Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Dez pratos para festejar o ano novo chinês em Lisboa
Boa Bao Ano Novo Chinês
Boa Bao

Dez pratos para festejar o ano novo chinês em Lisboa

Não precisa de clichês como o arroz chao chao ou o chop soy para celebrar o ano novo chinês em Lisboa.

Por Inês Garcia e Sebastião Almeida
Publicidade

A lenda do zodíaco chinês diz que Buda convidou todos os animais para um jantar de ano novo, mas só doze apareceram à mesa – os do zodíaco. Isto prova, assim sendo, que se há sítio para festejar a chegada do rato, o animal que rege este ano, é numa mesa recheada. Despeça-se do porco, pois 2019 ja lá vai, e abrace este pequeno mamífero. Não é preciso entrar a medo, sem saber o que pedir. Descodificámos dez pratos de restaurantes asiáticos em Lisboa para dar as boas-vindas aos pequenos roedores a 25 de Janeiro.

Recomendado: Ano Novo Chinês em Lisboa - roteiro pelos melhores eventos da cidade

Dez pratos para o ano novo chinês em Lisboa

Pangzi - Sopa de Noodles de Batata Doce
Pangzi - Sopa de Noodles de Batata Doce
Fotografia: Manuel Manso

Sopa de noodles de batata doce, no Pangzi

Restaurantes Chinês Martim Moniz

Quando fomos tirar esta foto ao Pangzi – que só recentemente ganhou formalmente este nome – uma cliente chinesa garantiu-nos que este era um bom sítio para comer. E de que estava ela a tratar? De uma sopa de noodles de batata doce, bem picante e bem guarnecida de amendoins. É também a nossa escolha habitual e em caso de dúvida é o número 40 no menu.

Preço: 5€-6€

Beringela roxa com carne de porco, no Mi Dai

Restaurantes Chinês Martim Moniz

A travessa de beringela roxa chega à mesa com um caldo escuro de soja e pasta de feijão com malagueta, carne picada, feijão edamame e aros de ceboleto. É um dos pratos obrigatórios nesta cantina na Mouraria, onde se come por menos de 10€ e se tem um lamiré do que é a boa comida chinesa caseira.

Preço: n/a

Publicidade
Frango Kong Pao com amendoins da Dinastia Tang
Frango Kong Pao com amendoins da Dinastia Tang
Fotografia: Arlindo Camacho

Frango kung pao com amendoins, no Dinastia Tang

Restaurantes Chinês Marvila

Este é dos picantes. O prato de frango tradicional traz amendoins e pimentos, tudo salteado num wok, depois de marinado. Este restaurante chinês fica num antigo armazém de vinho, hoje forrado a budas, biombos, loiças chinesas e umas quantas cabeceiras de cama a fazer de biombos.

Preço: 9,90€

Estoril Mandarim - Sopa de Barbatanas de Tubarão Supremo
Estoril Mandarim - Sopa de Barbatanas de Tubarão Supremo
Fotografia: Manuel Manso

Sopa de barbatanas de tubarão supremo, no Estoril Mandarim

Restaurantes Chinês Cascais

O nome ainda intimida alguns mas a sopa de barbatanas de tubarão supremo é um clássico culinário na China (e no Estoril Mandarim), bem aconchegante. O caldo é preparado com o esqueleto das barbatanas de tubarões, vegetais e condimentos.

Preço: 55€

Publicidade
Quanjude
Quanjude
Fotografia: Arlindo Camacho

Pato à Pequim, no Pekin Pekin

Restaurantes Chinês Parque das Nações

Na China, há mais de 50 Quanjudes, onde a especialidade é o pato à Pequim, alvo de uma série de processos rigorosos até chegar à mesa, com pele crocante. Um pato de 2,6 kg (tamanho standard) dá para três pratos diferentes: o pato à Pequim, que usa a parte mais superficial do animal, o pato com pimenta e a sopa de pato com tofu.

Preço: 26,90€ (meio)

mr lu
mr lu
Fotografia: Arlindo Camacho

Porco picante à Sichuan, no Mr. Lu

Restaurantes Chinês Lisboa

Os Lu vêm de Shandong, no Nordeste da China e por isso trazem de lá muitas das suas influências. Este prato de entremeada tem tiras do porco cozidas e depois fritas a alta temperatura no wok com alho francês, pimento e malagueta. É um dos imperdíveis, a par das pernas de rã.

