As melhores sandes em Lisboa

Entre duas fatias de pão pode estar a felicidade do Homem. Fomos em busca das melhores sandes em Lisboa e ensandecemos de vez
sande café royale
Fotografia: Manuel Manso A sandes de salmão do Royale Café
Por Mariana Morais Pinheiro e Inês Garcia |
Publicidade

Croquetes, lavagante, bife do acém. Não é preciso ter um absurdo de ingredientes mas há dias em que uma sandes só de queijo não consola. Com esta lista, ajudamo-lo a encontrar a felicidade entre duas fatias de pão bem recheadas, seja ele rústico, uma carcaça ou outro qualquer. Seja uma sanduíche mais clássica ou uma mais elaborada, uma coisa é certa: podem e devem ser comidas à mão. E chegam e sobram para deixá-lo satisfeito ao almoço. Apresentamos as melhores sandes de Lisboa. São 14 – e são de perder a cabeça. 

Recomendado: Os dez mandamentos para uma sandes perfeita

 

As melhores sandes em Lisboa

Sandes de barriga de porco do Ferroviário
©Manuel Manso
Noite

Barriga de porco com ananás do Ferroviário

icon-location-pin São Vicente 

Barriga de porco com ananás, 10€

É um dos rooftops mais badalados deste Verão, ou não tivesse aparecido de cara lavada, com plantas tropicais, bons cocktails e muitas festas. A isto junta-se a comida latina de um chef colombiano, Nico Martinez Villalba, que anda aqui a fazer uma espécie de finger food composta. Esta sandes é obra sua, recheada com barriga de porco cozinhada a baixa temperatura, com ananás fresco, coentros, cebola e salsa verde. Vem com banana pão frita, um snack feito com bananas verdes fatiadas muito finas.

sandes de rosbife da Padaria da Esquina
©Duarte Drago
Restaurantes, Padarias

Rosbife com tomate da Padaria da Esquina

icon-location-pin Campo de Ourique

Rosbife com tomate assado e queijo azul, 9€

Depois de um ano à espera, Campo de Ourique viu a Padaria da Esquina abrir portas. Além de uma vitrine recheada com o pão de fermentação lenta de Mário Rolando, há todo um capítulo dedicado às sandes compostas. São servidas em pão de trigo e são alimento para o resto do dia, como pode ver por esta de rosbife com queijo azul e tomate assado que nos afiançam que é a “mais completa”. Há ainda a versão mais simples do rosbife, com emulsão de mostarda e pickles (8€), de queijo da Ilha com azeite, ervas e agrião (6€) ou a mais básica de carne assada (8,50€).

Publicidade
Sandes do Café Janis
©Duarte Drago
Restaurantes

Baguete do Café Janis

icon-location-pin Cais do Sodré

Queijo halloumi com cogumelos, 7,50€

Na esquina onde já viveram as salsichas do Hansi, apareceu o Café Janis, em Abril. Depois de um período temporariamente fechado, reabriram agora com um menu para todas as horas do dia, desde o pequeno-almoço ao jantar, e uma janela de take away. As sandes são servidas em baguetes, a honrar os donos franceses, e bem recheadas. Esta tem queijo halloumi grelhado, cogumelos, agrião e um molho caseiro. Para mais alimento, há uma outra com almôndegas (9€).

sande raffi's bagels
Fotografia: Manuel Manso
Restaurantes, Padarias

Brooklyn da Raffi's Bagels

icon-location-pin Lisboa

Bagel, azeite extra virgem, rúcula, mostarda à l’Ancienne com mel, pickle de pepino e salted beef, 5,50€

Somos apaixonados por estes bagels. Porquê? Por duas razões: 1) Porque foi o cabo dos trabalhos para cá chegarem. Muito resumidamente, a dona da receita destes bagels austríacos, avó do dono, teve de fugir durante a II Guerra Mundial e a receita perdeu-se. Felizmente sobreviveu, e agora estes pãezinhos redondos com um buraco fazem as delícias de muitos alfacinhas gulosos; 2) Porque são bons que se fartam. Este Brooklyn em particular. Leva azeite extra virgem, rúcula, mostarda à l’Ancienne com mel, que lhe dá um travo doce, pickle de pepino caseiro que lhe confere acidez, e ainda salted beef. Trata-se de uma carne de vaca que marina durante sete dias em sal e especiarias, vai ao forno durante quatro horas, e só depois é desfiada. 

