Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Celebre a Primavera com um pé em casa e outro na rua

Atenção, continuamos a tentar dar-lhe a informação mais actualizada. Mas os tempos são instáveis, por isso confirme sempre antes de sair de casa.

desconfinamento em Lisboa
Fotografia: Gabriell Vieira

Celebre a Primavera com um pé em casa e outro na rua

Para abraçar a Primavera tenha cautela, não vá com tudo. Deixe um pé em casa e o outro na rua.

Por Francisca Dias Real
Publicidade

Nada depois de Março de 2020 passou a ser normal. Tudo tem um “mas”, um “proibido”, um “obrigatório” ou um “mantenha a distância” atrelado a si, o que nos leva a viver uma vida mais comedida, sem grandes algazarras e a dar graças pelos pequenos prazeres da vida. Um desses prazeres é o sol e os primeiros dias de Primavera – quão incrível é não ter de ligar a luz de casa até o sol se começar a pôr? As flores brotam nas árvores da cidade, tudo fica mais verde, as temperaturas começam a subir, as esplanadas começam a espreitar e os pólens dão o ar da sua graça. E como 2021 é apenas uma segunda temporada do ano anterior, muitas restrições mantêm-se e há que pôr um travão em algumas celebrações, com é o caso da chegada da Primavera. Com um desconfinamento a meio gás, dizemos-lhe como pode abraçar a chegada da estação com um pé na rua e outro em casa. Vá, cautela. 

 Recomendado: Actividades ao ar livre em Lisboa

Celebre a Primavera com um pé em casa e outro na rua

Colvin
Colvin
DR

1. Florir a casa

Compras Floristas

Sabemos que na rua as flores começam a desabrochar, a colorir as avenidas e pracetas, mas na falta de ar livre, tendo em conta que o dever geral de confinamento se mantém, mais vale fazer do seu lar um jardim primaveril. Vai ver que até lhe dá outro ânimo para aguentar as próximas semanas. As floristas em Lisboa continuam de portas abertas, prontinhas a fazer-lhe aquele ramo farfalhudo, cheio de tulipas, orquídeas ou girassóis, típicos da nova estação. Se prefere comprar online, há uma série de serviços que entregam flores ao domicílio na capital.

Gulbenkian
Gulbenkian
©Márcia Lessa

2. Passear num jardim – higienicamente, já se sabe

Atracções Parques e jardins

A primeira fase de desconfinamento já permite a permanência em parques e jardins, uma maravilha para respirar ar puro e ver verde além das plantas lá de casa. Uma caminhada pelos trilhos de Monsanto, uma corridinha no Jardim do Campo Grande, um rebolanço com o cão na relva do Parque da Bela Vista ou um momento em família com os miúdos à solta na Quinta das Conchas: em Lisboa há mais de duas dezenas de jardins para aproveitar, além dos jardins escondidos onde é possível, por esta altura, aproveitar a calmaria

Publicidade
desconfinamento em Lisboa
desconfinamento em Lisboa
Fotografia: Gabriell Vieira

3. Ir ao postigo

Até entrarmos em confinamento e as medidas apertarem, poucos tinham no vocabulário diário a palavra postigo. Mas a verdade é que a venda à porta ou à janela passou a ser uma realidade habitual para quem gere um negócio. A primeira fase de desconfinamento já permite que o postigo regresse em lojas de bens não essenciais, que até 15 de Março se encontravam encerradas. Quer isto dizer que já pode ir matar saudades daquela bica ou cimbalino e voltar a apoiar o comércio local, enquanto apanha um arzinho e recebe a vitamina D que estes dias trazem.

Plantae
Plantae
Gabriell Vieira

3. Comprar uma planta

Compras

Durante a primeira quarentena, muito boa gente deixou para trás o papel de assassino de plantas para passar a ser um amante das espécies, apostando no conceito de selva urbana. O consumo de plantas de interior disparou, assim como o nascimento de lojas especializadas. Apesar de terem as portas abertas, as melhores lojas de plantas de Lisboa entregam também ao domicílio (e outras são mesmo exclusivas do online). Aproveite o que resta do segundo confinamento para apostar numa zamioculca zamiifolia, numa calathea ou numa monstera deliciosa, todas ideais para compor esse jardim interior. Ah, e nem venha com a desculpa de que não sabe cuidar delas: aqui e aqui dizemos-lhe quais são as melhores plantas para ter em casa e como tratar delas.

Publicidade
Nirvana
Nirvana
Photograph: Stephen Sweet/REX/Shutterstock

5. Ouvir canções da estação

Para entrar no mood primaveril, nada como uma banda sonora que cheira a natureza, a verde, flores e sol, a dias compridos e bonitos. Bem sabemos que o tema desta edição é o silêncio, mas ponha os phones e faça a festa da Primavera. Nesta lista encontra algumas das melhores canções pop de todos os tempos inspiradas na nova estação. Já esta compilação, com sons dos últimos 40 anos, é um verdadeiro hino ao sol. De Nirvana a Simon & Garfunkel, há de tudo para acompanhar a chegada desta prima. 

Cabaz Therapist
Cabaz Therapist
Therapist

6. Abastecer-se de frescos

Compras Mercearias

Os mercados de frescos estiveram sempre lá para nós. Mas se os dias frios e cinzentos dão preguiça de sair de casa, agora é tempo de aproveitar os raios de sol da Primavera e a subida da temperatura para se abastecer na rua, dando um novo alento aos produtores locais e biológicos. Em Lisboa, todos os sábados pode visitar o Mercado dos Produtores, no Largo de São Paulo, ou subir até ao Largo da Igreja de Santos, onde está montado o Farmers Market. No Príncipe Real, o jardim enche-se com a Feira de Produtos Biológicos e os mercados Agrobio continuam fortes (pode consultar aqui quando e onde). Se preferir ficar por casa, dê cor à fruteira com a ajuda de cabazes de frescos entregues em casa em Lisboa.

