Menus de almoço para provar nos grandes restaurantes japoneses em Lisboa

Aqui não há almoços grátis – mas quase. Alguns dos grandes restaurantes japoneses em Lisboa têm menus de almoço completos e bem em conta.

© Ana LuziaBonsai

Estão disponíveis de segunda a sexta-feira e quase todos incluem sushi – mas há outros pratos nipónicos que vale a pena provar. Parta connosco à descoberta dos melhores menus de almoço japoneses em Lisboa. 

Recomendado: Os melhores restaurantes japoneses em Lisboa

Menus de almoço para provar nos grandes japoneses de Lisboa

Bonsai

4 /5 estrelas

Quando se fala em menus de almoço de restaurantes japoneses, na cabeça de meia Lisboa (ou da meia Lisboa foodie) brilha a palavra “Bonsai”. O restaurante do Bairro Alto tem, há vários anos, um imbatível menu de almoço a 10€, que muda todas as semanas – apesar de haver pratos repetidos, e ainda bem – anunciado todas as terças-feiras de manhã via Facebook.

Pode apanhar pratos como o aji furai (carapau panado em panko), o kara age (frango frito ao estilo japonês) ou o salmon hambagu ponzu (hambúrguer de salmão com molho ponzu e rábano ralado). A completar o prato do dia, está a sopa de miso, o sushi ou o sashimi, arroz e salada. Tudo isto só por 10 euritos. É obra.

Reservar agora Ler mais
Chiado/Cais do Sodré

Tasca Kome

4 /5 estrelas

Ano novo, menu de almoço novo na Tasca Kome. O restaurante de japonês de Yuko Yamamoto habituou os lisboetas a deixar uma nota de 10€ em troca de um almoço completo – com direito a troco de 50 cêntimos –, mas a inflação toca a todos e acaba de subir para 11,50€. Sofre algumas mudanças e vá-lá-ver se não nos escapa nada: os pratos do dia, que estão em constante mudança (o único com presença cativa é o salmão grelhado à saiko), custam 11,50€ dentro de um menu que inclui também sopa, salada e arroz; há sempre um sashimi set com 15 peças a 15€; servem também os zuke don, pratos de peixe cru sobre arroz quente, com preços diferentes consoante o peixe em questão – o de salmão é 13,50€, o de atum 20€ e o de peixe variado e 18€ – e trazem sempre sopa e salada; há ainda tonkatsu, um panado de porco com sopa, salada e arroz, também a 11,50€. Preços novos, mas ainda em conta.

Ler mais
Baixa Pombalina
Publicidade

Yakuza

4 /5 estrelas

Foi uma boa jogada de Olivier transladar o seu japonês da Avenida da Liberdade para o Rato. Espaçoso, bonito, cheio de salas e salinhas, o seu Yakuza Firts Floor (tem mesmo de subir umas escadinhas) é um bom restaurante para quem gosta de viajar dentro da cozinha japonesa e provar pratos com fusão. O menu do restaurante está disponível aos almoços e jantares – prove o gravlax japonês e o gunkan rei, com salmão, caranguejo real e ovo de codorniz –, mas aos almoços apresenta um menu que vale a pena. Por 18€ tem direito a uma sopa de miso ou gyosas, a 8 peças de sushi e 7 de sashimi, a uma bebida e café.

Ler mais
Princípe Real

Hikidashi

4 /5 estrelas

Agnaldo Ferreira deu a Campo de Ourique o japonês que lhe faltava. Um sítio bonito, romântico, onde vai quem gosta de comer pratos japoneses mais tradicionais mas também experimentar alguma fusão (sem queijos cremes, frutas e afins, note-se). Além de sushi, serve pratos grelhados a carvão, outros feitos na chapa (teppanyaki), mas ao almoço é o peixe cru a estrela da ementa. O menu moriwase, a 18€, inclui couvert, sopa miso, salada ou gyosa, 12 unidades de sushi, uma água, uma bola de gelado e café; o hikidashi, a 25€, é semelhante, mas leva 16 unidades de sushi e sashimi. Há ainda outros pratos do sushibar, em menus de sushi e sashimi, sem extras, entre os 19 e os 27€.

