A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Menjador d'una casa
Foto: Shutterstock

Todas as coisas para fazer em casa

Sem ideias para ocupar o tempo em casa? Reunimos as melhores sugestões para aguentar este confinamento entre quatro paredes.

Escrito por
Editores da Time Out Lisboa
Publicidade

O ano ainda agora começou e estamos novamente fechados em casa. 2021 será um bom ano – queremos acreditar –, mas não começou com o pé direito. Na Time Out, continuamos a mostrar-lhe o melhor da vida lá fora, mas a nossa atenção está agora em dar-lhe a conhecer as melhores ideias e programas para pôr em prática entre quatro paredes. Como tal, reunimos uma mão-cheia de sugestões para se entreter a si e aos seus dentro de casa – seja com filmes, séries, playlists, receitas, desafios de leitura ou exercícios para se manter em forma. Melhores tempos virão. Enquanto isso não acontece, iremos actualizar esta lista regularmente para que nunca possa dizer que está aborrecido ou sem coisas para fazer em casa.

Relacionado: jogos em família para um serão bem passado

Todas as coisas para fazer em casa

  • Filmes

Este terá sido, provavelmente, um dos anos mais estranhos da história do cinema, assim como da humanidade, no geral. A pandemia veio baralhar as contas a todos, e a indústria cinematográfica atravessou um ano atípico, com rodagens e estreias canceladas ou adiadas.  Num ano vivido a meio-gás, não vimos nenhum filme que merecesse mais de quatro estrelas. Mesmo assim, elaborámos uma lista com os melhores filmes que se estrearam em Portugal em 2020.

 

 

  • Música
  • Portuguesa

A música foi um dos maiores consolos no absurdo ano de 2020, que vai ficar gravado para a história pelos piores motivos. Um ano de desafios para os músicos que perderam o sustento com o cancelamento dos concertos, mas marcado por muitas provas de talento. Estes são os melhores discos nacionais de 2020.

 

Publicidade
  • Filmes

O melhor é nem fazer as contas. Basta olhar para a almofada côncava do sofá para sabermos que em 2020 passámos muito tempo, certamente demasiado, a olhar para a televisão. O streaming foi o nosso melhor amigo neste ano doentio, e isso nota-se nestas escolhas: a Netflix e a HBO disputam ombro a ombro as preferências desta casa. Concentremo-nos, então, nas melhores séries de 2020.

 

  • Filmes

Para poder dar o seu veredicto. Produções da Netflix com actores portugueses? Aderimos, entusiasmados. Personagens memoráveis reencarnadas? Aderimos, intrigados. Ficção científica distópica ou pós-apocalíptica num ano de catástrofe? Aderimos, para revigorar. Aventuras ultramarinas e espaciais? Aderimos, para desconfinar. Este era o ano em que estávamos disponíveis para errar uma e outra vez nas séries que decidíamos acompanhar. Estas são as piores produções em formato série de 2020.

 

Publicidade
  • Coisas para fazer
  • Jogos e passatempos

Nunca passámos tanto tempo em casa como em 2020. E o ano de muitos foi pautado pelos videojogos que foram jogando, ao longo que os meses se sucediam e confundiam uns com os outros. Ainda bem que tivemos boas novidades para jogar. Estes foram os melhores de 2020.

 

  • Noite

A quarentena despertou o chef que há em cada português – basta fazer scroll pelas redes sociais para perceber que a cozinha passou a ser uma das divisões preferidas da casa e que há milhares e milhares de receitas, mais ou menos sofisticadas, para experimentar. Mas e os bartenders e mixologistas de trazer por casa? Onde andam? Não acham que as novas receitas culinárias devem escorregar bem melhor ao sabor de um novo cocktail?

 

Publicidade
  • Filmes

Não há volta a dar: a criação e aquisição de conteúdos originais é a grande aposta da Netflix (e de outros serviços de streaming). Só assim se explicam os contratos milionários para produção de conteúdos exclusivos assinados com vários criadores de topo. Estas são as séries originais Netflix que tem de ver.

  • Filmes

As minisséries têm vantagens relativamente às séries e aos filmes. Por um lado, não se arrastam demasiado (como um certo drama médico que nos ocorre), por outro, permitem desenvolver melhor a história e os personagens. Se não tem paciência para um sem-fim de temporadas, mas apetece-lhe fazer uma maratona ao fim-de-semana (ou, por que não, apenas num dia), há pelo menos 11 minisséries na Netflix que vale a pena ver. 

Publicidade
  • Coisas para fazer
  • Jogos e passatempos

Os jogos de fuga começaram nos computadores e só depois foram transportados para a vida real, chegando timidamente a Lisboa em 2014. Anos depois, é fácil perder a conta a todas as salas da cidade, cada vez maiores, mais diversificadas e difíceis. Com o distanciamento social e o dever geral de recolhimento domiciliário na ordem do dia, algumas empresas especializadas em escape rooms  como as portuguesas Enigmind, Mission to Escape, Puzzle Room e Timeless Lisbon  reinventaram-se e lançaram missões virtuais.

