Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Os melhores restaurantes em Alcântara
Toscana Casa de Pasto - Peixe Espada Preto
Fotografia: Manuel Manso Peixe Espada Preto da Toscana Casa de Pasto

Os melhores restaurantes em Alcântara

Em poucas zonas da cidade se acha tanta diversidade com tanta qualidade para tantos gostos e carteiras. Estes são os melhores restaurantes em Alcântara.

Por Editores da Time Out Lisboa
Publicidade

Em poucas zonas da cidade se acha restauração com tanta diversidade, com tanta qualidade e para tantos gostos e carteiras. Ora veja: entre Alcântara e Ajuda tanto há bons restaurantes tradicionais, que ainda seguem as regras da comidinha caseira e a preços acessíveis, como comida dos Açores, bom peixe e marisco, sempre fresco, terraços da moda para ver aquele pôr-do-sol e onde se come e bebe bem e pode ainda arriscar-se em sabores internacionais russos, com um dos poucos restaurantes desta nacionalidade. Nesta lista dos melhores restaurantes em Alcântara há até um que serve para casamentos e baptizados.

Recomendado: Restaurantes para petiscar em Lisboa

Os melhores restaurantes em Alcântara

Attla
Attla
©Manuel Manso

1. Attla

Restaurantes Estrela/Lapa/Santos

Há um restaurante em Alcântara onde cabe o mundo todo, de maneiras criativas e improváveis. Falamos-lhe do Attla de André Fernandes. Peixe galo curado em algas com chutney de alperce (11€), ravioli de batata e cebola acidulada, cavala fumada e molho de limão (13€) ou lula grelhada com caril da tinta e cabelo de anjo (16€) são alguns dos pratos que figuram no cardápio. Alfredo Lacerda, crítico da Time Out, encantou-se na visita que fez ao restaurante e deu-lhe cinco estrelas. 

 

O Maravilhas
O Maravilhas
©DR

2. O Maravilhas

Restaurantes Português Estrela/Lapa/Santos

Maravilha, maravilha, é comer bem, bom, barato, ser bem atendido e sair bem-disposto. A ementa tem dias fixos mas não tem dias fracos e só serve aos dias úteis. O conselho seria para comer tudo, não fosse o caso de as doses serem deliciosamente alarves. Não vai pagar mais que dez euros e não vai demorar a voltar.

 

Publicidade
A Praça
A Praça
©DR

3. A Praça

Restaurantes Português Alcântara

É um dos meninos bonitos da LX Factory, com uma decoração escolhida a dedo, onde muito do que se cozinha é feito com produtos que chegam directamente de um mercado improvisado no restaurante. Tanto lá pode ir para o picanço, como para se atirar a pratos de inspiração italiana, como receitas tradicionais portuguesas.

laps do espaço açores
laps do espaço açores
©DR

4. Espaço Açores

Restaurantes Português Ajuda

Da próxima vez que alguém lhe disser “olha, vou aos Açores” (há-de ser muito em breve, vai uma aposta?), diga-lhe que marque uma mesa neste restaurante antes de ir, só numa de se habituar à gastronomia. Lapas na grelha, queijo com pimenta da terra ou chicharros recheados são apenas alguns dos pratos feitos por um casal que trocou o Pico por Lisboa.

Publicidade
Himchuli
Himchuli
©DR

5. Himchuli

Restaurantes Nepalês Estrela/Lapa/Santos

Um restaurante nepalês em Alcântara, onde, diz o crítico Alfredo Lacerda, “é tudo saboroso e a cheirar a especiarias”. Boas chamuças de frango, bom o caril de borrego, mas o melhor mesmo é dar uma vista de olhos pela infindável ementa e escolher consoante o que a fome acusar - e a vontade de picante idem.

 

Tapadinha
Tapadinha
Fotografia: Ana Luzia

6. Tapadinha

Restaurantes Russa Alcântara

Sempre foi conhecido como o restaurante onde se bebia vodka à refeição e isso, felizmente, não mudou. O Tapadinha é um russo que se aguenta de pedra e cal em Lisboa há vários anos e que serve, além do bife tártaro, claro está, frango à Kiev, salada russa (diferente da nossa) e galubtsi, isto é, vegetais recheados com carne.

 

Publicidade
Cafetaria Village Underground
Cafetaria Village Underground
Fotografia: Ana Luzia

7. Buzz Lisboeta

Restaurantes Alcântara

A cafetaria do Village Underground é agora o Buzz Lisboeta e tem outro homem do leme, Frederico Nobre Leitão. Ao fim-de-semana há brunch com o pão da Gleba de Diogo Amorim. Durante a semana, servem almoços e jantares, mas é na refeição do meio-dia que têm um prato diferente todos os dias: às quartas é dia de bitoque, às sextas de risoto.   

