Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Os melhores restaurantes em Alvalade
Soão - Caril Vermelho de Peixe do Dia
©Duarte Drago Soão - Caril Vermelho de Peixe do Dia

Os melhores restaurantes em Alvalade

Da Ásia a Itália, passando por Portugal, faça uma viagem pelos melhores restaurantes de Alvalade.

Por Editores da Time Out Lisboa
Publicidade

Moderno, tradicional e guloso. Alvalade tem de tudo um pouco, uma característica que também se aplica à oferta gastronómica do bairro. E acredite que é uma verdadeira volta ao mundo em muitos, muitos pratos. A Ásia está bem representada, em pratos oriundos do Nepal, Japão, Índia ou China, mas também Itália e, claro, Portugal que tem uma das melhores cozinhas do planeta. Mas antes de rumar a um dos bairros mais completos da cidade de Lisboa, comece por picar esta lista com os melhores restaurantes de Alvalade. Bom apetite e boa viagem.

Recomendado: Alvalade está no top 20 dos bairros mais cool para a Time Out

Os 14 melhores restaurantes em Alvalade

Soão
Soão
Fotografia: Manuel Manso

1. Soão

Restaurantes Asiático contemporâneo Alvalade

Este pan-asiático leva-o numa viagem por vários países do Oriente sem ter de sair de Alvalade, o bairro cada vez mais dinâmico que o acolhe. A carta é extensa e tem propostas do Japão, Índia, China, Vietname, Coreia ou Tailândia e com direito a cerimónias de chá. O ambiente é o de uma típica taberna asiática, com madeira tosca e candeeiros que são redes de pesca, e pode escolher sentar-se ao balcão da robata, com 11 lugares à frente do chef onde pode até pedir coisas fora da carta. Há pad thais, baos caseiros, chamuças de cabra e taças de chirashi. No piso debaixo, está o bar com cocktails de autor e quatro salas privadas, num ambiente de luxo decadente, com mesas redondas e muitos detalhes nas paredes em seda, veludo ou bambu, para uma experiência mais intimista.

Dom Feijão
Dom Feijão
Fotografia: Ana Luzia

2. Dom Feijão

Restaurantes Português Campo Grande/Entrecampos/Alvalade

A cozinha tradicional é cumprida à risca para estes lados, um templo de boa comida com lugar cativo em Alvalade. Há que entrar neste restaurante, criado por pessoas vindas de Paredes de Coura, com a ideia de que vai sair satisfeito e com uma barrigada de uma óptima massada de peixe, do farto polvo à lagareiro ou de bons grelhados – quer de carne, quer de peixe. Tem o selo de restaurante familiar, para ir junto com avós e netos, mas recomenda-se marcar mesa, sobretudo ao fim-de-semana.

 

Publicidade
Salsa & Coentros
Salsa & Coentros
©Arlindo Camacho

3. Salsa & Coentros

Restaurantes Alvalade

O nome diz-lhe muito sobre esta casa de boa comida portuguesa: a salsa vem de Trás-os-Montes, os coentros do Alentejo. E nem a separação da dupla que o abriu, José Duarte e Belarmino Jesus, fez com que essas raízes se alterassem. Depois de se perder com entradinhas, dos ovos com túberas à canja de tordos, tome atenção aos pratos do dia, que tanto podem consagrar umas mãozinhas de vitela como a perdiz com lombarda. As especialidades da casa são os pratos de caça e os de bacalhau, do confitado com grão ao bacalhau com natas e coentros.

Dim sum do Nova Ásia
Dim sum do Nova Ásia
©DR

4. Nova Ásia

Restaurantes Chinês Alvalade

É o chinês mais português da cidade. A dona, filha do fundador, Dihuan Lin, fez cá a escola e responde sem sotaque às questões mais técnicas. Acresce que, em vez do mobiliário de plástico, há madeiras escuras, prateleiras com boas garrafas de vinho e atoalhados de pano – um ambiente confortável e sofisticado mais próximo do bistrô do que da sala-fonte-luminosa-brilhante-fluorescente. De notar, contudo, que a mesa grande redonda, com placa giratória ao centro – uma das grandes invenções gastronómicas que os chineses nos deram – não foi descartada e proporciona bons momentos a famílias alargadas.

 

Publicidade
Prego do Prego da Peixaria
Prego do Prego da Peixaria
Fotografia: Arlindo Camacho

5. O Prego da Peixaria – Alvalade

Restaurantes Alvalade

O Prego da Peixaria aprimorou a forma como os lisboetas comiam os pregos. Deu-lhe o bolo do caco da Madeira em vários sabores, deu-lhe nacos de atum, cogumelos portobello e bifes do lombo de qualidade, muniu-o com produtos como o queijo da Ilha, o abacate ou a maionese de manjericão e com isto criou uma legião de fãs. A loja de Alvalade, quarta da marca, veio responder à procura: mais espaço que as anteriores e uma esplanada perfeita para os vários dias de sol da nossa Lisboa. 

favas com chouriço Pomar de Alvalade
favas com chouriço Pomar de Alvalade
Fotografia: Manuel Manso

6. Pomar de Alvalade

Restaurantes Português Alvalade

Com um cálice de conhaque gigante e cachecóis do Benfica e fotografias do Estádio da Luz, fica claro que, apesar do nome do bairro, o clube do Sr. Carlos não é o Sporting. Comprou a casa há  anos aos pais de Paulo Bento e conserva as fotografias do jogador nas paredes. Introduziu o arroz de moelas com gambas que tinha comido uma vez num restaurante e replicou em casa e deu fama aos caracóis, no tempo deles – é ver nas toalhas de papel na montra se há destes bichos. Remate-se com o bolo folhado com doce de ovos legítimo do Prontinho, também em Alvalade.

 

Publicidade
Sala Thai
Sala Thai
Fotografia: Ana Luzia

7. Sala Thai

Restaurantes Tailandês Campo Grande/Entrecampos/Alvalade

Os portugueses parecem gostar mais da Tailândia, do que a Tailândia dos portugueses. Afinal, continua a ser dificílimo encontrar um bom restaurante do género em Lisboa. Este mora em Alvalade e da etnia à cozinha, tudo o mete num voo com destino a Banguecoque. Seja mais corajoso que o comum dos mortais na escolha e vá além do pad thai, em pratos como os pastéis de peixe com especiarias, a sopa tom yan goong e o pato assado com caril vermelho.

Pasta Non Basta
Pasta Non Basta
Manuel Manso

8. Pasta Non Basta - Alvalade

Restaurantes Italiano Alvalade

Esta é a segunda casa do Pasta Non Basta, que se estreou na Avenida Elias Garcia no início de 2017. É um misto de osteria, o equivalente a uma casa de petiscos italiana com pratos para dividir, com pizzeria, onde o modelo seguido é o das pizzas de massa fina, feitas com farinha 00 em forno de lenha, e restaurante de pastas, risotos e pratos de carne. O Pasta Non Basta de Alvalade tem ainda a vantagem de ter uma esplanada e uma vertente de bar mais vincada.

 

Publicidade

9. Everest Montanha Alvalade

Restaurantes Indiano Alvalade

O Everest Montanha, além de ter roubado o nome à montanha mais famosa, ainda deu o mesmo nome a outros tantos irmãos em Lisboa, neste caso em Alvalade. Este nepalês não desilude na hora de pedir o que de melhor se come para aqueles lados, como é o caso do chicken vindalu, peito de frango com batatas, piri piri e especiarias; ou do saag paneer, um caril de espinafres e queijo fresco da casa e especiarias, para empurrar com o pão paratha a servir de talher. Se não quiser cuspir labaredas é melhor avisar os empregados sobre a intensidade do picante que deseja.

Mercantina Alvalade - Sala
Mercantina Alvalade - Sala
Fotografia: Ana Luzia

10. Mercantina Alvalade

Restaurantes Alvalade

Este restaurante operou uma pequena revolução a Alvalade. Primeiro porque trouxe uma nova massa de pizzas para a mesa, de tradição napolitana, mais fofa, mas fina; segundo porque usa o Ferrari dos fornos para as cozer, com selo Stefano Ferrara, feito em Nápoles, e com pedra vulcânica na base, onde a pizza está entre 60 e 90 segundos; último porque não só serve os clássicos das pizzarias, margherita, marinara ou diavola, como outros pratos italianos assinados pelo chef genovês Giorgio Damasio.

Publicidade
Sem Cerimónias, alvalade, petiscos
Sem Cerimónias, alvalade, petiscos
Inês Félix

11. Sem Cerimónias

Restaurantes Campo Grande/Entrecampos/Alvalade

Em casa, a mesa serviu sempre para juntar os amigos, uma premissa que Ana Nabais e João Blanco quiseram levar para fora de portas. E assim nasceu o Sem Cerimónias, um espaço sem pretensões onde os petiscos voltam a servir de mote para reunir pessoas.

12. Dom Queijo

Restaurantes Alvalade

Este pequeno restaurante tem tudo para cheirar mal. Felizmente, os queijos estão bem selados, numa vitrina virada para sala de refeições, e tudo aquilo que se sente é o aroma dos pratos que vão sendo preparados na cozinha. Todos com um denominador comum: o queijo. O Dom Queijo abriu no Campo Grande, pelas mãos de Vasco Pádua, um estreante na restauração, com a cozinha entregue a Afonso Matos, ex-Peixola, e a primeira vez a trabalhar queijo com tanto afinco. Há halloumi grelhado com relish de jalapeño e tequila (6€), um creme de pêra, aipo e roquefort (6€), um peito de frango recheado com feta, ricota e espinafres, ao lado de risoto de cogumelos (16€) ou ainda num creme de mascarpone com gelado Nannarella de lima e hortelã (6€), criado em especial para o restaurante. Há também degustações de queijos, em tábuas com 50 gramas de cada um dos que se quiser provar (3€), acompanhado de pão e compota. O Dom Queijo tem ainda uma vertente de queijaria, onde entram os vários queijos, seja um brie de Meaux, um Morbier francês, um parmesão com 22 meses de cura, um São Jorge, um gorgonzola doce italiano e por aí fora. 

Publicidade
cozido os courenses
cozido os courenses
Fotografia: Arlindo Camacho

13. Os Courenses

Restaurantes Alvalade

O cozido à portuguesa d'Os Courenses não é um cozido qualquer: é o melhor prato de Alvalade, de acordo com o concurso Sabor de Alvalade 2018. Um cozido rico em enchidos – bons enchidos – grandes nacos de carne e legumes, juntos numa pirâmide que pode muito bem ser a resposta da gastronomia portuguesa a Quéops, Quéfren e Miquerinos, lá no Egipto. Serve-se às quintas e sábados por 22€ a dose e 13€ a meia-dose. Faça reserva e não planeie fazer outra refeição nesse dia.

lucca
lucca
©Pedro Pina

14. Lucca

Restaurantes Pizza Campo Grande/Entrecampos/Alvalade

A discussão da Melhor Pizzaria de Lisboa é cansativa, mas este é um dos nomes que surge sempre que os ânimos se exaltam. O Lucca tem alguma da melhor comida redonda da cidade , além de uma sala de fumadores para quem ainda não conseguiu desistir. Pode ainda pedir duas pizzas em uma. Isto é, duas variedades na mesma circunferência, para partilhar.

Mais que comer

Toscana Casa de Pasto - Peixe Espada Preto
Fotografia: Manuel Manso

Os melhores restaurantes em Alcântara

Restaurantes

Em poucas zonas da cidade se acha restauração com tanta diversidade, com tanta qualidade e para tantos gostos e carteiras. Ora veja: entre Alcântara e Ajuda tanto há bons restaurantes tradicionais, que ainda seguem as regras da comidinha caseira e a preços acessíveis, como comida dos Açores, bom peixe e marisco, sempre fresco, terraços da moda para ver aquele pôr-do-sol e onde se come e bebe bem e pode ainda arriscar-se em sabores internacionais russos, com um dos poucos restaurantes desta nacionalidade. Nesta lista dos melhores restaurantes em Alcântara há até um que serve para casamentos e baptizados.

Restaurante, O Velho Eurico, Comida
©Manuel Manso

Os melhores restaurantes de petiscos em Lisboa

Restaurantes

Este é o roteiro perfeito para quem não é egoísta à mesa e gosta de partilhar – agora, mais do que nunca, com as devidas cautelas. Para almoçaradas de amigos, finais da tarde depois da praia, para melhorar dias de chuva, para lanches ajantarados ou até para jantares fora de horas. A arte de picar é bem típica portuguesa e calha bem a qualquer hora do dia ou qualquer refeição. Descubra aqui os melhores restaurantes de petiscos em Lisboa, peça uma série de pratinhos em vez de um prato principal só para si e partilhe sem vergonha.

Publicidade
Honest Greens
DR

Cinco novos pratos para provar no Honest Greens

Restaurantes

A bandeira da sazonalidade é uma das que estão sempre hasteadas no Honest Greens, o restaurante que abriu a primeira morada fora de Espanha em Fevereiro, no Parque das Nações. Agora que as portas estão reabertas e o Verão está no seu auge, foi necessário adaptar a carta à estação, usando produtos de época, por isso mais saborosos, e sempre locais.

Recomendado

    Também poderá gostar

      Publicidade