  • Coisas para fazer

Uma boa forma de se entreter em casa é tirar o pó às consolas ou aos jogos de tabuleiro. Mas, como nem todos temos a última novidade, o melhor mesmo é relembrar os clássicos da nossa infância. Ainda sabe jogar à Forca, ao Stop ou ao Detective? Para se divertir com estes jogos só precisa de papel e caneta.

Publicidade
  • Coisas para fazer

Matas, parques e jardins ou zonas ribeirinhas. Em Lisboa (e arredores), não faltam opções para se pôr a mexer – e, dependendo das horas, sem qualquer confusão, afinal a ideia é relaxar também. Basta escolher o cenário mais apelativo e o piso mais adequado para começar, ou continuar, a correr na cidade. Dizemos-lhe onde ir correr para não perder a forma.

  • Restaurantes

Mais tempo em casa é sinónimo de mais tempo para se desafiar e tratar das tarefas que tinha há muito pendentes. Já pendurou aquela ilustração que tinha há meses no chão? Já limpou dez vezes a casa? Já correu a Netflix toda? Então agora é altura de cozinhar, planear refeições para a semana, ser criativo  afinal, jantar fora, por agora, pode bem ser numa varanda com a receita do seu restaurante favorito.

Publicidade
  • Coisas para fazer

Olhe para as prateleiras e estantes de casa. Contabilize os livros que comprou mas nunca leu; os que disse que leria nas próximas férias ou nos dias vagos que nunca chegaram. Agora, não há desculpas. Aproxime-se desse monte de livros em que nunca tocou ou que deixou a meio e escolha um. E nem vá mais longe, fique-se pelos escritores nacionais, muitas vezes desvalorizados ou caídos em esquecimento. Estas obras descansam muitas vezes nas prateleiras, sem saber que as temos.

Publicidade
  • Coisas para fazer
  • Jogos e passatempos

Quando ficar em casa é recomendado e manter a distância social também, parece que somos invadidos por aquela vontade repentina de sair de casa, abraçar os que nos são mais próximos, estar com eles, tomar café, marcar jantares e idas ao cinema, enfim, um sem-número de coisas que, em situações normais, provavelmente adiaríamos. Hoje em dia, é mais fácil encurtar distâncias e matar saudades, nem que seja virtualmente. As videochamadas não são novidade e há uma série de redes sociais e apps que o permitem – mas e temperar essas chamadas com algum divertimento? Estas apps sociais são uma festa em família ou com amigos.

  • Coisas para fazer

Todos temos aquelas listas infinitas de coisas que queremos fazer e que deixamos sempre para depois. Se é o seu caso, aproveite estes dias em que temos de passar mais tempo em casa. Por exemplo, é uma boa altura para ouvir um destes podcasts portugueses.

Publicidade
  • Coisas para fazer

Diz-se que o cão é o melhor amigo do homem. Se concorda e por acaso anda à procura de um fiel companheiro, espreite esta lista de sítios para adoptar cães em Lisboa. À medida que vai conhecendo os peludos que estão a precisar de um lar, pode começar a imaginar os passeios nas manhãs amenas de Primavera e Outono ou nas corridas de Verão, quando tudo estiver melhor.

  • Coisas para fazer

O mundo da internet é um poço sem fundo, sobretudo quando o tema é procrastinação. Num momento está a pesquisar sobre uma questão relevante e nas quatro horas seguintes dá por si a ver vídeos de gatinhos ou a desenhar nébulas na tela do computador sem saber muito bem como. Não faz mal, já todos passámos por isso e às vezes é mesmo de sites inúteis (mas muito divertidos) que precisa para passar o tempo.

Publicidade
  • Viagens

Actualmente, é possível percorrer o globo, rua a rua, esquina a esquina. Além disso, visitar museus, atracções turísticas, paisagens distantes ou parques naturais também já não é uma miragem. Agora que as movimentações estão limitadas, sugerimos-lhe uma viagem virtual por alguns dos destinos mais bonitos do mundo.

  • Compras
  • Brinquedos e jogos

Do jogo do peixinho à bisca, o baralho de cartas tradicional é, como se costuma dizer, “pau para toda a obra”. Mas não é o único capaz de nos divertir uma tarde inteira. Dos clássicos como o Uno, que assinala este ano meio século de história até propostas mais fora da caixa, como o arrojado Cartas Com Tomates, a versão portuguesa do popular Cards Against Humanity, ou o Sushi Go!, que promete deixar-nos a todos com fome, o que não faltam são jogos de cartas para a família inteira. Preparado para descobrir se é bom ou mau perdedor? 

Publicidade
  • Miúdos

Estes filmes não são para crianças. São filmes para toda a família. Seja pequena ou numerosa, toda a família tem de ver (ou rever) estes 20 títulos obrigatórios para filhos, pais e até avós. Há filmes para todos os gostos e muitas décadas: do "fabuloso" technicolor de O Feiticeiro de Oz à recortada animação de Coco, passando por clássicos como Música No Coração ou Sozinho Em Casa.

