Melhores sítios para comer picanha em Lisboa

Um clássico dos rodízios? Não necessariamente. Conheça os melhores sítios para comer picanha em Lisboa

Fotografia: Ana LuziaPicanha do Rui do Barrote

Não precisa de passar por tudo o que um rodízio implica para chegar a uma picanha como deviam ser todas. Damos-lhe onze sítios, dos mais tradicionais aos mais modernos, onde esta maravilha do bovino é bem tratada e acompanhada com as necessárias batatas fritas e arroz. Com sorte servem-lhe feijão (e com jeitinho até banana frita).

Melhores sítios para comer picanha em Lisboa

Edmundo

É uma das mais conhecidas marisqueiras de Lisboa e é espaçosa, o que dá jeito para aqueles almoços e jantares de família em que vai a criançada toda. Há muitos petiscos por onde escolher e há percebes, sapateira, lavagante ou ostras. No fim da mariscada, não esqueça que o que o trouxe aqui foi a picanha.

Ler mais
Benfica/Monsanto

Adega das Gravatas

Este clássico de Carnide já passou os 100 anos e prepara-se para chegar ao 110 sem descurar alguns dos pratos cartão-de-visita: naco na pedra, espetadas que não chegam em travessas, mas em suportes verticais, a açorda de gambas e a necessária picanha. As gravatas penduradas nas traves do tecto continuam a pedir companhia, pode lá deixar a sua.

Ler mais
Carnide/Colégio Militar
Publicidade

O Talho

É, como o nome indica, um talho. Mas antes (ou depois) de comprar a carne e levá-la para casa, pode beber um copo de gin no mini-bar e seguir para a cozinha (leia-se: o restaurante), que serve almoços e jantares. O mestre de cerimónias é o chef Kiko, que abriu o restaurante em 2013, depois de ter feito uma viagem à volta do mundo. O menu de degustação tem seis pratos e pode escolher para entradas guiozas com pézinhos de porco, croquetes de cozido à portuguesa ou mini burgers de codorniz. Para prato principal há pato baiano ou borrego tandoori. Mas o que não pode perder é a picanha do Uruguai com farofa, batata frita e salada. 

Ler mais
São Sebastião

Rui do Barrote

4 /5 estrelas

Caríssimo leitor, caríssimos carnívoros, aqui tendes a melhor picanha do país. Boa carne, fatias grossas, bem grelhadas. Em caso de fim de stock, também existe uma excelente maminha, que segue as mesmas directrizes da prima. A picanha tabém de excelência vem numa dose rica por uns módicos oito euros.

Ler mais
Marvila
Publicidade

Charkoal

Quando se escreve chef atrás de Cordeiro, é chefe à portuguesa, já se sabe, e este novo restaurante na Marina de Oeiras só vem sublinhar essa ligação ao produto português. O Charkoal abriu no espaço do antigo Peter Café Sport, com uma carta desenhada por José Cordeiro e cheia de grelhados no carvão, com muito peixe e marisco frescos e carne, como a picanha, sempre a pensar no que é saudável.

Ler mais
Grande Lisboa

La Paparrucha

Grande vista sobre a cidade, um buffet de almoço e uma sala privada. Num instante, o La Paparrucha preenche uns quantos requisitos que não se encontram em tudo o que é restaurante lisboeta. Acrescente-se a isto que é um lugar argentino onde não falta a picanha a que se podem juntar massarocas, legumes grelhados na parrilla ou grelos salteados, entre as necessárias batatas fritas e arroz.

Ler mais
Avenida da Liberdade/Príncipe Real
Publicidade

Floresta da Estefânia

É possível que pense ter entrado numa cápsula dos anos 1960/70 ao passar a porta da Floresta da Estefânia: as duas salas estão forradas a azulejos com padrões beges e há por todas as paredes pinturas naifes de cavalos a correr ou paisagens com cascatas. Tudo o que isto indicia, confirma-se: comida honesta e saborosa nos pratos do dia e uma grelha de onde saem secretos, lagartinhos e picanha acompanhados de batatas fritas, arroz e feijão preto.

Ler mais
Lisboa

Atalho Real

Gente indecisa, este restaurante vai ser uma tormenta para vocês: há várias peças de carne, da picanha à maminha Black Angus; duas formas de a comer, no pão ou no prato; e quatro possíveis acompanhamentos. Para complicar, os hambúrgueres são deliciosos (o corte de carne também é escolhido por si), é tolice ignorar as entradas – o queijo provolone e a salsicha grelhada, ui, ui – e até há várias salas do interior para decidir onde ficar. Isto para não falar da esplanada, virada para o Jardim Botânico.

Ler mais
Princípe Real
Publicidade

O Cardoso da Estrela

Na sala estreita, de um lado há os desenhos que Norberto Lobo faz nesta casa há uns dez anos. Do outro, para além dos azulejos antiquados, há um armário onde se guarda a biblioteca de referências ao Cardoso da Estrela de Ouro. A última foi no Lisboeta, do chef Nuno Mendes. Aparece lá o retrato da casa e do dono e “diz em inglês que os meus rissóis e croquetes são os melhores do mundo”, diz o Sr. Cardoso. A picanha também não é de ignorar.

+ Tascas a não perder em Lisboa

Ler mais
São Vicente 

Butchers

Preparem-se os carnívoros desta cidade: o Butchers é o paraíso da carne maturada. Leu bem. Vem dos Estados Unidos, da Austrália, Dinamarca, Baviera, Uruguai ou Espanha e tanto chega já pronta para ser consumida, como para ser maturada no restaurante, antes de ir para a grelha, sem sal ou outros temperos – prove o T-bone ou o chuletón. Mas há mais: peças do lombo, maminha Balck Angus, hambúrgueres, pregos em bolos do caco, petiscos e... picanha. O único conselho? Leve muita fome.

+ Os melhores sítios para comer carne maturada em Lisboa

Ler mais
Parque das Nações
Publicidade

Lisboa carnívora

Os melhores sítios para comer carne maturada em Lisboa

“Carne maturada é carne desidratada em ambiente controlado. A temperatura e a humidade são factores essenciais. A primeira não deve ultrapassar os dois ou três graus, enquanto a humidade deve ser zero”, explica Luís Miguel Barradas, director I&D do Sea Me Group. 

Ler mais
Por Editores da Time Out Lisboa

Os melhores restaurantes de carne em Lisboa

A salivar por um bom bife? Já tínhamos desmistificado a carne maturada e mostrado os melhores sítios para a comer, mas estava a faltar uma lista essencial dos melhores restaurantes de carne em Lisboa. Carnívoros da cidade: este roteiro é para vocês.  Recomendado: os melhores hambúrgueres em Lisboa

Ler mais
Por Mariana Correia de Barros
Publicidade

Os três melhores sítios para comer croquetes de cozido

São carnes, couves, cenouras, o nabo maldito para muitos e aquele caldo reconfortante. Acha isto uma travessa pesada? Pense duas vezes: reunimos três sítios que lhe resumem um cozido à portuguesa a um croquete. Um ou mais.

Ler mais
Por Catarina Moura

Comentários

0 comments