Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Patudos aqui entram: os restaurantes pet friendly em Lisboa

Patudos aqui entram: os restaurantes pet friendly em Lisboa

Não vai ser preciso deixar o seu animal de estimação à porta nestes restaurantes pet friendly em Lisboa.

Cotidiano
©Manuel Manso
Publicidade

Pode começar a incluir o seu animal de estimação na sua agenda social – desde que entrou em vigor a lei que permite a entrada dos nossos melhores amigos de quatro patas em restaurantes e cafés, os sítios pet friendly em Lisboa começaram a aumentar. Claro que os jardins, esplanadas e quiosques continuam a ser uma boa opção (especialmente para os dias de sol), mas estes são restaurantes pet friendly à séria, o que significa que pode entrar para dentro do estabelecimento sem medos (mas com trela e juízo). Em muitos há até bebedouros com água, para que não lhe falte mesmo nada. Aqui encontra sítios para brunch, padarias, comida saudável ou sítios para comer bowls de tudo e mais alguma coisa e em todos pode ir bem acompanhado. Conheça dez cafés e restaurantes pet friendly em Lisboa.

Recomendado: Sítios em Lisboa onde os animais são sempre bem recebidos

Restaurantes pet friendly em Lisboa

The Therapist
©Manuel Manso
Restaurantes

Therapist

icon-location-pin Alcântara

A clínica de terapias não convencionais da Lx Factory deixou de ter apenas uma cafetaria complementar ao projecto no início de 2019 – foi feito um upgrade e tornou-se o primeiro restaurante terapêutico em Portugal, com um menu adaptado à necessidade de cada pessoa. O que mantém inalterado é a política pet friendly. Joana Teixeira justifica, entre risos: "Se eu deixo entrar aqui o meu filho, que tem dois anos e é capaz de destruir isto tudo, porque não deixaria um cão?". 

Cotidiano
©Manuel Manso
Restaurantes, Cafés

Cotidiano

icon-location-pin Grande Lisboa

Leve o seu animal de estimação à vontade para o brunch. Logo à entrada do Cotidiano, um espaço de all day food no Chiado, há dois bebedouros para hidratar a sua companhia de quatro patas. Para comer (os humanos, claro está), há pratos de ovos, torres de panquecas ou sopas para almoços ligeiros, tudo com versões vegan ou normais, sem esquecer as opções sem glúten. Há também tostas e bons pães doces caseiros, como o de banana ou uma versão de coco.

Publicidade
Magnólia Lisboa
©Manuel Manso
Restaurantes

Magnolia

icon-location-pin São Vicente 

Bárbara Natário e Chrystal abriram um café com pequeno-almoço para todas as horas do dia que vai além do conceito da moda. Têm todos os clássicos, dos ovos às panquecas, mas tudo com influências de outras gastronomias. Não tem esplanada mas lá dentro é tudo verdinho, com jardins verticais e plantas e pender do tecto. Tem duas zonas: a da entrada, com umas quantas mesas e sofás, onde pode estar com o seu animal de estimação, e uma segunda, com uma mesa comprida ao centro e outras de dois, onde pedem para não levar os cães. Por elas era tudo liberado, mas quiseram ser democráticas e ter também uma zona mais resguardada para quem não gosta tanto de bolinhas de pelo.

Isco Pão e Vinho
Fotografia: Manuel Manso
Restaurantes, Padarias

Isco

icon-location-pin Alvalade

Nesta padaria artesanal no bairro de Alvalade o único requisito é que não entrem muitos cães de cada vez. Se vir que estão já dois ou três, ponha-se na fila. Vale a pena, que aqui além do bom pão, de fermentação lenta, há opções de almoços muito completas (olá croque monsieur, olá banh mís), uma montra sempre variável de pastelaria e um menu para jantares atento à sazonalidade, com coisas simples mas bem trabalhadas.

Publicidade
Esteva
©Manuel Manso
Restaurantes, Cafeteria

Esteva

icon-location-pin Campo de Ourique

Os únicos animais que entram aqui são os de estimação: o Esteva é um espaço dois em um, com petiscos vegan, e uma loja de cactos e suculentas. No pequeno balcão da cozinha há sempre dois bolos caseiros à fatia, feitos com farinha de espelta. Quando a Time Out foi conhecer o espaço, havia uns feijões com amêndoa e folha de ostra, com um caldo ao estilo ceviche, sem o peixe mas com um forte sabor e aroma a mar (7€), um prato feito apenas com raízes, com várias texturas de cebola (em puré, crocante, fumada) e a sandes Esteva, que recria uma sandes de chouriço, com um recheio de beterraba, cenoura e cebola caramelizada, tudo fumado (6€). As doses são pequenas, para ir experimentando e aprovando.