Publicidade
sande de cachaço do pigmeu
Fotografia: Manuel Manso
Restaurantes, Petiscos

Sandes de cachaço do Pigmeu

icon-location-pin Campo de Ourique

Pão de forno a lenha, cachaço de porco desfiado, pickles caseiros, alface iceberg e maionese de alho, 6,80€

Dizem orgulhosamente que são uma porcaria e nós concordamos. É elogio, atenção, que o Pigmeu serve tudo com porco. Esta sandes em pão de forno de lenha é recheada com cachaço de porco desfiado, tem pickles caseiros de couve-flor, cenoura, cebola e cornichons, alface iceberg e ainda tem o toque cremoso da maionese de alho. Está na carta como uma "mini porção para partilhar" mas pode ser egoísta e trincá-la sozinho. Não julgamos.

A Time Out diz
Pistola y corazón
©Manuel Manso
Restaurantes, Mexicano

Conchinita Pibil do Pistola y Corazon

icon-location-pin Cais do Sodré

Conchinita pibil, 9,50€

Os tacos do Pistola y Corazón dispensam apresentações, mas este restaurante mexicano do Cais do Sodré, que tem sempre fila à porta faça chuva ou faça sol, tem umas sandes bem boas, as tortas, ao almoço. E são bem recheadas. A conchinita pibil segue a mesma receita dos tacos, com a carne de porco marinada com achiote, laranja e vários condimentos, feijão preto e cebolas em pickle. Como a sandes é servida em menu, tem ainda direito a uma água fresca com sabor e um café.

A Time Out diz
Publicidade
sande lob lobster and secrets
Fotografia: Manuel Manso
Restaurantes

Miss Diva do Lob Lobster and Secrets

icon-location-pin Avenida da Liberdade/Príncipe Real

Baguete, 100 g de lavagante, alface e molho especial da casa, 15€

As donas juram a pés juntos que a ideia de usar lavagante entre duas fatias de pão é única na cidade, por isso dificilmente encontrará em Lisboa uma sandes tão cheia do luxuoso marisco como esta. A Lob Lobster and Secrets abriu em 2015, determinada a democratizar o lavagante, produto estrela da casa, e a Miss Diva é a sua mais famosa anfitriã. Leva 100 gramas de lavagante do Atlântico Norte dentro de uma baguete crocante, que vem ainda morna para a mesa (também há take away). Tem alface a recheá-la e um molho feito com sete ingredientes secretos (leva uma base de maionese e cebolinho, segundo o que apurámos). É acompanhada por uma salada, batatas fritas onduladas caseiras e é bem boa.

clube sandwich the oitavos
Fotografia: Manuel Manso
Hotéis

Oitavos Dunes Club do The Oitavos

icon-location-pin Cascais

Pão de forma branco, alface romana, maionese caseira, tomate, queijo gouda, prosciutto cotto, frango, bife de novilho, mostarda e ovo estrelado

19€

Equilibrar nove ingredientes, uns mais escorregadios, como o ovo estrelado com uma gema cremosa, e outros mais finos e irrequietos, como uma alface romana cortada em juliana fininha, tem muito que se lhe diga. O que vale é que Cyril Devilliers, o chef do hotel The Oitavos, já tem tantos anos de prática que pode perfeitamente ser chamado de mestre equilibrista. Fatias de pão de forma branco torrado são intercaladas por um batalhão de ingredientes, entre eles tomate, queijo gouda gratinado, prosciutto cotto, ou seja, fiambre da perna italiano, peito de frango cozinhado a baixa temperatura, bife do acém, mostarda antiga e ainda um ovo estrelado que dá um toque decadente a esta torre de Babel que o vai levar ao céu.

