A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Villas Campo de Ourique
Nuno MontenegroVillas Campo de Ourique

Centro de Lisboa vai recuperar edifícios históricos e crescer em altura

Da frente ribeirinha às Avenidas Novas, a cidade vai reencontrar velhos conhecidos e abrir espaço a construções em altura.

Escrito por
Hugo Torres
Publicidade

O centro de Lisboa é a zona da cidade em que qualquer obra tem um potencial elevado para gerar polémica: porque desrespeita o património, destoa do edificado, porque se exigia outra coisa para o local ou vai alterar hábitos. Considerando o centro como um trapézio com base menor na Baixa e que se alarga até Campolide e ao Campo Grande, começamos pela reabilitação de edifícios icónicos: o Odeon e o Diário de Notícias.

O primeiro não voltará a ser cinema, como em 1927, mas o restaurante que vai ocupar o antigo auditório manterá o pé direito e o imponente frontão sobre o palco. A fachada será mantida tal como a recordamos, com dez portas para a rua – um número que coincide com o de apartamentos a criar por cima. Mais adiante, o 266 Liberdade (o primeiro edifício do país a ser construído de raiz para albergar um jornal) está a ser reconvertido num edifício de habitação.

No Rato, o polémico hotel desenhado por Manuel Aires Mateus e Frederico Valsassina continua por erguer. Tal como o auditório da Santa Casa da Misericórdia, que abrirá uma enorme janela no Largo de São Roque para a colina do Castelo, onde o funicular da Graça ainda é uma miragem – estão ambos atrasados, um por falência do empreiteiro, o outro por achados arqueológicos.

Nas Avenidas Novas, a Operação Integrada de Entrecampos vai finalmente resolver a chaga urbanística deixada pela Feira Popular. Em consulta prévia está uma residência para estudantes na Cidade Universitária. Um projecto do atelier Saraiva + Associados, que também vai intervir no skyline em Campolide, com uma torre de apartamentos que será um dos edifícios mais altos da cidade: a Infinity Tower, com 26 andares.

Descendo para Campo de Ourique, Amoreiras no horizonte, a promotora do Odeon vai erigir uma “solução híbrida” de habitação: dez villas com piscina no topo, para emular a qualidade de vida de Cascais, ladeadas por um bloco de apartamentos para a classe média. A EPAL construirá um complexo residencial na vizinhança. Nas Janelas Verdes, o Grupo Hilton vai abrir o primeiro hotel da Curio Collection em Portugal. Nós deixamo-lo espreitar lá para dentro.

O que está a mudar na zona centro de Lisboa

Odeon
Samuel Torres de Carvalho

Odeon

Promotor: Odeon Properties
Onde: Portas de Santo Antão
Freguesia: Santo António
Estado da obra:
em execução
Conclusão prevista: 2020 (adiada)
Projecto: Samuel Torres de Carvalho
Investimento: 100 milhões de euros

Hotel do Rato
Manuel Aires Mateus e Frederico Valsassina

Hotel do Rato

Promotor: Aldiniz
Onde: Rato
Estado da obra: por iniciar
Projecto: Manuel Aires Mateus e Frederico Valsassina

Publicidade
Auditório da Santa Casa da Misericórdia
DR

Auditório da Santa Casa da Misericórdia

Promotor: Santa Casa da Misericórdia de Lisboa
Freguesia: Misericórdia
Estado da obra: suspensa
Conclusão prevista: 2020 (adiada)
Projecto: Eduardo Souto de Moura
Investimento: 2,2 milhões de euros
Saiba mais aqui

Funicular da Graça
©João Favila Menezes

Funicular da Graça

Promotor: Câmara de Lisboa
Onde: Mouraria
Estado da obra: em execução
Projecto: João Favila Menezes

Publicidade
Operação Integrada de Entrecampos
©Eduardo Souto de Moura

Operação Integrada de Entrecampos

Promotor: Câmara de Lisboa e Fidelidade Property
Onde: antiga Feira Popular
Estado da obra: por iniciar
Projecto: Eduardo Souto de Moura (estudo preliminar)
Investimento: 750-800 milhões de euros

Residência de Estudantes da Universidade de Lisboa
Saraiva + Associados

Residência de Estudantes da Universidade de Lisboa

Promotor: Universidade de Lisboa
Onde: Cidade Universitária
Estado da obra: consulta prévia
Projecto: Saraiva + Associados

Publicidade
Infinity Tower
Saraiva + Associados

Infinity Tower

Promotor: Vanguard Properties
Onde: Campolide
Estado da obra: em licenciamento
Conclusão prevista: 2022
Projecto: Saraiva + Associados
Investimento: 62 milhões de euros

Largo Hintze Ribeiro
RRJ Arquitectos

Largo Hintze Ribeiro

Promotor: Imogávea
Onde: Rato
Estado da obra: por iniciar
Projecto: RRJ Arquitectos

Publicidade
Complexo Residencial EPAL
©Embaixada e Marco Beltrão

Complexo Residencial EPAL

Promotor: EPAL
Onde: Amoreiras/Campo de Ourique
Projecto: Embaixada + Marco Beltrão
Investimento: 30 milhões de euros

Villas Campo de Ourique
Nuno Montenegro

Villas Campo de Ourique

Promotor: Odeon Properties
Onde: Campo de Ourque
Conclusão prevista: 2022
Projecto: Nuno Montenegro

Publicidade
The Emerald House
Saraiva + Associados

The Emerald House

Promotor: Grupo Hilton
Onde: Janelas Verdes
Estado da obra: em execução
Conclusão prevista: 2019
Projecto: Saraiva + Associados

Promenade

Promenade

Promotor: AM | 48
Onde: Avenida 24 de Julho
Conclusão prevista: 2020

Publicidade
Doca da Marinha

Doca da Marinha

Promotor: Câmara de Lisboa
Onde: Avenida Infante D. Henrique
Estado da obra: por iniciar
Projecto: João Carrilho da Graça

266 Liberdade
André Caiado

266 Liberdade

Promotor: Avenue
Onde: Avenida da Liberdade
Estado da obra: em execução
Conclusão prevista: 2020 (concluído)
Projecto: André Caiado
Investimento: 45 milhões de euros

Lisboa 2030

As grandes obras que vão mudar os transportes em Lisboa
  • Coisas para fazer

Menos carros e mais gente a pé nas ruas, transportes públicos e meios suaves de mobilidade (bicicleta, trotineta) em barda, e melhor qualidade de vida. Os planos da Câmara de Lisboa apontam para uma cidade menos congestionada e poluída, mas antes de lá chegarmos haverá muito pó e ruído de maquinaria pesada no ar.

Publicidade
  • Coisas para fazer

Lisboa esperou duas décadas por isto: o Parque das Nações está a deixar de ser uma zona desgarrada do resto da cidade. Xabregas, Beato, Marvila, Braço de Prata e Cabo Ruivo estão finalmente a renovar-se e a fazer a ligação a Santa Apolónia.

Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade