A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Veggie tempura do Crispy Mafya
©Duarte DragoVeggie tempura do Crispy Mafya

Os melhores petiscos em Lisboa até dez euros

A cidade sabe servir os alfacinhas sem lhes ir às poupanças: ora veja os melhores petiscos em Lisboa até dez euros, da empada aos noodles asiáticos

Escrito por
Inês Garcia
Publicidade

Comer fora é caro. Cada vez mais. Mas restam alguns verdadeiros achados. Andámos atrás das melhores pechinchas que se vendem na cidade e olhando para esta lista de 15 pratos, tem de tudo um pouco para petiscar à grande, sem ficar com fome ou com dores na carteira. Tem desde um prato de noodles asiáticos mais ou menos picantes à mais tradicional sandes serrana com presunto alentejano e o cremoso queijo da Serra. Petiscos em Lisboa até dez euros mas que fazem uma viagem pelo mundo: começando no nosso Portugal, neste guia temos paragens no Japão, Israel ou Índia.

Recomendado: Os melhores restaurantes em Lisboa até dez euros

Os melhores petiscos em Lisboa até dez euros

  • Restaurantes
  • Padarias
  • Lisboa

Raffi's Bagels, 5,30€

Se soubesse o que estes bagels andaram para aqui chegar, fazia-lhes uma vénia e devorava-os em três tempos. A receita da avó do dono perdeu-se na Áustria, durante a II Guerra Mundial, mas (para grande felicidade nossa) sobreviveu na memória da matriarca e é agora reproduzida, 80 anos depois, na cozinha deste espaço em Campo de Ourique. Este bagel com um recheio de queijo creme, salmão fumado, rúcula, cebola roxa e pepino é um dos nossos predilectos. Se quiser uma experiência diferente, atire-se ao Brooklin bagel, feito com pickle fleisch, uma carne marinada durante sete dias em sal e ervas.

  • Restaurantes
  • Petiscos
  • Cascais
  • preço 2 de 4

Páteo do Petisco, 4,50€

Quando o primeiro Páteo do Petisco abriu em Cascais, revolucionou a vila. Eram poucas as opções para jantares baratos e bons em sítios descontraídos. O sucesso foi tanto que, pouco tempo depois, abriram o segundo espaço no Mercado da Vila, também em Cascais, onde servem petiscos como as lascas de batata, os croquetes de alheira, os ovos rotos ou estes peixinhos da horta, em que o feijão-verde, envolto num polme caseiro, é frito na hora.

Publicidade
  • Restaurantes
  • Mexicano
  • Cais do Sodré

Pistola y Corazon, 5€

O que acontece quando um norte-americano com vontade de abrir uma taqueria se junta a uma arquitecta, designer e ilustradora italiana e a um cozinheiro mexicano? Uma novela. E das boas. Este trio deu origem a um dos mais concorridos restaurantes do Cais do Sodré (está sempre a abarrotar) onde se servem bons tacos e totopos. Esta quesadilla com chorizo é, na verdade, uma entrada, mas alimenta. A tortilha de milho é recheada com queijo e com chouriço mexicano caseiro e é servida com feijões fritos. E não diga que não vai daqui com fome. Olé.

  • Restaurantes
  • Chiado

Café Lisboa, 3,30€

Se algum dia estiver quase a perder a cabeça e prestes a pedir tudo o que vem neste cardápio ao empregado de mesa, respire fundo, conte até três e peça uma portuguesinha para começar. Esta empada com recheio de cozido à portuguesa é uma criação de José Avillez e uma excelente anfitriã para os restantes petiscos que se acumularão no seu estômago satisfeito. Peça de seguida os croquetes de novilho com mostarda Dijon ou a farinheira frita com ovo cozinhado a baixa temperatura e pão crocante.