 

  • Coisas para fazer

Há livros para ler e depois há livros para nos pôr a mexer. É o caso destes livros de trabalhos manuais, perfeitos para cultivar a criatividade através de uma ou mais técnicas criativas, desde a arte secular japonesa de dobrar papel até à terapia do tricot, passando também pelo poder criador da destruição. Sempre com desafios surpreendentes e muitas vezes até com instruções detalhadas e ilustrações ou fotografias, passo a passo.

Publicidade
  • Coisas para fazer
  • Eventos desportivos

Transformar a sua casa num pequeno ginásio ou num campo de treino não é difícil, arranje um cantinho onde consiga estender um colchão e está feito. Tendo em conta o  confinamento por que passamos não há desculpas para se entregar à preguiça. Rebolar é um verbo que não queremos usar quando a pandemia deixar de assombrar o quotidiano, mesmo quando o conforto do lar nos leva a crer que o sofá é o melhor sítio para estar. Sintonize-se nestas iniciativas que, em streaming ou por vídeos, vão pô-lo a mexer.

  • Coisas para fazer

Uma boa forma de começar a ficar em forma pode ser através de uma aplicação que o vai obrigando a fazer certos exercícios, até porque o telemóvel já quase que se tornou numa extensão do nosso próprio corpo. Saia do sofá, faça o download destas apps para ficar em forma e ponha-se a mexer.

 

Publicidade
  • Coisas para fazer

Como será Lisboa dentro de uma década? Partimos desta pergunta para reunir os projectos que vão marcar a paisagem da cidade e até a forma como os alfacinhas a vivem. Das intervenções no espaço público e na mobilidade aos investimentos privados que estão a reinventar edifícios históricos e a tornar a cidade mais alta, são 50 as obras que vão levantar muito pó até que tudo fique pronto – e seja tempo de avançar para outras. 

  • Coisas para fazer

Prepare-se para arregaçar as mangas e pôr as mãos na terra. Já não é preciso sair da cidade para ter a sua própria horta: a agricultura urbana está ao alcance de todos. Basta aprender o bê-á-bá da arte de cultivar plantas em casa. Desde o espaço perfeito para as suas primeiras sementes ou plântulas aos materiais e ferramentas necessários, os especialistas ensinam-lhe como ter uma horta em casa, com um orçamento simpático e sem um terreno à sua disposição.

Publicidade
  • Restaurantes

É a nova realidade da restauração na era pandémica mas, mesmo aqueles restaurantes que nunca pensaram fazer entregas ao domicílio e começaram há um ano, mantêm-se com entregas e take aways. Porque há receios e, acima de tudo, porque este é o modelo de negócio possível. Mantenha o seu apoio aos restaurantes locais e encomende ou recorra ao take away.

  • Coisas para fazer
  • Exposições

Apesar de tudo o que nos assola, podemos continuar a alimentar a mente e a inspirarmo-nos em visitas aos museus a partir de casa. A tecnologia assim o permite, através de fotografias e realidade virtual. O Google Arts & Culture lançou uma iniciativa com mais de 500 museus e galerias por todo mundo. É possível filtrar por popularidade ou localidade e nós mostramos-lhes os melhores de Lisboa.

Publicidade
  • Coisas para fazer

Nada substitui um pão acabado de sair do forno. A satisfação de levar à boca um espécime ainda a fumegar, particularmente inundado em manteiga derretida, ou de o fazer percorrer um prato à procura de um molho saboroso, não tem precedentes. O pão é um alimento que nos deverá acompanhar sempre, seja em tempos de pandemia ou não. A pensar em todos os que anseiam por pão que lhes encha as medidas, ou nos que se têm detido na tentativa de uma experimentação caseira mais arrojada, pedimos ajuda a quem sabe para que, no conforto do lar, possa fazer o seu pão caseiro.

  • Música

Queremos que se exprima, sem medidas, queremos cantorias bem conseguidas, queremos entusiasmo, que parta a loiça toda, que chame a atenção dos vizinhos e que o consiga fazer de sorriso na cara. E não se preocupe porque se não estiver para isso, criámos uma banda sonora para que possa cantar no banho.

Publicidade

Apps para aumentar a organização e a produtividade

  • Coisas para fazer

Se não está habituado a trabalhar em casa, é provável que tudo seja fonte de distracção. Nós percebemos. É que já não é apenas a televisão, a repetir os filmes de sempre, a que, não sabe explicar porquê, continua sem conseguir resistir. Nem sequer tem a mania das limpezas, mas de repente aspirar o pó, organizar a gaveta das cuecas por cores e até mudar as lâmpadas lhe parece mais urgente. Não se preocupe, porque fomos à procura de apps de produtividade.

 

  • Coisas para fazer

Deter o dom da organização é um dos grandes desafios da vida moderna e um quebra-cabeças com o qual muitos de nós se debatem no dia-a-dia profissional e pessoal. Ser produtivo requer esforço e, muito dele, passa por ser organizado. Se está a trabalhar a partir de casa e se sente fora do ambiente laboral que sempre conheceu, se as folhas e folhas com rabiscos do que tem para fazer lhe ocupam a mesa, ou se simplesmente gosta de ter tudo impecável, mostramos-lhe algumas das melhores aplicações que lhe podem facilitar a vida nesse aspecto.

Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade