A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Rebel Café
Bomporto Image BankRebel Café

Patudos aqui entram: os restaurantes pet friendly em Lisboa

Não vai ser preciso deixar o seu animal de estimação à porta nestes restaurantes pet friendly em Lisboa.

Escrito por
Inês Garcia
Publicidade

Pode começar a incluir o seu animal de estimação na sua agenda social – desde que entrou em vigor a lei que permite a entrada dos nossos melhores amigos de quatro patas em restaurantes e cafés, os sítios pet friendly em Lisboa começaram a aumentar. Claro que os jardins, esplanadas e quiosques continuam a ser uma boa opção (especialmente para os dias de sol), mas estes são restaurantes pet friendly à séria, o que significa que pode entrar para dentro do estabelecimento sem medos (mas com trela e juízo). Em muitos há até bebedouros com água, para que não lhe falte mesmo nada. Aqui encontra sítios para brunch, padarias, comida saudável ou sítios para comer bowls de tudo e mais alguma coisa e em todos pode ir bem acompanhado. Conheça os cafés e restaurantes pet friendly em Lisboa.

Recomendado: Sítios em Lisboa onde os animais são sempre bem recebidos

Restaurantes pet friendly em Lisboa

  • Restaurantes
  • Chiado/Cais do Sodré

O nome já diz tudo: é sítio para malgas de tudo e mais alguma coisa e é sítio para se beber uns cocktails. No que toca às taças há desde os smoothie bowls de pequeno-almoço às poké bowls com arroz no fundo e peixe cru ou marinado ou até ramen. Juntam-se a estas opções três menus de brunch (um vegetariano, outro com escolha de bowl de carne ou de peixe), e cocktails com assinatura de autor.

  • Restaurantes
  • Cais do Sodré

É um "all day café" – um espaço híbrido que é tanto café de pequenos-almoços como restaurante e bar, com uma forte vertente vegetariana. Da taça de iogurte com granola à tosta de abacate, da shakshuka com queijo de cabra ao vegan bowl, o Café Janis tem de tudo, sem esquecer as tábuas de queijos e enchidos e um brunch super completo. Recebe patudos com um sorriso, no interior e na esplanada ao estilo parisiense.

Publicidade
  • Restaurantes
  • Alcântara

Esta espécie de casinha de bonecas vintage estende a magia ao pátio exterior com mesas de madeira corridas, plantas e luzinhas no telheiro que nem arraial (saudades). A esplanada é um bom poiso para começar o dia com um croissant quentinho e uma meia de leite. Mas também para fechá-lo de imperial ou copo de vinho à frente e sempre bem acompanhado pelo melhor amigo de quatro patas. Ao fim-de-semana é dia de brunch, e nos restantes dias também há bons sumos naturais, saladas variadas e tostas, com receitas sempre em renovação.

  • Restaurantes
  • Chiado

Os donos da pizzaria Valdo Gatti (também pet friendly) abriram o Caffè di Marzano no Largo Rafael Bordalo Pinheiro. É um café, vinoteca e vermuteria. Uma espécie de pequena Little Italy, que no pós-pandemia suspendeu os pequenos-almoços e almoços temporariamente, abrindo apenas à noite com tábuas de queijos, enchidos ou legumes e as pizzetas e pratos de massa fresca, tudo regado com vermutes e vinhos biológicos.

Publicidade
  • Restaurantes
  • Cafés
  • Grande Lisboa

Leve o seu animal de estimação à vontade para o brunch. Logo à entrada do Cotidiano, um espaço de all day food no Chiado, há dois bebedouros para hidratar a sua companhia de quatro patas. Para comer (os humanos, claro está), há pratos de ovos, torres de panquecas ou sopas para almoços ligeiros, tudo com versões vegan ou normais, sem esquecer as opções sem glúten. Há também tostas e bons pães doces caseiros, como o de banana ou uma versão de coco.

  • Restaurantes
  • Cafés
  • São Sebastião

Foi em Setembro de 2018 que os donos da hamburgueria Ground Burger se aventuraram no mundo dos dónutes frescos e artesanais. De um fim-de-semana de testes passou a pop-up semanal no restaurante, de quarta-feira a domingo, mas a loja própria prometida foi tendo atrasos atrás de atrasos. Agora tem, por fim, uma casa própria para provar as roscas sem cheiro a hambúrguer, umas portas ao lado da morada original. Além dos dónutes americanos, tem café de especialidade e “outras bebidas especiais desenvolvidas na casa”. Os preços dos dónutes variam entre os 2,95€ e os 5,95€. E pode entrar com o cão no espaço para fazer o pedido sem qualquer problema, seja para levar ou para ficar depois na esplanada. Mas tenha só cuidado para o seu cão não os lambuzar: açúcares e chocolates são como venenos para cães.

Publicidade
  • Restaurantes
  • Americano
  • Cais do Sodré
  • preço 2 de 4

Viaje com o seu cão até um clássico diner americano numa ida ao Dallas. Esta hamburgueria inspira-se no imaginário de Pulp Fiction, o filme de 1994 de Quentin Tarantino, e garante o cenário de cabines com sofás vermelhos para degustar hambúrgueres. Do Dallas Classic Cheeseburger, com 165g de carne, queijo cheddar, alface, cebola crua, picles e molho Dallas, ao Spicy Mexican Chorizo, com carne coberta com chouriço mexicano caseiro picante, cheddar e cebola roxa caramelizada, sem esquecer as versões de peixe ou jaca para vegetarianos e vegan. Dallas para todos.

  • Restaurantes
  • Chiado

Julien Garrec abriu o primeiro Dear Breakfast em 2017, em Santos. Dois anos depois, o império dos pequenos-almoços e brunches cresceu, primeiro com uma versão mexicana, o Chérie Paloma, também em Santos, e agora com um segundo Dear Breakfast, na Baixa. A decoração mantém-se minimalista, com muito branco, mesas em mármore e detalhes em veludo rosa nos bancos. Mas é muito maior, com dois pisos e os grandes janelões para Calçada de São Francisco a fazer de cenário perfeito para a foto-postal, com o eléctrico a passar a porta. Toda a identidade se mantém, especialmente na carta, que nasceu carregadinha de opções de ovos, dos mexidos aos Benedict, passando pelos Florentine ou Royale, para comer a qualquer hora do dia. A política pet friendly também se mantém, claro.

Publicidade
  • Restaurantes
  • Árabe e Médio Oriente
  • Cais do Sodré

O sotaque é francês, mas o coração e o prato chegam directamente do Médio Oriente, num espaço marcado pela crueza de materiais, onde o cimento serve de pele às paredes e ao chão. Na nova esplanada instalada na Rua de São Paulo, nos lugares ao balcão ou nas restantes mesas, pode ter sempre o seu patudo por perto enquanto come o halloumi frito e crocante com menta, tahini e chilli, o falafel crocante com coentros frescos, molho de iogurte com ervas e cominhos ou a couve-flor inteira grelhada. Peça um cocktail da casa para si e uma taça de água para o companheiro, que as servem em simultâneo.

  • Restaurantes
  • Cafés
  • Santos
  • preço 2 de 4

O Heim Café, ali na fronteira de Santos com a Madragoa, veio dar vida (e um brunch) a um bairro até então precisava de alguma movida diurna. Há quatro menus de brunch à escolha, opções à la carte, e espaço para comer bem e bem acompanhado (só não deixe o seu cão enfiar o nariz nos vasos das bonitas plantas que dão cor à casa minimalista).

Publicidade
  • Restaurantes
  • Parque das Nações
No Honest Greens, restaurante com propostas sazonais, saudáveis e sustentáveis, os animais são realmente bem recebidos. Pode entrar com o seu amigo de quatro patas para fazer a sua escolha ao balcão e tratar do pré-pagamento. Depois é tudo entregue à mesa (e com rapidez) incluindo um bebedouro com água para refrescar o companheiro canino. Apesar da lotação reduzida, uma das medidas impostas pela Direcção-Geral de Saúde para os restaurantes, o Honest Greens em Lisboa é enorme – além do espaço interior, tem uma esplanada gigante, uma boa opção tanto para quem ainda receia meter-se em espaços fechados como para quem só quer aproveitar o Verão ao máximo.
  • Restaurantes
  • Dinamarquês
  • São Sebastião

Não dá para traduzir o nome deste café numa só palavra nem sequer pronunciá-lo bem à primeira, mas nós ensinamos já essa parte – é hue-gah. Fica em Picoas e os donos quiseram trazer para Lisboa o conceito nórdico de bem-estar, felicidade e partilha com os outros. A ementa apresenta algumas especialidades nórdicas, como as tostas abertas smørrebrød, ou as mini panquecas dinamarquesas com várias massas e toppings. Tanto neste primeiro espaço da marca, como no segundo, nas Avenidas Novas, pode entrar com o patudo.

Publicidade
  • Restaurantes
  • Padarias
  • Alvalade

Nesta padaria artesanal no bairro de Alvalade o único requisito é que não entrem muitos cães de cada vez. Se vir que estão já dois ou três, ponha-se na fila. Vale a pena, que aqui além do bom pão, de fermentação lenta, há opções de almoços muito completas (olá croque monsieur, olá bánh mìs), uma montra sempre variável de pastelaria e um menu para jantares atento à sazonalidade, com coisas simples mas bem trabalhadas.

