Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right As melhores coisas para fazer ao domingo em Lisboa

Atenção, continuamos a tentar dar-lhe a informação mais actualizada. Mas os tempos são instáveis, por isso confirme sempre antes de sair de casa.

Jardim da Gulbenkian
©Pedro Ribeiro Simões Jardim da Gulbenkian

As melhores coisas para fazer ao domingo em Lisboa

Domingo não é dia de ronha, por isso saia de casa e descubra o melhor que a cidade tem para oferecer neste dia da semana

Por Francisca Dias Real
Publicidade

Caso o sábado tenha sido selvagem, diga-se, e só lhe apetece passar a tarde de pijama a pôr as séries em dia ou simplesmente na ronha, fique a saber que Lisboa tem vida ao sétimo dia (ou primeiro, dependendo do calendário que segue). Se quer manter o ritmo de calmaria e preferir um momento zen há aulas de yoga ao ar livre para acabar a semana em relax, mas caso queira um domingo mais mexido pode sempre aventurar-se num workshop de kizomba e treinar as ancas para uma ocasião futura. 

Domingo não tem de ser necessariamente dia de descanso absoluto. Não falta neste dia a religião, uma boa refeição ou umas borlas jeitosas. Ora veja as nossas sugestões.

Recomendado: Saiba o que fazer em Lisboa num dia

As melhores coisas para fazer ao domingo

quinta das conchas, lumiar, parque, jardim,
quinta das conchas, lumiar, parque, jardim,
Fotografia: Duarte Drago

Vá ao tapete sem ser derrotado

Atracções Parques e jardins Lumiar

A ideia é juntar duas coisas boas: o desporto e os espaços verdes. Dito isto, vista qualquer coisa confortável e vá experimentar as poses de yoga nos relvados da Quinta das Conchas. Não precisa de ter toda a flexibilidade do mundo, porque João Genial, o professor, dá a aula para todos os níveis. Acontecem durante todo o ano (a não ser que chova) às 10.30, mas nos meses de Julho, Agosto e Setembro antecipa-se o exercício para as 10.00. Aguente-se estoicamente no tapete e no fim relaxe.

ferroviario
ferroviario
©DR

Embale-se nestas tardes de jazz

Noite São Vicente 

Tornou-se uma referência quando a palavra rooftop vem à baila, com o seu estilo tropical. E agora que o bom tempo dá o ar da sua graça, há novidades: a tenda de lona que protegeu o terraço no Inverno sai parcialmente e, debaixo da que ficar, vai funcionar um restaurante. Mas as tardes com sunset continuam a ser um habitué no Ferroviário, que tem alguns eventos de programação fixa – é o caso dos domingos de jazz de entrada livre, uma vez por mês. Faça um-dó-li-tá aos cocktails da carta e prolongue o descanso ao som de bom jazz, a partir das 18.00 – só precisa de estar atento à agenda.

Publicidade
Titanic Sur Mer
Titanic Sur Mer
Fotografia: Ana Luzia

Participe numa ode ao samba

Noite Cais do Sodré

Ao domingo, o palco do Titanic Sur Mer é do samba, mais precisamente do Projecto Viva o Samba, que traz sempre dois artistas brasileiros que carregam a cruz (levezinha e gostosa) do carnaval e do seu espírito festivo às costas.

open day
open day
©Ricardo Junqueira

Percorra o mercado de rua em Alcântara

Atracções Alcântara

Nunca são demais as visitas ao Lx Factory, seja por que razão for. E não se surpreenda se, ao domingo, vir o trilho principal ocupado por banquinhas – é o Lx Market. Já foi quase um mercado itinerante, mas foi no Lx Factory que encontrou poiso seguro. Por lá, as vendas vão do Lx Rural, com os produtos vindos directamente da terra, às já habituais marcas de vestuário, acessórios e decoração. Pode sempre aproveitar para comer um brunch farto na Wish ou dar uma facadinha na dieta com uma valente fatia de bolo da Landeau.