Publicidade
sande nova pombalina
Fotografia: Manuel Manso
Restaurantes

Serrana da Nova Pombalina

icon-location-pin Baixa Pombalina

Pão de centeio ou pão de mistura, queijo da Serra e presunto alentejano, 4,50€

Um clássico é um clássico e nunca deve ser desvalorizado, até porque o presunto alentejano, de cura natural, e o cremoso queijo da Serra de Seia serão sempre uma combinação vencedora. Na Nova Pombalina, instituição lisboeta perita em sandes de tudo e mais alguma coisa, pode pedir esta Serrana em pão de centeio ou pão de mistura. Se precisar de mais alimento, há também a gulosa de leitão, de lombinhos, de choco frito ou ainda com um belo panado lá enfiado.

sande croqueteria
Fotografia: Arlindo Camacho
Restaurantes

Sandes de Croquete da Croqueteria

icon-location-pin Cais do Sodré

Pão brioche, manteiga de mostarda caseira, mistura de alfaces e dois croquetes à escolha, 5,90€

A sanduíche de croquete é o sonho de qualquer criança. Um daqueles que, posto em prática dá direito a ralhete dos pais – “Ó Carlos, mas que mistela é que estás a fazer? Croquetes no pão? Francamente!”. Pois a Croqueteria do Time Out Market decidiu torná-lo realidade. Dentro de um pão brioche (sem açúcar), vai uma manteiga de mostarda caseira, uma mistura de alfaces, dois croquetes à escolha e, ao lado, um pratinho com batatas fritas. Pelos croquetes à escolha entendam-se o tradicional com carne de vaca, o de alheira de caça e grelos, o de bacalhau e chouriço, o vegetariano com queijo de cabra e cebola caramelizada, ou o de frango e farinheira com amêndoa. É o sítio certo para levar os mais pequenos com a desculpa de também comer esta sandes, claro.

Publicidade
sande pois café
Fotografia: Manuel Manso
Restaurantes, Cafés

Ilhas do Pois, Café

icon-location-pin Santa Maria Maior

Pão ciabatta, branco ou bagel, queijo da Ilha São Jorge, queijo flamengo, queijo creme, pêra, pimentão doce e mistura de alfaces, 6,90€

É um dos cafés mais bonitos de Lisboa, com sofás confortáveis, almofadas coloridas, uma série de livros e a mesma quantidade de jogos. Não bastasse a oferta lúdica generosa, a gastronómica também não fica atrás. Há brunches com sumos naturais, carnes frias, saladas de frutas, iogurtes e cereais; uma grande quantidade de ovos mexidos, com pancetta, tomate ou salmão fumado; várias saladas e boas sandes, como esta, das Ilhas, feita com dois queijos dos Açores. Os escolhidos foram um queijo da Ilha São Jorge e um flamengo, que vão dentro de um pão à escolha – pode ser pão ciabatta, branco ou bagel. Há ainda espaço para queijo creme (se fosse uma pizza italiana seria a tre formaggi), pêra, pimentão doce e mistura de alfaces. Mas coma com moderação, não vá com tanto queijo esquecer-se de coisas importantes, como comprar a Time Out Lisboa todas as semanas.

A Time Out diz
sande café royale
Fotografia: Manuel Manso
Restaurantes, Cafés

Sandes de salmão fumado do Royale Café

icon-location-pin Chiado

Pão de espelta biológico, pasta de ricota, funcho, mix de folhas, espargos verdes, salmão fumado, ovo escalfado e maionese caseira, 10,95€

É uma senhora sandes, de grandes proporções, que causa inveja às mesas do lado assim que chega (já sabe o que pedir) e está há tempo suficiente na carta para se sentar no trono das mais pedidas da casa. Dolores Lopes, a chef, emprata-a com cuidado na cozinha envidraçada com vista para a sala. Compra um pão de espelta biológico na padaria vizinha, tosta-o ligeiramente, e acompanha-o com uma pasta de ricota com funcho e uma salada aromática que leva alface, rúcula, agrião e chicória. A sandes fica completa com espargos verdes, salmão fumado e um ovo escalfado na perfeição. Por cima leva maionese Royale caseira, feita com pimenta vermelha, orégãos, alho e mostarda. Ao lado vai um coulis de frutos silvestres.