Publicidade
Rafaela Garcez, Marie Kondo
Rafaela Garcez, Marie Kondo
DANIELA SOUSA PHOTOGRAPHY

7. Destralhar, limpar, arrumar

Primavera é altura de limpezas, de lavar tudo de cima a baixo –  cortinas, paredes, candeeiros, colchas, edredons ou janelas. Depois, toca a arrumar e a destralhar, com as nossas dicas ou ideias tiradas de filmes e séries sobre minimalismo ou livros sobre este estilo de vida. Não suporta arrumações? Então talvez esteja na hora de pensar numa intervenção externa e recorrer a estes serviços de personal organizer. No fim, está pronto para habitar uma casa como nova e viver a Primavera limpinha, limpinha.

Casa de Cafés Solposto
Casa de Cafés Solposto
Inês Félix

8. Hora do chá

Compras Alimentos especializados

Enquanto não se pode sentar numa esplanada a aproveitar uma happy hour de imperiais/ finos e tremoços (dia 5 de Abril, está quase, quase!) opte por outras bebidas. E se o chá parece coisa típica do Inverno, a verdade é que não faltam infusões a lembrar a Primavera, melhor altura do ano para desintoxicar dos excessos do Inverno e preparar o Verão. Estas lojas em Lisboa estão prontas a levar-lhe chá a casa, seja qual for a estação do ano.

Publicidade
Jardins Abertos
Jardins Abertos
Aline Macedo/Jardins Abertos

9. Descobrir a botânica

Já está marcada no calendário mais uma edição de Primavera do festival Jardins Abertos, promovido por profissionais da cultura, botânica e sustentabilidade com o objectivo de difundir o conhecimento da natureza em ambiente urbano e sensibilizar o público para a preservação dos espaços verdes. Acontece nos fins-de-semana 22 e 23 e 29 e 30 de Maio, e à semelhança das últimas edições assumirá um formato híbrido (entre presencial e digital). Foi precisamente esse formato que permitiu criar um directório de informações que podem ser consultadas a qualquer momento. Visite a exposição “#naohaervasdaninhas”, de Fernanda Botelho e Nuno Antunes, uma mostra fotográfica que é um movimento de apoio às mal-amadas “ervas daninhas”, ou “#palmeirasperdidas”, uma homenagem às palmeiras de Lisboa. Se estiver em Lisboa, pode descobrir e explorar dez curiosidades botânicas e os locais onde as encontrar na cidade. 

Photograph: Shutterstock

10. Lidar com as alergias

Saúde e beleza

Despedimo-nos do Inverno, as flores desabrocham, a Primavera sorri. Mas nem tudo são rosas. Nos próximos dias, segundo o Boletim Polínico da Rede Portuguesa de Aerobiologia, haverá elevadas concentrações de pólen nas zonas de Lisboa e Porto com predomínio dos pólenes de plátano, cipreste, azinheira e carvalhos e, espante-se, urtigas e ervas parietárias. Enfim, algumas pessoas sofrem a valer com o sexo das plantas. Não são os púdicos da botânica nem os defensores da castidade dos malmequeres, mas sim os alérgicos ao pólen. Assim que começa a Primavera, eles parecem canalizar todos os espirros que nos fugiram durante anos – e já sabemos o que um espirro pode fazer em público em plena pandemia. Se é novo nestas andanças ou um veterano mal informado, consulte aqui as nossas dicas para aliviar as alergias na Primavera. Entre elas está fazer exercício físico ao pé do mar, sempre que é possível.

Lisboa ao ar livre

Parque Ribeirinho Oriente
Fotografia: Duarte Drago

As melhores coisas para fazer à beira-rio

Coisas para fazer

No outro dia alguém notou, com toda a razão, que estamos sempre a mostrar fotografias do rio. O Tejo é um daqueles vícios que não vamos largar tão cedo. Da margem Sul à margem Norte, do Parque das Nações a Belém, o rio dá-nos muitas razões para sorrir. Se nunca esteve apaixonado pelo Tejo, dê-lhe agora uma segunda (ou terceira) oportunidade. Se precisa de reacender a chama, aproxime-se destas águas e teste estas coisas para fazer à beira-rio. Além de apanhar uma brisa mais fresca, pode recuperar um amor antigo pelo rio que banha Lisboa.

Recomendado: Conheça alguns jardins escondidos em Lisboa

passeio de bicicleta
©Arlindo Camacho

Ciclovias em Lisboa. Só precisa de pedalada para percorrer a cidade

Coisas para fazer

A quarentena tem sido dura para todos. Lembra-se de quando disse aos amigos e colegas "quero muito deitar-me e não fazer nada"? Parece que desta foi de vez, mas talvez a dose tenha sido em excesso. Ainda assim, antes de dar ao pedal, nunca é demais relembrar que, pela sua saúde e dos que o rodeiam, não pegue no que aqui vai ver como uma desculpa para organizar uma excursão de ciclismo. Tenha em atenção as regras.

Publicidade
jardim da estrela
David Clifford

Os melhores sítios para fazer piqueniques em Lisboa

Coisas para fazer Eventos alimentares

Sabe onde piquenicar em Lisboa? É a forma ideal de fugir da cidade sem chegar a sair dela. É pegar, meter na cesta e estender a toalha nesses hectares relvados jardins fora. Há verdadeiros tesourinhos que vai querer conhecer, sobretudo agora que está oficialmente aberta a época do bom tempo, os raios de sol já queimam e a vontade de sair de casa é mais que muita, ainda que cada saída deva ser feita com a devida prudência. 

Recomendado

    Também poderá gostar

      Publicidade