  • Restaurantes
  • Cafés
  • Chiado

A inspiração do Kaffeehaus é vienense e mesmo a bem portuguesa bica pede a acompanhar uma gulodice austríaca de nome difícil de pronunciar – como apfelstrudel, o famoso pastel folhado, recheado com maçã e canela, passas e pão ralado crocante, ou a sachertorte, um bolo de chocolate com recheio de compota de alperce e cobertura de chocolate negro, que é servido com natas. Também pode arriscar um original café austríaco, lado a lado com Pacheco Pereira ou outro intelectual da praça. Mas o melhor mesmo é passar lá com fome, um pretexto para provar as salsichas que vêm directamente da Áustria do talho do pai de um dos donos. O espaço tem esplanada e lá dentro há wi-fi e sofás para leituras mais demoradas. Sinta-se em casa. 

Publicidade
  • Restaurantes
  • Carnide/Colégio Militar

Os dates vegan nesta cozinha em Telheiras continuam acontecer, agora com a porta aberta, de quinta a sábado aos jantares (18.00-23.00), com um menu que roda todas as semanas e que publicam no site para saber ao que vai. Se quiser pode levar o seu animal de companhia – mas só pode estar um no interior. 

 

  • Restaurantes
  • Pastelarias
  • Alcântara

A LXeeseCake é especialista em cheesecakes cozinhados no forno, ao estilo nova-iorquino. Na loja tem cheesecakes à fatia, do clássico de frutos vermelhos, o Banoffee de banana e caramelo, de chocolate negro, caramelo salgado, abóbora ou figo e mel (no tempo deles). Os cães podem entrar na loja da Lx Factory para ajudar na escolha e os donos podem escolher ficar no interior ou na esplanada. 

Publicidade
  • Restaurantes
  • São Vicente 
  • preço 2 de 4

Bárbara Natário e Chrystal abriram um café com pequeno-almoço para todas as horas do dia que vai além do conceito da moda. Têm todos os clássicos, dos ovos às panquecas, mas tudo com influências de outras gastronomias. Não tem esplanada mas lá dentro é tudo verdinho, com jardins verticais e plantas a pender do tecto. Tem duas zonas: a da entrada, com umas quantas mesas e sofás, onde pode estar com o seu animal de estimação, e uma segunda, com uma mesa comprida ao centro e outras de dois, onde pedem para não levar os cães. Por elas era tudo liberado, mas quiseram ser democráticas e ter também uma zona mais resguardada para quem não gosta tanto de bolinhas de pelo.

  • Restaurantes
  • Grande Lisboa

Oksana Romaniuk e Anton Kriat vieram de Kiev para Lisboa, sem ideias de ficar – inevitavelmente, apaixonaram-se pelo país e criaram poiso fixo na cidade. Por lá, têm um restaurante de hummus, o Hum:Hum; por cá decidiram abrir o Manifest.Lisbon, um café-restaurante perto do Marquês de Pombal. Têm opções de brunch, em menu ou à la carte, com influências de alguns países por onde os donos passaram, opções de ovos de todas as maneiras e feitios, torradas e tostas, doces e pratos do dia. O espaço é amplo e pode entrar com o seu cão tranquilamente.

Publicidade
  • Restaurantes
  • Cafés
  • Baixa Pombalina

O Nicolau tornou-se um fenómeno assim que abriu, em 2016. A culpa é, em parte, do cão-salsicha, de lacinho ao pescoço e fato de veludo que é a mascote do restaurante da Baixa, de mesas e espaço instagramável. E claro que com uma mascote destas, o espaço seria pet friendly. Tudo o que está na carta serve bem para pequeno-almoço, almoço ou lanche mas é o menu de brunch que enche mais o olho. A premissa pet friendly estende-se ao Amélia Lisboa, em Campo de Ourique.

  • Restaurantes
  • Cafés
  • Chiado/Cais do Sodré
  • preço 2 de 4

O Noobai, com vista para o Tejo, é já uma instituição no que diz respeito à prática da esplanadagem. Há três esplanadas, renovadas em 2018, ideais para beber um copo ou para almoçar com amigos – e até com amigos de quatro patas. Aceitam animais, desde que “bem-comportados”, avisam.

Publicidade
  • Restaurantes
  • Brasileiro
  • Grande Lisboa

No Oak Berry, uma marca fundada em 2016 em São Paulo e que chegou ao Cais do Sodré, o açaí é 100% natural, não tem corantes nem conservantes, e pode ser comido em bowls ou smoothies, de três tamanhos diferentes (350ml, 500ml ou 720ml). Depois dessa escolha, há uma data de toppings que pode acrescentar, como as granolas (clássica crocante, com cacau ou com maçã e canela), a amêndoa laminada, a aveia sem glúten, as sementes de abóbora, de chia ou de girassol, bagas goji, banana, morango, mel orgânico, manteiga de amendoim, leite condensado magro, proteína whey (por mais 2€) ou paçoca (por mais 0,50€). Cães são bem-vindos e a indicação está bem clara na porta, junto ao horário, é só mantê-lo com trela.