Restaurante, O Lutador, Esplanada
Restaurante, O Lutador, Esplanada
©DR

8. O Lutador

Restaurantes Português Alcântara

É “a” tasquinha para comer caracóis nos meses em que os rastejantes dão o ar da sua graça, mas é também o sítio certo para comer um bife à casa com batatas fritas, pregos, iscas, costeletas de borrego ou arroz de lingueirão. É tão amado entre os alcantarenses que divulgá-lo nestas páginas é coisa para os deixar ligeiramente irritados.

Publicidade
O Mercado
O Mercado
Fotografia: Ana Luzia

9. O Mercado

Restaurantes Português Alcântara

É o restaurante do Mercado de Alcântara e é um autêntico paraíso para amantes de peixe e marisco frescos. Vão eles directamente para a brasa, entrem num tacho para fazer um belo arroz de lingueirão ou uma açorda de ovas, sirvam para lhes cortarem as cabeças e usá-las como um bom pitéu. Não esquecer: guardar espaço para as sobremesas.

Estufa Real
Estufa Real
©DR

10. Estufa Real

Restaurantes Ajuda

É provável que já lá tenha ido a um casamento/baptizado/anos do avô (outros_______). E é provável que não saiba que durante a semana a Estufa Real funciona como restaurante com pratos de inspiração portuguesa. Aos domingos há um senhor brunch (42€), muito completo e a pedir um passeio no jardim para esmoer a refeição.

Publicidade
Restaurante, Último Porto, Robalo Escalado
Restaurante, Último Porto, Robalo Escalado
©Ana Luzia

11. Último Porto

Restaurantes Português Estrela/Lapa/Santos

Experimente ir comer um peixe grelhado à esplanada do Último Porto num sábado de sol sem marcação. Ou melhor, não o faça se quer almoçar a horas decentes. O restaurante conhecido pelas grelha exterior por onde passam peixes, ovas e cabeças a uma velocidade estonteante é tão concorrido que só peca por ter um serviço que nem é o melhor.

12. 1300 Taberna

Restaurantes Português Alcântara

Os lustres e os candeeiros de tecto contrastam com as mesas e cadeiras mais industriais deste restaurante de grandes dimensões da Lx Factory. No 1300 Taberna servem-se pratos contemporâneos, começando pelo ovo a 64 graus com bimis e espargos grelhados ou tártaro de peixe do dia mas também bacalhau à brás ou arroz de pato de forno.

Publicidade
cantina lx
cantina lx
Fotografia: Ana Luzia

13. Cantina LX

Restaurantes Alcântara

Já são anos e anos a virar frangos na LX Factory. E por frangos entendam-se bitoques do acém, postas de bacalhau, polvos à lagareiro e outros tantos pratos de base portuguesa que se servem nesta cantina inspirada no antigo ambiente fabril que aqui existia. É um dos restaurantes pioneiros do espaço - palmas para ele.

 

Malaca Too
Malaca Too
©DR

14. Malaca Too

Restaurantes Asiático contemporâneo Alcântara

Ainda os restaurantes asiáticos estavam longe de entrar na 
moda e já Yoon Chin Lai, no 
seu primeiro Café Malaca, apresentava gyosas, caris verdes, sopas tomyam e afins. A mudança para a LX Factory foi radical, e com ela vieram muito mais lugares e mais pratos, sempre da Indonésia, Tailândia, Vietname e Malásia, o seu país de origem.

Publicidade
Solar dos Nunes
Solar dos Nunes
©DR

15. Solar dos Nunes

Restaurantes Português Alcântara

Madonna jantou no Solar dos Nunes meses depois de se ter mudado para Lisboa. Mas por mais papa-celebridades que o leitor seja, não deve ser essa a razão pela qual vai experimentar a cozinha dos Nunes. Até porque a estrela brilhará pouco ao lado de especialidades tão boas quanto a perdiz estufada à alentejana ou a açorda de alho com bacalhau.

Toscana Casa de Pasto
Toscana Casa de Pasto
Fotografia: Manuel Manso

16. Toscana Casa de Pasto

Restaurantes Português Estrela/Lapa/Santos

Os bons restaurantes de peixe em Lisboa contam-se pelos dedos. É verdade que tudo se pode contar pelos dedos, desde que se juntem mãos suficientes. O que queremos dizer é que há poucos, muito poucos, e que a Toscana é um deles. O peixe 
é fresco, a grelha é certeira e o serviço é único. É bem provável que seja o único restaurante da cidade com um dialecto próprio – criado há 30 anos. Se ouvir falar em “Mantorras”, pense em peixe-espada preto; se quiser umas batatas a murro, peça-as “à Sá Pinto”.

