0 Gostar
Guardar

Roteiro dos restaurantes com estrela Michelin em Portugal

A chuva de estrelas chegou no final de 2016: estes são os 21 restaurantes com estrela Michelin em Portugal

©Paulo Barata/BelcantoRestaurante Belcanto

Em Novembro de 2016, com o lançamento do Guia Michelin Espanha & Portugal 2017, esperava-se o grande salto da alta cozinha portuguesa. E até que não correu mal: caíram nove estrelas aqui no país e são agora 21 os restaurantes com a distição, 26 estrelas ao todo.

Não se perca nesta constelação, até porque o guia para 2018 está para chegar e promete alargar-se por cá.

Quer comer estrelas?

1

Alma

4 /5 estrelas

O final do ano de 2016 trouxe a estrela Michelin a Henrique Sá Pessoa e ao seu Alma. Neste restaurante do Chiado, o chef está cada vez mais preocupado com o produto português e com a sua valorização no prato, e não há dúvidas disso quando se provam os seus pimentos assados, a sua reinvenção da sardinha na brasa e o seu carabineiro.

Ler mais
Chiado
2

Antiqvvm

Na Quinta da Macieirinha, que mantem muitas caracteristicas do século XIX, quando foi fundada, nasceu o restaurante onde o chef Vítor Matos cozinha segundo a sazonalidade, os produtos e as tradições da região e o respeito pelo ambiente. O Guia Michelin valorizou tudo isso no final de 2016 e colocou-o no guia dos estrelados para 2017, em Espanha e Portugal.

Ler mais
Publicidade
3

Bon Bon

Foi a grande surpresa do Guia Michelin 2016: o restaurante do chef Rui Silvestre, de apenas 29 anos, ganhou uma estrelinha. Subiu assim para seis o número de restaurantes algarvios com o conceituado selo francês (dois deles com duas estrelas).

Ler mais
4

Casa de Chá da Boa Nova

O projecto de Álvaro Siza insere o restaurante no meio dos rochedos da falésia e dá-lhe vista para o mar. A cozinha está à altura com carta do chef Rui Paula que, em 2016, ganhou aqui a sua estrela Michelin. Este é a versão fine dinning do chef nortenho com destaque para os pratos de peixe e marisco.

Ler mais
Publicidade
5

Eleven

4 /5 estrelas

Joachim Koerper comanda as tropas de um dos mais luxuosos restaurantes da cidade. A sua carta muda sazonalmente e dá sempre prioridade a produtos da época, apresentados de forma desconstruída e surpreendente.

Ler mais
São Sebastião
6

Feitoria

4 /5 estrelas

É um dos quatro restaurantes com estrela Michelin da Grande Lisboa, e deve-a à cozinha competente e sem falhas do chef João Rodrigues. A ementa é, como manda o figurino, feita de sabores tradicionais e influências externas, confeccionadas ao detalhe com produtos de época.

Ler mais
Belém
Publicidade
7

Fortaleza do Guincho

5 /5 estrelas
Escolha dos críticos

Se 2014 foi um ano de mudança para o Fortaleza do Guincho – Antoine Westermann deixou a consultoria do restaurante –, 2015 foi o ano da revolução. Vincent Farges entregou a cozinha ao chef Miguel Rocha Vieira, que tinha uma estrela Michelin na Hungria e, pela primeira vez, o restaurante cascaense tem um cozinheiro português aos comandos.

Ler mais
Cascais
8

Henrique Leis

Aqui, não é preciso ter óculos para ver as doses, nem paladar de foodie para perceber o sabor. A espetada de vieiras, os brigadeiros de foie gras, o carré de porco preto: tudo o que sai da cozinha do brasileiro Henrique Leis vale a pena. E a um preço justo, para o universo das estrelas Michelin.

Ler mais
Publicidade
9

LAB by Sergi Arola

O chef catalão Sergi Arola abriu no Penha Longa Resort, em Sintra, uma espécie de laboratório com vista para o campo de golfe do hotel. À mesa há muitas influências espanholas pontuadas com ideias de outras paragens, o que se vê facilmente nas suas icónicas loucuras - uma espécie de pijaminha refinado de entradas que faz par com outro pijaminha refinado de sobremesas.