Publicidade
Noodles Sichuan Style
  • 5/5 estrelas
  • Restaurantes
  • Chinês
  • Parque das Nações

The Old House, 4,20€

Se procura aconchego (físico ou espiritual), dê um saltinho até ao Parque das Nações. Neste restaurante chinês que faz a boa comida de Sichuan (do picante q.b. ao incrivelmente picante.), cozinham-lhe uns noodles com carne picada capazes de o pôr todo zen. O caldo agridoce leva soja, couve chinesa e cebolinho por cima para aromatizar. Mas também o há na versão vegetariana. Experimente ainda o peixe grelhado da casa e as gyosas de carne que vêm como entrada. Tudo de comer e chorar por mais.

Raviolis frios com legumes
  • 4/5 estrelas
  • Restaurantes
  • Chinês
  • Lisboa

Mr. Lu, 5,90€

Às vezes o melhor mesmo é ir à confiança e esperar que tudo corra bem. Nem sempre é fácil perceber o que está escrito no menu do Mr. Lu, mas uma coisa é certa, seja qual for o prato que pedir, vai ser bom. Desde as perninhas de rã, passando pelas costelinhas com inhame, pelas gambas picantes cozinhadas no wok, pela língua de pato frita, até aos corações de frango picantes. Dê lá um salto e prove os raviólis fritos deste chef premiadíssimo na China, que em 1997 foi considerado o segundo melhor do país. Um viva ao Mr. Lu!

Publicidade
  • 4/5 estrelas
  • Restaurantes
  • Chinês
  • Lisboa

Grande Palácio Hong Kong, 3,25€

É, provavelmente, o restaurante chinês mais badalado da cidade e tem uma sopa de comer e chorar por mais. Esta é ácida picante – um clássico da cozinha cantonesa – e é farta e vai deixá-lo bem composto e de sorriso de orelha a orelha. E por falar em orelhas, no caldo vai encontrar os sui generis cogumelos orelha-de-judeu a boiar juntamente com tofu e coentros frescos. Um ovo batido que liga tudo e uns pozinhos mágicos fazem deste um dos melhores pratos da cidade. Prove ainda a sopa de raviólis com camarão se ainda tiver espaço.

  • 4/5 estrelas
  • Restaurantes
  • Português
  • Castelo de São Jorge

Tasca Zé dos Cornos, 5,50€

Não espere belos empratamentos, nem toalhas de linho. O restaurante Zé dos Cornos encarna bem o espírito do que realmente deve ser uma boa tasca. Mesas e bancos corridos, comida tradicional e preços simpáticos. Estas codornizes, temperadas com limão, levam pickles e são acompanhadas de salada e excelente batata frita caseira. Já o entrecosto assado é outro dos pratos míticos da casa. Há quase sempre bacalhau frito e bons queijos das Beiras.

Publicidade
  • 4/5 estrelas
  • Restaurantes
  • Português
  • Baixa Pombalina
  • preço 1 de 4

Merendinha do Arco Bandeira, 3,90€

As moelas de galinha estufadas da Merendinha do Arco são “cinco estrelas”, afiança David Castro, courense à frente deste restaurante há 15 anos. No Verão fizeram uma pausa neste petisco porque "as pessoas não comem, está muito calor. Só quando há chuva", brinca. Mas esta semana a D. Ermelinda já volta a pegar nelas e a servi-las com molho de tomate. Também existem em formato de prato principal, acompanhadas com batata frita (6€).

  • Restaurantes
  • Baixa Pombalina

A Nova Pombalina, 4,50€

Um clássico é um clássico e nunca deve ser desvalorizado, até porque o presunto alentejano, de cura natural, e o cremoso queijo da Serra de Seia serão sempre uma combinação vencedora. Na Nova Pombalina, instituição lisboeta perita em sandes de tudo e mais alguma coisa, pode pedir esta Serrana em pão de centeio ou pão de mistura. Se precisar de mais alimento, há também a gulosa de leitão, de lombinhos, de choco frito ou ainda com um belo panado lá enfiado.

+ As melhores sandes em Lisboa

Publicidade
  • 4/5 estrelas
  • Restaurantes
  • Indiano
  • Grande Lisboa
  • preço 2 de 4

Natraj, 1,25€

O que é que define uma boa chamuça? Não é tanto a perfeição do triângulo mas sim a massa crocante e estaladiça, sem grande oleosidade. O recheio das chamuças do Natraj (tanto no Rato como no irmão de Odivelas) é de frango com especiarias, com q.b. de picante, nada muito ofensivo para paladares mais sensíveis. Um bom início de refeição.