Publicidade
Restaurante, O Palácio, Aquário
Restaurante, O Palácio, Aquário
©Manuel Manso

17. O Palácio

Restaurantes Frutos do mar Estrela/Lapa/Santos

Quem não é de Alcântara, costuma falar no “largo das cervejarias” para referir a intersecção entre as ruas Prior do Crato, Viera da Silva e Maria Pia. Hoje contam-se ali quatro casas de marisco e uma delas chama-se, apropriadamente, O Palácio, membro de pleno direito da real lista das melhores cervejarias de Lisboa. Aqui moram navalheiras, canilhas, percebes e outros vícios do mar, mas também uma ementa do dia bastante recomendável. 

Doca de Santo
Doca de Santo
Manuel Manso

18. Doca de Santo

Restaurantes Alcântara

As Docas são sempre local de romaria quando falamos de ver a bola, até porque o clássico Irish&Co está ali mesmo ao lado. Mas há outro espaço que tem uma esplanada agradável para ficar a ver os jogos e é perfeito para ir em família, até porque tem uma zona de infantil bem grande: a Doca de Santo. Tem mais de 22 anos mas a nova gestão, feita pelo grupo Capricciosa, resolveu renovar a decoração e a carta com a expertise do grupo José Avillez, um dos accionistas. Além de novos pratos internacionais, como ceviches, tártaros, boas chamuças e caris, há risoto de cogumelos e o bife à Doca de Santo de sempre. Este Verão abriu outro restaurante, latino-americano, lá dentro, o Lat.A

Publicidade
Yasuke
Yasuke
©Manuel Manso

19. Yasuke

Restaurantes Japonês Alcântara

Neste restaurante com muitos lugares sentados e uma longa fila ao balcão, mesmo em frente ao mestre de sushi, não há cá rodízios nem buffets. José Jailton, o chef do Yasuke, em Alcântara, trabalha carapau, cavala, atum, robalo, dourada ou pregado, o polvo e o choco, sem esquecer nunca o salmão (o preferido dos portugueses), em sashimi, taças de chirashi ou combinados a partir de 16 peças. É sushi "sem confusão".

Andorinhas
Andorinhas
©DR

20. Andorinhas

Restaurantes Português Ajuda

Fica lá adiante, já a cair para Belém, mas é Ajuda. Faça a si mesmo o favor de andar mais um pouco. A lista do Andorinhas é extensa e cuidada e tudo sabe a português mesmo quando lhe servem uma moqueca. Massada de garoupa, filetes de peixe galo, cabidela de galinha, iscas, joaquinzinhos fritos com arroz de feijão: vá por aí que vai bem. Serve ininterruptamente das 12.00 às 24.00 (domingos até às 17.00).

Publicidade
daLuca
daLuca
©Manuel Manso

21. daLuca

Restaurantes Pizza Estrela/Lapa/Santos

O chef Luca Salvadori, responsável pelo covil da Madragoa (o Il Covo, presença forte no guia de restaurantes da Time Out), abriu uma ristoria pizzorante. Há dois tipos de pizza, e escolhendo a cobertura é só decidir se prefere a padellino, de Turim, uma pizza mais alta e mais grossa, muito fofa no meio, feita numa panela pequenina, ou as verdadeiras napolitanas. Para fugir à pizza, há pastas frescas feitas diariamente, pratos de carne e de peixe.

Os melhores restaurantes em Lisboa por zona

Pistola y corazón
©Manuel Manso

Os melhores restaurantes no Cais do Sodré

Restaurantes

O bairro não pára de crescer e se há coisa que não lhe falta são sítios para comer e beber à grande. Temos já uma panóplia de bons restaurantes de peixe, de carne ou de comida do mundo que tornam possível comer de tudo um pouco sem sair do quarteirão. Decida onde vai almoçar ou jantar com esta lista dos melhores restaurantes no Cais do Sodré. 

Ingri, um dos pratos do Tantura
© Arlindo Camacho

Os melhores restaurantes no Bairro Alto

Restaurantes

Corremos o Bairro Alto e cruzámo-nos com mais de 100 restaurantes pelo caminho, nem todos merecedores de nota, é certo. Da cozinha de autor ao restaurante israelita, estes são os oito melhores restaurantes no Bairro Alto. 

Publicidade
Recomendado

    Também poderá gostar

      Publicidade