Ler mais
Sintra
10

L'AND

O restaurante tem assinatura do chef Miguel Laffan e ganhou direito a estrela com o final de 2016. Os produtos chegam de produtores da região de Montemor-o-Novo e arredores - dos legumes à carne, dos iogurtes aos azeites. O restaurante está integrado no hotel de luxo L'AND Vineyards e está rodeado de vinha: dos cerca de 7 mil hectares resultam castas como a Alicante Bouschet, Touriga Nacional e Touriga Franca.

Ver preços Ler mais
Publicidade
11

Largo do Paço

Numa antiga casa senhorial, mesmo em cima do rio Tâmega, o restaurante do hotel Casa da Calçada, com chancela da Relais & Châteaux, eleva a gastronomia típica da região, incluindo os doces conventuais, a outro nível. Em 2013 foi considerado o melhor restaurante da Europa, pelos internautas do guia online European 50 best. Conquistou uma estrela Michelin no tempo do chef José Cordeiro, Ricardo Costa reconquistou-a, Vítor Matos soube mantê-la e André Silva reconfirmá-la.

Ler mais
12

Loco

5 /5 estrelas
Escolha dos críticos

Em menos de um ano, Alexandre Silva abriu um pequeno restaurante na Estrela e sacou uma estrela ao guia Michelin. Lá dentro há uma experiência total, da comida ao serviço, apenas para 20 sortudos de cada vez, com uma com conjugações surpreendentes: já lá teve sardinha assada com melancia ou gelado de pêra, camomila e miso.

Ler mais
Estrela/Lapa/Santos
Publicidade
13

Pedro Lemos

A Time Out Porto já lhe tinha dado cinco estrelas duas vezes quando veio o Guia Michelin, em 2014, e confirmou o talento de Pedro Lemos com mais uma. Numa ruela estreita da Foz, o restaurante tem dois andares, lareira e uma esplanada com horta, de onde saem alguns legumes directamente para a cozinha. Destaque para o cordeiro com favinhas crocantes, pedaços de cebola, toucinho fumado e cuscuz.

Ler mais
14

São Gabriel

Depois de ganhar notoriedade no Panorama, o restaurante do Hotel Sheraton, em Lisboa, o chef Leonel Pereira foi apanhar sol para o Algarve e decidiu montar mesa lá. Situado em Vale do Lobo, o São Gabriel deu-lhe todas as condições para fazer uma carta com muita coisa vinda directamente da Ria Formosa e do mar. Há brincadeiras inspiradas na cozinha molecular, mas também matéria-prima no seu estado mais fresco e puro.

Ler mais
Publicidade
Mostrar mais

Agora a Time Out: as críticas às Estrelas Michelin

Alma

4 /5 estrelas

O pintor francês Paul Cézanne escreveu: “O dia virá em que uma simples cenoura, alvo de um olhar fresco, dará origem a uma revolução”. O dia não veio ainda. Mas esteve quase. Uma hora à mesa no Alma e chegavam as célebres cenouras assadas de Henrique Sá Pessoa. A acompanhar, bulgur (trigo durum), amendoins, azeite de cominhos e uma rodela de queijo de cabra (belíssimo). De repente, silêncio. Depois, o primeiro “hmmmmm” da noite. E o segundo. E o terceiro.

Ler mais
Chiado

Feitoria

5 /5 estrelas

Sabor, qualidade, criatividade, aparato. Bastariam estas palavras para descrever uma refeição no Feitoria. E, por consequência, a cozinha de João Rodrigues. Mas antes, um pequeno intróito. O chef sucedeu a José Cordeiro 
à frente do Altis Belém. Agarrou a estrela Michelin ganha em 2012 e,
 mais do que isso, escalou um caminho surpreendente e consistente, bem sustentado pela qualidade da matéria-prima escolhida – prova disso é o menu Terra, uma exímia degustação 100% vegetariana de três pratos, em boa parte assegurada pela Quinta do Poial.

Ler mais
Belém
Publicidade

Loco

5 /5 estrelas
Escolha dos críticos

De início houve alguma bazófia e era fácil embirrar com o sítio. Quando alguém sente necessidade de proclamar a sua “corrente criativa constante”, frequentemente acaba sozinho num onanismo preguiçoso gritando aleivosias contra os brutos lá fora. Ninguém gritou no Loco mas a reacção a um projecto que se apresentava com “um outro nível conceptual”, “uma experiência total”, foi vigorosa. 

Ler mais
Estrela/Lapa/Santos

Comentários

0 comments