Os melhores restaurantes em Sintra

São seis sugestões com lugar assegurado no Guia de Restaurantes Time Out Lisboa 2018. Ao longo do ano, passe pelo menos uma vez por estas mesas na serra: são os melhores restaurantes em Sintra

©Living AllowedLAB by Sergi Arola

Do fiel peixe e marisco às linhas mediterrânicas que inspiram o chef catalão Sergi Arola. Em qualquer estação do ano estes restaurantes em Sintra e arredores caem sempre bem. 

Recomendado: 33 coisas para fazer em Sintra

 

Os melhores restaurantes em Sintra

Adega do Saraiva
Fotografia: Ana Luzia
1/6

Adega do Saraiva

“Cuidado com a Adega do Saraiva, o restaurante onde é tudo tão bom que é preciso ter mais barriga que olhos”, escreveu Miguel Esteves Cardoso numa das suas crónicas do Público. Uma grande verdade quando se trata desta casa tradicional em Nafarros, lugar de romarias de fim-de-semana, famosa pelo seu cabrito assado no forno, receita com décadas de vida, que também pode ser encomendado para fora. Quartas, sábados e domingos tem um óptimo cozido e serve ainda um bacalhau à Tia Emília bem conhecido.

Perfeito para: arrastar o grupo de Whatsapp para uma almoçarada em Sintra.

Obrigatório provar: o cabrito assado no forno.

Ler mais
Sintra
Adraga
Fotografia: Ana Luzia
2/6

Adraga

Escolha dos críticos

Parte do encanto do restaurante de peixe e marisco da Adraga reside na simplicidade e descontracção do sítio. Os últimos anos conheceram um ou outro upgrade decorativo, mas as toalhas de papel, as travessas de alumínio e outros detalhes que acusam tradição, mantiveram-se intactos. Afinal, o que importa aqui é o peixe e o marisco frescos, algum apanhado ali perto, onde as águas são frias e agitadas, e grelhado por quem entende da matéria. Guarde espaço para as sobremesas, todas, sem excepção, exímias.

Perfeito para: um almoço com sol de Inverno, numa das mesas ao lado da janela.

Obrigatório provar: os robalos, pescados à linha ali na zona e os percebes, também locais.

Ler mais
Sintra
Arola
Fotografia: Ana Luzia
3/6

Arola

A primeira aventura de Sergi Arola em Lisboa festeja 10 anos em 2018. Foi sofrendo algumas alterações, é verdade, viu metade da sala ser cortada para se transformar num restaurante de topo, mas manteve a linha de tapas quentes e frias e petiscos ibéricos, com outras influências do mundo com que abriu as portas. Tudo porque à cabeça tem Sergi Arola, o chef rockstar apaixonado por motas, que já se aventurou em restaurantes um pouco por todo o mundo, qual globetrotter, e trouxe o mundo à idílica Penha Longa.

Perfeito para: almoçar depois de treinar o swing no campo de golf. 

Obrigatório provar: as batatas bravas Arola, com aioli e tomate picante.

Ler mais
Sintra
Azenhas do Mar
Fotografia: Ana Luzia
4/6

Azenhas do Mar

A idílica localidade em que está inserido deu o nome a este clássico restaurante de peixe e marisco, onde as refeições são feitas numa sala envidraçada em cima da piscina e da praia das Azenhas do Mar. E se não é mesmo isto que apetece num dia de sol radioso ou de chuva e mar bravo? Comece pelas amêijoas à Bulhão Pato e pela salada de polvo, lambuze-se com o camarão frito (não se esqueça das torradas para mergulhar no molho), siga para os percebes e depois divida um bife de atum ou do lombo. Aqui é tudo óptimo.

Perfeito para: um almoço de amigos, regado a vinho de Colares.

Obrigatório provar: os percebes, quase sempre da zona.