  • 4/5 estrelas
  • Restaurantes
  • Português
  • São Vicente 

Santa Clara dos Cogumelos, 7€

Este restaurante é o sítio perfeito para os cogumeloólicos – são servidos do primeiro ao último prato. Este ceviche de cogumelos é com cogumelos crus, cebola roxa, malagueta, sumo de lima e chips de mandioca.

Publicidade
  • Restaurantes
  • Chiado/Cais do Sodré

Ink Farm Food, 7€

O Ink Farm Food, ao pé do Miradouro de Santa Catarina, na Bica, serve comida de rua israelita, orgânica, vegetariana e vegan. A shakshuka é servida como manda a lei, garante Igal, o dono. Existe também na versão no prato (9€). Se quiser só mesmo um snack, tem os falafel (3€). É “o melhor do mundo”, garante o israelita.

  • 3/5 estrelas
  • Restaurantes
  • Japonês
  • Bairro Alto
  • preço 2 de 4

Izakaya Tokkuri, entre os 1,50€ e os 2€

As espetadinhas, mais conhecidas como yakitori, são vendidas à unidade e não estão na ementa, escrita num quadro de ardósia atrás do balcão do Izakaya. Mas peça sem medos e siga as recomendações do chef para petiscos japoneses – todos abaixo dos 10€, do frango frito com o guloso molho satay de amendoim (8€) a vários tipos de tempura, da de queijo (5,50€) e de anéis de lula (6€) à de camarão (10€) ou um prato de fígado de vaca com folha de alho (7€). Acompanhe com um copo de sake. 

Publicidade
  • Restaurantes
  • Princípe Real
  • preço 2 de 4

Crispy Mafya, 5€

Nesta casa de frango frito há mais do que o prato-estrela da casa (se for sem restrições financeiras e sem preconceitos, atire-se de cabeça ao chicken waffle burger, com um hambúrguer feito de frango frito dentro de um waffle salgado). A veggie tempura é feita com legumes da época e servida com um molho caseiro à escolha: pode ser agridoce, de barbecue, mostarda com mel, maionese ou o especial da casa, com um ligeiro toque picante. 

Bom e barato em Lisboa

  • Restaurantes

Quando se fala de um brunch, já se sabe que não vai ser a refeição mais barata do fim-de-semana – ou, verdade seja dita, aos dias de semana, que esta refeição deixou de ser exclusiva dos dias de descanso. Mas também não precisa de pagar um balúrdio para comer uns bons ovos mexidos, um cappucino, sumo de laranja e croissant num menu. Corremos a cidade à procura dos menus de brunch mais económicos da cidade e encontrámos sete restaurantes ou pastelarias que os servem com fartura. Siga as nossas sugestões: para pequenos almoços ou lanches, cá vai uma barrigada até 10 euros. 

  • Restaurantes

Não há almoços grátis, mas há almoços em conta – e bem completos. Para aqueles dias em que não sobrou nada do jantar para encher a marmita para o dia seguinte e almoçar na copa, corremos a cidade à procura de bons negócios. Dos pratos do dia que vão rodando (e tem de estar atento) aos menus completos com bebida e em alguns casos até com sobremesa. Nestes restaurantes há menus de almoço até dez euros – fique a saber que em alguns destes que lhe sugerumos com uma nota de dez euros ainda consegue receber umas moedinhas de troco.

Publicidade
  • Restaurantes

Desengane-se quem apenas pensa em kebabs no fim da noite ou para curar a ressaca. Há cada vez mais sítios onde comer kebabs em Lisboa e entre a Baixa, Martim Moniz e Santos encontram-se pelo menos três que valem a visita e não pesam na carteira. Um conselho: carregue no picante. Procura mais ideias de sítios onde comer em Lisboa? Espreite as nossas sugestões.

Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade