Time Out Life City Index: bem-vindos a Lisboa, o sítio certo para noitadas baratas

É o que mais nos distingue entre 32 países sondados pelo Time Out City Life Index 2017. Mas há muito mais a descobrir sobre nós, os lisboetas. Venha daí

Somos felizes em Lisboa, apesar de ser cada vez mais difícil viver por aqui e de andarmos a perder a fé no amor. Afinal, até gostamos de turistas e hipsters, e adoramos ir a restaurantes, nem que seja para partilhar na net (já que estamos meio viciados em redes sociais).

Resumimos os dados extraídos do mais recente inquérito City Life Index, que mediu o pulso às condições de vida em todo o universo Time Out em 2017, para arrumar toda a informação sobre os lisboetas. 

Nota: Foram sondadas 15 mil pessoas em 32 países. Quase 500 lisboetas disseram de sua justiça.77% são mulheres, média de idades de 31,9 anos. 42% estão numa relação, a maioria é solteira (36% à procura de uma relação). A maioria, sempre viveu nesta cidade. 

Time Out City Life Index

Sexo forte, sexo fraco
1/10

Sexo forte, sexo fraco

Somos uma cidade de extremos. 5% dos lisboetas acham que sexo só depois de 10 encontros (2% defendem 20 encontros como mínimo). 33% (a maioria) acham que um encontro é suficiente e 5% acreditam que se deve esperar pelo casamento. Refira-se ainda que 75% dos sondados acham que é muito fácil ter sexo em Lisboa.

Lisboa cidade do amor? Nem por isso. 24% acham muito difícil ou virtualmente impossível encontrar o amor. O índice de fé reduziu de 64 para 33% face a 2016.

57% nunca usaram uma app de engate, 13% já enviaram fotos de nus a um desconhecido, 12% já alinharam num threesome, 8% nunca fizeram sexo, 18% não fazem há mais de um ano, 34% tiveram um romance no trabalho, 46% já tiveram uma one night stand.

29% já traíram o(a) parceiro(a). Mas somos dos mais fiéis –só Edimburgo é mais que nós.

Entretanto, saiba que temos um vício maior que o café: as redes sociais. 69% não passam um dia sem as consultar.

+ Motéis em Lisboa: vai uma rapidinha?

O meu reino por uma casa
2/10

O meu reino por uma casa

73% acham que é muito caro viver em Lisboa, mas a experiência compensa. Maior problema? Nada de novo: a falta de habitação (dizem 26%).

O Príncipe Real é o bairro preferido (15%). Seguem-se Alvalade e Campo de Ourique.

16.583 euros é o rendimento médio anual, muito abaixo do valor ideal para fazer face ao custo de vida (que rondaria os 31.202 euros).

Os nossos maiores ódios de estimação são...
3/10

Os nossos maiores ódios de estimação são...

...pessoas que falam alto ao telefone na rua (81%).

...taxistas (58%).

...aquelas pessoas que andam na rua a angariar dinheiro para associações (57%).

Os turistas só aborrecem 15% dos sondados. (descubra o que eles andam a fazer que nós também devíamos experimentar)

Ah, e somos os que menos detestamos hipsters (9%).

Brincar ao sério
4/10

Brincar ao sério

Somos sérios, sim, mas não os campeões da seriedade.

81% entregavam uma carteira à polícia se a encontrassem (15% ficavam com o dinheiro). Zurique, Edimburgo, Manchester e Porto estão à nossa frente.

Ah, os transportes públicos
5/10

Ah, os transportes públicos

É provavelmente um dos temas que motiva resultados mais bipolares:

40% acham que os transportes funcionam acima da média.

42% acham que funcionam abaixo da média.

Aproveite para andar a pé: Lisboa é das cidades onde se faz menos exercício físico, a par de Berlim.

+ Gaste calorias sem gastar dinheiro nestes ginásios ao ar livre em Lisboa

Lisboa é boa para fazer amigos
6/10

Lisboa é boa para fazer amigos

...mas ainda assim o Porto dá-nos um ligeiro baile nesta matéria. Também o orgulho de viver na cidade é superior a norte.

65% conhecem o nome dos vizinhos (mas Berlim vence-nos na proximidade, com 83%).

Facebook e Watsapp são as redes mais usadas. 32% não usam redes sociais.

No último mês, toda a gente falou com a família.

Para 28%, a maioria, o sotaque mais sexy é o italiano.

Imbatíveis nas noitadas
7/10

Imbatíveis nas noitadas

Lisboa é a melhor cidade para uma saída à noite barata. Gastamos em média 37 euros (contra os quase 200 de Zurique).

89% das pessoas bebem álcool. O vinho está em maioria (51%), seguindo-se cerveja (31%).

21% deitam-se entre as 23.00 e meia-noite, enquanto 22% deitam-se depois das três da manhã.

90% sentem-se seguros na cidade à noite.

+ Os melhores bares em Lisboa

Tudo em pratos limpos
8/10

Tudo em pratos limpos

85% cozinharam para si e para os outros na última semana. (quer melhorar? Atente nos workshops de cozinha da Academia Time Out)

26% comeram à secretária na última semana.

80% foram a um restaurante na última semana.

4% nunca usaram take away (vá lá, experimentem. Há óptima comida ao domicílio em Lisboa)

20% nunca comeram um brunch (Querem experimentar? Aqui estão algumas ideias)

16% nunca pediram comida online.

Mesmo que a barriga dê horas, Lisboa é das cidades onde mais se espera por mesa num restaurante (até uma hora).

57% acham que a oferta gastronómica em Lisboa é fantástica. 15% optariam por comer bitoque até morrer se só pudessem escolher uma coisa. Mas o sushi ganha (19%). Pizza é terceiro (12%).

+ Os melhores bitoques

+ Os melhores restaurantes japoneses

+ As melhores pizzarias

A tempo e horas
9/10

A tempo e horas

A maioria, 62%, preferem o presente a viver na Lisboa do passado (14%).

52% acham que, no geral, Lisboa mudou para melhor nos últimos tempos.

67% esperam continuar a viver em Lisboa daqui a cinco anos.

23% acham que o melhor da cidade é a sua beleza. Se dinheiro não fosse problema, os inquiridos dividem-se entre as suas raízes e uma metrópole do outro lado do Atlântico.

38% dos inquiridos continuariam a viver em Lisboa, enquanto Nova Iorque seria o plano B. Apesar dos aspectos menos bons, o balanço geral é positivo.

95% dos lisboetas estão felizes com a vida na cidade, e orgulhosos de viver nesta alface.

78%, a maioria, sentiram-se felizes nas últimas 24 horas, 45% stressados e 39% ansiosos.

Nós e os outros
10/10

Nós e os outros

Cruzando os dados do City Life Index Time Out relativo a 2017, Chicago renova o primeiro lugar e é a melhor cidade para se viver, seguida de Porto e Nova Iorque. Lisboa vem em oitavo, depois de Manchester e antes de Filadélfia. Istambul é a pior cidade para se viver.

O Porto destaca-se pelo orgulho dos cidadãos, nível de felicidade (96%) e facilidade em fazer amigos (83%). Pode não ser o melhor sítio para cultura mas os locais dizem que é bom para encontrar o amor (pelo menos 50%).

Washington DC é a capital dos dates e das aplicações para engate, enquanto Paris é mesmo a cidade do amor. Ninguém faz tanto sexo como os franceses – ah, nem de propósito, são os que dormem menos (65% queixa-se de sono).

O Dubai é a cidade onde os locais mais trabalham (46 horas por semana) e menos se divertem. Usam o Linkedin como ninguém (cinco vezes por dia).

Nova Iorque é a cidade mais stressada, a par de Washington.

Banquecoque é o bastião da comida de rua. Os tailandeses são os que mais vão a restaurantes (94% na última semana)

O café é o vício número um mundial. 48% não consegue passar um dia sem ele.

A melhor em oferta cultural é a Cidade do México. Frequentam teatro, cinema e galerias em média 76 vezes por ano. Barcelona e Paris vêm a seguir.

Hedonismo é a palavra de ordem em Telavive, com a restauração, as drogas, as one night stands e as (poucas) horas de trabalho semanais (27) a falar por si.

Cidades mais felizes? Melbourne e Edimburgo medem forças com Chicago.

+ Espreite a nossa secção de viagens se ficou entusiasmado com estes dados. 

Coisas para fazer em Lisboa

52 atracções em Lisboa

Nota prévia: esta é uma lista que tem tudo para crescer em tamanho, não fosse Lisboa uma das melhores cidades do mundo e arredores. Não encare portanto estas paragens como um guia definitivo mas antes como um aperitivo para todas aquelas propostas que ficaram de fora (por agora) deste nosso menu. Opte por calçado confortável e venha daí.  

Ler mais
Por Maria Ramos Silva

20 museus que tem mesmo de visitar em Lisboa

Edifícios relativamente novos, com linhas que são uma perdição para a fotografia, e clássicos da cidade que patrocinam autênticas viagens no tempo. Destaque-se ainda os inúmeros e regulares workshops e eventos que promovem para adultos e crianças, ou mesmo as cafetarias e brunches que também são pequenas obras de arte. Deixamo-lo com uma visita guiada aos melhores museus em Lisboa, dando razões para redescobrir endereços obrigatórios e ideias para explorar colecções surpreendentes.

Ler mais
Por Editores da Time Out Lisboa
Publicidade

Os melhores miradouros em Lisboa

Lisboa tem 16 miradouros oficiais: todos com vistas espectaculares sobre os telhados da cidade, os monumentos mais imponentes, o Tejo, a ponte 25 de Abril ou a outra margem. Mas há mais vistas para além das que a Câmara Municipal de Lisboa tem registadas: são de roof-tops, terraços, bares e hotéis. Ter Lisboa aos seus pés de copo na mão é um belo programa, não lhe parece? Então só tem de escolher um dos melhores miradouros em Lisboa. 

Ler mais
Por Vera Moura

Comentários

0 comments