Galeria Fábulas
Fotografia: Ana Luzia
Restaurantes, Cafés

Café Fábulas

icon-location-pin Chiado

É um restaurante e wine bar, mas apetece por ali passar a tarde, mesmo que seja só para tomar um café ou beber um copo de vinho. Lá dentro, em salas com paredes de pedra, há cadeiras antigas, sofás de couro e mesas reconvertidas – as que têm máquina de costura, que se tornaram um ex-líbris do Fábulas, são sempre as mais concorridas. Mas sempre com muito espaço nos corredores e entre as mesas. 

Publicidade
Bowls & Bar
©DR
Restaurantes

Bowls & Bar

icon-location-pin Chiado/Cais do Sodré

O nome já diz tudo: é sítio para malgas de tudo e mais alguma coisa e é sítio para se beber uns cocktails. No que toca às taças há desde os smoothie bowls de pequeno-almoço às poké bowls com arroz no fundo e peixe cru ou marinado ou até ramen. Juntam-se a estas opções três menus de brunch (um vegetariano, outro com escolha de bowl de carne ou de peixe), e cocktails com assinatura de autor.

nicolau lisboa
Fotografia: Manuel Manso
Restaurantes, Cafés

Nicolau Lisboa

icon-location-pin Baixa Pombalina

O Nicolau tornou-se um fenómeno assim que abriu, em 2016. A culpa é, em parte, do cão-salsicha, de lacinho ao pescoço e fato de veludo que é a mascote do restaurante da Baixa, de mesas e espaço instagramável. E claro que com uma mascote destas, o espaço seria pet friendly. Tudo o que está na carta serve bem para pequeno-almoço, almoço ou lanche mas é o menu de brunch que enche o olho tanto de turistas como de lisboetas, que quase todos os dias fazem fila à porta. 

Publicidade
Kaffeehaus
© John Wolf
Restaurantes, Cafés

Kaffeehaus

icon-location-pin Chiado

A inspiração do Kaffeehaus é vienense e mesmo a bem portuguesa bica pede a acompanhar uma gulodice austríaca de nome difícil de pronunciar – como apfelstrudel, o famoso pastel folhado, recheado com maçã e canela, passas e pão ralado crocante, ou a sachertorte, um bolo de chocolate com recheio de compota de alperce e cobertura de chocolate negro, que é servido com natas. Mas também pode arriscar um original café austríaco, lado a lado com Pacheco Pereira ou outro intelectual da praça. Mas o melhor mesmo é passar lá com fome, um pretexto para provar as salsichas que vêm directamente da Áustria do talho do pai de um dos donos. O espaço tem esplanada e lá dentro há wi-fi e sofás para leituras mais demoradas. Sinta-se em casa. 

Noobai
Fotografia: Manuel Manso
Restaurantes, Cafés

Noobai

icon-location-pin Chiado/Cais do Sodré

O Noobai, com vista para o Tejo, é já uma instituição no que diz respeito à prática da esplanadagem. Há três esplanadas, renovadas em 2018, ideais para beber um copo ou para almoçar com amigos – e até com amigos de quatro patas. Aceitam animais, desde que “bem-comportados”, avisam.

Mais sítios onde o seu animal de estimação é bem recebido

Hotéis

Hotéis que aceitam animais de estimação em Portugal

Têm cada vez mais direitos, são cada vez mais mimados, fazem parte da família e até existe um guia da felicidade para amigos de quatro patas – e ainda bem. Felizmente, há hotéis em Portugal que apanharam boleia da tendência, o que é sempre um bom sinal dos tempos. 

Dog Park do Jardim Fernando Pessa, Areeiro
Inês Félix
Coisas para fazer

Tire a trela ao cão e deixe-o brincar nestes parques caninos em Lisboa

Nem todos têm aquele espaço exterior lá em casa ideal para atirar a bola um bocado mais além da mesa da sala de jantar. Lisboa está bem servida de espaços verdes e em alguns começam a nascer pequenos núcleos totalmente dedicados à espécie Canis lupus familiaris que agora pode ser um bocadinho mais feliz na cidade. Equipamentos para treino, água para saciar a sede e até casas de banho para patudos.

Publicidade
Hotéis

Hotéis para animais em Lisboa: onde deixar o seu melhor amigo

Nem sempre é possível levar o patudo ou o bichano de férias e nessas alturas é bom saber que deixa o seu amigo em boas mãos. Assim, sempre ameniza aquele choque de emoções, entre o ir finalmente descansar e ficar com o coração nas mãos de tantas saudades. E há espaços para todos, numa altura em que começam a proliferar hotéis para cães. 

Publicidade