Publicidade
Seafood sunday no Ritz
Seafood sunday no Ritz
©DEBORA INES ROCHA

Brunch com marisco? Aqui há

Restaurantes São Sebastião

Se é para ser, é para ser em bom e no Ritz. O brunch-buffet do Ritz faz jus às cinco estrelas do hotel. Só há aos fins-de-semana, é servido no restaurante Varanda, e é um banquete de luxo com tudo o que possa imaginar e ainda mais alguma coisa. Agora, aos domingos, há outra alternativa ainda mais luxuosa no Ritz Bar: um brunch só de marisco. Pode percorrer o menu e fazer uma escolha à la carte ou optar por um dos platters de marisco, que é como quem diz uma torre gigantesca de opções frescas, para uma ou duas pessoas (110€ ou 200€, respectivamente).

Água pela Barba - Espaço
Água pela Barba - Espaço
Fotografia: Manuel Manso

Encha a barriga nestes restaurantes abertos ao domingo

Restaurantes

Quando o Imperador Constatino proclamou domingo como dia de descanso, em Março do ano 321, estava a tentar regular o calendário semanal. E cozinhar ao domingo ainda é daquelas coisas que muitos evitam. Se assim for, o melhor é saber com o que contar e descobrir os restaurantes abertos neste dia de descanso. Mas atenção: tem muito por onde escolher, são mais de 100 as sugestões de restaurantes abertos ao domingo em Lisboa.

Publicidade
Igreja de São Vicente de Fora
Igreja de São Vicente de Fora
© Lydia Evans / Time Out

Aprecie algumas das mais bonitas igrejas da cidade

Atracções Edifícios e locais religiosos

Há precisamente 120 igrejas para descobrir na cidade. Foi difícil, mas conseguimos escolher os templos católicos que nem o mais convicto ateu pode contornar. Não servem apenas para rezar. As igrejas são odes à arquitectura e guardam muitas histórias entre vitrais, azulejos, pinturas e talhas douradas. Caso lhe interesse, os horários das missas está aqui aqui.

Museu Calouste Gulbenkian
Museu Calouste Gulbenkian
© Lydia Evans / Time Out

Aproveite as borlas domingueiras

Museus São Sebastião

Aos dias de semana não consegue ir porque trabalha e bate com o nariz na porta quando chega à Gulbenkian. Ao fim-de-semana não há grande desculpa para não seguir um roteiro cultural, até porque a sua vida melhora quando lhe dissermos que o Museu Calouste Gulbenkian é gratuito aos domingos a partir das 14.00. Aproveite para se manter actualizado das modas expositivas e, quem sabe, se o tempo ajudar, ainda se pode encostar na relva para um cochilo ou leituras domingueiras.

Publicidade
B.leza
B.leza
©Ben do Rosário

Aprenda uns passinhos de kizomba

Noite Cais do Sodré

A discoteca africana mais conhecida da cidade tem sido feliz na sua nova morada desde 2011, mesmo em frente ao rio, depois de ter fechado portas no Palácio dos Almadas. Os artistas continuam os mesmos, de Cabo Verde a Angola, e aqui ninguém consegue ficar sentado muito tempo. Mais cedo ou mais tarde vão puxá-lo para dançar. Aos domingos, há workshops de kizomba, das 19.00 às 21.00, por 5€, basta estar atento à página do Facebook para saber quem lidera a sessão.  

Mercado Novos e Usados do CCB
Mercado Novos e Usados do CCB
©CCB

Abra a carteira num centro cultural

Atracções Belém

Nem só de concertos e exposições se faz o Centro Cultural de Belém. O primeiro domingo de cada mês é dia de romaria ao mercado – o Novo & Antigo assumiu a alcunha e tornou-se no Mercado do CCB. O conceito, esse, continua o mesmo. Uma pequena cidade, onde encontra desde roupa vintage, discos, produtos biológicos e peças de decoração. Enfim, tudo quanto queira considerar para entrar na sua colecção, sempre no primeiro domingo do mês entre as 10.00 e as 18.00.

Mais em Lisboa

Passeio de bicicleta promovido pela Massa Crítica
Fotografia:Ana Luzia

Coisas grátis para fazer em Lisboa

Coisas para fazer

Não sabe o que fazer em Lisboa? De concertos de rock a aulas de swing, de recitais de poesia até às estrelas, damos-lhe uma grande variedade de sugestões para aproveitar tudo quanto é à borla na cidade. 

Recomendado

    Também poderá gostar

      Publicidade