Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Ideias para sobreviver à chuva em Lisboa

Ideias para sobreviver à chuva em Lisboa

A chuva dá-lhe uma súbita vontade de hibernar? Damos-lhe ideias bem melhores do que enfiar-se numa toca à espera do Verão

Por Editores da Time Out Lisboa |
Publicidade
Fauna e Flora
Manuel Manso

É normal que um alfacinha, de gema ou não, se sinta um peixe fora da água quando começa a chover. Só que não precisa de ficar triste só porque o céu está a chorar. Encare a precipitação com calma e faça planos impermeáveis às condições meteorológicas. Tente passar entre os pingos da chuva com estas ideias que ajudam a, no mínimo, tolerar a precipitação em Lisboa. Desde testar a pontaria contra uma horda de zombies virtuais a ir jogar bingo, há muitos planos dentro de portas. Quem diria que, afinal, a chuva pode ter os seus encantos?

Recomendado: Coisas para fazer em Lisboa este mês

 

Ideias para sobreviver à chuva em Lisboa

1
Centro de Realidade Virtual
Manuel Manso
Coisas para fazer

Entre nesta realidade virtual

Viver num universo paralelo, nem que seja por breves minutos, parece uma ideia incrível para fugir deste mundo por instantes. Mais que isso: poder viver uma experiência que não seria possível nesta vida nem na outra é uma das vantagens daquilo a que chamam de realidade virtual. Enquanto não nos for concedido o poder do teletransporte, por exemplo, podemos sempre contentar-nos com estas modernices que, vai-se a ver, e são o futuro. Arme-se com um par de óculos especiais, sozinho ou jogue em grupo, que é sempre mais divertido, e veja o que os outros não vêem. A vantagem é que está sempre abrigado dos chuviscos.

2
The  Mill
Fotografia: Manuel Manso
Restaurantes, Cafés

Abrigue-se nestes cafés acolhedores

O Inverno ainda não chegou, mas a chuva vai dando o ar da sua graça (ou falta dela) e os planos agora já são feitos a pensar em fugir-lhe. Cadeirões, sofás, mantas. Tostas, chás, cappuccinos. É tudo com que sonhamos estar rodeados até à Primavera do próximo ano, certo? Sugerimos então um pacote completo de cafés, desde o melhor para uma manhã com ritmos mais latinos (e huevos bem temperados) até àquele onde pode comprar a louça da casa – nem vai precisar de ir fazer compras para a rua: é um dois em um, com a vantagem de sair de estômago cheio. 

Publicidade
3
cultura portuguesa cafe
Fotografia: Inês Félix
Restaurantes

Beba um chocolate quente a sério

Cremoso, com ou sem chantilly por cima, quente e bem docinho. Se o que lhe aquece realmente a alma (e as mãos) é o chocolate numa versão líquida, esta é a altura certa para correr as capelinhas todas em busca de uma chávena de chocolate a fumegar e colocar a gulodice em dia. Aqui damos-lhe uma lista de sítios para beber chocolate quente em Lisboa com um grau de cacau mais ou menos elevado, com rum e até com licor de laranja. Mais ou menos doce, estas canecas são um tiro certeiro para curar todos os males.

4
Chuva
©DR
Música

Siga a nossa banda sonora

Aproxima-se uma depressão cavada? O céu tolda-se com nuvens carregadas? Previna-se com guarda-chuva, impermeável, galochas e uma mão cheia de canções à prova de água. Ficar em casa com a chuva lá fora a cair é, pelo menos de vez em quando, uma das melhores coisas que pode fazer. Mas merece sempre uma banda sonora à altura. Por isso fomos à procura das melhores músicas para dias cinzentos. Não interessa se o objectivo é acompanhar a melancolia dos dias ou atirá-la porta fora: há opções para todos os gostos. A escolha é sua, mas o melhor é enfiar-se debaixo das mantas e pôr a banda sonora a tocar.

Publicidade
5
cultura portuguesa cafe
Fotografia: Inês Félix
Coisas para fazer

Aqueça-se junto à lareira

Uma lareira serve um duplo propósito: decoração e aquecimento. Em Lisboa, há muitos sinais de fumo fora de casa, entre cafés, restaurantes ou hotéis, em pleno centro da cidade ou à beira-mar. De várias cores, feitios e pujanças, saiba onde encontrar a melhor relação qualidade-lareira na zona da Grande Lisboa. Por isso, tire o casaco (e tudo o que lhe for permitido sem ser acusado de atentado ao pudor) e sinta o conforto lá de casa, mas fora dela. É uma espécie de vá para fora cá dentro, mas com fogo, óptimo para dias de frio e chuva intensos.

6
rage room, smash it, sala de raiva
Fotografia: Manuel Manso
Coisas para fazer

Parta a louça toda

icon-location-pin Grande Lisboa

É para partir a casa toda. E no fim nem vai ter de arrumar nada. Descarregue a raiva numa sala cheia de equipamentos electrónicos e loiças. Mas como? A partir tudo o que vê à frente num exercício de destruição recreativa. A Smash it, em Benfica, está pronta para o receber. Não pense é que entra ali de qualquer maneira, tem de entrar em campo com um equipamento de segurança: macacão fluorescente, botas subidas, luvas, capacete e um colete-carapaça. Vestido a rigor, avizinha-se a destruição. As armas estão dispostas na parede, e vão desde uma simples panela ao bastão de beisebol, uma marreta ou um ferro. A partir daqui é escolher e começar a aplicar a ira que o invade em garrafas, monitores, teclados, quadros, bibelots, impressoras ou até treinar o jeito para o boxe num manequim de silicone. Tudo sem as consequências prejudiciais que um passatempo destes teria na vida real.

Publicidade
7
locked riddles
©Luciano De polo
Coisas para fazer

Feche-se num quarto

Começaram por ser bem reais e disputados em casas particulares. Na Hungria, em 2008, anfitriões inspiraram-se em jogos como Crimson Room e vá de fechar os convidados numa sala, esperando que conseguissem sair de lá. Não demorou até que o conceito de escape rooms ganhasse outras dimensões. Basta percorrer a Baixa de Lisboa para encontrar diferentes opções, com tramas que envolvem crimes, a Revolução dos Cravos, Fernando Pessoa, os Descobrimentos ou o vinho do Porto. Recentemente até abriu uma escape room com álcool à mistura. Com dificuldade para principiantes, o único desafio é manter-se sóbrio o suficiente para saber o que está a fazer. 

8
Pixies
© Simon Foster
Música

Fique à escuta

É aquela altura do ano em que as temperaturas começam a baixar, as folhas e a chuva começam a cair e os concertos sucedem-se. O  Verão que nos perdoe, mas não há nada como ver concertos em Lisboa no Outono. De preferência dentro de uma boa sala. Há coisas boas em cartaz e o melhor é apressar-se para comprar bilhetes. 

Publicidade
9
Noobai
Fotografia: Manuel Manso
Coisas para fazer

Pratique o esplanadanço

Somos bons esplanadores e não é o Outono que nos vai fazer sair da cadeira ao lusco-fusco. Pelo contrário. Não deixe que os fins de tarde escuros o façam ir logo para casa e aproveite happy hours, esplanadas com aquecedores ou com aquela mantinha que já cai bem pelas costas, e sobretudo aquelas que têm toldos que nos protegem da chuvinha. Das já clássicas às novidades mais recentes, estas são as melhores esplanadas para o Outono em Lisboa. 

10
Biblioteca São Lázaro
Fotografia: Ana Luzia
Coisas para fazer

Livros? A biblioteca ajuda-o

Bem-vindo a um arquivo sem-fim de livros, monografias, fonogramas, periódicos e muito, muito mais. Temos museus e recantos municipais, espaços que nos fazem recuar à época medieval e outros que ainda cheiram a fresco. Apresentamos algumas das melhores bibliotecas em Lisboa para pôr na sua lista de "próximos locais a visitar na cidade". Ah, e se ainda está a pensar na palavra "incunábulo" aqui vai uma pequena ajuda: trata-se de um livro impresso nos primórdios da imprensa, com recurso a tipos móveis. Não tem de quê e boas leituras.

Publicidade
11
MAAT
Fotografia: Arlindo Camacho
Coisas para fazer

Cultive-se nos museus da cidade, sem pagar

Há museus completamente gratuitos em Lisboa, depois há outros que não dão o braço a torcer e onde vai ter sempre de se chegar à frente e abrir a carteira. Mas ainda há um meio termo, aqueles que dão tréguas em pelo menos um dos dias da semana ou do mês, para que possa entrar sem gastar dinheiro. Seja ao sábado, no primeiro domingo do mês ou depois de uma certa hora – há opções para tudo e não há grandes desculpas para não aderir a estas borlas. Está pronto para apontar estas dicas?

12
bingo
Coisas para fazer

Grite 'Bingo!'

icon-location-pin Avenidas Novas

Quando foi inaugurado, em 1986, o Bingo do Belenenses tinha a maior sala da Península Ibérica, com 600 lugares. Por isso não vai ter problemas em arranjar lugar, pegar nas canetas de feltro e começar a riscar cartões. Não deixe de usufruir do esmerado serviço de bar. Está aberto 365 dias por ano faça chuva, ou faça sol, 12 horas por dia. É gritar Bingo! enquanto a chuva cai lá fora. 

Publicidade
13
anantara spa
Coisas para fazer

Não se esqueça de relaxar

Meia horinha depois do trabalho ou um dia inteiro de lazer a duas mãos ou a quatro, sozinho ou a dois, passado sem culpas, de roupão, deitado na marquesa ou na sauna. Você decide o tratamento relaxante que melhor se ajusta a esses níveis de stress, também pode decidir se quer viajar até à Tailândia ou ao Egipto – as inspirações e as técnicas correm mundo e a oferta é variada. Quase todos sob a guarida de hóteis, corremos alguns dos melhores spas em Lisboa que prometem dar tudo pelo seu bem-estar. Vá, relaxe.

14
Manteigaria Silva
©Duarte Drago
Restaurantes

Recorde a tabuada

Faça contas à vida para, ao final da tarde, poder sentar-se sossegado a relembrar a tabuada. Não se alarme se não é amigo de números porque nesta lista fala-se é das tábuas de queijos e enchidos tão carregadinhas que o mais provavél é que já as conheça de cor. Afinal, uma tábua de queijos e enchidos é aquele clássico das patuscadas com amigos que nunca se deve ignorar, sobretudo se o tempo pedir abrigo e tardes longas. O melhor de tudo é que na maioria destes sítios as tábuas ainda não estão pré-definidas, portanto pode juntar o útil ao agradável: conhece um sítio novo e escolhe o que quer, entre queijos e enchidos ou uma mista para provar de tudo.

Publicidade
15
Panquecas do Stanislav
Duarte Drago
Restaurantes

Encha a barriga de panquecas

Acha que a sua receita de panquecas é a melhor do mundo? Dê folga à frigideira lá de casa, rume a um destes cafés especialistas em pequenos-almoços e brunches e fique a conhecer boas panquecas, redondas, fofas, leves ou densas, mais altas ou mais baixas, das doces e carregadinhas de chocolate às novas versões fit, feitas com aveia e com muita fruta. Para um grande pequeno-almoço (olá brunch), um almoço diferente (que estas torres de panquecas são bom alimento para o resto do dia e existem até em versões salgadas) ou um lanche como deve ser. E o bem que sabem em dias chuvosos?

Lisboa indoor

Fabrica Coffee Roasters
Fotografia: Arlindo Camacho
Restaurantes, Cafeteria

Sítios para beber café de especialidade em Lisboa

É aquele amigo que está sempre lá nas horas difíceis, nas manhãs complicadas depois de uma noitada ou para aguentar firme mais um dia. Pedimos uma bica e, juntamente com uma chávena fumegante, veio uma lição sobre café de especialidade: os grãos não têm defeitos e são todos produzidos a no mínimo 1100 metros de altitude. Motivo, também, para o preço não ser o de um café expresso normal na tasca mais próxima (esse feito com café comercial).

Snooker Club
©DR
Coisas para fazer

Seis sítios onde jogar snooker em Lisboa

Se não consegue ler um parágrafo até ao fim talvez precise de umas aulas particulares de bilhar: a prática melhora a concentração, o cálculo mental, a coordenação de movimentos e a compreensão de leis elementares da Física. Embora o jogo só tenha surgido em Portugal no reinado de D. João V (com uma mesa, datada de 1706, no Palácio Nacional de Mafra), em finais do século XVIII já tinha ultrapassado os limites da corte e dos salões da aristocracia lisboeta. 

Publicidade