Ler mais
Campo de Ourique
Publicidade

Avenida SushiCafé

4 /5 estrelas
Escolha dos críticos

Daniel Rente, o chef português à frente dos restaurantes do grupo Sushicafé, introduziu recentemente cinco pratos japoneses quentes para servir aos almoços, ideais para os meses de frio – se quer mesmo, mesmo, mesmo comer sushi, vai ter de pedir à la carte. Pode provar o dote nabe , a 16€, um fondue japonês com legumes, mexilhões, cogumelos e tofu; o ebi kakiage, um novelo de legumes, camarão e alga em tempura, servido com arroz, a valer 12€; o katsudon, panado de porco, cebolada e ovo, com arroz na base, a 13€; o unaju, uma enguia em cima de arroz gohan (do sushi), a 18€; e, mais caro, mas numa experiência finalizada à mesa pelo cliente, o sukiyaki (40€/ duas pessoas), com legumes, carnes, massa shirataki, num caldo de soja com mirim e caldo de peixe. É escolher.

Reservar agora Ler mais
Avenida da Liberdade/Príncipe Real

Go Juu

4 /5 estrelas

É o restaurante favorito dos puristas da cozinha japonesa e uma boa opção para quem gosta de almoçar sozinho, já que há uma câmara de filmar apontada ao balcão de trabalho dos sushimen, muitos deles discípulos do mítico Aya, o que torna a experiência uma cinerefeição. As horas de almoço são as melhores para gente não pertencente ao Clube Go Juu, só para membros, com prioridade de reserva nos jantares de quinta a sábado, e são também as melhores para perceber porque é que o restaurante tem tantos fãs. Há vários menus, todos abaixo dos 20€, e todos com sopa miso, salada, taça de arroz e pickle japoneses. Pode pedir o de sushi a 19,50€, o de sashimi, com o mesmo preço, o de tempura, a 14,50€ e o niguiri a 17€.

Ler mais
Avenidas Novas
Publicidade

Tomo

4 /5 estrelas

Foi o primeiro espaço de Tomoaki Kanazawa em Lisboa, herdado pelos seus colaboradores, que souberam manter o restaurante na mó de cima, sempre no caminho da cozinha japonesa fiel ao país de origem. Para o almoço não há um, nem dois, nem três, mas sim 12 menus à disposição, todos com sopa de miso e taça de arroz branco. Pode pedir um tendon, com vegetais e gambas selvagens fritas com molho sobre arroz, a 16,50€; escolher um zukedon, um menu de peixe cru com molho, sobre arroz, a 16,50€; um butaniku sitogayaki tei, um prato de lombo de porco salteado com gengibre, 16€; ou um simples menu de sushi a 17€. A qualidade é garantida.

Ler mais
Oeiras

Kampai

4 /5 estrelas

O japonês da Calçada da Estrela, famoso por usar nas suas combinações de linhagem tradicional matéria-prima dos Açores, tem uma série de menus de almoço, servidos aos dias de semana, perfeitos para uma refeição japonesa de qualidade sem gastar muito. Todos incluem sopa de miso, arroz, salada e café e podem ser feitos à base de sushi ou de outros pratos japoneses. Exemplos? O niguiri tei, a 17€, traz várias peças de niguiri com peixes variados; o sashimi tei vem, como o nome indica, fatias de peixe cru e custa 21€; a 15€ está o tori no teriyaki, isto é, frango com molho teriyaki sobre arroz; e a 17€ o tempura udon, uma massa udon com tempura mista.

Ler mais
Chiado/Cais do Sodré
Publicidade

Outras ideias para almoçar em Lisboa

Três sítios para comer até 10 euros

Mi Dai, Templo Hindu Radha Krishna e The Food Temple. Três restaurantes, dois estilos de comida (chinesa e vegetariana), uma única nota de 10 euros. Em tempo de poupança, coma muito e muito bem.  

Ler mais
Por Mariana Correia de Barros

Tascas a não perder em Lisboa

Breves notas para definição de uma tasca O que é uma tasca? O dicionário diz-nos que é "um estabelecimento modesto que vende bebidas e refeições", mas também nos ensina que "tasca" é o nome do "utensílio em que se espadela o linho". Para que não haja dúvidas: estamos a falar dos restaurantes. 

Ler mais
Por Inês Garcia
Publicidade

Os melhores restaurantes de comfort food em Lisboa

Há dias em que não há salada, prato com nome francês ou comidinha da avó que nos valha. Deprimido, ressacado ou só a precisar de repor os níveis de gordura no organismo? Então dispense as grandes redes de restaurntes de fast food e rume a um destes cinco restaurantes de comfort food para devorar hambúrgueres, salsichas e batatas fritas. No final da refeição, o mundo vai parecer-lhe um lugar muito melhor. 

Ler mais
Por Mariana Correia de Barros

Comentários

0 comments