncipe Real
Publicidade

Croquetes de Bacalhau à Brás – Sr. Lisboa

Não são só as batatas que são fritas, é tudo. Estes croquetes nasceram junto à Avenida da Liberdade em Março, quando o Sr. Lisboa abriu com frigideiras penduradas no tecto e uma data de petiscos nacionais revolucionados na carta. Os croquetes e bacalhau à Brás vêm com maionese de azeitona, azeitona desidratada e a salsa do tradicional Brás.

Preço: 6,50€.

Ler mais
Avenida da Liberdade/Príncipe Real

Croquetes de Cozido – O Surf & Turf

A terra e o mar encontram-se nos croquetes de cozido do chef Kiko Martins, n’O Surf & Turf,
no Mercado da Ribeira. Ao lado de três destes salgados vem uma maionese de anchovas com dois lombinhos do peixe a dar o seu toque salgado. O prato é originalmente d’O Talho e boa parte da carta deste balcão, aberto em Março, também vem de outros restaurantes do chef.

Preço: 6,30€.

Ler mais
Cais do Sodré
Publicidade

Ovos Rotos – Villa Tamariz Utopia

A nova carta de almoços e lanches (é servida até as 18.00, dá para chamar lanche) do Villa Tamariz Utopia, o restaurante com vista para a praia homónima e comandado pelo chef Mário Cruz, tem uma série de novos petiscos da terra e do mar. Estes ovos rotos com presunto ibérico e molho de pimento vermelho (as folhinhas são para dar cor e graça) estão na categoria terra.

Preço: 8€.

Ler mais
Cascais

Casco de Santola – Pesqueiro 25

Tudo o que vem para a tábua é marisco nacional e em doses para partilhar. Comece com o casco de santola. As patas do bicho vêm desfeitas e misturadas no próprio casco, servido ao natural – é pegar na tostinha e barrar. Depois, aconchegue o estômago com a sopa de lavagante com ovas, especialidade da casa (6,25€). Fica a faltar a vista para o mar, como na casa-mãe em São Martinho do Porto, mas não se pode ter tudo.

Preço: 27,25€.

Ler mais
Cais do Sodré
Publicidade
Mostrar mais

Os melhores restaurantes em Lisboa

Sete novas saladas em Lisboa que vale a pena provar

O calor pede refeições leves, mas não têm de ser só saladas sensaboronas. Podem ser bem encorpadas, com caranguejo do Alasca, lulas na brasa ou frango à tailandesa, e com temperos mais ou menos exóticos. Descubra sete novas saladas em Lisboa.

Ler mais
Por Inês Garcia

Os melhores restaurantes de peixe e marisco

Fomos à pesca e descobrimos os melhores restaurantes de peixe e marisco em Lisboa. Do mar para o prato, sem espinhas, esta lista sabe a Verão o ano inteiro. 

Ler mais
Por Mariana Correia de Barros
Publicidade

Os melhores restaurantes de cozinha tradicional em Lisboa

Do Minho ao Algarve, do interior ao litoral – não é preciso sair de Lisboa para experimentar os melhores sabores da cozinha portuguesa. Açordas, bacalhaus, rissóis e pataniscas. Entremeadas, croquetes, cozidos e empadões – o que não faltam nestes restaurantes de cozinha tradicional em Lisboa são especialidades do país inteiro.      Recomendado:Os melhores restaurantes em Lisboa até 20 euros

Ler mais
Por Mariana Correia de Barros

Comentários

0 comments