  • Restaurantes
  • Grande Lisboa

O Palma Cantina, no Intendente, tem influências da América do Sul. A carta de cocktails é jeitosa e inclui a hibiscus infused margarita, o smash verde, com gin, manjericão, sumo de limão, menta e Midori, ou o spicy cilantro mezcal. Mas os pratos, com opções para todas as horas do dia, também são a prata da casa. Para já, a carta aposta forte em pratos leves como os tacos de gambas e chipotle ou o spicy feta shakshuka. Todas estas opções fazem parte do menu disponível todo o dia. Nas opções para o final de dia, disponíveis entre as 16.30 e as 22.30, está o manchego português marinado ou as empanadas caseiras. Também existe um menu matinal, para quem gosta de tomar o pequeno-almoço fora. Sempre com a companhia do melhor amigo.

Publicidade
  • Restaurantes
  • Cafeteria
  • Bairro Alto

Se tem possibilidade de trabalho remoto, está farto de estar em casa, mas não quer separar-se do seu animal de estimação, pode ir trabalhar para o Rebel Café (há tomadas à disposição e boa rede móvel), a cafetaria do piso térreo do hotel The Lumiares, com opções para todas as horas do dia, do pequeno-almoço ao jantar ligeiro, dos croissants e banana bread às sandes bem recheadas e gelados cremosos italianos. Os cães são bem recebidos em qualquer altura do dia, têm bebedouros sempre à disposição e há sacos de biscoitos à venda (2€), para não terem de ficar a babar para a comida dos donos.

  • Restaurantes
  • Pastelarias
  • Carnide/Colégio Militar

O produto-estrela desta pastelaria é a torta de laranja, que o pasteleiro Marco Costa faz na versão tradicional, com chocolate ou com Nutella (entre os 20-25€ uma torta inteira ou à fatia, a partir de 2€). Os bolos de aniversário podem ter sabores dos chocolates mais conhecidos, como kinder bueno, ferrero rocher ou snickers. Se pedir com jeitinho há bolo-rei de nutella ou maçã e canela todo o ano. Todos os animais são bem-vindos.

Publicidade
  • Restaurantes
  • Cafeteria
  • Marvila

A cafetaria Royal Rawness veio do Porto para Marvila com um menu de pastelaria, pequeno-almoço e brunch muito composto, opções de almoço e o café de especialidade como principal foco. A torra é feita em Lisboa e aqui vai encontrar à venda os pacotes com os vários blends da casa. Pode entrar com o cão à vontade.

  • Restaurantes
  • Alcântara

A clínica de terapias não convencionais da Lx Factory deixou de ter apenas uma cafetaria complementar ao projecto no início de 2019 – foi feito um upgrade e tornou-se o primeiro restaurante terapêutico em Portugal, com um menu adaptado à necessidade de cada pessoa. O que mantém inalterado é a política pet friendly. Joana Teixeira justifica, entre risos: "Se eu deixo entrar aqui o meu filho, que tem dois anos e é capaz de destruir isto tudo, porque não deixaria um cão?"

Publicidade
  • Restaurantes
  • Avenida da Liberdade/Príncipe Real

Os donos, Fernando Sá e Thiago Silva, garantem que "brunch é mesmo uma refeição, como o almoço e o jantar, e não é um pacote" e por isso no Zenith tem comida boa, instagramável e cocktails a acompanhar. Pode entrar com o seu cãopanheiro à confiança, vai ser bem recebido.

Mais sítios onde o seu animal de estimação é bem recebido

  • Hotéis

Têm cada vez mais direitos, são cada vez mais mimados, fazem parte da família e até existe um guia da felicidade para amigos de quatro patas – e ainda bem. Felizmente, há hotéis em Portugal que apanharam boleia da tendência, o que é sempre um bom sinal dos tempos. 

  • Coisas para fazer

Nem todos têm aquele espaço exterior lá em casa ideal para atirar a bola um bocado mais além da mesa da sala de jantar. Lisboa está bem servida de espaços verdes e em alguns começam a nascer pequenos núcleos totalmente dedicados à espécie Canis lupus familiaris que agora pode ser um bocadinho mais feliz na cidade. Equipamentos para treino, água para saciar a sede e até casas de banho para patudos.

Publicidade
Hotéis para animais em Lisboa: onde deixar o seu melhor amigo
  • Hotéis

Nem sempre é possível levar o patudo ou o bichano de férias e nessas alturas é bom saber que deixa o seu amigo em boas mãos. Assim, sempre ameniza aquele choque de emoções, entre o ir finalmente descansar e ficar com o coração nas mãos de tantas saudades. E há espaços para todos, numa altura em que começam a proliferar hotéis para cães. 

Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade