Os melhores restaurantes de hotel em Lisboa

Abrir a pestana com o pequeno-almoço de uma vida, piquenicar num palácio, encher a barriga no brunch, jantar como um rei. Depois da cama, ou quiça até antes, nada como um restaurante de hotel
Bastardo -Sala de Refeições
Fotografia: Ana Luzia Bastardo
Por Maria Ramos Silva |
Publicidade

Alguns dos melhores restaurantes da cidade estão hospedados em hotéis. Mas os alfacinhas não precisam de fazer check in para lá entrar. Estes são os melhores restaurantes de hotel em Lisboa. 

14 hotéis onde pode tirar a barriga de misérias

Rib Beef & Wine - Cowboy Steak
Fotografia: Manuel Manso
Hotéis

Pousada de Lisboa

icon-location-pin Santa Maria Maior

O recente RIB Beef & Wine é uma perdição para carnívoros e nem um bitaiteiro profissional – “ai, carne grelhada, e depois?..” – daqueles bem entediantes e resistentes à mudança poderá ficar indiferente ao assédio da apresentação. Experimente botar o olho no prato ali de cima, em especial se tiver fome, e logo nos dirá se temos ou não temos razão.

Flores do Bairro - Filetes de Linguado e Camarão
©DR
Hotéis

Bairro Alto Hotel

icon-location-pin Chiado

Nas mãos de Bruno Rocha, vitela, ananás do Açores e wasabi está longe de ser
 uma equação improvável. A cozinha contemporânea, a tradição portuguesa, o rigor francês e a mestria oriental sentam-se os quatro a esta mesa com boa onda para um produto final descontraído no restaurante Flores do Bairro.

Publicidade
Martinhal Lisbon Chiado - M Bar
©DR
Hotéis

Martinhal Lisbon Chiado Family Suites

icon-location-pin Chiado

O M Bar, com o seu já célebre BMW Isetta, é uma delícia para os miúdos, não fosse este um reduto altamente familiar, que se encarrega de ocupar os pequenos visitantes para que todos saiam a ganhar. Uma bela sugestão para começar a jornada na cafetaria, ideal para refeições ligeiras. Depois, é partir à descoberta do Chiado, tal qual turista.

Bastardo - Prato
Fotografia: Ana Luzia
Hotéis

Internacional Design Hotel

icon-location-pin Baixa Pombalina

Tradição e sofisticação estão disponíveis para compromisso sério no restaurante com vista para o Rossio. No Bastardo, dificilmente pensará que os pratos merecem ser enjeitados. Ao almoço, servem-se clássicos 
a preço simpático, como o arroz de polvo malandrinho (13€) ou o arroz de pato (11€). O ramen (13€) e o risoto de abóbora (10€) são alternativas de peso.

Publicidade
leopoldo
Fotografia: Arlindo Camacho
Hotéis

Palácio Belmonte

icon-location-pin Castelo de São Jorge

Tártaro de algas, espargos com puré e couve-flor, creme de túberas com especiarias e outras iguarias que em matéria de apresentação disputam protagonismo com os quadros suspensos nas paredes do Louvre. Menos é mais, o toque minimalista marca o Leopold, que transitou de uma antiga padaria na Mouraria para o Palácio Belmonte. Os pratos são rubricados pelo chef portuense Tiago Feio, que trabalhou com Miguel Castro e Silva no Largo, no Chiado. O resultado, criativo e experimental, até permite brincar às adivinhas com os restantes comensais. Para aumentar a conta pernoite na suite Amadeo com uma piscina só para si (alerta: custa 3 mil euros).

Pestana Palace - Brunch
©DR
Hotéis

Pestana Palace Lisboa

icon-location-pin Alcântara

É um acontecimento da temporada de Verão. Aos sábados, os jardins desta morada histórica abrem ao público para o piquenique mais chique da cidade, um pequeno manjar de quentes e frios, cocktails e outras belezuras, com música ao vivo. Não faltam sequer as típicas cestas com croissants e baguetes, queijos e enchidos. O manjar é buffet mas as bebidas chegam até à sua toalha branca e almofadas graças ao serviço de “mesa”. Refira-se que as bebidas são pagas à parte. Refresque-se com sangria branca com ananás, maracujá e lima ou cocktails. Também há sumos naturais de laranja ou melancia. Acha pouco? Usufrua de um chef privado na suite presidencial (a partir de três mil euros).

Publicidade
Brunch no Palacete Chafariz D'El Rei
Fotografia:Arlindo Camacho
Restaurantes

Palacete Chafariz D'El Rei

icon-location-pin Alfama

Estamos fartinhos de publicar a mesma foto e a razão é simples (bom, nem percebemos muito bem porque temos que martelar nesta tecla): o sítio é um mimo e a ementa mais
 que recomendável – esfregue lá os olhos e retome a leitura. Resumindo, há coisas que não mudam nem passam de moda, como um final de manhã/ preâmbulo de tarde muito bem passado ao sabor deste brunch, servido com preceito no salão de chá do Palacete Chafariz d’El Rei. Escusa de se levantar porque o repasto vem até si, ao contrário da maioria das ofertas congéneres, onde o buffet é rei e senhor. 

Valverde Hotel
©DR
Hotéis

Valverde Hotel

icon-location-pin Avenida da Liberdade

Se uma noite na suite Valverde custa quase 500€, o brunch, servido ao domingo no restaurante O Sítio daquele que já foi considerado pelos viajantes como um dos hotéis mais românticos da cidade, é bastante mais acessível. E ali a um passo ainda pode suspirar pela piscina que mais parece saída de um postalinho de Instagram. Não se iniba e adicione uma flûte de champanhe ao menu composto por ovos, salada de salmão fumado, sugestão do chef, tarte de lima ou sumos do dia. Tchim, tchim!

Publicidade
Tataki de atum – Confraria
©DR
Hotéis

Lx Boutique Hotel

icon-location-pin Cais do Sodré

De Cascais para a capital, o Confraria é uma agradável montra de sushi, saladas, gyosas, carpaccio de peixe com sete ervas (10,90€), ou sashimi (25 variedades da casa, 28,90€). Se preferir, pode aparecer antes para um chá e scones.

Café Colonial - Caril de Camarão
Fotografia: Arlindo Camacho
Hotéis, Hotéis de charme

Memmo Príncipe Real

icon-location-pin Avenida da Liberdade/Príncipe Real

Não nos importávamos nada de receber um euro por cada vez que o nome Café Colonial está envolvido em polémicas semânticas, culturais e derivados. Fiquemo-nos pelas questões gastronómicas e por sugestões como a tempura de legumes ou um escabeche de perdiz do chef, seguindo para o caril de camarão (18€), o pato asiático (24€) ou mesmo o bife Café Colonial ( a partir de 17,50€). As sobremesas prometem mais uma volta ao mundo das antigas colónias lusas.


Publicidade
Hotéis

Olissipo Lapa Palace

icon-location-pin Estrela/Lapa/Santos

Chá à escolha, scone em sintonia com manteiga ou geleia, sanduíche de salmão fumado, brioche com queijo e fiambre e ainda duas miniaturas doces do dia. Tenha calma,
 é apenas um dos menus possíveis para a hora do lanche, servido no salão do Lapa Palace. Se lhe parecer demasiado, há menus a metade do preço, para uma experiência não menos digna. Aquele momento especial num palácio do século XIX ninguém lhe tira.

Open Brasserie Mediterrânica - Tarde de Amêndoa e Grão
©DR
Hotéis

Inspira Santa Marta Hotel

icon-location-pin Avenida da Liberdade/Príncipe Real

O hotel é guiado pelos princípios do feng shui para que o bem-estar nunca perca o norte, e a Open Brasserie Mediterrânica distingue-se por ser 100% gluten free, uma preciosidade para intolerantes, mas mantém-se um destino recomendável para palatos em geral. Risoto de camarão e lima ou hambúrguer de grão de bico em bolo lêvedo dos Açores fazem parte da carta.

Publicidade
Homens servem brunch no hotel Altis Belém
© Altis Belém
Hotéis

Altis Belém Hotel & Spa

icon-location-pin Belém

Prepare o estômago. Estamos quase na Cafetaria Mensagem e o faustoso brunch
 de domingo (12.30-16.00, 35€) é uma instituição. Isto sem contar com o estrelado Feitoria do chef João Rodrigues e a sua cozinha portuguesa de autor (19.30-23.00). Não estranhe se a conta para dois ascender aos 150€. Toda a gente sabe que há um mundo melhor, mas é bastante mais caro.

O Japonês - Ritz Four Season Hotel
Fotografia: Manuel Manso
Hotéis

Ritz Four Seasons Hotel Lisboa

icon-location-pin São Sebastião

É difícil ter um mau dia se começar com este buffet de pequeno-almoço (06.30-10.30, 39€). É certo que o valor compete com o de uma refeição principal de topo, mas uma manhã não são manhãs, e admita que adorava replicar um vigésimo da rotina de Madonna em Lisboa. Para terminar em beleza, marque encontro ao serão com O Japonês. Abriu em Março no Ritz e conquistou a nossa secção Comer & Beber. Confira o ceviche de dourada, temperado com leite de coco, guacamole e molho yuzu (22€). Remate com a geleia de frutos vermelhos com gelado de yuzu.

O melhor dos hotéis em Lisboa sem ter de fazer check in

Pessoas sentadas a beber copos num terraço em Lisboa com vista para o rio
Fotografia: Arlindo Camacho
Hotéis

Os melhores bares de hotel em Lisboa

De Alfama a Belém, há boas razões para explorar os hotéis que se seguem. E já sabe que se beber um copo a mais, tem sempre a opção de fazer check in. Estes são os melhores bares de hotel em Lisboa.

Hotel Pestana Cr7
©DR
Hotéis

Oito hotéis em Lisboa onde se pode divertir

Há oito hotéis em Lisboa onde se pode divertir como nunca - não seja devasso, referimo-nos a exposições, concertos, mergulhar numa piscina de bolas, ou até trabalhar fora de casa, para tornar a rotina menos aborrecida. Um hotel pode ser um belo parque de diversões para lisboetas. Se continua a pensar noutro tipo de diversão, eis alguns motéis para uma rapidinha. Se diversão é sinónimo de um copo, também há bares de hotel em Lisboa que vale a pena conhecer.    Recomendado: Os melhores hotéis em Lisboa

Publicidade
Upscale Bar, Epic Sana
©DR
Coisas para fazer

As melhores piscinas em Lisboa

Mostramos-lhe como esquecer a fila da ponte, pôr-se a salvo das alforrecas e refrescar as ideias sem ter de deixar a cidade – e sem fazer ondas – nas melhores piscinas de Lisboa.

Publicidade