Os bairros que visitámos em 2017

Estes são os bairros que percorremos de lés e lés este ano para lhe dar a conhecer as novidades, os históricos e os segredos de cada pedaço de Lisboa.

Fotografia: Manuel MansoMiradouro das Portas do Sol

Folheámos cada página das revistas de 2017 e revisitámos seis bairros obrigatórios na cidade. 

Recomendado: As melhores lojas tradicionais em lisboa, bairro a bairro. 

Edição 489 – 8 de Agosto
Fotografia: Manuel Manso
1/6

Edição 489 – 8 de Agosto

Avenidas Novas

Mais passeios, mais árvores e mais espaço. A nova Avenida da República e “suas congéneres paralelas ou perpendiculares” como as classificámos em Agosto, puseram-nos a andar à voltas do eixo onde vivem mais de 21 mil lisboetas. Entrámos em todas as pastelarias e padarias a que temos direito (o bairro prima por cozer as melhores massas), e acabámos por descobrir um espaço que mais parece o pão que o Diabo amassou: o The Lingerie Restaurant, onde há shows de striptease e um menu com Minete à antiga.

+ Os melhores restaurantes nas Avenidas Novas

Edição 492 – 1 de Março
Fotografia: Arlindo Camacho
2/6

Edição 492 – 1 de Março

Cais do Sodré

Em Março nasceu um novo Cais do Sodré e, com essa (boa) desculpa, passámos 24 horas no bairro que nunca dorme. De 0 a 5 estrelas, a nossa crítica bancária deu às três novas chaises longues junto ao Jardim Roque Gameiro, empanturrámo-nos com uma sandes de 42 ingredientes no Absurdo do chef Olivier e ainda tivemos estômago para espreitar os livros de física nuclear da livraria-bar Menina e Moça.

+ Os melhores bares no Cais do Sodré

+ Os melhores restaurantes no Cais do Sodré

 

Edição 504 – 24 de Maio
Fotografia: Arlindo Camacho
3/6

Edição 504 – 24 de Maio

Graça

A Graça é a melhor varanda para admirar Lisboa e fomos desbravar as novidades. Comemos um Monica Belucci no Le Bar à Crêpes, demos graças aos petiscos e eventos do Má Língua, fomos ali ao A Li, o novo restaurante do espaço de residências artísticas Hangar, trincar umas bochechinhas estufadas com tomate e abóbora. Pelo caminho aproveitámos para reconquistar o Castelo e lavámos as vistas que nem reis no Palácio Belmonte, junto ao Castelo, para onde se mudou o restaurante Leopold.

+ Restaurantes obrigatórios na Graça

Edição 523 – 4 de Outubro
Fotografia: Ana Luzia
4/6

Edição 523 – 4 de Outubro

Alcântara

Viver debaixo da ponte afinal é um luxo. Que o diga um largo que deixou de ser um calvário ou um pilar que passou a ser interpretado na zona que os lisboetas ainda estão a descobrir. Podem sempre começar pelo novo Experiência Pilar 7 – Centro Interpretativo da Ponte 25 de Abril para a partir do novo miradouro ter uma ideia do que andámos para lhe trazer esta edição, onde ainda lhe sugerimos 20 mesas obrigatórias (como o À Justa) e dançámos no clube mais micro de Lisboa.

+ Noite em Alcântara: da cerveja artesanal ao micro clube

+ Sete coisas que tem de fazer à beira-rio

Edição 524 – 11 de Outubro
Fotografia: Manuel Manso
5/6

Edição 524 – 11 de Outubro

Príncipe Real

Quisemos diminuir os níveis de FOMO (a sigla inglesa para fear of missing out) e fomos ao epicentro da noite LGBT. Este ano foi inaugurado um memorial às vítimas de homofobia, mas a obra está longe de ser a única novidade do bairro onde o preço médio por metro quadrado ronda os , o mais caro do país. Mais em conta são as novidades fresquinhas que desencantámos no Príncipe Real, com destaque para uma nova dinastia na restauração.

Edição 529 – 15 de Novembro
6/6

Edição 529 – 15 de Novembro

Campo de Ourique

Se o Cais do Sodré não dorme, Campo de Ourique não pára. Este ano conseguiu bater o Príncipe Real no que às novidades diz respeito, e entre padarias, gelatarias, um café italiano e até um restaurante de choco frito, encontrámos 32 novidades que o convidaram (e convidam) a estacionar no bairro. Só continua a não haver muito estacionamento nas proximidades. Mas por que não seguir o exemplo da Saudades Flores (na capa) e dar ao pedal?

+ 30 razões para passar em Campo de Ourique

Best of 2017

As melhores séries de 2017

São cada vez mais os nomes grandes de Hollywood, entre actores e realizadores, a aventurarem-se no pequeno ecrã (ou nos vários ecrãs). Uma consequência do crescente investimento dos canais nas suas produções. Em 2017 estrearam-se séries como há muito não acontecia e estas dez foram as melhores que vimos. 

Ler mais
Por Luís Filipe Rodrigues

Um roteiro pelos novos bares da cidade

Bares com cerveja do mundo inteiro, que resultam lindamente na hora de rogar pragas ao chefe e antes de levar com pragas caseiras. Bares sem cerveja artesanal, com cocktails diversos, que são a melhor desculpa para abandonar o barco da discussão com o seu companheiro, "tenho só que ir ali beber um cocktail com o Pedro". Bares para tudo e para todos, para a hora que bem lhe apetecer. 

Ler mais
Por Miguel Branco
Publicidade

São estes os chefs do ano Time Out

Um restaurante para dez com técnica francesa no coração de Lisboa, outro para 18, em Sintra, com técnica japonesa sob o olhar português e um último que está a apostar tudo em trazer toda a informação sobre o produto e o produtor para a mesa, sem medo de ter um menu de degustação exclusivamente vegetariano num restaurante de Estrela Michelin. André Lança Cordeiro, Pedro Almeida e João Rodrigues são os chefs do ano para a Time Out graças aos seus projectos diferenciadores e com atenção ao detalhe. Conheça-os melhor e saiba para onde caminham. Recomendado: O melhor que comemos em Lisboa em 2017 Os melhores novos restaurantes de 2017 em Lisboa

Ler mais
Por Inês Garcia

Os melhores discos portugueses de 2017

A música portuguesa vive dias bons. Com bandas e artistas a falarem a sua língua e a produzirem canções que reflectem o país e o presente. Do indie rock português das Pega Monstro e Putas Bêbadas às batidas afromecânicas de Nídia e DJ Lycox, passando pela folk lisboeta de Éme e Luís Severo, o hip-hop de Slow J e os Orelha Negra ou o fado de Camané. Estes foram os melhores discos do ano.

Ler mais
Por Editores da Time Out Lisboa
Publicidade

As melhores exposições do ano

Artistas há muitos, bem sabemos. 2017 mal tinha começado e já estávamos a prever um ano em cheio. A escolha não foi fácil, mas revelamos-lhe o melhor da arte que vimos este ano.

Ler mais
Por Francisca Dias Real

O melhor que comemos em Lisboa em 2017

Um ano de refeições por novos (e não só) restaurantes lisboetas é muito e são muitas boas refeições. Revisitámos as críticas de Alfredo Lacerda e Marta Brown para a Time Out Lisboa e chegámos a um top 10 que não desilude. É este o menu de degustação deste ano que passou.

Ler mais
Por Inês Garcia
Publicidade

Comentários

0 comments