Ler mais
Sintra
LAB by Sergi Arola
Fotografia: Arlindo Camacho
5/6

LAB by Sergi Arola

À cabeça está Sergi Arola, o catalão que já é figura conhecida do hotel há vários anos. Na execução do dia-a-dia está Vladmir Veiga, acabado de ocupar a posição deixada por Milton Anes, a trabalhar no hotel há cinco anos. Mudanças à parte, tudo se mantém bonito (e que beleza de sala, virada para o green) e imaculado no LAB. A cozinha aposta nas linhas mediterrânicas com algumas inspirações do mundo, seja para provar à la carte, seja para experimentar nos menus de degustação, um deles com todos os pratos da carta (!).

Perfeito para: ir a um laboratório onde os cientistas são chefs de pinças e maçaricos.

Obrigatório provar: a moleja de vitela assada em especiarias.

Ler mais
Sintra
Midori
©DR
6/6

Midori

E eis que, ao fim de 25 anos, o Midori mudou. Dos cento e muitos lugares sobram apenas 18, da sala gigantesca ficou apenas um pedaço, mais intimista, com umas vidraças para poder apreciar os jardins do Penha Longa. À frente da cozinha, porém, mantém-se o chef Pedro Almeida, que apostou em refeições kaiseki, ou seja, de pequenos pratos tradicionais japoneses, tanto em menus de degustação, como à la carte, mas com muita rotatividade. A cozinha é, disse na altura da mudança à imprensa, “japonesa, de inspiração portuguesa.”

Perfeito para: uma experiência japonesa que pode vir a atrair o olho do Guia Michelin.

Obrigatório provar: cubos de toro, puré de feijão frade e nato (feijão japonês fermentado).

Ler mais
Sintra

Outras mesas obrigatórias

Bairro a bairro: onde comer durante os Santos Populares em Lisboa

Junho é mês de Santos Populares em Lisboa e de assadores improvisados nas ruas, para assar sardinhas e entremeadas e comer em mesas corridas, em largos ou becos que se tornam restaurantes por estes dias. Porque há quem não dispense um pé de dança e bailarico mas ainda assim prefere ficar sossegado a jantar num restaurante antes de seguir bairro acima, bairro abaixo para um arraial, fizemos uma selecção de restaurantes para comer a comida mais tradicional, da sardinha à entremeada na brasa, ou pratos que não têm nada a ver com a época, dos vegetarianos aos tacos. Tudo perto dos locais das Festas. 

Ler mais
Por Inês Garcia

Os melhores restaurantes baratos em Lisboa

Comer fora é caro, que o digam as marmitas e o fim do mês. Restam uns quantos achados que cumprem os requisitos quando chega o prato à mesa mas também quando chega a hora da dolorosa. Para rebolar rua fora de barriga cheia em dias de festa, para intervalos de almoço em dias de trabalho e para jantar antes de seguir com a noite, damos-lhe 15 restaurantes baratos em Lisboa. Entre tascas, petiscos, cozinha africana, sul-americana, chinesa, italiana e israelita, alvitramos que não vai passar os dez euros. Os 13, vá. 

Ler mais
Por Catarina Moura
Publicidade

Sítios para comer comida brasileira em Lisboa, do pão de queijo à feijoada

Não lhe vamos falar de rodízios de carnes grelhadas em situações all you can eat ou restaurantes onde o buffet se vende ao peso. Nada contra, mas nesta lista, o caminho vai ser outro, pelos quitutes, esses petiscos pequeninos para matar a fome aqui e ali, pela Bahia, com os seus clássicos como o óleo de dendê, o camarão seco, os coentros ou o leite de coco, e pelos ingredientes brasileiros que nos últimos anos ficaram na moda deste lado do Atlântico, como a tapioca ou o açaí. Reunimos uns quantos sítios para comer comida brasileira em Lisboa onde há variedade no receituário e que estão – esperamos – a abrir caminho para mais restaurantes brasileiros em Lisboa. É que samba sem um prato à frente não enche barriga. 

Ler mais
Por Catarina Moura

Comentários

0 comments