Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Os melhores pratos com couve-flor em Lisboa
Restaurante, Sala de Corte, Couve-flor assada na brasa com romesco de amêndoa
©DR Couve-flor assada na brasa com romesco de amêndoa do Sala de Corte

Os melhores pratos com couve-flor em Lisboa

A couve-flor não serve só para a sopa. Das entradas à sobremesa, estes pratos com couve-flor em Lisboa vão ajudá-lo a fazer as pazes com o vegetal.

Por Inês Garcia
Publicidade

Pode não ser o vegetal mais excitante ou o primeiro que vem à cabeça na hora de fazer a lista de compras do mercado, especialmente quando está lado a lado com outras couves verdinhas e farfalhudas. Mas é o mais floral do Outono e há muito que deixou de ser apenas um acompanhamento ou um ingrediente da sopa. Mostramos-lhe os pratos onde a couve-flor é uma verdadeira estrela, do cuscuz de couve-flor à couve assada inteira e gratinada, de uma versão estilo frango frito a uma sobremesa com cacau que até os mais cépticos são capazes de comer sem reclamar.

Recomendado: Os melhores restaurantes que abriram durante as férias

Os melhores pratos com couve-flor em Lisboa

Restaurante, Sala de Corte, Couve-flor assada na brasa com romesco de amêndoa
Restaurante, Sala de Corte, Couve-flor assada na brasa com romesco de amêndoa
©DR

Couve-flor assada na brasa com romesco de amêndoa do Sala de Corte

Restaurantes Steakhouse Cais do Sodré

Num restaurante onde as peças de carne são as estrelas, Luís Gaspar achou que era importante introduzir algumas opções plant based, mais que não seja para fazer uma boa caminha para o que vem a seguir. A couve-flor é assada na brasa inteira e depois coberta com um molho romesco cremoso com amêndoa tostada no topo a dar aquele crocante malandro. A cada garfada, leve um pouco do molho.

Preço: 16€

Restaurante, 100% Vegetal, The Green Affair, Coxas de couve-flor panadas
Restaurante, 100% Vegetal, The Green Affair, Coxas de couve-flor panadas
©Manuel Manso

Coxas de couve-flor panadas do The Green Affair

Restaurantes Vegano Avenidas Novas

Fazem parte do menu desde que o The Green Affair abriu o seu primeiro restaurante nas Avenidas Novas (entretanto já tem casa no Chiado e até serve sushi vegan e brunch). É uma entradinha, porque quem escolheu uma vida sem animais no estômago também merece lambuzar-se com umas coxinhas – em vez de frango são de couve-flor, panadas com panko. Acompanham com molho tártaro caseiro e outro agridoce picante.

Preço: 5,50€

Publicidade
Restaurante, Honest Greens, Brownie de couve-flor, caramelo salgado e tahini
Restaurante, Honest Greens, Brownie de couve-flor, caramelo salgado e tahini
©DR

Brownie de couve-flor, caramelo salgado e tahini do Honest Greens

Restaurantes Parque das Nações

O aspecto é tão pecaminoso e guloso como o de um brownie tradicional, mas este tem como um dos ingredientes principais a couve-flor. É saudável, vegan, não leva açúcares refinados nem tem glúten. Até quem nem pode ver couve-flor crua no mercado vai gostar. É húmido e intenso como um brownie deve ser e leva uma cobertura de caramelo salgado feito com tahini e pedaços de noz.

Preço: 3,90€

água no bico
água no bico
Fotografia: Arlindo Camacho

Cuscuz de Couve-flor do Água no Bico

Restaurantes Vegetariano Chiado/Cais do Sodré

Esta interpretação do cuscuz com couve-flor faz parte dos pratos do dia desta cafetaria/restaurante especializado em comida vegetariana, vegan, crudívora e com muitas sugestões paleo. Escolhida esta base, pode acrescentar-lhe um recheio: as opções incluem peixe, carne ou vegan, como a salada de atum marinado com algas, tomate e abacaxi, o pato e alho francês ou o chimichurri com pimentos, manga e cebola.

Preço: 8€

Publicidade
Restaurante, Fàres, Couve-flor grelhada
Restaurante, Fàres, Couve-flor grelhada
©DR

Couve-flor Grelhada do Farès

Restaurantes Árabe e Médio Oriente Cais do Sodré

Nesta casa onde se come o melhor do Médio Oriente e se bebem bons cocktails de autor, a couve-flor é um dos pratos vegetarianos que incentivam à partilha. É grelhada inteira e chega à mesa perfeitinha e corada – os mais cépticos poderão até achar que está seca e sem graça, mas estão bem enganados. Tenra e húmida, crocante q.b., suave q.b., acompanha com um tahini cremoso temperado com a especiaria sumac, pronto para besuntar a couve.

Preço: 9€

Hummus Bar
Hummus Bar
©Manuel Manso

Couve-flor frita com thina do Hummusbar

Restaurantes Campo de Ourique

Praticamente todos os pratos que existem na carta deste espaço (maioritariamente vegetariana e com muitas propostas vegan) levam hummus, feito com grão trazido do Egipto. Para acompanhar ou complementar esses pratos ou as sanduíches de pita, há a couve-flor frita aos pedaços, de cor dourada e bem crocante, com zero vestígios de gordura. Leva tahini cremoso por cima para equilibrar.

Preço: 4,90€

Prove comida de todo mundo em Lisboa

©Duarte Drago

Os melhores restaurantes mexicanos em Lisboa

Restaurantes Mexicano

O melhor é pedir uma marguerita ou um cocktail com mezcal assim que chegar um destes restaurantes mexicanos em Lisboa – afinal a cozinha mexicana é conhecida pelo seu nível de picante (e aqui convém ter atenção às malaguetas assinaladas nas cartas, que não estão lá para enganar ninguém). Vá por nós e encha a cara de tacos, chilli com carne ou enchiladas.

Ajitama ramen bistro
©Manuel Manso

Os melhores restaurantes japoneses em Lisboa

Restaurantes Japonês

A cozinha japonesa apareceu em Lisboa nos anos 1980 mas só nos anos 2000 atingiu o seu boom. Nos últimos anos a oferta de restaurantes tem crescido em larga escala por toda a cidade, em parte por culpa dos buffets de sushi que democratizaram a relação dos portugueses com estas pecinhas de arroz e peixe cru. Porém, há cada vez mais restaurantes japoneses onde o sushi assume o papel secundário e mostram o melhor da gastronomia do Japão. Comprove-o num destes restaurantes japoneses em Lisboa.

Publicidade
chutnify
©Francisco Santos

Os melhores restaurantes indianos em Lisboa

Restaurantes Indiano

Uma das primeiras referências dos portugueses no que respeita à cozinha étnica foram os restaurantes indianos. E não há como os contornar. Nos restaurantes desta lista não faltam chamuças, caris ou pães naan quentinhos. Cada um com as suas especialidades, um mais moderno e perito em fazer dosas (que são uns crepes gigantes); outros mais clássicos e prontos para darem aos comensais o que querem.

Recomendado

    Também poderá gostar

      Publicidade