Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right As melhores séries do momento
The Last Dance
©IMDB Michael Jordan em The Last Dance

As melhores séries do momento

Para ver de empreitada ou para aproveitar no tempo livre, estas são algumas das melhores séries do momento.

Por Editores da Time Out Lisboa
Publicidade

Com o aumento da concorrência, as plataformas de streaming parecem não querer deixar prisioneiros e cada nova aposta é um all in. E a qualidade do produto que nos vai chegando é o reflexo dessa ambição. Nos últimos meses, com o confinamento, os devoradores profissionais de temporadas tiveram muito que fazer e isso sentiu-se; "já viste esta série?", "viste este episódio?" e "estou à espera para que saia a série toda" devem ter sido as frases que mais fomos ouvindo. Ainda bem, porque há de facto muito a explorar. Da dinastia dos Chicago Bulls às duas personalidades de Mark Ruffalo, o que não falta são boas razões para colar ao ecrã com as melhores séries do momento.

Recomendado: As séries originais Netflix que tem de ver

As melhores séries do momento

The Last Dance

A série de dez episodios – que já está inteiramente disponível – centra-se na temporada 1997-98 da equipa de basquete Chicago Bulls, uma das melhores e mais profícuas da história, à medida que esta se aproxima de conquistar o sexto campeonato da NBA em oito anos. Fazendo uso de imagens nunca antes vistas, captadas por uma equipa de filmagem que os acompanhou durante toda a temporada, os espectadores têm um vislumbre dos bastidores do pináculo da dinastia encabeçada por Michael Jordan, Scottie Pippen ou Dennis Rodman.

Tiger King: Murder, Mayhem & Madness

É uma das mais controversas e estranhas histórias a chegar à Netflix nos últimos meses. Talvez só seja possível compará-la à novela dos Avery em Making a Murderer, mas ao invés de carros e sucatas, o tema aqui são tigres. Tiger King: Murder, Mayhem & Madness traz à ribalta a luta entre Joe Exotic, um excêntrico proprietário de um zoológico "à beira da estrada", em Oaklahoma, e Carole Baskin, também ela proprietária de um zoológico. O que acontece pelo meio, como o nome indica, é uma sucessão de crime e descontrolo que faz desta uma série obrigatória. E é provável que os seus amigos já lhe tenham enchido os ouvidos com isso.

Publicidade

I Know This Much Is True

Adaptado do romance I Know This Much Is True (1998), de Wally Lamb, este drama segue os gémeos Dominick e Thomas Birdsey (ambos interpretados por Mark Ruffalo) – o primeiro sofre de stress pós-traumático, enquanto o segundo é um esquizofrénico paranóico. Uma história de traição, sacrifício e perdão na América do século XX, para ver na HBO.

Succession

A série estreou-se há dois anos na HBO e apresenta ao público uma sátira familiar, cheia de humor negro. Uma família rica, os Roy, inspirada nos Murdoch, vivem abastadamente. O pai, Logan Roy (Brian Cox), está aos comandos da empresa; os filhos tentam ser os seus predilectos e ganhar a gestão do império. São donos de um grupo que detém um meio de comunicação, cruzeiros, parques de diversão. Dinheiro não lhes falta. Mas no mundo dos negócios há que olhar sempre por cima do ombro, e as peripécias sucedem-se. A terceira temporada arranca este ano e é uma óptima altura para conhecer ou rever a história.

Publicidade

The Great

Elle Fanning interpreta nesta série histórica de comédia o papel de imperatriz Catarina da Rússia, que chega a este país para casar com o imperador Pedro (Nicholas Hoult), esperando encontrar o amor e a felicidade. Depara-se, no entanto, com uma corte intriguista, depravada e corrupta, e uma nação atrasada em todos os aspectos. E decide-se a mudar tudo isto, nem que para isso tenha de matar o marido. Para ver na HBO.

After Life

A comédia dramática escrita por Ricky Gervais regressou à Netflix em Abril para uma muito aguardada segunda temporada. Segundo o criador, há uma pequena pista no último episódio da série para o que se irá passar na nova temporada. Entretanto, uma coisa é certa. Tony continuará a dizer o que pensa e a castigar o mundo, sobretudo pessoas que o mereçam. Será quase como usar esse superpoder para o bem. 

Publicidade

Feud: Bette and Joan

É a mais lendária e mais assanhada rivalidade da história de Hollywood, que deu origem a pelo menos um livro. Bette Davis e Joan Crawford detestavam-se acidamente, acusavam-se mutuamente das piores coisas e disputavam não só papéis em filmes, como também homens na vida real. A série arrancou recentemente na HBO Portugal e centra-se na rodagem do filme Que Teria Acontecido a Baby Jane?, quando as duas actrizes estavam já na fase descendente das suas carreiras, e retrata a relação entre ambas, à frente e atrás das câmaras, ao mesmo tempo que procuravam agarrar-se à fama do passado e continuar a cultivar a sua imagem de deusas da tela junto dos fãs. 

I Am Not Okay With This

Sydney Novak (Sophia Lillis) é uma adolescente que navega pelas provações e atribulações da vida escolar enquanto que, paralelamente, lida com as complexidades da sua família, a descoberta da sua sexualidade e, subitamente, os poderes que percebe estar a desenvolver. A série, original Netflix, arrancou em Fevereiro e promete dar-nos muito mais para descobrir.

Publicidade

Sex Education

Criada por Laurie Nunn para a Netflix, Sex Education é uma comédia adolescente à moda americana, apesar da sua localização e elenco britânicos. Conta a história de Otis Milburn (Asa Butterfield), um adolescente desajeitado e desconfortável com a sua própria sexualidade, mas óptimo a aconselhar os colegas da escola e a resolver os problemas sexuais e amorosos alheios. Até ao dia em que, ele próprio, descobre o amor e se rende aos prazeres carnais. A segunda temporada chegou em Janeiro à gigante do streaming e está já acordada uma terceira, para 2021.

The Outsider

Publicado em 2018, The Outsider é mais um livro de Stephen King a ser transformado numa série de televisão – neste caso, pela HBO –, com argumento da responsabilidade do consagrado escritor e argumentista Richard Price, que já assinou filmes como A Cor do Dinheiro, de Martin Scorsese, ou Passadores, de Spike Lee, e supervisão do próprio King. A história combina o policial e o sobrenatural e passa-se em Flint City, uma cidadezinha do Oklahoma. Ralph Anderson, um detective da polícia local, está a investigar o caso do assassínio do jovem Frank Peterson, de 11 anos, cujo corpo horrivelmente mutilado foi encontrado numa floresta. O caso é tanto mais penoso para o detective, porque está ainda de luto e a sofrer pela morte recente do seu próprio filho. Anderson acaba por prender, em público, durante um jogo de basebol, Terry Maitland, um popular professor e treinador da equipa de crianças de Flint City, provocando a indignação dos habitantes. Mas será ele culpado?

Publicidade

Toy Boy

Hugo Beltrán (Jesús Mosquera) é um jovem stripper que um dia, após uma noite de excessos, acorda num cruzeiro ao lado de um cadáver queimado. Descobre-se que é o cadáver do marido da sua amante, Macarena Medina (Cristina Castaño), com quem este tinha um relacionamento sexualmente tenso. Declarado culpado e sentenciado a 15 anos de prisão após um julgamento mal feito, Hugo jura inocência, apesar de não se lembrar de nada do que aconteceu naquela noite. Mas a certeza que está a cair numa armadilha adensa-se. Sete anos depois, recebe a visita de Triana Marín (María Pedraza), uma jovem advogada que se oferece para representá-lo, reabrindo o caso e agendando um novo julgamento no qual Hugo terá a finalmente a chance de provar sua a inocência. Disponível na Netflix.

Trust

Em 1973, John Paul Getty III, neto do magnata americano do petróleo e nessa altura o homem mais rico do mundo, foi raptado por mafiosos em Roma, que exigiram um resgate milionário ao avô. Mas este recusou-se a pagá-lo até que, meses mais tarde, decide finalmente negociar com os captores. Trust é realizada por Danny Boyle e escrita pelo argumentista Simon Beaufoy (The Full Monty, Quem Quer Ser Bilionário?) e está disponível na HBO.

Publicidade

ZeroZeroZero

Termos o nome do jornalista e escritor italiano Roberto Saviano associado a uma série de televisão ou um filme é, desde logo, a garantia de que o que iremos ver está muito, muito perto da realidade. E como Saviano é um especialista em assuntos ligados à mafia (e muito em especial à Camorra napolitana) e às suas múltiplas actividades ilícitas, nomeadamente o tráfico de droga, podemos estar certos de que o que é mostrado na nova série da HBO, Zero Zero Zero, apresenta um altíssimo grau de veracidade. Baseada no livro homónimo publicado em 2013, e tendo entre os seus criadores e argumentistas Sergio Solima, responsável pela série Gomorra, também inspirada num livro de Saviano e no filme a que deu origem, Zero Zero Zero é interpretada por Gabriel Byrne, Dane DeHaan, Andrea Riseborough e Giuseppe De Domenico.

Mais para ver

The Witcher
©Netflix

As melhores séries para ver na Netflix

Filmes

Começou timidamente em Portugal, com uma mão cheia de bons conteúdos e algumas apostas menos conseguidas. Com o passar dos anos, ganhou terreno, fez muitos de nós trocar as noitadas na rua pelas noites no sofá e na cama, e é difícil imaginar a vida sem saber que a temos ali. Filmes, séries, documentários, docusséries, há muito material para ver e fazer verdadeiras maratonas visuais sem sair de casa (e mesmo se o quiser fazer, é só levá-la no telefone). Junte-se à febre do streaming e conheça as melhores séries para ver na Netflix.

As séries da HBO que tem de ver

Filmes

Desde que chegou a HBO (para não falar nos outros serviços de streaming que apareceram entretanto) ficou ainda mais complicado gerir a agenda – e não falamos apenas da vida social, mas do calendário de estreias de séries. A pensar nisso, fizemos-lhe uma selecção das séries na HBO que vale a pena ver e que nunca o farão perder tempo. Recuperamos os clássicos que não pode perder e as novidades que têm dado que falar. De Os Sopranos e A Guerra dos Tronos até à recente remistura de Watchmen, estas são as 19 séries na HBO que tem de ver. 

Publicidade

75 dos melhores filmes clássicos de sempre

Filmes

Comédias e westerns, policiais e melodramas, ficção científica e fantástico, sem esquecer o musical, há de tudo nesta lista preenchida com 75 dos melhores filmes clássicos. Nela encontramos obras de alguns dos melhores realizadores da história do cinema, como Buster Keaton, Fritz Lang, Ingmar Bergman, John Ford, Howard Hawks, Federico Fellini, François Truffaut, Jean-Luc Godard, Luchino Visconti ou Martin Scorsese, entre muitos, muitos outros. Pode ser o início de uma colecção de grandes obras do cinema mundial em DVD ou Blu-ray. Ou ainda uma lista para orientação no YouTube, onde se encontram vários destes títulos em boas cópias.

Recomendado

    Também poderá gostar

      Publicidade