Fiammetta
©Manuel Manso

Os melhores restaurantes para comer trufa branca em Lisboa

É paga a peso de ouro, mas o aroma e o sabor são inconfundíveis. Não há muitos, mas eis os restaurantes onde pode comer trufa branca em Lisboa.

Publicidade

A trufa branca é um verdadeiro luxo, uma iguaria única, cuja temporada não dura muito. Isso explica que em alguns restaurantes a sirvam apenas durante uns dias. De aroma e sabor inconfundível, a trufa de Alba, na região do Piemonte, no Noroeste de Itália, é considerada a melhor do mundo e é procurada por chefs e restaurantes dos quatros cantos do globo. Cresce longe da vista e só os cães treinados para o efeito a conseguem encontrar. Também por isso este fungo subterrâneo é tão caro – facilmente ascende aos milhares de euros. Em Lisboa, é possível encontrar este poderoso ingrediente num clube restrito de restaurantes.

Recomendado: Os melhores novos restaurantes em Lisboa

Os melhores restaurantes para comer trufa branca em Lisboa

  • São Sebastião

É uma oportunidade única, de tal forma que nem sempre é possível. No ano passado, por exemplo, os preços da trufa branca estavam tão altos que o hotel de cinco estrelas optou por não a incluir no seu menu. Este ano, porém, há quem diga que está melhor do que nunca. E Pascal Meynard, chef executivo do Ritz Four Seasons Hotel Lisboa, sabe bem como trabalhá-la. Em Novembro, no Varanda, há por isso pratos especiais como o tagliatelle fresco com mascarpone, parmigiano reggiano e trufa de Alba (95€), o risotto acquerello, com cogumelos girolles, hokkaido e trufa de Alba (105€) ou o peixe-galo com alcachofra de jerusalém, huacatay e trufa de Alba, claro (165€). Nos doces, Diogo Lopes, chef pasteleiro, também fez a sua magia na sobremesa “chocolate Nyangbo, alho preto,  boleto e biancosubianco” (29€). Em cada prato, pode acrescentar mais trufa, mas não se esqueça que se trata de uma iguaria única com um preço à medida da sua excepcionalidade: 90€ por cinco gramas.

  • São Sebastião

No restaurante no topo do Parque Eduardo VII, onde Joachim Koerper comanda a cozinha há quase duas décadas, não se falha uma época da trufa branca de Alba, assim exista o precioso ingrediente. Para este ano, o restaurante com estrela Michelin preparou um menu de degustação de seis momentos em que a trufa brilha em cada prato, do tártaro de vitela de leite e trufa branca d’alba, ao ovo a baixa temperatura com dois purés e trufa branca até ao risotto de trufa branca com leitão da Bairrada. O preço do menu é 268€ por pessoa, sem harmonização. Se preferir, os pratos do menu também podem ser pedidos à carta. Para ter uma ideia, o tártaro de vitela de leite custa 69€, enquanto o risotto com leitão fica por 75€. Ao almoço, há um menu executivo por 45€, que pode incluir um prato com trufa branca.

Publicidade
  • Avenida da Liberdade
  • preço 4 de 4

A trufa de Alba chegou ao JNcQUOI, mas não estará disponível por muito tempo, só mesmo até este sábado, dia 25. No Avenida, no Ásia, no FrouFrou e até no Beach Club, na Comporta, são vários os pratos que ganham nova vida com esta iguaria tão rara. No JNcQUOI Avenida, o chef António Bóia terá como entrada, por exemplo, ovos de codorniz estrelados com trufa branca de Alba (78€). Nos pratos principais, a escolha recai entre uns raviolis rabo de boi com trufa branca de Alba (83€), uns gnocchi Mona Lisa com trufa branca de Alba (84€), umas vieiras lacadas sobre creme de couve-flor e trufa branca de Alba (95€) ou um tagliatelle com natas frescas e trufa de Alba (85€). Já no Ásia, a fusão surge num tártaro de carabineiro com crocante de arroz e trufa branca de Alba (95€) ou numa sopa de noodles e wontons de frango com trufa branca de Alba (71€), enquanto no FrouFrou há um pato assado cantonês com trufa branca de Alba (120€). Na Praia do Carvalhal, na Comporta, destacam-se sugestões frescas como a burrata com tomate coração de boi e trufa branca de Alba (79€). Sendo as paellas a especialidade da casa, comandada pelo chef Jerónimo Ferreira, não podiam faltar nesta semana especial: há uma paella de carabineiros com trufa branca de Alba (198€) e outra de novilho e foie gras com trufa branca de Alba (195€).

  • Haute cuisine
  • Parque das Nações
  • preço 4 de 4

No final de Outubro, soube-se que o grupo Sana não iria renovar o contrato com o chef espanhol Martín Berasategui e que por isso o restaurante com estrela Michelin no topo da Torre Vasco da Gama iria sofrer algumas mudanças. Filipe Carvalho, o chef executivo, também vai sair, mas até ao final do ano continua firme na cozinha. Para provar a trufa branca, é preciso esperar até à sobremesa, independentemente do menu (205€/10 momentos ou 235€/12 momentos), onde é servida com pêra, amêndoa e baunilha. 

Publicidade
  • Cais do Sodré

No bonito restaurante de Luís Gaspar, o Brilhante, a trufa também é estrela do menu por uns dias, mas com um twist. O chef propôs-se acrescentar um outro ingrediente à equação, juntando à trufa de Alba, o topinambur. Na entrada, a proposta é, então, rabo de boi, com topinambur e trufa branca de Alba (28€). Para prato principal, há bife Wellington, com trufa branca de Alba (claro, está) e jus de vinho Madeira (55€). Na sobremesa, o soufflé com avelã e trufa branca de Alba (28€) é o doce que se destaca.

  • Avenida da Liberdade/Príncipe Real

No Allora, que começou agora a apostar num menu de almoço de massas frescas, com direito a entrada e prato principal, ou principal e sobremesa (29€, com café, água, copo de vinho e couvert), a trufa branca também brilha por estes dias. No restaurante italiano do Epic Sana Marquês, a carta tem um ravioli de pato, com girolles e trufa branca (55€). No grande balcão de mármore com vista para a cozinha, ou na sala, o ideal é reservar.

Itália em Lisboa

  • Italiano

A viagem é longa. Do norte ao sul, de costa a costa, Roma, Nápoles, Milão, Génova, a gastronomia italiana em Lisboa chega de todos os pontos, sem que precise de apanhar aviões para a degustar. E desengane-se quem pensa que Itália é sinónimo apenas de pizza. Pastas, risotos, polentas, ossobucos, lasanhas, tudo tem espaço nas cartas, sem esquecer as burratas, focaccias e os preceitos associados. A massa de fermentação lenta, pasta fresca, ou sobremesas como tiramisù e pannacotta. Nos últimos anos há cada vez mais – e melhores – espaços que nos trazem o melhor da cozinha do país em forma de bota e nós agradecemos.

  • Pizza

É um assunto sensível, sobretudo numa cidade onde há cada vez mais restaurantes de pizzas de qualidade. E a verdade é que uma pizza é capaz de ser o prato mais consensual e com mais adeptos um pouco por todo o mundo. Mas a escolha teve de ser feita. Escrutinámos uma lista de dezenas de pizzarias, pensámos nas melhores pizzas trincadas nos últimos anos e chegámos a um veredicto final. Estas são as melhores pizzarias em Lisboa: redondas, quadradas, rectangulares, à fatia – ou às fatias, dependendo da vontade –, a escolha é sua.

Recomendado
    Também poderá gostar
    Também poderá gostar
    Publicidade