Publicidade
sande delidelux
Fotografia: Manuel Manso
Restaurantes

Club Sandwich da Delidelux

icon-location-pin São Vicente 

Pão integral de forma, alface coração, tomate, queijo cheddar, fiambre de porco fumado e mostarda à l’Ancienne, 9,50€

Nasceu no Union Club, um club privado para cavalheiros em Nova Iorque, no final do século XIX, e tornou-se tão famosa que os seus mais fiéis entusiastas não se cansavam de fazer a mesma pergunta, várias vezes, a quem por lá aparecia. “Já provou a sanduíche Union Club?”. Quem a provou, gostou e o nome pegou. A sandes que falamos não está tão à mão como a boa Club da DeliDelux, a mercearia gourmet de Santa Apolónia (não veio para a Avenida). Feita como manda a tradição, tem pão integral de forma torrado, recheado com alface coração cortada finamente, tomate às rodelas, queijo cheddar, fiambre de porco fumado e mostarda à l’Ancienne. Vem aos triângulos para a mesa e faz um figurão acompanhada de batatas fritas.

Coisas para fazer, Mercados e feiras

Sandes de carne assada do Balcão da Esquina

icon-location-pin Cais do Sodré

Pão de água, carne de porco bísaro, molho de ervas, cebola roxa, tomate e mistura de alfaces, 9

Não há nada mais português do que comer uma sandes ao balcão enquanto se dá duas de letra com o vizinho do lado. Foi a pensar nisso que os chefs Vítor Sobral e Hugo Nascimento, que têm também os restaurantes Tasca da Esquina e Peixaria da Esquina, em Campo de Ourique, decidiram criar três sanduíches para o Balcão da Esquina, no Mercado da Ribeira. Além do prego de atum (9,50€) e da bifana de espadarte (8€), têm também esta sandes com carne de porco bísaro. “A carne é marinada numa vinha d’alhos, depois é cozinhada a baixa temperatura e terminada na rôtisserie, onde é tostada”, explica Hugo. Leva ainda molho de ervas, cebola roxa marinada, tomate e uma mistura de alfaces

Os três melhores sítios para comer...

Terraço Memmo Príncipe Real - Escabeche de Perdiz
Fotografia: Manuel Manso
Restaurantes

Escabeche de perdiz

Por uns minutos, esqueça os carapauzinhos fritos com molho de escabeche e dê uma oportunidade a esta carne de caça temperada com um travo avinagrado. Escolhemos três sítios em Lisboa onde o escabeche acontece à sua frente, sem enervações.

Sem Palavras - Salada de Polvo
Fotografia: Arlindo Camacho
Restaurantes

Salada de polvo

É uma entrada típica portuguesa em cervejarias, marisqueiras, restaurantes tradicionais... e não só. É petisco caseiro sempre que sobram uns tentáculos de polvo dos mais nobres pratos ora de polvo à lagareiro, ora de arroz de polvo. A salada de polvo fria deve ter os tentáculos do molusco cortados todos mais ou menos do mesmo tamanho, azeite e vinagre que baste, e coentros misturados. Sendo tenrinha e fresca, esta salada, a par de outras frias como a de ovas, é perfeita para começar um final de tarde ou noite antes de uma mariscada daquelas. Atire-se a estas três. 

Publicidade
Muito Bey - Falafel
Fotografia: Arlindo Camacho
Restaurantes, Árabe e Médio Oriente

Falafel

Se não resiste a um salgadinho e já sabe de cor o roteiro para comer os melhores croquetes, os melhores rissóis ou as melhores chamuças da cidade, chegou a hora de se atirar aos mais dignos exemplares de falafel, os croquetes de grão fritos típicos do Médio Oriente. Bem condimentados, sozinhos ou acompanhados de pão pita, húmus, tahine e salada de tomate, pepino e cebola, são o sonho de qualquer vegetariano, mas não só: os carnívoros também são muito bem-vindos nestes três restaurantes do mundo em Lisboa: Muito Bey, Ink Farm Food e Mezze.  

Publicidade
Esta página foi migrada de forma automatizada para o nosso novo visual. Informe-nos caso algo aparente estar errado através do endereço feedback@timeout.com