Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Sol ou sombra: escolha onde quer passar o Verão em Lisboa

Sol ou sombra: escolha onde quer passar o Verão em Lisboa

Actividades ao ar livre, com sol e calor, ou lugares frescos, para fugir dos raios UV e das temperaturas altas? Eis a questão

Por Francisca Dias Real |
Publicidade
Vista sobre Lisboa e Margem Sul
©DR

Do baralho, tire a carta que mais lhe agradar: a das actividades ao ar livre, com sol e calor, ou a outra, para quem gosta de ser fresco e fugir dos raios UV e das temperaturas altas. Durante o ano, Lisboa tem perto de três mil horas de luz solar, um fartote para quem gosta de passar os dias ao ar livre, a fazer a fotossíntese sempre que pode e a receber o Sol como o astro rei merece. Mas há quem prefira tapar o Sol com a peneira e proteger-se do calor. O que não vale é ficar em casa. De uma maneira ou de outra, é possível desfrutar da cidade em pleno, seja com actividades ao ar livre em simbiose com a natureza, seja em sítios de onde ninguém sai a ferver. Enfrente esta batalha.

Recomendado: Os melhores quiosques em Lisboa

Isto está a aquecer

Yoga no Parque
©DR
Coisas para fazer

Estique-se ao comprido no tapete

Quinta das Conchas, Lumiar

A ideia de juntar desporto e espaços verdes no Verão dá-lhe afrontamentos? Não é caso para isso: vista qualquer coisa confortável e vá experimentar as poses de yoga nos relvados da Quinta das Conchas. Não precisa de ter toda a flexibilidade do mundo, porque João Genial, o professor, adapta-se a todos os níveis junto ao lago que fica na zona do parque adjacente à Alameda das Linhas de Torres. Estas aulas acontecem durante todo o ano (a não ser que chova) às 10.30, mas nos meses de Julho, Agosto e Setembro antecipa-se o exercício para as 10.00. Aguente-se estoicamente no tapete e no fim relaxe.

Filmes

Os melhores ciclos de cinema ao ar livre em Lisboa

É Verão, os dias já estão mais quentes e as noites tendem a ficar agradáveis demais para serem passadas em frente à televisão. Vá arejar para um cinema ao ar livre em Lisboa, com vista para as estrelas no ecrã e no céu – é um programa perfeito quer esteja sozinho ou acompanhado, mesmo que às vezes seja aconselhável uma manta. Por isso, não hesite: arranje o melhor lugar e vista um casaco se a noite ficar fresquinha. De clássicos do cinema a filmes acabadinhos de sair dos Óscares, em bares com vista ou nos melhores parques e jardins da cidade, este ano volta a valer a pena trocar o escurinho do cinema pelo céu estrelado para assistir a grandes filmes ao ar livre. Recomendado: O melhor do Verão em Lisboa

Publicidade
Rooftop Yoga
©DR

Yoga num terraço? Faça-o aqui

O conceito destas aulas é exactamente como o nome diz: aulas de yoga em terraços da cidade, sendo que cada dia da semana corresponde a um local diferente. Às segundas há aulas no Hotel do Chiado (09.30; 12€) e às quartas o tapete estende-se no Parque Eduardo VII (18.00; 12€). Às terças, quintas e sextas o cenário é o hostel This Is Lisbon (19.00;12€). Aos sábados é dia especial com uma sessão de yoga e brunch no Atico Rooftop do hotel NH Collection Liberdade (09.30; 27€). 

feira da luz
Fotografia: Arlindo Camacho
Coisas para fazer, Concertos

Percorra o roteiro de festas populares

Em Agosto o calendário das festas populares em Lisboa aquece: uma óptima alternativa às quatro paredes das salas de concertos, com o bónus de poder fazer umas comprinhas de artesanato e comer uma fartura gordurosa q.b. Aproveite as Festas da Amora (Qua-Dom) com concerto de Matay; queime os cartuchos nas Festas do Barreiro e baile com David Carreira e Emanuel; e dê um passinho de dança nas Festas do Mar, em Cascais, que encerram com o regresso dos Delfins (16- 25 de Agosto).

Ah, que fresquinho

Oceanário de Lisboa
Fotografia: Ana Luzia
Atracções

Conheça as novas espécies e refresque-se com gelado

Parque das Nações

O Oceanário é paragem obrigatória ao longo de todo o ano, mas durante os dias tórridos, transforma-se num porto seguro de frescura. E olhe que até há uma nova espécie para ver no aquário dedicado aos dragões-marinhos. Com vários apêndices em forma de folha ao longo do corpo, que o tornam parecido com algas, o dragão-marinho-folhoso é um peixe exuberante, parecido ao cavalo-marinho. E se não for suficiente a frescura dos aquários, ainda pode comer um gelado da GROM, que nos meses de Verão tem uma bicicleta junto à esplanada do Oceanário. 

Igreja de São Vicente de Fora
© Lydia Evans / Time Out
Atracções, Edifícios e locais religiosos

Dê graças à frescura nestas igrejas

Ficar mais perto do céu, sem tirar os pés da terra, e ainda apanhar ar fresco pelo meio: as igrejas são odes à arquitectura e guardam muitas histórias entre vitrais, azulejos, pintura e talha dourada. Como na maior parte dos casos a construção é em pedra, os espaços não sobreaquecem e garantem a amenização necessária à conservação da arte sacra que mora lá dentro. Faça uma visita à histórica Sé de Lisboa, à grandiosa Igreja do Convento da Madre de Deus ou conheça a beleza da Igreja de São Roque.

Publicidade
maat, corridas
Fotografia: Manuel Manso
Museus

Aproveite o fresco das obras de arte

E que tal uma barrigada de arte para afastar os demónios ultravioletas? A vantagem dos museus é que têm de cumprir regras de conservação das obras e, normalmente, isso significa uma temperatura agradável. Prepare um roteiro museológico e faça uma visita às exposições. Espreite “Amanhã não há arte”, no MAAT, que dedica uma sala a artistas portugueses com um conjunto de símbolos e grafismos oriundos do discurso político pós-25 de Abril de 1974. Na Gulbenkian, há “Sarah Affonso e a Arte Popular do Minho”, uma exposição de homenagem à pintora modernista com peças de cerâmica, têxteis e ourivesaria que fazem parte do léxico visual que a inspirou.

Piscinas oceânicas
Fotografia de Orlando Almeida/GI
Coisas para fazer

Mergulhe na cidade

Dar um mergulho é sempre uma boa ideia para se refrescar e pôr as ideias de molho, não vão elas derreter ao sol. Se quer ficar de molho no meio da cidade experimente a piscina do Sheraton – o acesso custa 50€ mas inclui serviços do spa, como o jacuzzi ou a sauna. Se não quiser abrir tanto os cordões à bolsa, no Espassus Piscina, em Carnide, pode passar um dia debaixo de água por 7€ se não for residente daquela freguesia. Mas temos uma infinidade de opções que pode consultar aqui

Publicidade
árvore do jardim do principe real
Fotografia: Manuel Manso
Atracções, Parques e jardins

Sente-se à sombra da bananei...perdão, do cipreste

Princípe Real

Uma árvore com uma copa de cerca de 25 metros de diâmetro? É o adorado cedro do Buçaco, a grande estrela do Jardim do Príncipe Real. Perfeito para ler, namorar ou proteger-se dos raios mais fortes entre passeios no bairro. E respeitinho: tem mais de 140 anos de vida.

Verão em Lisboa

Coisas para fazer

Ideias para aproveitar os 220 dias de sol em Lisboa

Bem sabemos que a chuva faz falta, mas é um facto que somos abençoados pelo sol. E se assim é, não vale a pena ficar fechado em casa ou sair de casa de gabardine à espera que chova. Terraços para fazer a fotossíntese, jardins para se estender, novos gelados para provar, caracóis para lamber os dedos, cestas recheadas para fazer um piquenique à maneira, petiscos de Verão, mergulhos em água doce e outros em água salgada. 

Rossio Gastrobar
©Manuel Manso
Restaurantes

As melhores esplanadas em Lisboa

Passamos o Inverno a sonhar com elas. Ao primeiro raio de sol primaveril voltamos a corrê-las, ansiosos, e durante o Verão instalamo-nos confortavelmente, porque não queremos outra coisa: são as esplanadas. Receitamos-lhe inúmeras doses para repor os níveis de vitamina D: das novidades do ano aos sítios para ver navios, para comer fora ou para rebolar na relva. 

You may also like

    Publicidade