A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Cavalariça Lisboa
Luis Ferraz

Restaurantes abertos no dia 1 de Janeiro em Lisboa

Não se preocupe em lavar a loiça da noite anterior e conheça os restaurantes abertos no dia 1 de Janeiro, em Lisboa.

Escrito por
Inês Garcia
Publicidade

A festa de passagem de ano para 2021 será forçosamente diferente. Às 23.00 temos de estar todos em casa para o último brinde a este ano maldito. O melhor que temos a fazer no dia seguinte, o primeiro do novo ano, é aproveitar a manhã (às 13.00, ditam as regras, voltamos para o sofá). Posto isto, ponha despertador e comece o ano novo de estômago forrado. Não se preocupe com a loiça para lavar (tem tempo para isso à tarde) e escolha um destes restaurantes. Há brunches de hotel com mesas com tudo a que tem direito, opções saudáveis ou vegan, e outras com bebida com fartura.

Estes são os restaurantes que estão abertos no dia 1 de Janeiro em Lisboa.

Recomendado: Coisas para fazer dia 1 de Janeiro em Lisboa

Para comer no primeiro dia do ano

  • Restaurantes
  • Alcântara

O Therapist começa o ano com um brunch exclusivo para fazer reset a 2020 e começar 2021 com boas energias, muita fibra, probióticos e prebióticos – só coisas boas para nutrir o nosso organismo. O menu inclui uma mimosa com base de kombucha, um sumo prensado a frio, kombucha ou limonada, uma smoothie bowl de maçã, abacate, gengibre, limão e spirulina, panquecas com iogurte de soja, uma bruschetta de ovo e abacate e palitos de cenoura com hummus de maca e pesto caseiro (21€).

  • Restaurantes
  • Alfama
  • preço 3 de 4

Marlene Vieira começou a servir pequenos-almoços aos fins-de-semana em resposta ao recolher obrigatório a partir das 13.00 mas tomou-lhe o gosto, e bem, e servirá um brunch especial para celebrar 2021. Entre as 09.00 e as 12.30 há um menu onde começa por escolher três opções de padaria e pastelaria, entre as quais está o pão tradicional, brioche, os croissants franceses, donuts, panquecas simples ou com toppings, tartes de requeijão ou mini bolos de Berlim, e três acompanhamentos para barrar, como a manteiga Rainha do Pico, a marmelada, doce de maçã reineta, presunto ou queijos e enchidos. Depois poderá continuar com uma opção de ovos, uma sanduíche (croque madame, monsieur, katsu sando de novilho ou mini sanduíche de rosbife) e três pratos frios (bowl de iogurte, fruta da época, queijos ou enchidos nacionais ou peixe fumado). Estão ainda incluídas duas bebidas, à escolha entre mimosas, café, chá, água ou sumos naturais (35€ por pessoa).

Publicidade
  • Hotéis
  • Hotéis de grandes cadeias
  • Cascais

Já é tradição o Sheraton Cascais Resort abrir as portas do seu Glass Terrace a hóspedes e não-hóspedes para o brunch de ano novo. Se mora em Cascais e só quer um programa diferente para dia 1, vá até lá. Para além de uma vasta selecção de queijos, charcutaria, pães e viennoiseries, o menu inclui uma tábua de entradas com salada de polvo à portuguesa, mexilhões à marinheira e salada de penne com camarão e molho cocktail, uma tábua de quentes com três pratos, o creme de cogumelos e trufa, caldeirada do mar e o arroz cremoso de pato. Por fim, uma tábua de sobremesas, com pudim Abade de Priscos e doçaria de Natal, salada de fruta e mil-folhas com mousse de chocolate e frutos vermelhos. Há opções para os mais pequenos (49€ por pessoa, crianças até aos 12 anos pagam 24,50€).

  • Hotéis
  • Sintra

O Tivoli Palácio de Seteais tem um menu de brunch ano novo no dia 1 de Janeiro com tudo o que precisa para começar 2021 como um rei. Há saladas simples e compostas, uma série de entradinhas como as pataniscas de polvo, os camarões panados ou as bolinhas de alheira, e pratos quentes para sair de lá pronto a recolher-se às 13.00, como mandam as regras, e seguir para o sofá direitinho. Há então creme de abóbora com pão torrado, cabrito do monte assado no forno, ou tortelloni. Tudo isto sem falar em mesas de queijos, pães, frutas frescas ou buffet de sobremesas (55€ por pessoa, sem bebidas).

Publicidade
  • Restaurantes
  • Cafés
  • Castelo de São Jorge

O Miolo, no Castelo, vai estar aberto das 10.00 às 13.00 e terá todos os clássicos caseirinhos da casa: panquecas, bolo de cenoura, cookies, scones, hambúrgueres, saladinhas ou banana bread. Se precisar de uma sopa aveludada para acalmar o estômago, também há.

  • Restaurantes
  • Alcântara

A Doca de Santo abre logo às 09.00 e com um brunch festivo com mimosas e espumante servidos à descrição (também há sumo de laranja, meias de leite e cappuccino para quem quiser começar o ano com mais tranquilidade). O menu inclui salada de frutas, iogurte com mirtilos, granola biológica e mel, cesto de pães e croissants, panquecas e escolha de ovos, entre mexidos e escalfados (60€ para duas pessoas). 

Publicidade
  • Restaurantes
  • Vegano
  • Avenidas Novas

Tanto o restaurante das Avenidas Novas como o do Chiado vão abrir as portas logo às 09.00 para o primeiro brunch do ano. Conte com panquecas, bowls com granola, tostas com tofu mexido, abacate e cogumelos. Para beber, o menu inclui sumo natural e café. Fora esta data festiva, o menu de brunch está disponível nos dois espaços todos os domingos, entre as 11.00 e as 17.00.

  • Restaurantes
  • São Sebastião

O buffet de ano novo da Varanda do Ritz é digno de rei (até no preço, 120€ por pessoa, sem bebidas). Mas é uma maneira de começar 2021 com tudo a que tem direito. Mesmo. Este ano é servido entre as 10.00 e as 13.00, e tem tudo o que possa imaginar. A ementa – para ir salivando – divide-se em sopas (e não estamos a falar de um caldinho qualquer), saladas, entradas e verrines, pratos de peixe, de carne ou de caçarola. Há ainda estações de marisco, de sushi e sashimi e banquetes de queijo e carnes frias. As sobremesas vão das tradicionais (bolo-rei, coscorões, sonhos, arroz doce) às da casa, onde se inclui o clássico e incrível mil-folhas. Se houver muitas reservas, ao invés da sala do Varanda, será servido no salão principal do hotel.

Passagem de ano em Lisboa

  • Restaurantes

É uma noite de glamour (dizem) e em que vale a pena subir a parada para se despedir de um 2020 de loucos e abraçar as novidades do ano que se avizinha. Com mais pompa e circunstância, ou não, mas sempre com um banquete digno, damos-lhe uns quantos menus de passagem de ano para quem quer e pode deixar uma nota preta na mesa. Se não está para gastar assim tanto, também encontra aqui sugestões do que comer na última noite do ano. Uma coisa é certa: não vai ter de andar de roda dos tachos. Mas assegure-se que capricha na indumentária, ainda que a festa acabe cedo (os restaurantes propõem, aliás, que brinde logo às 22.00, hora a que já será 2021 na Estónia ou na Grécia).

  • Restaurantes

Sabe melhor quando estamos de férias e com vista para o mar, mas revéillon à séria tem de ter mariscada. Se é para passar o ano em casa, seguro e sossegado, que seja com um banquete. O marisco que estes restaurantes e cervejarias fazem chegar até sua casa é bem fresquinho e leva a maresia até si: pode escolher ainda vivinho para enfiar na panela aí de casa ou já todo preparado e pronto a ir para a mesa com uma cerveja bem gelada ou um copo de vinho. Peça com jeitinho umas toalhitas com aroma a limão, para reproduzir a experiência à séria, e trate da encomenda no talho (também há quem faça entregas de carne ao domicílio, nada tema) para fazer um prego do lombo: a sobremesa que se quer em dias de mariscada.  Preencha o último banquete do ano com tudo a que tem direito.

Publicidade
  • Compras
  • Moda

Algumas das tendências mais fortes da estação encaixam que nem uma luva na festa de réveillon. Nesta passagem de ano, que se quer sem festas nem celebrações, não deixe de se valorizar. Não vale comer as 12 passas em pijama, por isso abuse dos brilhos, das lantejoulas, dos metalizados e acetinados e do glitter sem vergonha (aproveite para fazer uma sessão fotográfica em casa, para actualizar as redes). Vale tudo, e até temos algumas sugestões de looks para os senhores. Espreite aqui as peças essenciais para a noite de passagem de ano e, convenhamos, é como se a água da chuva se tivesse tranformado em brilho. Até porque, nesta noite especial, queremos que brilhe mais do que as estrelas no céu num ano 2020 pouco estrelado. 

Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade