Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Sol ou sombra: escolha onde quer passar o Verão em Lisboa

Sol ou sombra: escolha onde quer passar o Verão em Lisboa

Actividades ao ar livre, com sol e calor, ou lugares frescos, para fugir dos raios UV e das temperaturas altas? Eis a questão

Vista sobre Lisboa e Margem Sul
©DR
Por Francisca Dias Real |
Publicidade

Do baralho, tire a carta que mais lhe agradar: a das actividades ao ar livre, com sol e calor, ou a outra, para quem gosta de ser fresco e fugir dos raios UV e das temperaturas altas. Durante o ano, Lisboa tem perto de três mil horas de luz solar, um fartote para quem gosta de passar os dias ao ar livre, a fazer a fotossíntese sempre que pode e a receber o Sol como o astro rei merece. Mas há quem prefira tapar o Sol com a peneira e proteger-se do calor. O que não vale é ficar em casa. De uma maneira ou de outra, é possível desfrutar da cidade em pleno, seja com actividades ao ar livre em simbiose com a natureza, seja em sítios de onde ninguém sai a ferver. Enfrente esta batalha.

Recomendado: Os melhores quiosques em Lisboa

Isto está a aquecer

Move Hiit
Fotografia: Manuel Manso
Coisas para fazer

Faça um treino num jardim da cidade

icon-location-pin Lisboa, Lisboa
icon-calendar

Não é novidade que Lisboa será a Capital Europeia do Desporto em 2021, mas até lá há uma maratona de preparação. Até 30 de Setembro, exercite-se nos jardins da cidade com aulas de fitness gratuitas, resultado do projecto Lisboa Não Pára, da Câmara Municipal. A premissa é muito simples: aos fins-de-semana há aulas de fitness grátis e abertas a qualquer pessoa que queira participar – não precisa de ser um atleta. As aulas decorrem de manhã, pela fresca, sempre num parque ou jardim da cidade. Aos sábados acontecem no Parque das Nações (10.30-12.30), Quinta das Conchas (10.30-12.30), Jardim Mário Soares (10.00-13.00), Parque Eduardo VII (10.30-12.30) e Jardim da Estrela (11.00-12.30). Já aos domingos pode exercitar-se no Parque Vale do Silêncio (10.30- 12.30), Fonte Nova (10.30-12.30), Jardim da Parada (09.00-12.00) e Torre de Belém (10.00-12.00).

Yoga no Parque
©DR
Coisas para fazer

Estique-se ao comprido no tapete

icon-location-pin Quinta das Conchas, Lumiar
icon-calendar

A ideia de juntar desporto e espaços verdes no Verão dá-lhe afrontamentos? Não é caso para isso: vista qualquer coisa confortável e vá experimentar as poses de yoga nos relvados da Quinta das Conchas. Não precisa de ter toda a flexibilidade do mundo, porque João Genial, o professor, adapta-se a todos os níveis junto ao lago que fica na zona do parque adjacente à Alameda das Linhas de Torres. Estas aulas acontecem durante todo o ano (a não ser que chova) às 10.30, mas nos meses de Julho, Agosto e Setembro antecipa-se o exercício para as 10.00. Aguente-se estoicamente no tapete e no fim relaxe.

Publicidade
Filmes

Os melhores ciclos de cinema ao ar livre em Lisboa

É Verão, os dias já estão mais quentes e as noites tendem a ficar agradáveis demais para serem passadas em frente à televisão. Vá arejar para um cinema ao ar livre em Lisboa, com vista para as estrelas no ecrã e no céu – é um programa perfeito quer esteja sozinho ou acompanhado, mesmo que às vezes seja aconselhável uma manta. Por isso, não hesite: arranje o melhor lugar e vista um casaco se a noite ficar fresquinha. De clássicos do cinema a filmes acabadinhos de sair dos Óscares, em bares com vista ou nos melhores parques e jardins da cidade, este ano volta a valer a pena trocar o escurinho do cinema pelo céu estrelado para assistir a grandes filmes ao ar livre. Recomendado: O melhor do Verão em Lisboa

Rooftop Yoga
©DR

Yoga num terraço? Faça-o aqui

O conceito destas aulas é exactamente como o nome diz: aulas de yoga em terraços da cidade, sendo que cada dia da semana corresponde a um local diferente. Às segundas há aulas no Hotel do Chiado (09.30; 12€) e às quartas o tapete estende-se no Parque Eduardo VII (18.00; 12€). Às terças, quintas e sextas o cenário é o hostel This Is Lisbon (19.00;12€). Aos sábados é dia especial com uma sessão de yoga e brunch no Atico Rooftop do hotel NH Collection Liberdade (09.30; 27€). 

Publicidade
flores na avenida da liberdade
Fotografia: Duarte Drago
Coisas para fazer

A Rua é Sua, por isso aproveite-a sem carros

icon-location-pin Avenida da Liberdade, Avenida da Liberdade
icon-calendar

A Câmara Municipal de Lisboa continua a promover o evento A Rua é Sua, que tem ocupado o eixo central da Avenida da Liberdade (entre os Restauradores e a Rua Alexandre Herculano) uma vez por mês. A próxima edição é no dia 25 de Agosto, entre as 11.00 e as 19.00. Aproveite para caminhar, andar de bicicleta e brincar com os gaiatos sem carros a estorvar, e pelo meio espreite a feira de artesanato, o mercado bio, as aulas abertas, os jogos tradicionais e a street food.

Vila de Cascais
Fotografia: Ana Luzia
Coisas para fazer

Ponha-se na rua

icon-location-pin Cascais, Cascais
icon-calendar

Este Verão, a iniciativa Todos para a rua! repete-se e fecha ao trânsito três ruas da vila para juntar 10 restaurantes numa única esplanada comum. Na Rua Nova da Alfarrobeira tem o Moules & Gin e na Rua Afonso Sanches conte com o Polvo Vadio, a Taberna Clandestina e a Galeria 38. Já na Rua Alexandre Herculano vai encontrar a Hamburgueria do Bairro, a La Contessa, o Dom Diniz, a Waka Cevicheria, o Souk e o Avocando. Estes restaurantes só saem de portas às sextas (18.00-02.00), sábados (12.00-02.00) e domingos (12.00-00.00) – e durante as Festas do Mar.   

Publicidade
feira da luz
Fotografia: Arlindo Camacho
Coisas para fazer, Concertos

Percorra o roteiro de festas populares

Em Agosto o calendário das festas populares em Lisboa aquece: uma óptima alternativa às quatro paredes das salas de concertos, com o bónus de poder fazer umas comprinhas de artesanato e comer uma fartura gordurosa q.b. Aproveite as Festas da Amora (Qua-Dom) com concerto de Matay; queime os cartuchos nas Festas do Barreiro e baile com David Carreira e Emanuel; e dê um passinho de dança nas Festas do Mar, em Cascais, que encerram com o regresso dos Delfins (16- 25 de Agosto).

brunch eletronik
©Tânia Neves
Noite

Regue-se neste brunch musical

icon-location-pin Tapada da Ajuda, Alcântara
icon-calendar

Esta refeição serve-se tardia e com pratos valentes de música electrónica. O Brunch Electronik ocupa a Tapada da Ajuda até ao final de Setembro. Aos domingos, refresque-se ao som da melhor música electrónica e não diga que não somos amigos – tome nota: toda a zona de pista de dança está coberta com aqueles chuveirinhos que, de quando em quando, nos regam com pequenos salpicos de água. No próximo domingo, 18, há Joseph Capriati, Francisca Urbano, Frank Maurel e Pixel82. 

Ah, que fresquinho

Oceanário de Lisboa
Fotografia: Ana Luzia
Atracções

Conheça as novas espécies e refresque-se com gelado

icon-location-pin Parque das Nações

O Oceanário é paragem obrigatória ao longo de todo o ano, mas durante os dias tórridos, transforma-se num porto seguro de frescura. E olhe que até há uma nova espécie para ver no aquário dedicado aos dragões-marinhos. Com vários apêndices em forma de folha ao longo do corpo, que o tornam parecido com algas, o dragão-marinho-folhoso é um peixe exuberante, parecido ao cavalo-marinho. E se não for suficiente a frescura dos aquários, ainda pode comer um gelado da GROM, que nos meses de Verão tem uma bicicleta junto à esplanada do Oceanário. 

Igreja de São Vicente de Fora
© Lydia Evans / Time Out
Atracções, Edifícios e locais religiosos

Dê graças à frescura nestas igrejas

Ficar mais perto do céu, sem tirar os pés da terra, e ainda apanhar ar fresco pelo meio: as igrejas são odes à arquitectura e guardam muitas histórias entre vitrais, azulejos, pintura e talha dourada. Como na maior parte dos casos a construção é em pedra, os espaços não sobreaquecem e garantem a amenização necessária à conservação da arte sacra que mora lá dentro. Faça uma visita à histórica Sé de Lisboa, à grandiosa Igreja do Convento da Madre de Deus ou conheça a beleza da Igreja de São Roque.

Publicidade
maat, corridas
Fotografia: Manuel Manso
Museus

Aproveite o fresco das obras de arte

E que tal uma barrigada de arte para afastar os demónios ultravioletas? A vantagem dos museus é que têm de cumprir regras de conservação das obras e, normalmente, isso significa uma temperatura agradável. Prepare um roteiro museológico e faça uma visita às exposições. Espreite “Amanhã não há arte”, no MAAT, que dedica uma sala a artistas portugueses com um conjunto de símbolos e grafismos oriundos do discurso político pós-25 de Abril de 1974. Na Gulbenkian, há “Sarah Affonso e a Arte Popular do Minho”, uma exposição de homenagem à pintora modernista com peças de cerâmica, têxteis e ourivesaria que fazem parte do léxico visual que a inspirou.

Piscinas oceânicas
Fotografia de Orlando Almeida/GI
Coisas para fazer

Mergulhe na cidade

Dar um mergulho é sempre uma boa ideia para se refrescar e pôr as ideias de molho, não vão elas derreter ao sol. Se quer ficar de molho no meio da cidade experimente a piscina do Sheraton – o acesso custa 50€ mas inclui serviços do spa, como o jacuzzi ou a sauna. Se não quiser abrir tanto os cordões à bolsa, no Espassus Piscina, em Carnide, pode passar um dia debaixo de água por 7€ se não for residente daquela freguesia. Mas temos uma infinidade de opções que pode consultar aqui

Publicidade
árvore do jardim do principe real
Fotografia: Manuel Manso
Atracções, Parques e jardins

Sente-se à sombra da bananei...perdão, do cipreste

icon-location-pin Princípe Real

Uma árvore com uma copa de cerca de 25 metros de diâmetro? É o adorado cedro do Buçaco, a grande estrela do Jardim do Príncipe Real. Perfeito para ler, namorar ou proteger-se dos raios mais fortes entre passeios no bairro. E respeitinho: tem mais de 140 anos de vida.

Verão em Lisboa

Coisas para fazer

Ideias para aproveitar os 220 dias de sol em Lisboa

Bem sabemos que a chuva faz falta, mas é um facto que somos abençoados pelo sol. E se assim é, não vale a pena ficar fechado em casa ou sair de casa de gabardine à espera que chova. Terraços para fazer a fotossíntese, jardins para se estender, novos gelados para provar, caracóis para lamber os dedos, cestas recheadas para fazer um piquenique à maneira, petiscos de Verão, mergulhos em água doce e outros em água salgada. 

Rossio Gastrobar
©Manuel Manso
Restaurantes

As melhores esplanadas em Lisboa

Passamos o Inverno a sonhar com elas. Ao primeiro raio de sol primaveril voltamos a corrê-las, ansiosos, e durante o Verão instalamo-nos confortavelmente, porque não queremos outra coisa: são as esplanadas. Receitamos-lhe inúmeras doses para repor os níveis de vitamina D: das novidades do ano aos sítios para ver navios, para comer fora ou para rebolar na relva. 

Publicidade