Os cinco melhores restaurantes em Algés

Requintadas viagens ao Japão e petingas fritas. Há espaço para tudo entre alguns dos melhores restaurantes em Algés.

Manuel MansoNo Kanazawa há um tabuleiro cheio de doces japoneses para o lanche

Japoneses, mexicanos, e portugueses de gema, mais carotes ou em conta. Há pelo menos cinco boas razões para rumar a Algés e sentar-se a uma destas mesas. E desde já se aconselha que faça também uma visita ao Mercado de Algés. Se entretanto se entusiasmar, continue a vasculhar as melhores bancas da cidade. 

Recomendado:

+ As melhores coisas para fazer à beira rio

Os cinco melhores restaurantes em Algés

1

Tomo

4 /5 estrelas

Sem Tomo no Tomo (ou Tomoaki Kanazawa, ilustríssimo chef japonês e eterna alma desta casa) o espaço continua bem frequentado. Esta refeição é para aquelas pessoas que ainda preferem sushi tradicional a arroz enrolado com Philadelphia. Os assentos do balcão podem já não esgotar, porque o artista e a sua arte já não estão lá. É no serviço de sala que está o coração deste restaurante. 

Ler mais
Oeiras
2

Kanazawa

5 /5 estrelas
Escolha dos críticos

O restaurante fica na loja de uma urbanização indiferenciada em Pedrouços e, mais uma vez, deve o seu nome a Tomoaki Kanazawa, figura única na gastronomia portuguesa, que depois do Tomo aqui investiu tudo no produto e no prato. Mas entretanto, questões pessoais levaram o chef de volta ao Japão e ficou Paulo Morais, o chef português há mais anos a trabalhar a cozinha japonesa, à frente do restaurante. O restaurante mantém os oito exclusivos lugares e os quatro menus de degustação – três sem bebidas incluídas de 60, 90 e 100€ e um de 150€, com tudo incluído. Mas todos os meses o menu muda, privilegiando os produtos sazonais. Entretanto Paulo Morais estendeu também a sua minúcia à hora do lanche. Ora espreite aqui em baixo.

+ Está na hora do lanche, diz Paulo Morais

Ler mais
Belém
Publicidade
3

Floresta de Algés

Nesta Floresta, o bacalhau é uma especialidade (seja à Minhota, Zé do Pipo, Lagareiro, com broa ou natas), mas as pataniscas com arroz de feijão, o arroz de pato, o arroz de polvo e o cozido à portuguesa também se destacam no menu. Ensopado como o da foto? Também pode acontecer. Aberto todos os dias (fecha apenas ao domingo ao jantar), neste restaurante fazem-se também jantares de grupo. Se estiver a pensar passar por lá, espreite antes o Facebook do restaurante para ficar a par dos pratos do dia (são partilhados todos os dias). 

Ler mais
Oeiras
4

Sé da Guarda

4 /5 estrelas

Lembra o nosso crítico Alfredo Lacerda que o Sé da Guarda é um desses restaurantes que eram 
tascas e passaram a snack bar às mãos dos agentes comerciais das marcas de bebidas. Come-se um bom peixe frito, acompanhado com arroz de grelos. Pela fritadeira deste pequeno restaurante em Algés passam petingas, carapauzinhos, pescadinhas de rabo na boca e muito mais.

Ler mais
Oeiras
Publicidade
5

La Siesta

Fica em frente ao rio Tejo e não há como passar despercebido: o restaurante mexicano La Siesta é dos mais antigos da especialidade na zona da grande Lisboa e só o edifício em si traduz logo um bocadinho da fiesta que é o México, com um vermelho forte, amarelo e azul. A ementa divide-se em pratos de porco, frango, vaca, marisco e peixe e aos dias de semana a almoço há menus bem económicos (entre os 9,20€ e os 12€). Animação e música, com ou sem margueritas, há todos os dias, aos almoços e jantares.

Ler mais
Oeiras

Mais restaurantes

Nos restaurantes com vista em Lisboa não olhe só para o prato

O prato é tudo, mas se vier acompanhado de uma vista para admirar nos intervalos entre garfadas, melhor. Estes são restaurantes com panorâmicas sobre a cidade ou sobre o Tejo e a margem Sul, com esplanada ou com janelas rasgadas. Recomendado: Os restaurantes mais bonitos em Lisboa

Ler mais
Por Catarina Moura

Os melhores restaurantes no Parque das Nações

Da China a Itália, de Portugal ao Japão, a mesa é das desculpas mais sólidas para rumar a Oriente. O Parque das Nações está a crescer muito graças à quantidade de empresas que poisaram por ali – são assim os lisboetas que ganham com novos e espaçosos restaurantes a nascer no lugar a que já chamámos Expo. Bons velhos tempos. Actualize-se no nome da zona e na restauração e siga este roteiro dos melhores restaurantes no Parque das Nações. Recomendado: 16 coisas para fazer no Parque das Nações

Ler mais
Por Inês Garcia
Publicidade

Comentários

0 comments