Preço: 6,90€

Publicidade
Macau Dim Sum - Oeiras - Pasteis de Choco
Macau Dim Sum - Oeiras - Pasteis de Choco
Fotografia: Arlindo Camacho

Pastéis de choco frito, no Macau Dim Sum

Restaurantes Chinês Oeiras

Nem o choco frito é exclusivo de Setúbal, nem o Macau Dim Sum trata de cozinha de fusão. Estes pastéis de choco são um dos petiscos fritos que se encontram nas ementas ilustradas do restaurante chinês de Oeiras, a par dos crepes de legumes ou dos raviolis de gambas fritas. A cozinha é da responsabilidade de Liu Yun Zhi, especialista sobretudo nos dumplings.

Preço: 3,50€

Peixe inteiro com molho picante
Peixe inteiro com molho picante
DR

Peixe assado picante da casa, no The Old House

Restaurantes Chinês Parque das Nações

Este peixe assado picante é um dos melhores exemplos da gastronomia da região de Sichuan, bem picante (ou não tivesse ma la, uma mistura de malaguetas e pimentas da zona). É servido inteiro, num tabuleiro grande. A tradição dita que se começa pelos pratos frios e só depois passar para os quentes e acompanhamentos. Siga a regra à risca.

Preço: 52€

Publicidade
Yu Sheng Boa Bao
Yu Sheng Boa Bao
Armando M. Ribeiro

Yu Sheng e Pen Cai, no Soão e

Restaurantes Asiático contemporâneo Alvalade

No Soão a celebração do ano novo chinês começa no dia 24 de Janeiro e prolonga-se até 8 de Fevereiro. Há quatro elementos a marcar o novo ano: dois pratos, que devem ser pedidos em conjunto (25€), um cocktail e um chá. O primeiro é o Yu Sheng ou salada da prosperidade, um prato oriundo da província de Guangdong. É uma mistura de sashimis, legumes, picles e molhos. Diz a tradição que a família se deve juntar à volta da mesa e, com o prato ao centro, atirar a salada o mais alto possível. Quanto mais alto ela for, melhor corerrá o ano. O segundo prato, Pen Cai, é uma versão japonesa do típico hot pot chinês, onde legumes, peixe e marisco cozinham num caldo feito com pasta de miso. Espreite a lista para ver e escolher o cocktail especial Hóng Sé e o chá Mao Feng Imperial, em parceria com a Companhia Portugueza do Chá.

Preço: 25€

Sopa Boa Bao Estilo Hong Kong
Sopa Boa Bao Estilo Hong Kong
DR

Sopa Chansoy Mian, no Boa Bao

Restaurantes Asiático contemporâneo Chiado

No Boa Bao festeja-se a chegada do ano do rato de pernas cruzadas. Até 25 de Janeiro, o restaurante tem um programa de festas com especialidades chinesas. Para abrir o apetite, prove os dumplings de porco, que se acredita trazerem sorte e riqueza. E continue com uns noodles da longevidade, um símbolo de prosperidade e longevidade, claro está. A sopa Chansoy Mian ao estilo de Hong Kong com noodles longos, raiz de lotus e pak choy é um dos pratos principais.

Preço: 15,50€

Lisboa oriental

Ajitama ramen bistro
©Manuel Manso

Os melhores sítios para comer ramen em Lisboa

Restaurantes

O dicionário priberam ainda não a reconhece mas, em Lisboa, a palavra já se intrometeu no vernáculo. E ainda bem. Cura para constipações, aconchego em dias frios, complemento em dias quentes, comida de conforto, o ramen ganhou espaço na gastronomia e há cada vez mais sítios que o fazem – e bem feito – pela cidade. 

Estoril Mandarim - Dim Sum com Ovas de Peixe Voador
Fotografia: Ana Luzia

Os melhores sítios para comer dim sum

Restaurantes

Lisboa é cada vez mais do mundo, carregadinha de bandeiras no mapa gastronómico da cidade. Tornou-se um oásis para comer especialidades mexicanas, coreanas, americanas, indianas, chinesas. Os dim sum – aqueles raviólis chineses escorregadios, cozinhados ao vapor ou fritos e servidos em cestinhos de bambu – são uma dessas especialidades que encontramos tanto em restaurantes de topo desta gastronomia como no nosso equivalente a tasca chinesa. 

Publicidade
Dim sum do Estoril Mandarim
Fotografia: Ana Luzia

Os melhores restaurantes chineses em Lisboa

Restaurantes Chinês

Os Golden Visa não melhoraram só o panorama do imobiliário da cidade. A procura de comida chinesa autêntica e regional aumentou e já não é tudo arroz chau chau e rebentos de soja. Do Martim Moniz ao Estoril, consegue-se comer de tudo um pouco, mesmo que por vezes tenhamos de ir ao apartamento dos senhores. Estes são os melhores restaurantes chineses em Lisboa

Recomendado

    Também poderá gostar

      Best selling Time Out Offers
        Publicidade